Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Super Detective in the Fictional World – Capítulo 167

Caça-talentos e Nova Missão

Dustin não pôde deixar de xingar: — Droga! Você não poderia ter vindo mais cedo? Estou quase terminando aqui.

Elsa não se incomodou. Estava muito familiarizada com Dustin para se sentir chateada: — Então vou levá-los de volta para o meu jantar, okay? Eles são especialidades de um restaurante Michelin.

Dustin falou: — Hm, de repente sinto que tenho mais espaço no meu estômago. Certo, por que o Luke te pagou o almoço?

Elsa respondeu: — Ele disse que estava feliz porque conheceu seu tio.

Dustin assentiu: — Tudo bem, você pode ir agora.

Elsa saiu rapidamente.

Dustin ficou secretamente aliviado quando Elsa saiu: — Bem, graças a Deus, não foi por causa da recompensa pessoal.

De repente, Elsa voltou: — Chefe, há um caso novo… Hã? Que recompensa pessoal?

Dustin respondeu solenemente: — Oh, eu estava falando sobre o último caso. Takagi doou uma grande soma para atualizarmos nossos carros e comunicadores, então o Luke provavelmente conseguirá um novo carro. Você está bem com isso, certo?

Elsa falou: — Ele merece. Na verdade, será ótimo se ele tiver seu próprio carro. Sinto que sou motorista dele agora.

Dustin ficou sem palavras. Um momento depois, perguntou: — Você está procurando por um novo caso?

Elsa respondeu: — Não tenho nenhum caso importante agora. Você tem algum novo?

Dustin pensou por um momento e entregou um arquivo na mesa: — Você e o Luke podem começar investigando este caso amanhã.

Elsa leu através do caso por um momento, então levantou a cabeça com uma expressão suspeita: — Chefe, você quer que nós… investiguemos este caso?

Dustin sinalizou para Elsa e a última imediatamente trancou a porta.

Ponderando por um momento, Dustin pronunciou: — Para ser honesto, este caso é para manter você e o Luke longe por um tempo. Vocês podem não saber, mas o caso no Plaza Nakatomi está ficando complicado.

Elsa achou estranho: — Mas os ladrões não foram presos?

Dustin balançou a cabeça: — O FBI está mandando liberarmos os ladrões para eles com a proclamação que o Hans tem ligações com atividades terroristas, o que é justificado. Ninguém sabe o que mais o Hans tem feito. Se o FBI escavar mais de seus crimes, será possível para eles compensarem por seus erros no Plaza Nakatomi.

Elsa entendeu isso, só que ainda achou estranho: — Mas como o Luke está envolvido?

Com um sorriso amargo, Dustin diminuiu a voz, mesmo que a porta do seu escritório estivesse fechada: — Nosso diretor ouviu que eles querem recrutar o Luke.

Elsa ficou boquiaberta: — O quê? Como isso é possível?

Luke conseguiu se tornar um detetive por causa das conexões de Tony Stark, mas as exigências para se tornar um agente do FBI era muito maior.

Para se tornar um agente do FBI, precisava-se ter uma origem limpa, um diploma de faculdade, várias especialidades, vários anos de experiências no sistema polícia e um histórico notável.

É claro, também havia casos especiais no FBI. Por exemplo, o tio de Luke poderia arrumar um trabalho lá facilmente porque era um especialista.

Todavia, por que o FBI fez uma exceção para Luke, que só trabalhou como um policial por meio ano?

Elsa achou inconcebível.

Dustin, todavia, falou solenemente: — Ouvi que Luke chamou a atenção de um capitão do FBI em particular durante uma operação conjunta. O capitão mencionou o Luke no seu relatório e o colocou numa lista de talentos promissores.

Elsa ficou sem palavras.

Considerando o desempenho passada de Luke, havia motivo o bastante para o FBI puxá-lo.

Se pudessem recrutar Luke, o FBI seria creditado com a resolução do caso no Plaza Nakatomi porque era “seu” agente que teve o maior papel nisto.

Mesmo que todos soubessem que Luke não foi seu agente quando o caso aconteceu, ainda poderiam escrever isto em seu relatório.

Elsa não pôde deixar de xingar: — Merda! Aqueles caras são bons em trapacear!

Dustin sorriu amargamente: — Portanto, apenas o leve para longe. Considere com uma viagem.

Notando a hesitação de Elsa, Dustin ofereceu mais: — Não se preocupe com seu caso. Isto será bom para você.

Atordoada por um momento, Elsa falou: — Você está dizendo…

Dustin interrompeu: — Não estou dizendo nada. Isto não é nada mais que uma folga. Se tiver um namorado, diga-o para passar dez dias na França com você, embora ele tenha que pagar. Como isso soa?

Elsa rangeu os dentes: — Não tenho um namorado! Só quero saber se teremos um dinheiro especial para esta viagem.

Dustin hesitou e disse: — Podemos dar vinte dólares por dia.

Elsa ficou sem palavras: — Tudo bem. Não me ligue quando eu estiver lá. Ligações internacionais são caras. Será uma folga para mim.

Dustin assentiu.

Ele pensou secretamente que, se precisasse, ligaria para Luke, que era muito mais rico que Elsa após receber seja lá qual for a recompensa que Takagi deu.

Elsa decidiu aproveitar sua folga longe de Luke.

Não era uma má ideia passar alguns dias com um homem exótico.

Somente um idiota levaria um namorado de Los Angeles para a França. Isso era caro demais!

Assim, Luke logo recebeu a notificação que estariam indo para França no dia seguinte.

Luke não soube como responder à mensagem.

Desde que ia para a França no dia seguinte, imediatamente foi para casa e fez a mala para a viagem antes de escurecer.

Em seguida, pegou um táxi para as favelas que visitou de manhã e logo encontrou um prédio de apartamento decadente.

Luke estava usando uma capa preta. Até seu rosto estava coberto com uma máscara.

Rapidamente subiu até o terraço e se aproximou do que parecia ser um barraco.

O grito de um animal quebrou a quietude do terraço.

Luke acelerou e quando chegou no barraco, pegou um graveto de madeira e quebrou a porta.

Dentro da cabana estava um sem-teto, que olhou com uma expressão atordoada.

Luke sorriu: — Vamos fazer uma aposta. Aposto que você não consegue me bater.

Dizendo isso, bateu na cabeça do homem e este imediatamente desmaiou.

Luke checou as notificações do sistema e balançou a cabeça: — Como pensei, não é o bastante.

Pegando uma garrafa próxima, jogou um pouco de água no rosto do homem para acordá-lo.

Então… bam!

Assim que acordou, o homem desmaiou de novo.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar