SSS-Class Suicide Hunter – Capítulo 128

Capítulo 128

—Guerreiro-nim, você está acordado?

Kim piscou.

Um terreno baldio transformou-se em ruínas.

Kim ■ ficou imóvel, sem entender, segurando uma espada.

—Isso é…?

—Você estava travando uma batalha difícil há pouco.

Uma voz vinha da espada. A voz de uma deusa. Era o choro da Constelação que o convocou. Embora pudesse reconhecer a deusa, a cabeça de Kim ■ parecia estranhamente entorpecida.

Como ele veio parar aqui?

Era como se sua memória estivesse manchada de fuligem. Não importa o quanto ele tentasse desenterrá-la e se lembrar, apenas poeira preta grudava em seus dedos.

—Guerreiro-nim, você… Você caiu na armadilha do inimigo.

A deusa estava chorando.

—Você foi pego em uma emboscada que não pôde lidar, e você teria perdido se continuasse como estava, então… guerreiro-nim usou o poder da Espada da Salvação pela primeira vez.

—Salvação…

—Sim. Se você abandonar algo, receberá uma quantidade proporcional de poder. Guerreiro-nim, você descartou [uma sílaba de seu nome].

Só então Kim ■ percebeu o que era a fuligem.

— Entendo. Isso mesmo. Foi isso que aconteceu.

Ele jogou fora uma sílaba de seu nome para sempre.

Qual era seu nome original, ele não conseguia mais se lembrar.

Não importa o quê.

Em troca estava a visão diante dele. Com um único golpe de sua espada, toda a área se transformou em ruínas.

O grupo que atacou com esquemas malignos foi vaporizado sem deixar vestígios. Mais uma vez, o herói sobreviveu a adversidades intransponíveis.

-…Isto é muito bom.

Kim ■ murmurou.

— Eu não gostava desse nome mesmo. Não acredito que jogar fora uma sílaba me deu tanto poder.

Kim ■ ficou um pouco surpreso com o fato de seu nome valer tanto.

Seu nome, assim como a vida que ele viveu antes de entrar neste outro mundo, não tinham valor.

Pelo menos não pra ele.

-Hwiya.

— Sim, guerreiro-nim …

— Acho que posso salvar este mundo um pouco mais rápido.

Ele desperdiçaria seu tempo inútil e alcançaria este cenário valioso.

Kim ■ sabia o que tinha que fazer.

— Antes disso, vamos fazer um novo nome para mim.

Lefanta Aegim.

Na língua antiga, Lefanta significava ‘homem da selva’.

Kim ■ nunca se chamou assim, mas, em algum momento, as pessoas começaram a reverenciá-lo com esse nome.

Kim ■ se tornou um humano da selva.

2.

A terra pela qual os magos vagavam se transformou em um deserto.

Tornei-me uma rajada de vento e atravessei a paisagem em ruínas.

O homem de cabelos prateados olhou para mim com calma.

Arte Demoníaca dos Céus Infernais.

Primeira forma.

Espada da Fome.

A espada carregava o movimento da mão de uma criança desesperadamente faminta. Unhas que arranhavam o céu. Com o movimento mais primitivo e o grito mais primitivo, cortei a cabeça do Assassino de Constelações.

“…”Para aumentar muito meus sentidos, descarto uma hora.”

O Assassino de Constelações agarrou sua espada. Choque! A lâmina e a espada se chocaram. O Assassino de Constelações bloqueou meu ataque e encontrou meus olhos, inexpressivos.

Olhos azuis.

“Uma técnica estranha,” comentou o Assassino de Constelações.

Ele estava segurando seu diário na outra mão.

“A sua arte marcial usa aura como energia interna? Diz-se que os verdadeiros artistas marciais ficam obcecados com o cultivo da energia interna. Talvez você tenha aprendido essa esgrima não com a seita dos justos, mas com uma seita do mal, como a seita demoníaca de que você falou…”

Eu balancei minha espada.

Arte Demoníaca dos Céus Infernais.

Segunda forma.

Espada da Sede.

Um vento forte soprou no deserto. A areia fétida se espalhou e voou. Morte por desidratação. Embora os mares fossem abundantes, um homem morreu de sede, incapaz de beber um único gole. Para ele, o mundo era um deserto. Eu convoquei o deserto de um homem e ataquei o Assassino de Constelações.

“Fortalecimento de defesa. Em troca, descarto o gosto da água.”

Enfrentando o vento do deserto, o Assassino de Constelações piscou. Choque! Mais uma vez, minha espada foi bloqueada pela dele.

“Lutar assim não é bom, Rei da Morte.”

Uma voz semelhante ao deserto estalou.

“Você é um ser humano justo. Seu senso de justiça é construído sobre um fundamento de retidão, então você…”

“Baraya.”

Eu recitei uma oração.

“Baraya.”

A única oração que permiti.

A aura vermelha lamentou. Meu sangue estava rastejando. Minhas memórias acumuladas, as cenas de morte que coletei e as coisas que aconteceram em meu caminho responderam às minhas orações.

“Agabaraya.”

Quando alguém não conseguia beber, apesar de estar cercado pela água do mar, havia morte. Quando a respiração de uma pessoa era sufocada pela água do mar, havia morte. Havia tantas maneiras de uma pessoa morrer; o beco que vislumbrei, o solo em que pisei, eram todos lugares que testemunharam a morte de alguém.

Portanto, a essência do mundo é diabólica.

Arte Demoníaca dos Céus Infernais.

Terceiro forma.

Espada do Afogado.

“……”

O homem de cabelos prateados balançou sua espada.

“Reforço de bloqueios. Eu descarto o cheiro do mar.”

“Quanto tempo mais você acha que pode descartar as coisas?!”

“Enquanto eu estiver vivo.”

Eu cerrei meus dentes.

‘Agora entendi.’

Enquanto eu soltava uma barragem ondulante, olhei para o Assassino de Constelações que interceptava cada ataque um por um. Eu fiz uma careta para o homem de cabelo prateado. E dessa aparência, eu entendi.

‘Eu poderia ter me tornado esse homem.’

Um guerreiro que aperfeiçoou as artes demoníacas ao seu limite.

Cento e cinquenta anos atrás, Bae Hu-ryeong enfrentou este guerreiro.

Foi por isso que, quando ele estava lutando contra a Mestre, ele gritou.

『Vou ensinar esse garoto a ser feliz!』

O que acontecia com alguém que se jogava seu próprio ser fora.

Bae Hu-ryeong lutou com a Mestre porque sabia disso – ele tinha visto pessoalmente.

Se eu não tivesse Bae Hu-ryeong.

Se eu não tivesse conhecido Raviel.

Se eu pensasse que algo como minhas memórias pudessem ser sacrificadas tão facilmente.

Então, no final, eu seria como o homem diante de mim.

“Lefanta Aegim!”

Eu balancei minha espada.

Arte Demoníaca dos Céus Infernais.

Quarta forma.

Espada do Congelamento.

O Assassino de Constelações brandiu sua espada.

“Eu deixo de lado os ventos frios e quentes.”

Nossas espadas se cruzaram.

“Você fala de justiça!”

“Eu falo.”

Nossos olhos se encontraram.

“Se eu for justo…”

“Não há necessidade de ameaçar minha vida…”

“Você…”

“Eu…”

Nossas vozes se chocaram.

“Fala?!”

“Sim.”

Nossas vozes se chocaram.

Eu gritei, minha voz era como uma onda furiosa.

“Então, qual é a sua justiça?!”

A voz de Lefanta Aegim reverberou como a chuva e cobriu meu grito.

“Minha justiça. É destruir as Constelações.”

“Por quê você deve?”

Lefanta Aegim disse que ele não podia responder.

Mas, como disse Bae Hu-ryeong, Lefanta Aegim estava em uma situação em que não tinha escolha a não ser falar. Para criar um tempo que pudesse descartar, ele abriu a boca.

“—Constelações são existências que privam os humanos de sua liberdade de escolha.”

Ele falava de justiça.

“Bom é algo baseado na liberdade humana. Portanto, as Constelações que violam essa liberdade são más.”

Ele falou do bem e do mal.

“Você disse que derrotou a constelação chamada [O Evangelista da Felicidade Eterna]. Então, você deve saber. Os humanos lá foram infectados pela Constelação sem o direito de escolha e foram forçados à felicidade.”

Ele falou de direitos.

“Que tal [O Cavalo de Guerra das Planícies Eternas]? O mundo se torna um mero campo de batalha sob os cascos daquela Constelação. Torna-se uma arena. As conversas do dia a dia se transformam em argumentos incisivos. Não há espaço para liberdade lá.”

Ele falou de liberdade.

Engoli toda aquela voz de chuva e gritei.

“Você disse que os humanos deveriam ser livres?”

“Sim.”

“Se for assim,” eu balancei minha espada. “O que é você?”

“Eu sou—”

“Você é apenas uma máquina que se move com base no que diz no seu diário! Onde está a liberdade nisso?”

“Esse é um bom ponto.”

O Assassino de Constelações balançou a espada com a mão direita, mas não largou o diário com a mão esquerda. Seus olhos indiferentes percorreram o diário.

“Minha resposta é esta. Se eu posso abandonar a liberdade de uma pessoa, eu mesmo, para salvar a liberdade de todas as outras, eu devo. Essa foi minha decisão, e eu tomei essa decisão quando minha mente era livre. Portanto…”

“Não me faça rir!”

Arte Demoníaca dos Céus Infernais.

Quinta forma.

Espada do Veneno.

“O que há de diferente entre suas ações e as ações das Constelações de que você acabou de falar?”

“……”

O Assassino de Constelações hesitou em responder. Mas foi breve. O Assassino de Constelações rapidamente se defendeu do meu golpe que continha os venenos do mundo.

“Eu renuncio ao perfume de todas as flores.”

“Quer você sinta o cheiro de flores por uma semana, veja o pôr do sol, beba, coma, sinta o vento ou o que seja, é tudo inútil! Você simplesmente joga fora, de novo e de novo!”

“…As constelações são uma influência nociva no mundo. Elas infectam as mentes dos humanos com suas imagens e pensamentos. Com essa infecção, os humanos se tornam um. Não há escolha,”

O Assassino de Constelações recitou seu diário.

“Então, para dar aos humanos pelo menos a liberdade de escolha, as Constelações devem…”

“O que é…”

Arte Demoníaca dos Céus Infernais.

Sexta forma.

Espada da Doença.

“Diferente…”

Arte Demoníaca dos Céus Infernais.

Sétima forma.

Espada do Impacto Direto.

“Do que você faz?”

“…”Eu jogo fora todos os sonhos que tive esta semana. Eu jogo fora a dor de ser ferido. Jogo fora as paisagens da manhã, do dia, da tarde e da noite…”

“Você apenas se move de acordo com o seu diário! As constelações seriam melhores! Pelo menos as constelações têm consciência de suas ações. Sua vida é ditada por palavras!”

Arte Demoníaca dos Céus Infernais.

Oitava forma.

Espada da Incineração.

“Seu nome não é [O Assassino de Constelações do Céu]!”

O Assassino de Constelações.

“Você é [A Constelação que Mata o Céu]!”

A Constelação Assassina.

“Se matar Constelações é sua única missão e dever — mate-se primeiro! Constelação que mata o céu!”

Arte Demoníaca dos Céus Infernais.

Nona forma.

Espada do Suicídio.

Minha espada perfurou o Assassino de Constelações. Mas não era sua carne que foi cortada pela ponta da minha espada. Foi o diário. O velho caderno do qual o Assassino de Constelações não conseguia desviar o olhar até o fim.

Minha lâmina cortou seu coração.

“……”

Inúmeras páginas voaram para o ar.

Seus dias se espalharam como pétalas.

“…Um segundo, descarte,” murmurou o Assassino de Constelações.

Ele travou uma batalha feroz contra as aranhas da Torre Mágica e teve uma partida consecutiva contra mim. As lembranças que acumulou durante a semana se esgotaram. Finalmente, a arma metafórica havia sido tirada das mãos do Assassino de Constelações.

“Um segundo – descarte.”

Apesar de chegar a este fim, o Assassino de Constelações não desistiu. Ele ainda tinha algo para jogar fora. Não, ele tinha um fluxo constante de coisas que podia descartar.

“Um segundo – descarte.”

Momento por momento.

Ele sacrificou seu presente ininterrupto.

Enquanto sacrificava seus segundos, ele balançou sua espada, invocou aura e se protegeu.

“Um segundo – descarte.”

Certo.

“Um segundo – descarte.”

Era assim que ele gritava.

“Um segundo – descarte.”

Os Céus Infernais eram uma espada que respondia a todos os gritos.

“Um segundo – descarte.”

Vim até aqui com os gritos do campo de neve, os gritos do coração, da criança, e no final, claro que foi o grito dele o que causou os outros.

“Um segundo – descarte.”

O Assassino de Constelações brandiu sua espada. Não havia tom em sua voz, então era incolor. Seus olhos não carregavam seus sentimentos, então eles eram indiferentes. O cabelo prateado do homem incolor e indiferente ficou desgrenhado enquanto ele continuava a bloquear meus ataques.

“Um segundo…”

Então, minha espada cortou seu ombro.

“[…] descarte.”

Nós não paramos.

“Um segundo.”

Sem parar, balançamos nossas espadas. O sangue derramou de seu ombro. O sangue jorrou de suas panturrilhas. Cada vez que minha espada acertava, o vermelho derramava no deserto cinza.

“Des…”

Enterrei minha espada no peito do Assassino de Constelações. Ele não foi capaz de impedir meu avanço. Thud! O Assassino de Constelações caiu para trás. Eu o segurei para que ele não pudesse se mover um centímetro, levantando minha espada bem alto.

“Lefanta Aegim.”

“Um segundo…”

“Vou colher o seu grito.”

E eu perfurei o coração do Assassino de Constelações.

“——.”

O sangue jorrou de sua boca. Seu esôfago estava bloqueado. Ele não conseguia falar. O Assassino de Constelações olhou para mim com olhos desprovidos de emoção. Quando ele olhou para cima, ele moveu os lábios, mas sua voz estava bloqueada por seu sangue.

“Des…”

Mas era assim que os gritos eram.

“……”

O sangue fluía do peito que antes continha os batimentos cardíacos para a boca que antes continha sua voz. O sangue espalhou-se ao nosso redor cada vez mais em círculos concêntricos. O cabelo do assassino da constelação, um meio prateado entre o branco e o cinza, estava encharcado na poça de sangue.

“……”

Lentamente.

Ele fechou os olhos.

[Sua presença se tornou mais pronunciada.]

Uma pequena voz soou.

[O nível do Rei da Morte está crescendo.]

 

[Seus espaços de habilidade estão se expandindo.]

 

[Agora, seu grau de Caçador é Classe C.]

 

[Que a sorte esteja com você.]

Não parou por aí.

[Sua presença se tornou mais pronunciada.]

[O nível do Rei da Morte está crescendo.]

A voz da Torre ressoou.

Era como se todas as minhas ações até agora estivessem dando frutos ao mesmo tempo.

[Seus espaços de habilidade estão se expandindo.]

 

[Agora, seu grau de Caçador é Classe B.]

 

[Que a sorte esteja com você.]

Em todos os lugares, ficou silencioso.

Eu calmamente retirei a lâmina do coração do Assassino de Constelações. Seu cadáver parecia dócil. Ele ficou na poça de seu próprio sangue sem expressão, como alguém que estava destinado a morrer desde o início.

Nesse momento…

[‘Perseguidor Solitário da Verdade’ fica chocado com a morte do Assassino de Constelações.]

 

[‘O olho que vive no labirinto’ parece desconfiado de você neste evento inacreditável.]

 

[‘O Cavalo de Guerra das Planícies Eternas’ expressa espanto com a morte do Assassino de Constelações.]

O mundo ficou surpreso.

~~~

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar