Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Super Detective in the Fictional World – Capítulo 301

Minas Complicadas e o Ataque das Aranhas

Samantha ficou atordoada por um momento: — Você deveria ter vindo mais cedo. Chris estava aqui agora há pouco.

Lembrando do homem lindo de meia-idade, Luke perguntou: — Ele é o homem que acabou de sair?

Samantha assentiu: — Sim. Ele é o filho do velho McCormick e agora é o dono daquelas minas. Você quer que eu ligue e pergunte o que ele acha?

Luke e Selina ficaram felizes com isso.

Ao invés de entrar na casa, sentaram-se na varanda e observaram a cidade no sol da manhã.

— Que lugar lindo — Selina comentou: — É uma vergonha que este lugar vá ser abandonado.

Luke simplesmente assentiu, mas não se sentiu muito arrependido.

Havia muitas cidades remotas e lindas nos Estados Unidos, bem como na China no mundo anterior de Luke, mas por vários motivos, estas cidades eventualmente acabavam como terras desoladas que ninguém visitava.

Após uns dez minutos, Samantha retornou envergonhada: — Ele deve estar nas minas. Ele não atendeu. Você quer que eu te leve até lá?

Indisposto a perder tempo, Luke imediatamente aceitou a oferta.

Um momento depois, os três saíram de carro de novo.

Quando chegaram nas minas, Luke observou o ambiente e descobriu que estava a somente um quilômetro de distância da fazenda de aranha se seguisse em linha reta, com uma pequena colina entre elas.

Ele suspeitava que as aranhas haviam percorrido até as minas e fizeram seu ninho ali.

Eles falaram com Chris pelo walkie-talkie e o pediu para vir. Samantha conversou com ele sozinha por um momento, antes de irem até Luke e Selina.

Eles se cumprimentaram educadamente e Chris falou com um sorriso amargo: — Minha tia é obcecada demais com este lugar; afinal, ela e meu pai trabalharam aqui a vida toda. Em todo caso, acho que posso ajudar. Há alguns velhos mineiros que conhecem as minas melhor que eu. Você pode pedir detalhes para eles. Que tal?

Luke agradeceu e ficou muito aliviado.

Os velhos mineiros às vezes ajudavam mais que mapas, eles sabiam muito mais sobre a situação específica que não estava indicada no mapa.

Eles não entraram nas minas ainda porque seria perigoso demais. Chris também mencionou que essa nova exploração estava acontecendo de novo no subterrâneo, e era possível que houvesse gás de alta densidade nos túneis abandonados.

Antes da existência de um novo veio mãe fosse confirmado, poucas pessoas ousariam arriscar suas vidas nas minas cheias de gás.

Alguns velhos mineiros foram chamados. Eles conversaram com Selina e Luke em turnos.

No final, Luke descobriu que as minas no lado da fazenda de aranhas tinham um grande foco de gás, e aqueles trabalhadores não exploraram aquela parte ainda.

Luke teve uma forte dor de cabeça.

Se o lugar estivesse cheio de gás, ele seria incapaz de disparar. Então, ele tinha que contar com uma espada?

Ele não era o Hulk, que tinha força física ilimitada. Seria perigoso enfrentar as aranhas em seu ninho.

Porém, também não podia explodir as minas só por causa da suspeita de aranhas enormes.

Estas eram minas de ouro, mesmo que tivessem secado. Vários mineiros e famílias na cidade ainda esperavam encontrar um novo veio mãe para reviver a cidade.

 Para resolver o problema das aranhas enormes, Luke teria que investigar sozinho após se preparar totalmente.

Após obter a evidência concreta, poderia relatar ao FBI e fazê-los cuidar dos monstros.

Após a conversa, Luke fez um acordo com Chris, e aguardaria pelo último trazer informações das minas no restaurante fast food na cidade ao meio-dia.

Ele também deixou claro que só precisava dos mapas e não precisava de mais informações geológicas nas minas.

Luke e Selina então partiram tacitamente, e não pediram para Samantha ir com eles.

Vendo como ela e Chris trocavam olhares de vez em quando, sabiam que algo estava rolando entre estes dois.

Quando retornaram à cidade, os dois começaram a examinar suas armas cuidadosamente; seu equipamento provavelmente calharia mais tarde e não poderiam ser negligentes.

Eles levaram todos os carregadores consigo. Luke até colocou algumas granadas de gás lacrimogêneo no carro.

Selina não suspeitou de nada.

Os compartimentos de arma na frente e traseira do carro foram organizados por Luke, e ela sabia quantas armas havia lá. Contudo, não sabia quantos carregadores havia, embora definitivamente houvesse mais de dez.

Então, ela não tinha ideia de que Luke jogou outros dez carregadores e vinte granadas de gás lacrimogêneo do seu inventário.

Era meio-dia no momento que terminaram tudo. Eles foram almoçar no restaurante fast food.

Chris veio como prometido e entregou os mapas das minas.

Observando-o sair com pressa, Selina riu: — Ele se barbeou. Parece que ele gosta muito da Samantha.

Luke esfregou o rosto arrependido.

Ele vinha planejando ter uma barba para que parecesse mais maduro.

O tipo de barba aparada que Tony Stark tinha não era ruim. Luke tinha muito tempo e suas mãos eram velozes e precisas, então não era um problema ele aparar a própria barba.

Infelizmente, embora tivesse pelo facial, não era exuberante e grosso o bastante para ele aparar numa forma atraente.

Selina riu quando notou o que ele estava fazendo: — Só esquece essa ideia. Você será um garoto bonito pelo resto da vida.

Isso deixou Luke sem palavras.

Seu rosto era muito claro e nunca bronzeou por causa da habilidade de Autocura.

À tarde, eles estudaram o mapa num canto do restaurante fast food.

Luke sentiu que precisava explorar as minas na próxima manhã.

Se armas não pudessem ser usadas, poderia entrar com armas frias, tais como arcos ou lança.

Se encontrasse algum perigo e ele não quisesse lutar até a morte, fugir sempre era uma opção.

Ele também tinha sprays de irritação e máscara de gás no inventário, o que poderia ser útil contra as aranhas.

Seu tempo na cidade era limitado e não podia ficar enrolando.

A noite chegou lentamente e o céu ficou dourado devido ao pôr do sol.

De repente, Luke aguçou a audição. Franziu a testa e falou num tom baixo: — Selina, vamos lá e pegue as armas, e tenha cuidado.

Selina o seguiu e perguntou baixinho: — O que é?

Luke continuou num tom baixo: — As aranhas saíram. — Olhando para o pôr do sol, lembrou o que Mike falou.

A maioria das aranhas tinha medo da luz, qual era o motivo de gostarem de caçar de noite.

Enquanto caminhavam, ele ligou para Samantha, mas a linda xerife foi a primeira a falar quando atendeu: — Luke, algo aconteceu. Gladys foi capturada pelas aranhas.

Luke ficou sem palavras. Por que essa fala parecia tão familiar?

Sem tempo a perder, simplesmente falou: — Eu ia dizer que avistei aranhas atacando os residentes. Se possível, reúna todos num lugar seguro.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar