Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Super Detective in the Fictional World – Capítulo 98

Boas e Más Notícias

Depois que Selina saiu, Thomas trancou a porta. Se virou e disse: — Luke, você é muito esperto. Você deve ter adivinhado que o Tony está por trás da oferta.

Ele parou por um momento antes de continuar: — Por outro ado, tenho algumas más notícias. Alguém do caso de Wolfkyle notou algo, e começou a investigar você. Será muito mais fácil para eles te incriminar. Afinal, eles têm muitas conexões locais.

Luke pensou por um momento e imediatamente soube do que se tratava.

Thomas havia dito algo sobre Charlie Diaz, o anfitrião do jogo, anteriormente. Acima de tudo, ele, sem dúvidas, era alguém que era muito rico.

Era realmente possível fazer algo nos Estados Unidos se você tivesse dinheiro o bastante — contanto que não enfurecesse alguém com ainda mais dinheiro.

Se Luke e Selina ficassem aqui, as famílias dos jogadores viriam procurar por problemas mais cedo ou mais tarde.

Thomas estava sendo bem taciturno. Na verdade, não seria incomum se contratassem um bando de assassinos para eliminar os dois.

Então, o maior motivo era que Thomas estava carregando muita pressão para eles.

O que aconteceria se a pressão ficasse demais para ele algum dia?

Olhando para o rosto de Luke, Thomas sabia que ele entendeu. Portanto, continuou: — Você é filho do Robert, então serei honesto. Tony Stark prometeu estabelecer um fundo de caridade para os policiais doentes e inválidos do nosso departamento contanto que você e a Selina mudem para Los Angeles.

Luke imediatamente entendeu.

Esta era uma oferta tentadora para Thomas, que estava tentando ser promovido a diretor do departamento.

Cada policial no departamento o agradeceria por este fundo de caridade.

Mais importante, Thomas seria a única pessoa responsável por ajudar a conseguir o fundo, então todos os policiais tinham que agradecê-lo.

A transferência era benéfica para Luke e Thomas.

Luke ponderou por um momento e disse: — Tenho que discutir com a Selina.

Olhando para o rosto de Luke, Thomas aumentou a aposta: — Posso colocar um pedido especial para você na transferência de trabalho. O Departamento de Polícia de Los Angeles terá que dar tratamento igual, e estou planejando promover você e a Selina de novo.

 Luke balançou a cabeça: — Isso não será necessário. Só tenho dezenove, e a Selina nem tem vinte e cinco ainda. Chamaríamos atenção demais.

Isto era um fato.

A maioria dos policiais precisava trabalhar tempo o bastante até serem promovidos. Geralmente falando, se tonar um detetive de terceiro grau aos vinte e oito não era tão ruim.

A maioria dos departamentos exigia que seus policiais tivessem trabalhado por um certo número de anos até poderem ser promovidos, e havia algumas exceções.

Se Luke relatasse ao Departamento de Polícia de Los Angeles como um detetive de terceiro grau, cada policial assumiria que ele tinha um pai tão incrível que até o diretor do departamento de polícia precisava agradá-lo; essa era a única explicação possível para um jovem policial ter uma patente tão alta.

Stark, cujo diretor do Departamento de Polícia de Los Angeles realmente precisava agradar, não estava realmente apoiando Luke. Assim, Luke preferiria evitar as suspeitas dos outros policiais.

Por um momento, Thomas ficou atordoado. Ele não esperava que Luke recusasse a promoção.

Luke continuou: — Também, somos jovens e inexperientes. Podemos cometer erros com mais poder.

Thomas disse: — … Sério? Ele realmente não estava convencido.

Algumas pessoas no mundo inteiro nunca recusaria uma promoção.

Contudo, com um olhar perturbado e estranho no rosto, Luke acrescentou: — Chefe, você deveria saber que gastei toda a minha economia num carro, mas sumiu na viagem para Wolfkyle. Selina também é de uma família comum e tem que sustentar três irmãos. Não acho que possamos ter o luxo de viver em Los Angeles. Então, há algo que possa fazer para nos ajudar?

Thomas ficou sem palavras.

O que ele poderia fazer? Os fundos do departamento eram monitorados.

Thomas agora estava querendo ser promovido, então certamente não cometeria nenhum tipo de erro neste momento.

Se Luke aceitasse a promoção, receberia um aumento no salário, e Thomas teria justificativa para recompensá-lo por seu desempenho distinto.

Contudo, Luke recuou a promoção, o que significava que Thomas não poderia dar nenhum dinheiro, mesmo após o fundo de caridade ser estabelecido.

Caso contrário, alguém pode acusá-lo de dar a compensação destinada aos policiais inválidos ou famílias dos falecidos para Luke, e haveria graves consequências.

Thomas não podia dar dinheiro a Luke, nem podia pedir ao departamento para… Espera!

O Departamento de Polícia de Westside Houston não podia lhe dar dinheiro, mas o Departamento de Polícia de Los Angeles podia!

LAPD certamente não estava convidando Luke a se juntar por bondade.

O que Tony Stark havia prometido fazer a eles, e se os dois não fossem, ele ainda realizaria?

Thomas não podia ser o único que estava se sentindo ansioso no momento; o Departamento de Polícia de Los Angeles também estava no mesmo barco.

Pensando nisto, Thomas assentiu: — Entendo o que quer dizer. Você pode falar com sua parceira primeiro. Vocês dois devem tomar a mesma decisão, entendeu?

Luke assentiu: — Muito obrigado chefe. Irei indo.

Thomas assentiu e disse: — Pode ir.

Luke se virou de repente e falou: — Certo, chefe, Brock nos parabenizou mais cedo.

Atordoado por um momento, Thomas então disse zombeteiramente: — Hehe, se ainda estiverem aqui em alguns dias, você também pode “parabenizá-lo”.

Luke perguntou com suspeita: — Hã?

Thomas respondeu: — Bem, se tem conexões no FBI, você pode visitá-lo no novo endereço dele.

Luke sorriu e se endireito para fazer uma saudação: — Obrigado, chefe.

Thomas apenas balançou a mão, indicando que devia ir.

Após sair do escritório, os lábios de Luke curvaram. Ah, sim! Não vou ficar no seu caminho quando partir para um futuro “mais brilhante” também, Oficial Brock!

No caminho da Divisão de Crimes Graves, Luke estava em pensamentos profundos.

Ele foi bem receptivo nele indo para Los Angeles.

A situação em Los Angeles não podia ser pior que Houston.

Quem sabe se as famílias dos jogadores viessem procurando por vinganças, então seria melhor se ficassem longe do Texas por enquanto.

Ele também tinha que ligar para Robert e avisá-lo para não ser emboscado descuidadamente.

Luke realmente não teve escolha.

Se possível, desejava nunca ter encontrado os jogadores do clube de caça; o jogo nunca o deixaria em paz agora.

O fato que sobreviveu significava que suas diferenças eram irreconciliáveis.

A situação atual não era a melhor, mas certamente não era a pior.

Quanto ao motivo de Tony Stark querer que Luke fosse transferido, realmente não se importava.

Tony Stark no máximo tentaria dar um tapa no rosto de Luke; ele não recorreria à violência ou desabafaria sua raiva na família de Luke.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar