Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Super Detective in the Fictional World – Capítulo 366

Garotas “Afogando” e Crianças Assassinas

Um momento depois, as duas garotas finalmente voltaram ao sentido e se curvaram para ele: — D-Desculpe, s-senhor. Nós… ainda temos outras coisas para fazer… — Elas rapidamente fugiram antes mesmo de terminarem de falar.

Usar a identidade para suprimir estas crianças era ótimo. As duas garotas naturalmente eram os estudantes azaradas que ele pegou indo nadar na última noite.

Elas obviamente lembravam da voz dele, por isso vieram confirmar. Como um instrutor de treinamento de segurança, Luke não tinha autoridade sobre os alunos da Escola Nº 37, exceto durante as aulas e quando era uma questão de segurança.

O treinamento de segurança havia terminado, mas Luke com certeza ficou de olho nos alunos tentando esgueirar para um nado noturno; poderia até ser considerado uma de suas responsabilidades no acampamento.

As garotas então não tiveram coragem para começar uma briga com ele.

É claro, Luke estava ciente que as garotas talvez não estivessem aqui para reclamar; um de seus objetivos era simplesmente conversar com ele.

Enquanto comia tranquilo, notou um bando de garotas conversando entre si e as duas que ele acabara de assustar foram questionadas pelas colegas de classe.

Ele achou engraçado o que ouviu.

A outra noite, as garotas claramente estavam prestes a seguir aquela tradição dos acampamentos do ensino médio — o teste de coragem.

O teste era bem simples.

Alguém esgueiraria no lago após horas e nadariam um pouco para vencer o desafio.

Basicamente, era o mesmo princípio em que as crianças do ensino fundamental faziam careta pelas costas do professor quando o último estava escrevendo na lousa.

Porém, os alunos só tinham uma tentativa durante o acampamento, já que seus pais seriam contatados se cometessem uma segunda violação.

As garotas estavam questionando as duas jogadoras que falharam e sobre a identidade de Luke.

Luke não manteve sua identidade em segredo, mas não colocou o distintivo no peito também, pois isso seria chamativo demais.

Foi outra noite tranquila e silenciosa. Luke pegou alguns alunos tentando a sorte para um nado noturno, mas o que o deixou sem palavras foi o número de garotas que correu até a parte do lago em que ele estava, antes de irem na direção da água.

Ainda mais chato foi que algumas das garotas amoraram enquanto tiravam as roupas e dificilmente se moveram quando tentaram entrar na água.

Luke percebeu o que elas estavam fazendo e não sabia se ria ou chorava.

Após dois incidentes, ele simplesmente chamou Lily pelo walkie-talkie e a fez vigiar o lugar em troca de assumir sua patrulha noturna.

Lily ficou muito comovida.

Contudo, após Luke sair e Lily pegar alguns grupos de garotas numa fila, ela finalmente percebeu que algo estava errado. O que estava acontecendo? Além disso, se Luke realmente fosse tão atencioso, ele não deveria estar acompanhando ela na patrulha?

Após mudar com sucesso a responsabilidade para evitar a situação estranha, Luke deu algumas voltas tranquilo antes de retornar a tenda, graças a expressão sombria de Lily, elas voltaram para cama.

No terceiro dia, havia alguns programas acontecendo no acampamento. Houve uma aula em saber como se salvar após cair na água na selva, que também podia ser visto como uma aula para melhorar a habilidade de nado. Os alunos foram divididos em vários grupos e liderados na água como patinhos.

A zona de treinamento era uma área vazia marcada pelas boias. Luke e alguns professores patrulharam a margem para garantir que nenhum aluno afogasse ou nadasse para fora da área designada.

Porém, por um período, algumas garotas quase “afogaram” uma após a outra.

Luke não teve escolha, e só podia entrar no lago para puxar as garotas com habilidades horríveis de atuação de volta à margem.

Contudo, estava claro que estas garotas não haviam engolido nada de água. Ao invés disso, simplesmente encararam com olhos estrelados o corpo másculo que foi revelado pelas roupas molhadas.

Duas até ficaram relutantes em soltá-lo quando chegaram na margem, e ele não sabia se ria ou chorava.

O que ele poderia fazer?

No final, só podia falar para Juliet e então ficou longe. Se ficasse aqui mais tempo, mais garotas “afogariam”.

Luke passou o dia todo no acampamento sem sair.

Quando a noite caiu, nuvens negras cobriram o céu.

Luke olhou para o céu e achou estranho: — Vai chover?

Lily, que estava contando os alunos, respondeu casualmente: — Sim, uma tempestade está vindo do oceano. Verdade, a previsão do tempo mencionou que pode haver uma tempestade de trovão.

Luke assentiu em resposta e relaxou levemente.

Com o trovão e chuva, haveria muito menos crianças fora de noite. Afinal, poucos idiotas nadariam no meio de uma tempestade de trovão.

Lily pensou em algo e perguntou: — Não será perigoso na sua tenda? Que tal eu limpar um quarto para você?

Luke respondeu rapidamente: — Obrigado, Lily, mas não será necessário. Vou procurar por uma amiga mais tarde e pedirei licença a Juliet esta noite.

Lily ficou muito decepcionada.

Luke foi embora rapidamente.

Ele realmente não podia culpá-la por tentar tanto.

Pouco depois das sete, Luke pediu Juliet para sair e deixou o acampamento.

Neste clima, ele preferiria ficar com Annie no Acampamento de Eden Lake.

Já estava de noite e as árvores balançavam no vento forte.

Apesar disso, Luke estava de bom humor. Ele assobiou enquanto subia a montanha.

Quando estava a algumas centenas de metros do acampamento, seu celular tocou.

Ele pegou e sorriu.

Era o número do Acampamento de Eden Lake. Tinha que ser Annie.

Ele atendeu: — Alô, é você, Annie?

Do outro lado da linha, Annie falou num tom muito suave: — Luke, venha nos salvar. Aquelas crianças… são loucas… elas estão matando pessoas. Rápido! Ah, eles estão vindo…

Tu…

Tudo que Luke ouviu foi o tom de discagem após isso.

Ele franziu a testa e começou a correr.

Enquanto corria, tirou o equipamento do inventário. Colocou o colete à prova de balas e depois um uniforme de combate grosso a prova d’água. Também colocou dois coldres e os cartuchos no uniforme.

No caminho, olhou para o céu.

A tempestade ia atingir a qualquer momento.

As condições definitivamente não eram favoráveis e seu Olfato Aguçado seria muito afetado pela tempestade.

Seria muito difícil de procurar pelas pessoas.

Com aquele pensamento, se moveu mais rápido.

Dez minutos depois, chegou no Acampamento de Eden Lake.

Seu coração se tornou pesado quando olhou para as cabines escuras.

não havia luz nas cabines porque já estava escuro, que era muito incomum.

Ele se aproximou rapidamente e ficou muito aliviado ao descobrir que o sangue que sentiu pertencia a um homem e um cachorro e não de Annie.

Lembrando que Annie falou mais cedo, ele conseguiu adivinhar mais ou menos o que aconteceu.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar