Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Shadow Slave – Capítulo  87

Plano de Fuga

Traduzido usando o ChatGPT



Nephis ainda estava na borda oeste da ilha, olhando as águas negras que recuavam. Parecia que ela mal se mexeu desde a última vez que Sunny a viu.

Olhando para ela com olhos límpidos, livre dos efeitos mais debilitantes de ser Enfeitiçado, ele conseguiu notar coisas que não havia notado antes.

O cabelo de Neph estava realmente mais comprido. Na Academia, era curto e geralmente dividido ao lado. Agora, os fios prateados já eram longos o suficiente para cobrir suas orelhas, pendurados desordenadamente sem o brilho usual.

O rosto de Estrela da Mudança parecia muito mais magro, com olheiras e uma expressão sombria e sem vida. Sua habitual confiança e energia haviam desaparecido, substituídas por uma quietude exausta.

Parecia que alguma doença desconhecida a consumia por dentro, transformando lentamente a menina radiante de outrora em uma pálida sombra de seu antigo eu.

Sunny suspeitava que sabia qual era essa doença.

Ele sabia há muito tempo que Nephis tinha um objetivo misterioso e que sua determinação em alcançar esse objetivo era assustadora. Esse ardente desejo dela, pelo visto, era forte o suficiente para resistir até mesmo ao encantamento do Devorador de Almas.

No entanto, embora os sentimentos permanecessem, as memórias reais estavam desaparecidas. Assim, Nephis havia sido deixada ansiando desesperadamente por algo que não conhecia, sem como entender a natureza de suas emoções ou saciá-las. Esse conflito interno era a razão de seu terrível estado.

Aproximando-se, Sunny se sentou e olhou para Neph, desejando ver seus impressionantes olhos cinzentos brilharem novamente com uma determinação inabalável.

“Ei, Neph.”

Ela virou a cabeça em direção a ele, sem dizer nada. Sunny cerrou os dentes, sentindo uma raiva sombria brotar em seu coração.

‘Essa árvore detestável!’

“Eu tenho algo para te contar.”

Tentando manter a calma e não perder nada, ele contou a Nephis tudo o que havia descoberto. Contou sobre sua viagem às partes superiores da Árvore da Alma, o ninho gigante que descobriu, a Prole do Pássaro Ladrão Vil e como a matou, a estranha Memória sem categoria e tipo, o novo Atributo que recebeu e o escondido que descobriu acidentalmente.

Por fim, Sunny contou a ela sobre a natureza desse Atributo, a verdadeira natureza do Devorador de Almas, quanto tempo estiveram na ilha e o que haviam esquecido.

Quando terminou, a expressão de Estrela da Mudança não mudou nem um pouco. Desviando o olhar, ela simplesmente disse:

“Entendi.”

Sunny piscou.

“Entendi? Entendi?! É tudo o que você tem a dizer?!”

Ela olhou para ele e sorriu sombriamente.

“O que você quer que eu diga?”

Ele a encarou boquiaberto e com os punhos cerrados.

“Nossa! Que horrível! Bom trabalho, Sunny! Diga algo, pelo menos! É tão difícil se comportar como um humano?!”

Ela desviou o olhar, sem responder. Sunny encarou-a por vários segundos e, em seguida, disse em uma voz cansada e derrotada:

“Eu não sei o que fazer. Diga-me o que fazer, Neph. Como eu nos tiro dessa?”

Ela ficou em silêncio por um tempo. Sunny quase pensou que Estrela da Mudança já havia esquecido tudo o que ele havia contado, mas então ele percebeu faíscas de radiação branca dançando no fundo de seus olhos.

Nephis ativou sua Habilidade de Aspecto, usando a dor para se manter lúcida o máximo possível.

Finalmente, ela olhou para o mar negro que recuava e disse:

“Precisamos construir um barco.”

Sunny piscou.

“O quê?”

Estrela da Mudança suspirou e virou o rosto para olhar para ele.

“Estamos aqui, nesta ilha, há muitas semanas. Nossas mentes estão sendo apagadas aos poucos pela Árvore da Alma, nos transformando em seus escravos. Para sempre. No entanto, o processo não está completo.”

Ele concordou, ouvindo.

“Quais pensamentos a Árvore da Alma colocou em nossas cabeças? Que ela é benevolente e grandiosa. Que seus frutos são desejáveis. E que não devemos sair da ilha, ficando o mais perto possível dela. Os dois primeiros comandos fazem todo o sentido. O terceiro, no entanto, não é tão simples.”

Nephis gesticulou para a vasta extensão de água negra.

“A partir desse terceiro comando, podemos deduzir que o efeito do encantamento da Árvore da Alma enfraquece com a distância. E que se colocarmos uma distância suficiente entre nós e a árvore, ele será quebrado.”

O rosto de Sunny se iluminou quando entendeu a lógica de Neph. Então havia um jeito! Eles só precisavam sair do Túmulo Cinzento e fugir, sem olhar para trás até que a marca do Devorador de Almas desaparecesse de suas almas. No entanto…

“Mas por que um barco? Por que não apenas fugir a pé?”

Estrela da Mudança baixou a cabeça e disse calmamente:

“Nunca chegaremos ao castelo a pé. Nós só morreremos. Eu fui muito arrogante antes para pensar… bem, não importa agora. Levará muitos meses para contornar a cratera através do labirinto, especialmente agora que não temos o Eco. E a cada dia que passamos lá, corremos o risco de encontrar algo que nos matará sem nem suar.”

Ela suspirou.

“Já tivemos sorte de sobreviver por tanto tempo. Mas, no final, não importa o quanto lutamos e perseveramos, ainda encontramos a Árvore da Alma. Este deveria ter sido o nosso fim. Você sabe o quão improvável é que até mesmo tivéssemos a chance de ter esta conversa?”

Sunny hesitou e balançou a cabeça.

“Primeiro, precisávamos ter um oráculo em nosso grupo para ver o futuro. Então, Cassie teve que formular e executar um plano genial no curto período de tempo em que sua memória permaneceu intacta. Esse plano se baseava no fato de que havia alguém com uma armadura desperta de quinto nível em nosso grupo, encantada com o raro traço de proteção mental, nada menos…

Despertados com a afinidade de revelação eram poucos e raros. Adormecidos com uma Memória igual ao Manto do Titereiro eram ainda mais raros.

“… Essa pessoa então teve que encontrar e matar um Grande Demônio. Mais incrível, ele teve que receber uma verdadeira Memória de Linhagem dele. Preciso explicar o quão improvável é essa combinação de eventos?”

Sunny balançou a cabeça lentamente.

Nephis fechou os olhos.

“Meu ponto é… Se entrarmos no labirinto, inevitavelmente encontraremos a próxima Árvore da Alma e, mesmo que por um milagre consigamos sobreviver a esse encontro, haverá o próximo e o próximo. Mais cedo ou mais tarde, morreremos.”

Ela olhou para o oeste, onde os últimos resquícios do mar escuro estavam desaparecendo além do horizonte.

“Mas se construirmos um barco e usarmos o cajado de Cassie para encher a vela com vento… talvez seremos devorados pelos habitantes das profundezas, ou talvez eles não prestem atenção em nós. É um jogo de azar de qualquer maneira. Ou morremos, o que é o mesmo que voltar para o labirinto, ou não. Se sobrevivermos, seremos capazes de percorrer cem, talvez até duzentos quilômetros em uma noite. Mais distância do que percorremos até agora.”

Sunny congelou, atônito com aquele número.

Nas semanas que antecederam a batalha deles com o Demônio Carapaça, eles não haviam viajado mais do que cem, talvez cento e cinquenta quilômetros da estátua do cavaleiro gigante. Foi uma quantidade considerável, especialmente devido à dificuldade de cada passo através do labirinto carmesim.

Percorrer tanto, talvez até mais em um único dia… isso teria sido incrível. Mas…

Navegar… no mar escuro?

De repente, ele se sentiu muito frio e pequeno.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

4.9 11 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
12 Comentários
Mais recente
Mais Antigo Mais votado
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Shiba WhiteD
Membro
Shiba White
12 dias atrás

A solução que ela propôs é bem simples na verdade, Sunny parece que fica burro perto dessas minas, mas vi uns comentários aqui e percebi que é só porque ele se sente a vontade com elas.

IfosD
Membro
Ifos
1 mês atrás

Estão criticando meu mano Sunny, mas eu entendo completamente ele e ficarei no seu lado nessa. Não é todo mundo que consegue manter a cabeça sempre fria e a mil totalmente tenso quando se descobre um grupo de amigos que se pode (relativamente) relaxar e baixar a guarda, principalmente quando nunca se teve isso antes é natural mudar de personalidade quando se está com alguém (isso além de ignorar os fatores sobrenaturais da obra, como um ser literalmente controlando sua mente)

GreyD
Membro
Grey
1 mês atrás
Resposta para  Ifos

Exatamente Ifos, por isso que essa novel nao é pra todo mundo

Leywin
Membro
Leywin
23 dias atrás
Resposta para  Grey

Procrastinei essa obra por meses, pois sempre ouvia comentários dizendo que a obra era lenta e tals… Mas nada disso, amei cada segundo desde o início, comecei a ler ontem e não consigo parar kkk

Yago
Membro
Yago
1 mês atrás

Olha, vou mandar a real. O mc fica muito burro perto de mulher. Tipo, o cara desde o início da história se mostrou inteligente e estrategista, ele não poderia ter reformulado desde o início que havia algo errado no momento em que ele sentiu que esqueceu algo importante? Se fosse de forma realista, ele deveria ter percebido isso no momento que simplesmente acabou esquecendo de algo.

Caetovisk
Visitante
Caetovisk
4 meses atrás

Eu estou decepcionado com o Sunny. A conclusão que a Nephis chegou é até simples. Ele poderia ter sim chegado a essa conclusão se parasse pra pensar um pouco, até porque o sunny já vem se mostrando perspicaz desde o início da série. Agora quando ele se junta com a Nephis ele parece que põe um cabresto em si mesmo e pensa “vou deixar a diva me levar com ela”. Entendam, não é hate, só acho meio “não “, o personagem que esta perfeitamente lúcido ter que recorrer a alguém enfeitiçado pra chegar a um raciocínio simples

RotoghtD
Membro
Rotoght
4 meses atrás

Sério véi, o cara perde totalmente o raciocínio quando tá junto delas. Ele não consegue nem pensar em um plano sozinho ao contrário de quando está sozinho, é bizarro como ele depende tanto dos outros pra pensar.

Deveria ser ela boa em luta e ele em estratégias, mas sempre é ele perguntando sobre como prosseguir.

RotoghtD
Membro
Rotoght
4 meses atrás
Resposta para  Rotoght

Até o fato de perguntar como construir um barco é bizarro, ele passou 4 semanas aprendendo a sobreviver na natureza e não ensinaram ele isso? Autor pecou muito nessa parte

Cavalo
Membro
Cavalo
4 meses atrás

Mas…. Na hora q o mar baixar? Eles vão despencar de uma altura gigantesca

SandyD
Membro
Sandy
1 mês atrás
Resposta para  Cavalo

Não é como se o mar simplesmente sumisse né gênio, ele vai descendo numa velocidade rápida mas não some do nada.

Nonno
Membro
Nonno
7 meses atrás

eu pensei q o barco ja tava feito kkk

obg pelo cap

LloydD
Membro
Lloyd
3 meses atrás
Resposta para  Nonno

Como assim?! Kkkkkknj

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar