Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Super Detective in the Fictional World – Capítulo 347

Rico Luke? Ascético Luke?

Pa! Dum!

Uma caixa de leite e uma garrafa de suco foram colocados na mesa: — O leite é para você e o suco para a Sonia.

Alessandro ficou sem palavras.

Sonia pegou o suco e bebeu um pouco antes de falar num tom baixo: — Encontramos Lucas Barton quando estávamos checando o boliche. Quase virou uma luta.

Luke não parou de beber enquanto indicava com os olhos para ela continuar.

Sonia continuou: — O cara quase foi morto por um corpo que atravessou a claraboia. Quando o encontramos, ele nos interrogou como se fossemos prisioneiros. Ele com certeza não parece com um oficial que não recebeu uma reclamação por dois anos consecutivos.

Luke achou engraçado; após encontrar este incidente mássico, a máscara que o Oficial Barton usava para enganar o resto do mundo caiu.

— Além disso, após inspecionar os homens de preto que caíram do céu, a expressão do Oficial Barton… ficou bem feia — acrescentou Sonia. 

Luke assentiu com calma: — Algo mais?

Sonia deu de ombros: — Então, o cara nos expulsou.

Luke não ficou nada surpreso.

O lugar onde a arrecadação de fundos foi realizada era o território dos oficiais do condado.

Haveria dezenas de oficiais do condado na pista de boliche. Sonia e Alessandro com certeza não conseguiriam fazer nada.

Sonia olhou para Luke: — Após este incidente, não acho que Lucas Barton esteja com humor para lidar conosco.

Luke assentiu: — Então vamos deixar o caso por ora. Você está trabalhando em algum outro caso?

Sonia balançou a cabeça: — Somente pequenos.

Ela ainda queria trabalhar em mais alguns casos com Luke, pois o rapaz era muito capaz e não era ganancioso por crédito.

Luke assentiu e falou: — Você olhou no caso da garota de pijamas, que foi atingida por um carro de corrida?

Sonia balançou a cabeça.

Luke gesticulou para Selina, que deu o arquivo para Sonia.

Luke prosseguiu: — Você pode estudar isto primeiro e fazer algumas pesquisas, mas não alarme a família.

Sonia perguntou: — Qual família?

— Os Elsworths — respondeu Luke.

Sonia parou assim que abriu o arquivo: — Eles de novo?

Luke assentiu, mas murmurou consigo: — Não precisa ficar com medo. Há um Elsworth a menos para preocupar; vamos ver quando o obituário sair.

Por ora, ele era a única pessoa no departamento que sabia que Henry Elsworth morreu.

Checando o relógio, Luke reuniu Sonia e Alessandro, bem como Elizabeth e seu parceiro, para almoçarem juntos.

Quando se reuniram no almoço, seus colegas no departamento estavam fora para comer, então Luke e Selina não precisavam esconder as caixas para viagem e levaram ao escritório da Elsa.

Alessandro suspirou no banco: — Quero ser rico também.

Sonia estava se refrescando. Ela riu quando ouviu isso: — Ele não fuma, bebe ou vai a bares. Trabalha duro durante o dia e trabalha fora quando sai do trabalho. É melhor aprender com o estilo de vida do Luke primeiro ao invés de invejar sua riqueza. Dessa maneira, você ficará muito mais forte e poupará algumas centenas de pratas por ano na despesa enquanto faz isso.

Alessandro ficou sem palavra. Era assim que um ser humano vivia? Além disso, como ela sabia que Luke não tinha passatempos? Em todo caso, mesmo que Alessandro bebesse, fumasse e fosse aos bares pegar garotas, ele era um bom policial, então por que precisava mudar?!

Não era como se Sonia tivesse investigado Luke; ela estava chegando nessa conclusão após seu contato diário com ele.

Então, muitos dos seus palpites não estavam errados.

Por exemplo, Luke tinha tantos passatempos que sempre estava ocupado após o trabalho.

Ele tinha que fabricar equipamento, se familiarizar com suas habilidades, praticar disparo e combate, e relaxar com Jenny ou Jimena de vez em quando.

Não sabendo que seus colegas o viam como um ascético, Luke entrou no escritório de Elsa e entregou o almoço: “Chefe, aqui tá seu almoço.”

Elsa murmurou em resposta. Um momento depois, ergueu a cabeça: — Qual é o problema?

Luke gesticulou para a caixa que Selina estava segurando: — Esse é pro Dustin.

Elsa largou a caneta: — Sério, qual é o problema?

A expressão de Luke não mudou: — Nada. Tratei as equipes da Sonia e da Elizabeth, e resolvi trazer um pouco para você e o chefe.

Elsa olhou para ele com suspeita e se levantou: — Coloque o meu na gaveta. — Ela então pegou o almoço de Dustin e saiu para entregar algum calor ao solitário homem de meia-idade.

Selina observou Elsa passar pelo saguão até o escritório de Dustin num canto oposto e pergunto num tom baixo: — Você realmente planejou que ela entregasse o almoço?

Luke riu: — Vai saber. Vamos esperar e ver. Em todo caso, você não pode devolver comida para a viagem.

Eles aguardaram por mais de meia hora antes de Elsa finalmente retornar do escritório de Dustin com um olhar estranho.

Com a visão de Luke, observou facilmente Elsa e Dustin conversando.

Da sua expressão, soube que estavam falando sobre algo importante.

Elsa fechou a porta no momento que chegou: — Você sabia?

Luke ficou confuso: — Hã?

Elsa olhou para ele e sentou de volta na cadeira: — Chega. Pare de bancar o idiota na minha frente…

Luke ainda olhou de maneira inocente.

Elsa só podia desistir: — Tudo bem, vamos falar de negócios. Henry Elsworth está desaparecido. O boato é que seu avião caiu e a guarda costeira agora está procurando onde foi.

Luke pareceu chocado: — Sério?

Elsa: — … Sim, mas é incerto quando ao que aconteceu com Henry. Além disso, ele não é o único Elsworth. Não faça nada irresponsável. — Luke assentiu solenemente.

Elsa, no entanto, achou sua atitude incomum, e ficou estressada de novo: — Quero dizer. Não faça nada idiota, okay? Velho Elsworth ainda não está morto. Henry é apenas um novato comparado a ele.

Desta vez, Luke e Selina assentiram ao mesmo tempo: — Entendido, chefe.

Sem palavras, Elsa balançou a mão: — Okay, saiam daqui. Se estiverem livres, analisem este caso. — Ela jogou o arquivo neles.

Luke pegou o arquivo e disse: — Tudo bem, chefe. Sem problemas.

Elsa franziu a testa e murmurou: — Por que sempre sinto que este cara está tramando algo? Estou sendo sensitiva demais?

Um momento depois, largou de mão.

Luke sempre foi diligente e prudente e jamais cometeu um erro grave, que era um dos motivos pelo qual Elsa e Dustin confiavam nele.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar