Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Super Detective in the Fictional World – Capítulo 324

Um Motim, Um Ranger

Alguns minutos depois, enquanto aproveitava o sanduíche de presunto e queijo com leite, Selina olhou curiosamente para o bolo que Luke estava empacotando: — O que é isso?

Luke respondeu: — Um bolo ópera. Ocorreu para mim que você e a Elsa gostam de tiramisu. Um bolo ópera também tem chocolate e café, mas é um pouco complicado de fazer.

Na realidade, não era tão complicado.

Luke só fez porque não precisava dormir demais, e o processo meticuloso era uma maneira de estabilizar seu humor. Levou duas horas noite passada para pensar neste produto extremamente difícil.

Ele agora também podia acrescentar outra sobremesa chique para a lista de receita de Selina.

Antes que Selina pudesse dizer algo, Luke já havia entregado um pedaço de bolo para ela: — Não coma demais, ou pode te desanimar.

Selina retrucou: — Nem pensar, nunca ficarei cansada deste tipo de sabor agridoce. Comida assim é presente de Deus para mim.

Luke falou: — … Tenho que lembrar que fiquei a noite passada acordado para fazer este bolo, e não Deus?

Selina: — Estou referindo as minhas papilas gustativas e o fato que não ganho peso independente do quanto coma, okay?

Olhando no rosto de Luke, acrescentou imediatamente: — É claro, a pessoa que ainda mais preciso agradecer é você, querido.

O desejo desta glutona de viver ainda era forte! Luke achou divertido.

Após Selina comer o café da manhã, foram trabalhar.

Eles deram entrada no departamento de polícia e deixaram Elsa saber que estavam trabalhando para que pudesse estar preparada.

Elsa simplesmente assentiu. Ela os fez esperar por um momento, antes de atender a ligação e dizer algumas palavras.

Um momento depois, apontou o queixo na direção da porta do saguão: — Vê aquilo? Alguém da sua cidade está esperando por você.

Luke e Selina só precisaram de uma olhada para dizer que o estranho era um texano.

— Quem é ele? — perguntou Luke.

Elsa respondeu: — Um Texas Ranger, que está aqui especificamente pelo caso do Mark Owen.

Ele era a pessoa que ela ligou momentos atrás.

Luke e Selina foram cumprimentar o homem, antes de partirem para o necrotério juntos.

Samuel Petri era o nome deste velho texano.

É claro, era um pouco exagerado chamá-lo de velho, mas ele estava chegando nos 50, e com seu chapéu de cowboy branco e barriga enorme, parecia mais velho do que realmente era.

Ele era um Texas Ranger, que estava sob a polícia estadual.

Ao mesmo tempo, Samuel era o chefe da vítima do caso de Luke.

Luke tinha um bom motivo para dizer que os casos de Martin e Roger eram complicados, baseado nos dois casos que tinha em mãos.

Palmer foi atacada várias vezes, mas teve sorte de sobreviver em todas.

Este Texas Ranger chamado Mark Owen que estava deitado na mesa não foi tão sortudo.

Três dias atrás, o Ranger Mark estava escoltando Wade Davis, um suspeito de assassinato, para um julgamento em Texas, quando foi emboscado na estrada fora da LA.

Mark levou três tiros e foi morto no local e o suspeito desapareceu.

— Mark era um bom garoto, então estou aqui para levá-lo para casa. — Olhando para o rosto pálido de Mark na mesa, Samuel tirou o chapéu e pressionou em seu peito.

Após um breve silêncio, continuou: — Quero dizer que fazer tudo que pode para enfrentar criminosos é a coisa certa, mas… — Ele encarou triste o jovem não muito longe.

Luke suspirou: — Mas nem sempre é a melhor opção.

Ele então estendeu a mão: — Sinto muito pela sua perda.

Samuel apertou a mão dele e de Selina, que também ofereceu as condolências.

Scorsese, um cientista forense negro, disse: — Os resultados de todos os testes sairão em dois dias. — Isto poderia ser considerado extremamente rápido; estava claro que o departamento estava trabalhando hora extra neste caso.

Os três detetives assentiram.

Luke expressou: — Vamos conversar lá fora.

Um pouco depois, os dois observaram Samuel ir embora.

Selina balançou a cabeça com um sorriso amargo: — Um Texas Ranger?

Luke sabia o porquê ela estava suspirando: — Seu lema é “Um Motim, Um Ranger”.

Sorrindo entre si amargamente, saíram para investigar.

O suspeito de assassinato que Mark estava escoltando era um magnata dos negócios imobiliários do Texas, porém, a polícia do Texas só enviou uma viatura e um Texas Ranger para transportá-lo.

Aquelas pessoas eram audaciosas de verdade.

Após folhear o arquivo e conversar com os detetives que ajudaram neste caso antes, Luke e Selina saíram do departamento ao meio-dia, e um carro estava esperando por eles.

Luke acenou para a oficial negra no carro quando passou para indicar que poderiam partir e os dois carros saíram para almoçar.

Eles tiveram um almoço rápido e as duas equipes trocaram informações enquanto comiam; era mais confortável se comunicar num ambiente menos formal.

Após o almoço, foram ao Departamento do Xerife do Condado de Los Angeles em dois carros.

Luke franziu a testa quando entrou no saguão.

O local estava um tumulto completo, com pessoas circulando e gritando.

Ele assentiu levemente para os outros detetives que vieram com ele. Sonia Belly, a oficial negra, levou seu parceiro junto para a recepção para explicar o propósito da visita.

A recepcionista, que também era uma oficial negra, olhou para o parceiro de Sonia, surpresa: — Alessandro Cruz? Obrigado por me ajudar a ganhar cinquenta pratas, porque apostei que estaria aqui de novo. Tudo bem, o que você fez desta vez?

Sonia respondeu sem mudar o tom: — Sim, ele fez a coisa mais burra do mundo, ele se tornou um policial de LA.

A recepcionista ficou sem palavras: — Sei que a LAPD está tendo dificuldade em recrutar pessoas, e que abaixaram os requisitos, mas isto é… um absurdo. — Com zombaria e desdém, atendeu o telefone, como se não quisesse falar mais com eles.

Sonia explicou com calma: — Estamos procurando pelo assassino de um policial. Então, podemos esperar até você terminar sua ligação importante para responder nossas perguntas.

A recepcionista pausou e então abaixou o telefone estranhamente: — Sinto muito. Em que posso ajudar?

Sonia pediu: — Dois dias atrás, um suspeito chamado Wade Davis foi transferido para um Texas Ranger. Gostaríamos de saber quem foi responsável pela transferência.

A recepcionista respondeu: — Então você precisa falar com Lila Jones. Ela estava no dever dois dias atrás.

Sonia indagou: — Onde podemos encontrá-la gora?

A recepcionista apontou para um canto do saguão: — Ela acabou de ir ao escritório do Big Nick.

Luke estava ouvindo a conversa enquanto analisava a situação e perguntou de repente: — O que aconteceu aqui?

Atordoada por um momento, a recepcionista questionou: — Você é…

Luke mostrou o distintivo e respondeu: — Luke, da Divisão de Crimes Graves da LAPD.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar