The Book Eating Magician – Capítulo 119

Mago Devorador de Livros #2

Os livros originais não eram livros criados pela magia de duplicação, eram as primeiras cópias que os autores escreveram diretamente. Até agora, Theo consumiu três livros originais: Magia Balística; Introdução à Magia Elemental; Canção de Batalha. Eles agiram como a base na qual as habilidades do Theo foram construídas.

No entanto, como os livros originais resolveriam seu problema?

– “…Eu não entendo. Meu recipiente já não atingiu o limite?”

– Sim.

– “Então, consumir livros originais não seria como derramar mais água no recipiente? Como isso seria a solução?”

– Hum, a explicação não está completa. Gula pensou por um momento antes de abrir a boca novamente. – Sua pergunta não está completamente errada. As habilidades que você aprende com os livros originais vão encher o recipiente. Mas no processo, você pode adquirir outra coisa.

– “Que coisa?”

– O fragmento da alma do autor inserido no livro original.

Gula disse que, embora fosse pequeno, um pedaço da alma do autor estava contido no livro original. Até agora, Theodore conheceu os autores dos livros originais que ele consumiu. Ele presenciou o Alfred no campo de batalha e o Lee Yoonsung usando suas artes marciais. O caso do Myrdal foi um pouco diferente, mas ele deve ser tratado como uma exceção.

Theodore compreendeu o significado das palavras do Gula e perguntou, – “Então, absorver o fragmento da alma pode expandir meu recipiente?”

– Isso mesmo. Na verdade, seu recipiente já estava meio cheio quando você absorveu o Umbra. Se você não tivesse usado a “Transmissão” no Alfred, você teria morrido.

– “…Transmissão.” Theo notou um segredo escondido na palavra.

A predação geral não conseguia absorver todas as habilidades de um livro. Independentemente do seu talento ou aptidão. Assim como era impossível o Theodore atirar a Bala Mágica como o Alfred, era impossível ele obter 100% das habilidades do autor.

No entanto, Theo superou esse limite com a Transmissão. Theo pensava que a Transmissão era apenas uma função que aceitava efetivamente a habilidade do autor, mas agora ele percebeu que era diferente. Transmissão era a habilidade de expandir o recipiente além dos seus limites.

Caso contrário, não havia razão para correr o risco de o ego do contratante desmoronar. Se a mentalidade do Theodore não fosse forte e o Alfred não estivesse disposto a ajudar, ele poderia ter uma morte cerebral após lutar contra o Orgulho.

– Não, isso está um pouco errado.

– “…O que?”

Como se lesse os pensamentos do Theo, Gula interrompeu, – A Transmissão normalmente não é usada dessa forma. Naquele dia, foi instantâneo porque a situação era iminente. No entanto, originalmente era um processo que permitia a assimilação gradual.

– “Processo?”

– Como você sabe, às vezes uma confusão do ego pode ocorrer. Claro, não é um problema se o usuário for muito forte. Mas se a outra parte for superior, o usuário pode acabar sendo consumido. Você teve sorte de várias formas da última vez.

Em outras palavras, se o Alfred fosse uma pessoa ruim, ele poderia ter assumido o corpo do Theo. No entanto, após isso, Theo não poderia mais convocar o Alfred.

Theo organizou as informações que recebeu antes de responder. Havia três formas de evitar o prazo de três anos. Entre eles, ele apagou a primeira ideia sem sequer pensar nisso. Sacrifício humano pertencia à área da magia negra e era um tabu em Meltor, com uma punição severa se fosse capturado. Theodore não seria excluído da punição, mesmo tendo recebido uma medalha.

O segundo método, no entanto, valia a pena considerar. ‘Fazer algo bom ou mau.’

Era estranho pensar nisso. Até agora, Theo derrotou dois grimórios e destruiu o Lich Ancião. Como resultado, o número de vidas que ele salvou não seria pouco. Lamentavelmente, Gula afirmou que suas ações heroicas não ajudaram em nada.

– Grimórios não contam. Eles estão localizados fora da relação causal e não afetam o karma. Seria mais significativo pegar alguns bandidos.

Era lamentável, mas fazia sentido. Theodore entendeu isso e olhou para a escuridão do lado de fora da janela.

A capital do Reino de Meltor, Mana-vil… Da torre mágica alta, a vista panorâmica da capital era espetacular, mas não se comparava às vistas soberbas que ele viu com a Ellenoa no galho da árvore do mundo.

Ainda havia muitas atrações no mundo que ele não viu. Em uma estante de livros em um quarto estreito, poderia haver um mistério desconhecido escondido. Um mago deve encontrar sua própria selva.

‘Será que eu estou preparado para deixar o conforto da estrada familiar para encontrar uma estrada longa e desconhecida?’ Theo perguntou a si mesmo.

– “Bem, parece que o que eu preciso fazer já está determinado.”

Enquanto o Gula pegava no sono, Theo formou um punho.

Ele queria experimentar dificuldades para se aperfeiçoar. Assim como quando ele atravessou um exército de mortos-vivos, quando ele enfrentou o Orgulho, e quando ele pulou sem medo no Laevateinn… Assim como sempre, ele tinha que acreditar em si mesmo e seguir em frente.

Independentemente de ele ser um herói ou não, Theodore tomou uma decisão ao olhar para a visão noturna de Mana-vil.


No dia seguinte, assim que o Theodore abriu os olhos, ele entrou em ação. A determinação de uma pessoa pode diminuir com o tempo, então, quanto mais cedo ele colocar a ação em prática, melhor.

Theo vestiu a túnica familiar e decidiu primeiro contar a sua escolha para o seu mestre. Não era apenas um problema processual, mas sim uma questão de moralidade.

‘Ele certamente ficará preocupado, mas… eu não posso esconder isso dele.’

Apesar de ter alcançado o 6º Círculo, Vince Haidel era o mestre do Theodore e um companheiro com quem ele compartilhou os segredos do grimório. A relação entre os dois era muito mais forte do que um vínculo comum compartilhado entre mestre e discípulo. Ele não podia manter a ameaça à sua vida em segredo, e o Vince podia lhe dar alguns conselhos úteis.

Theodore finalmente parou na frente da porta do Vince.

*Knock, knock*

Enquanto o Theo respirava fundo e batia, ele ouviu a voz familiar do seu mestre.

– “Theo, é você? Está aberta, é só entrar.”

– “Sim, Mestre.”

Como o Vince disse, a porta não estava trancada. O cheiro familiar de café saudou o Theo após ele abrir a porta.

Era o café artesanal que o Vince bebia desde a Academia Bergen. Theo sentiu vontade de sorrir enquanto se sentava na cadeira que o Vince lhe trouxe. O rosto do seu professor, que tinha alguns cabelos grisalhos, apareceu diante dele.

Theo sentiu seu coração relaxar enquanto abria a boca para falar.

A história não demorou muito. Quando a história do Theo terminou, o vapor que subia da caneca de café do Vince tinha desaparecido, e o ângulo da luz que entrava pela janela tinha mudado em alguns graus.

No entanto, a expressão do Vince não era tão simples quanto a história. Vince engoliu um suspiro e tentou agir com calma enquanto seu discípulo mencionava o prazo. Não era uma história que deveria vir de um jovem que tinha apenas 20 anos de idade.

– “…Hoo. Eu tenho muitas coisas para dizer, mas não vou. Você já parece saber o quanto essa situação é séria.”

– “Obrigado por sua consideração.”

– “Não há necessidade de agradecer. Ah, espere um minuto. Eu acabei de completar o presente que eu ia te dar.”

Um presente que ele daria? Theodore pareceu confuso enquanto o Vince pegava um livro de sua gaveta.

Com base na tinta ainda úmida, era verdade que o Vince acabou de completá-lo. Ele usou uma magia simples de secagem e entregou. Era um resumo dos seus anos de pesquisa.

“Visão Geral da Magia Antiga – Balcard” Estava escrito na capa.

‘Avaliação.’

Theodore olhou para a informação da Avaliação usada inconscientemente e sentiu grande espanto.

‘Restaurando um sistema mágico que foi usado nos tempos antigos!’ Uma vez que essa conquista se espalhar pela Sociedade Mágica, obviamente o Vince Haidel receberá uma posição de Primordial, além de vários elogios e recompensas.

Vince sorriu pelo olhar impressionado do Theo e disse, – “Se você precisa de livros originais, o meu será útil. Embora eu não saiba se isso ajudará seu problema.”

– “…Não, é brilhante.”

– “Bem, foi graças a você que eu pude terminar a pesquisa. Eu fico feliz que possa ser útil para você dessa forma.”

Theo colocou poder mágico em seu inventário, enquanto a expressão do Vince ficava pesada.

‘Fazer uma viagem para encontrar livros originais… Não será fácil.’ Vince pensou.

Theo já tinha decidido. Deixar o país onde ele era elogiado como um herói não seria fácil. A fim de evitar o olhar do império, ele tinha que esconder sua identidade e não podia fazer o que quisesse em um país estrangeiro.

Talvez ele devesse dizer ao Theo para esquecer o conselho do Myrdal. Era vergonhoso como o mentor do Theo, mas ele poderia não ter dado esse conselho se estivesse na posição do Myrdal. Ainda assim, Vince passou as informações que podia.

Chwaack!

Ele pegou um mapa e moveu os dedos enquanto começava a explicar, – “Se o seu propósito é procurar livros originais, primeiro você deve ir para o continente central.”

Meltor era conhecido como o reino mágico e, como o nome sugeria, estava cheio de livros mágicos. No entanto, a história era diferente se tratando de livros originais. Como mencionado várias vezes, a Sociedade Mágica cuidava dos livros originais e fazia cópias dos mesmos. Isso porque eles não queriam que o valor do conhecimento variasse demais por causa dos colecionadores.

Então, os que colecionavam livros originais não viviam em Meltor. Eles eram nobres ou comerciantes que residiam em outros países e queriam decorar seu escritório.

– “Em particular, o reino comercial de Kargas no centro do continente central. Todos os tipos de pessoas se reúnem por lá. Os livros originais são caros, o que significa que apenas as pessoas que não têm nada além de dinheiro vão comprá-los.”

– “Kargas no continente central… Eu manterei isso em mente.”

– “Se possível, não cause nenhum atrito. Suas habilidades não são um problema, mas existem muitos fora da lei no continente central.”

Conselho de pessoas experientes eram sempre valiosos. Theo foi ensinado por seu mestre sobre as coisas necessárias para a jornada, como atravessar a fronteira, as leis dos diferentes países e como agir neles.

Felizmente, Theo tinha uma capacidade forte de memorização, então ele se lembrava de tudo sem muita dificuldade.

– “Ah, eu quase esqueci.” Após uma longa explicação, Vince tomou um gole do café frio. – “Agora você é o herói de Meltor. A Sociedade Mágica e a família real não ficarão felizes com a sua saída do reino. Como você planeja ir para o exterior?”

Era um fato razoável. O status do Theo aumentou após ele confrontar o monstro chamado Orgulho e se tornar o convidado de Elvenheim. Não havia como garantir sua segurança fora do reino.

Se os Cavaleiros das Sombras de Andras tivessem uma lista de assassinatos, o nome “Theodore Miller” provavelmente estaria entre os cinco primeiros da lista.

Por essa razão, Theo só podia confiar em uma pessoa. Ele era o culminar do poder em Meltor e o único que podia comandar todos os quatro mestres de torre.

– “Eu não tenho escolha senão pedir diretamente a Sua Majestade.”

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar