Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Super Detective in the Fictional World – Capítulo 181

Uma Pequena Ajuda e um Novo Apartamento

A garota ruiva ficou sem palavras por um momento. No entanto, logo perguntou de novo: — Você precisa de alguma ajuda?

Luke olhou para ela com grande interesse e pensou por um momento. Então assentiu: — Na verdade, eu preciso.

— Que tipo de ajuda? — a garota perguntou de novo.

Luke respondeu: — O hotel que me hospedei é um pouco caro, então estou querendo encontrar um lugar mais barato e conveniente.

Pensamento um pouco, a garota perguntou: — Está bem um apartamento?

Luke ficou surpreso: — Só vou ficar aqui por um mês. Você está falando sobre um hotel de apart-hotel?

A garota balançou a cabeça rapidamente: — Não exatamente. O quarto ao lado do meu está vago recentemente. Conheço o senhorio. Não será um problema se alugá-lo por uma semana.

Luke ponderou por um momento e não deu uma resposta de imediato.

Notando o olhar em seu rosto, a garota continuou: — Não será caro demais. Além disso, fica numa área legal na 17º arrondissement.

Luke pensou por um momento e sorriu: — Pode me mostrar?

Muito aliviada, a garota também sorriu: — Tudo bem, deixe-me pegar minhas coisas.

Luke observou a garota arrumar seu cavalete, mas quando estava prestes a pegar, Luke fez isto com um sorriso: — Deixa que eu carrego. Acho que sou mais forte que você.

A garota hesitou por um momento, só que não recusou. Simplesmente indicou a direção e foram ao leste.

Eles conversaram no caminho e Luke aprendeu o nome da garota: Elena Tatu.

Era uma estudante numa faculdade de arte particular com um nome que Luke não entendeu bem.

O inglês de Elena não era ruim. Contou que talvez fosse para a América ensinar algum dia.

Luke achou estranho: — Você não acha que americanos não são do tipo artístico?

Elena riu: — Isso é o que muitos pensam, mas não acho. Pelo menos, é mais fácil de ganhar dinheiro lá que aqui, bem, desde que eu consiga meu diploma.

Luke sorriu: — Sinto muito, não sei nada sobre arte. Até na América, sou um dos caras mais ignorantes que conheço.

Elena, todavia, olhou com curiosidade: — Mas você deixou uma… impressão única em mim que não consigo descrever. Quando olhamos para Vênus, não pensamos que ela não é linda porque não tem um diploma universitário, certo?

Luke hesitou por um momento antes de perguntar: — Mas… Vênus é uma mulher, certo?

Surpresa, Elena riu: — Não, não, não. Estou falando sobre a sensação, a beleza da inocência.

Luke suou secretamente. Não esperava que um dia chamaria a atenção de uma garota francesa.

Elena não era exatamente linda, mas sua aparência era agradável e era levemente carnuda.

Hm, era porque passou a maioria do tempo sentada e desenhando que se movendo? Luke a observou e se perguntou.

Dez minutos depois, chegou num prédio de seis andares branco.

O prédio ao lado tinha uma altura similar, mas era vermelho, com molduras lindas e velhas e uma cerca de ferro manchado. Realmente parecia mais elegante que a maioria dos prédios na América.

Elena abriu uma porta e gesticulou para Luke segui-la, antes de fechar rapidamente: — Lembre-se de fechar a porta assim que puder. Saiba que Paris está ficando cada vez mais perigosa. Turistas como você devem tomar cuidado.

Luke simplesmente sorriu e não falou nada.

Restava ver quem seria o mais azarado se encontrasse um assaltante.

Subindo ao último andar, Elena caminhou até uma unidade que claramente era uma construção ilegal e abriu a porta: — Dê uma olhada. Este é o lugar.

Luke checou o cômodo e viu que era pequeno.

Só tinha doze metros quadrados de tamanho, só que tinha muita luz solar.

Hm, isso era esperado, já que o cômodo inteiro estava basicamente sob o sol.

Felizmente, ainda era janeiro, então não estava quente demais.

A mobília era muito simples, muito mesmo; tirando a cama, uma mesa, duas cadeiras e um armário, não havia mais nada.

Luke olhou confuso para Elena: — Onde está o banheiro?

Elena, que estava do lado de fora, apontou para o canto: — Está bem ali. É um banheiro compartilhado com aquele cômodo. Bem, ali é onde moro. — Ela ficou um pouco envergonhada.

Surpreso por um momento, Luke sorriu: — Apenas você?

O rosto de Elena corou: — Sim, só eu.

Luke checou o banheiro, que tinha um design interessante. Separava os dois quartos construídos ilegalmente, mas ambos tinham portas para acessar o banheiro.

Hm… este lugar foi inicialmente construído para um casal?

Luke se perguntou um pouco surpreso, só que não deixou transparecer: — Quanto é o aluguel?

Elena ficou feliz com a pergunta: — Se vai ficar uma semana, que tal cento e cinquenta euros? Não, não. Cem euros.

Luke falou: — Posso aceitar cento e cinquenta euros. Onde está o senhorio?

Elena estendeu a mão com um sorriso: — Me deixa apresentar novamente. Sou a filha do senhorio. Então, você pode ficar aqui e esperar meu pai retornar.

Luke ficou sem palavras: — Estou honrado em conhecer este seu outro lado, estimada e linda Mademoiselle Tatu. — Também estendeu a mão.

Eles sorriram entre si após o cumprimento.

Luke disse: — Se isso for tudo, estou pensando em comer algo. Você quer se juntar?

Elena aceitou: — Bem, acabei de comer o café da manhã… Mas acho que posso tomar um copo de café.

Luke assentiu: — Eu pago em agradecimento pela ajuda.

Elena assentiu feliz: — Vamos à cafeteria na esquina.

Cinco minutos depois, sentaram na cafeteria.

Sim, a cafeteria era bem próxima. Ficava a menos de vinte metros do apart-hotel.

A cafeteria era pequena, e só tinha duas mesas.

Luke não entendeu bem o cardápio. Simplesmente pediu Elena para pedir por ele.

Enquanto comia o café da manhã, conversou com Elena.

Direcionou o tópico deliberadamente para coisas que estava interessado, como locais agitados onde criminosos tendiam a se reunir.

Naturalmente, não podia perguntar sem rodeios, mas conseguiu muita informação graças a sua aparência.

Elena sempre viveu na 17º arrondissement, que era razoavelmente seguro.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar