Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Super Detective in the Fictional World – Capítulo 172

Ataque ao Bordel Ilegal (Parte 1)

Vinte minutos depois, Daniel largou Luke na beira de Neuf trois. Ele suspirou impotente quando Luke saiu, mas não tinha escolha além de se virar e partir rápido.

Daniel tinha sido um taxista em Paris por um longo tempo e conheceu todos os tipos de pessoas.

Também sabia que a curiosidade podia matar uma pessoa.

Daniel nunca imaginou que poderia se tornar uma figura importante, nem estava interessado nisto; estava feliz o bastante como taxista.

Assim, rezou pelo magnata generoso… para que pudesse ganhar outros mil euros.

Luke não estava com pressa de continuar se movendo. Ao invés disso, pagou por um casaco cinza, jeans comum e um par de tênis de um supermercado. Tudo não custou mais de cem euros.

É claro, tais roupas baratas eram de má qualidade e estilo.

Também pediu a operadora de caixa para buscar duas garrafas de água e um pouco de chocolate.

Certificou o tempo inteiro de não ser pego nas câmeras de segurança do supermercado.

Após isso, rastreou os carros com seu Olfato Aguçado e eventualmente chegou no destino.

Era um terreno de construção abandonado. Se escondeu em um canto discreto entre os prédios meio terminado.

O avião aterrissou às três e quinze, quase quatro quando chegou na cidade de Paris pelo táxi, e por volta das cinco após dar entrada no hotel.

Após notar Amanda e Kim, e rastrear Amanda até aqui, já passava das seis.

Desde que ainda era janeiro, a noite começaria a cair em Paris em uma hora no mínimo e estaria totalmente escuro em duas horas.

Sem pressa, Luke trocou de roupa e tênis.

Também tinha uma máscara e luvas na mochila que preparou mais cedo, e as colocaria quando estivesse pronto para agir.

Quinze minutos depois, examinou o equipamento para certificar que tudo estava funcionando apropriadamente.

Por fim, respondeu ao chamado da natureza em um canto remoto que fedia a merda — claramente, muitas pessoas usaram este canto para a mesma coisa.

Após isso, retornou ao seu canto anterior e sentou numa tábua de madeira. Bebeu um pouco de água e pensou num plano.

Muito tempo depois, colocou uma máscara e as luvas, e escondeu sua mochila embaixo do lixo, que pesava mais de cem quilos, antes de sair do canto.

Era quase sete. Noite veio, e estava garoando.

Luke inspirou fundo o ar frio e fétido, antes de expirar.

Quando exalou, abaixou a cabeça lentamente, e a noite chuvosa ficou fria e ameaçadora.

Algumas pessoas vagariam quando estava frio e chovendo, até os bandidos que não tinham nada melhor para fazer.

Luke ativou a função detector de vida no celular falso a duzentos metros de distância do ninho dos criminosos. Então se moveu lentamente sob a cobertura dos prédios e lixo.

Este era nitidamente um terreno de construção abandonado assumido por um bando de homens que pareciam malignos e brutais.

Luke ficou sombrio quando detectou o cheiro repugnante de fluidos corporais no ar.

Estava completamente escuro agora, e as pessoas a dez metros de distância mal eram visíveis.

Parado próximo de uma parede de ferro, Luke respirou fundo.

Um momento depois, saltou agilmente num carro abandonado antes de saltar na parede e então aterrissar no terreno de construção.

Ele estava de mãos vazias, e sob a cobertura de várias estruturas ao longo do caminho, rapidamente se aproximou de um galpão no centro.

O galpão tinha um cheiro forte de dinheiro e armas.

Talvez porque este lugar fosse seu ninho, os guardas não estavam patrulhando, estavam apenas se abrigando e fumando embaixo de um teto.

Luke sentiu cheiro de armas neles. Se movendo para um lado do galpão, estrangulou um dos homens.

Ao mesmo tempo, socou o outro guarda, afundando seu rosto e o agarrou antes que pudesse cair no chão com um baque alto.

Luke os revistou por um momento e encontrou duas armas, mas não achou balas extra. Em seguida, se moveu para a janela do galpão.

Ele levantou suas armas sem hesitação e abriu fogo.

Bang! Bang! Bang! Bang! Bang! Bang!

Matou três pessoas próximo de uma mesa no cômodo.

No momento que os corpos caíram, Luke já havia invadido pela janela.

Encontrou uma UZI e um pente de arma numa gaveta, antes de sair rapidamente pela porta.

Os gângsters seriam certamente atraídos pelos disparos.

Porém, antes que os reforços chegassem, Luke correu na direção de um monte de máquinas dilapidadas a dez metros de distância.

Parado na sombra das máquinas, observou friamente a comoção.

Dois, três, cinco, sete, onze, treze, dezessete!

Além das cinco pessoas, cujo já matou, havia vinte e dois gângsters armados.

Ele aguardou ao invés de fazer um movimento de imediato.

Alguns dos gângsters entraram no escritório e começaram a gritar.

Outras cinco pessoas apressaram de várias posições no acampamento.

Vinte e sete!

Deveriam ser todos!

Quando as pessoas no escritório começaram a gritar, o mesmo ocorreu com o lote do lado de fora. Três foram ao escritório e vinte estavam amontoados em volta da porta.

Luke levantou a UZI em sua mão.

Pu! Pu! Pu! Pu! Pu! Pu!

Disparando numa velocidade levemente baixa, Luke disparou as trinta balas que estavam no pente e quase metade das vinte pessoas do lado de fora do escritório desabaram.

Somente cinco morreram!

Luke não ficou muito surpreso.

Ele mal usara uma UZI antes; já não era ruim que tenha conseguido matar cinco.

Rapidamente recarregando a UZI, Luke pendurou a arma sobre o ombro e sacou a M1911 na cintura.

Bang! Bang! Bang! Bang! Bang! Bang! Bang!

Outros três gângsteres foram mortos enquanto corriam para cobertura.

Luke agachou e se moveu para um local diferente.

Seria um idiota se ficasse num ponto para disparar nos gângsteres quando estava em menor número.

Ele estava a dez metros de distância quando os gângsters dispararam na sua posição anterior.

Se movendo para um novo lugar escondido, os observou por um tempo, então levantou a arma novamente.

Bang! Bang!

Dois gângsteres idiotas que estavam disparando sem cobertura foram mortos instantaneamente.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar