Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Super Detective in the Fictional World – Capítulo 12

O Pai Ranzinza e o Covarde George

Selina pegou a goma de mascar, desembrulhou com uma mão e tacou na sua boca. Enquanto mascava, ela murmurou: — Se o Robert fosse tão insensível como você, ele teria se tornado o chefe de polícia da Cidade de Knox agora.

Luke não pareceu se importar: — Não, para se tornar o chefe de polícia, a pessoa primeiro deve ser cruel. Ser insensível é apenas uma extensão da característica.

Selina ponderou um pouco e se viu incapaz de se opor a isso: — Então você está dizendo que o Robert não é cruel o bastante?

Luke respondeu: — Quero dizer que eu não sou cruel o bastante.

Selina: — …

Enquanto os dois conversavam, eles chegaram no seu destino.

Eles saíram do carro e seguiram atrás de Robert.

Robert nem mesmo se incomodou em tocar a campainha. Ele gritou: — Buck, abra a porta.

Em menos de dois minutos, a porta abriu.

Um homem caucasiano de meia-idade parado ali olhou para Robert antes de dizer: — Entre, Robert. Estava esperando por você.

Quando viu os dois atrás de Robert, ele espremeu um sorriso: — Selina, Luke, como estão? Entrem.

E assim, os três entraram na casa.

Essa era uma cidadezinha e eles faziam as coisas diferentes aqui. Em uma grande cidade como Nova Iorque, por exemplo, antes de entrar na residência de alguém, a polícia teria que exibir seus distintivos e gritar “NYPD” antes de poder entrar.

Quanto a Robert, ele conhecia quase todos na cidade e praticamente todos os moradores também o conhecia. Assim, não precisava mostrar seu distintivo ou se introduzir.

É claro, Robert ainda estava usando seu uniforme de polícia. Seu distintivo estava naturalmente preso no cinto.

Depois de entrar e sentar no sofá, Robert disse: — Buck, estamos aqui para fazer ao George algumas perguntas.

Buck hesitou levemente antes de dizer: — Robert, como nos conhecemos faz anos, me faça este favor e diga: O George ficará bem?

Os corações dos três policiais saltaram enquanto pensava. Essa é uma escolha interessante de palavras.

Robert permaneceu em silêncio por um tempo antes de dizer: — Buck, só posso prometer que farei tudo no alcance da minha autoridade para cuidar do George.

Buck sorriu amargamente: — Você ainda é severo como sempre.

Robert disse: — Buck, a Michelle está morta. Isso não é algo que só podemos encobrir e esquecer.

Buck inalou profundamente e assentiu antes de se virar e gritar na direção da escada: — Traga sua bunda aqui! Se você continuar se escondendo, eu pessoalmente o cumprimentarei com minha arma!

Luke ficou sem palavras, mas esse era o Texas, e pais ranzinzas como esse não eram tão raros.

Quase no mesmo instante, George apareceu nas escadas. Ele evidentemente estava espionando eles.

Olhando para o cara de 1,8 metros de altura aparecer com uma expressão patética, Luke achou hilário.

Na verdade, havia algo mais que ele não mencionou a Robert.

Mas isso estava relacionado a sua própria privacidade e não tinha nenhuma intenção de nublar o julgamento de Robert, então decidiu ficar em silêncio.

Luke acreditava que a pessoa que deixou aquela grande quantidade de esperma em Michelle fosse George, Lorde ou Boris.

Muito provável que fosse George, pois Luke ouvira das líderes de torcida que George e Michelle tinham entrado na casa juntos naquela noite.

E o que mais eles poderiam ter feito lá dentro? Provável que o mesmo que Luke e Jimena, a única diferença sendo a má sorte que Luke teve ao ser interrompido quando ele mal começou.

Mas Luke não achou que George fosse o culpado do assassinato da Michelle. Pelo menos, ele era o menos suspeito.

Isso porque Luke sabia que George, na verdade, era uma pessoa muito covarde.

Além disso, George estava ciente do relacionamento da Michelle com os outros homens.

Da mesma forma, a Michelle também estava ciente do relacionamento do George com algumas outras líderes de equipe.

Esses dois… combinavam. O homem gostava de brincar em todos os lugares, enquanto a mulher era como uma colecionadora de edições especiais.

Luke estava ciente de tudo isso, porque George uma vez colocou seus olhos na Jimena e por algum motivo, ele até decidiu ameaçar Luke de forma estúpida, dizendo-lhe para terminar com ela.

Luke não disse nada no lugar, mas depois da escola, ele bloqueou o caminho do George quando o último estava indo para casa sozinho.

Em menos de 30 segundos, George já estava implorando por misericórdia no chão.

Os dois tinham quase o mesmo tamanho, George tinha 1,8 metros de altura e pesava mais de 99 quilos. Com um olhar, qualquer um podia dizer que ele era obviamente um jovem de constituição robusta.

Luke tinha apenas 1,7 metros de altura e só pesava cerca de 77 quilos. Ele era comparativamente muito menor que George.

Mas Luke praticava Jiu-jitsu Brasileiro desde o ensino fundamental e estava num nível completamente diferente de George, que só havia treinado futebol americano.

Em meros 30 segundos, Luke conseguiu colocar o braço de George em uma chave de braço, causando tanta dor que George começou a implorar por misericórdia.

Foi por isso que Luke nunca se incomodou em praticar algo mais como boxe ou artes marciais chinesas.

Geralmente, o Jiu-jitsu Brasileiro podia ser usado para subjugar e também incapacitar o oponente. Além disso, era bom em combate corpo a corpo e era muito adequado para conflito do dia a dia.

Com boxe, claro, parecia ótimo nocautear alguém com um soco, mas seria a maneira mais fácil de causar uma concussão.

O jiu-jitsu brasileiro era mais técnico e tamanho não importava muito. Então, enquanto Luke pudesse colocar George numa chave de braço, não importava se George era grande; sua única escolha foi implorar por misericórdia no chão.

Depois de ensinar uma lição ao George, aquele cara deste então começou a evitar Luke. Apenas cerca de um mês depois que as coisas voltaram a algum nível de normalidade entre eles, mas George não ousou mais mexer com a Jimena.

E disto, Luke julgou que George era simplesmente um covarde.

Um covarde que fingiria ser forte diante do fraco e fraco diante do forte.

Olhando para como George estava se comportando atualmente, Luke tinha certeza de que ele estava escondendo algo.

George caminhou com um olhar ansioso e ficou ali. Robert disse: — Sente-se, George. Tenho algumas perguntas para você.

Naquilo, George começou a suar frio enquanto seu olhar derivava ao seu pai, Buck.

O rosto de Luke torceu quando viu como esse sujeito era covarde.

Buck tinha um olhar complicado no rosto. Raiva, impotência e ansiedade estavam presentes. Por fim, ele cerrou os dentes e disse: — Diga ao Robert tudo o que fez noite passada. Responda todas as suas perguntas. Não pense em esconder nada, a menos que queira se tornar um assassino.

Mas quando os três policiais ouviram aquelas palavras, seus corações saltaram de novo.

Essa dupla de pai e filho deve ter conversado sobre isso antes. Buck já pode estar ciente do que aconteceu noite passada. Foi por isso que concordou em deixar George ser questionado.

Mas seja George o assassino ou não, ainda permaneceu sem resposta.

Era bem típico que quanto mais tentava esconder algo, mais era revelado.

Depois de ouvir as palavras de seu pai, George começou a falar com uma expressão taciturna.

Depois que ele terminou de falar, Robert tinha uma expressão estranha no rosto. Quanto a Selina e Luke, eles trocaram olhares, ambos enviando mensagens diferentes com o olhar.

Luke sentiu dos olhos de Selina que ela estava pensando em algo como — Você ainda proclama que as crianças na sua escola não são todos selvagens?

Enquanto os olhos de Luke diziam algo como, — Isso não tem nada a ver comigo.

Robert continuou questionando George. Quanto ao Luke, ele ouviu enquanto ponderava o que George disse mais cedo.

George realmente tinha feito sexo com Michelle quando entraram. De qualquer forma, como os dois tinham se formado, George até roubou e levou mais de uma garrafa da tequila do seu pai. Assim, os dois beberam loucamente enquanto faziam o coito.

Por fim, George ficou completamente bêbado e só acordou depois de um tempo.

Depois de acordar, ele tentou acordar a Michelle para que continuassem a festejar. Ele não conseguiu acordá-la, todavia, quando checou, ele descobriu que ela não estava mais respirando.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
1 Comentário
Mais recente
Mais Antigo Mais votado
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Aquele acima de tudo e todos
Membro
Aquele acima de tudo e todos
9 dias atrás

Alguém pode ter tentado incrimina-lo, mas como encontraram ela na piscina então ? Ou ele matou ela enquanto estava bêbado e não lembra.

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar