The Book Eating Magician – Capítulo 139

Navio de Passageiros Incomum #2

– “Hum… Me desculpe, mas não tenho certeza.”

No entanto, as expectativas do Theodore foram destruídas. Randolph esteve ativo como mercenário no continente central por quase um ano, mas ele não sabia nada sobre o navio secreto.

Randolph deu sua resposta com uma expressão frustrada enquanto comia seu peixe grelhado. Seu estômago estava vazio depois da perseguição de dois dias, então ele estava transformando esse peixe em energia.

Randolph mastigou mais uma vez antes de continuar, – “Eu certamente cheguei ao continente central antes do Jovem Mestre, mas o alcance das minhas atividades não foi tão amplo. Na melhor das hipóteses, eu me movi do centro-oeste para o centro-sul. Eu nunca fui perto o suficiente do Leste para ver o litoral.”

– “…Entendi.”

– “Bem, mesmo que eu estivesse ativo no Leste, seria improvável eu conhecer essa informação. Baseado na história do Belf, parece ser um navio bem secreto.”

Randolph riu enquanto bebia sua cerveja, afirmando que o trabalho de um mercenário não era receber informações confidenciais.

Isto era natural. Os mercenários eram aqueles que matavam alguém por algumas moedas de ouro ou se lançavam em um campo de batalha com o qual não tinham nada a ver. Esses tipos de mercenários não tinham senso de pertencimento e consideravam segredos como nada mais que uma contribuição para o bem-estar. Quem iria querer partilhar segredos com pessoas assim?

Não era preciso dizer que os comerciantes estavam bem cientes desse hábito.

– “Nós só temos que esperar para ver.” Theodore murmurou enquanto colocava o prato vazio na mesa.

Mesmo se o navio tivesse armadilhas, ambos precisavam de uma forma para sair de Kargas rapidamente.

Pensando bem, fazia apenas dois dias. Assim que eles saíram de Sipoto, eles foram atacados por mortos-vivos todas as noites, e o Theodore e o Randolph mal conseguiram dormir. Claramente eles não durariam muito tempo se viajassem por terra.

Independentemente da armadilha, seria como uma brincadeira de criança comparada com o que eles estavam enfrentando, então as opiniões dos dois eram unânimes.

– “Eu comi bastante.”

Eles pagaram pela comida quando o sol estava se pondo. Logo seria a hora da partida que o Belf mencionou.

Graças a isso, Theodore não precisou esperar e foi direto para o porto. O cheiro distintivo de peixe de água do mar atiçava seus narizes enquanto eles se aproximavam do mar. Era uma experiência nova para os dois que viveram em terra a vida toda.

Theodore continuou andando enquanto olhava o número em seu cartão de embarque.

‘Esta é a Baía 3… Se for a Baía 5, temos que ir um pouco mais longe.’

Felizmente, havia placas em todo o porto, então eles não se perderam. Os dois logo chegaram à Baía 5, em frente ao navio indicado no cartão de embarque que Theo comprou do Belf. Então eles ficaram de boca aberta.

– “…Jovem Mestre, esse navio não é muito grande?”

– “…Grande é pouco.”

O navio era enorme. Ao contrário dos navios militares que exigiam movimentos ágeis, os navios de passageiros tinham mais valor se fossem maiores. Isso porque eles poderiam carregar mais pessoas e suportar mais instalações. Seguindo essa ideia, o navio na frente deles seria considerado um dos melhores do setor. Qual era o “propósito secreto” deste navio? Theo sentiu uma curiosidade ardente sobre seu propósito.

Apesar de eles não saberem, os dois se aproximaram do inspetor de passagens na entrada do navio.

O inspetor perguntou de maneira franca, – “Um passageiro?”

Theodore respondeu com seu cartão de embarque e o inspetor se afastou após examinar o conteúdo, indicando que eles poderiam entrar no navio. Os dois cruzaram a tábua que ligava o navio ao píer e entraram no navio de passageiros enorme com expressões preocupadas.

Randolph resmungou com o tratamento hostil, – “Hum, não tem nenhum guia em um barco tão grande? Eles não vão nos informar sobre nosso quarto?”

– “Será mesmo?”

– “Hã?”

Theodore olhou para o número gravado no cartão de embarque. Havia um número de três dígitos que não era a data de embarque nem a hora da partida. Nessa situação, era provável que se referia apenas a uma coisa, o número do quarto. Graças aos mapas internos colocados em todo o navio, Theodore conseguiu encontrar facilmente seu quarto, Quarto Nº 306.

Randolph entrou primeiro para se certificar de que não havia perigo. Ao mesmo tempo, ele soltou um som de admiração, – “Ohh.”

Theodore olhou tardiamente lá dentro e teve a mesma reação. ‘Eu realmente não posso acreditar que isto é um navio.’

Alguns dos navios de passageiros famosos do Reino de Soldun tinham salas de banquete dentro, mas esse não era o caso em Meltor, onde a construção naval não era muito desenvolvida. No entanto, e sobre o interior do quarto diante deles?

Havia sofás-camas luxuosos e móveis feitos de madeira que não seriam corroídos facilmente pela brisa do mar. Um candelabro pendurado no teto não usava fogo real, era uma luz mágica que podia ser ligada e desligada puxando uma corda.

O navio era várias vezes mais luxuoso e funcional do que os navios do continente norte. No entanto, essas diferenças eram inevitáveis.

Os dois poderes no Norte, Andras e Meltor, não podiam se dar ao luxo de desenvolver seus negócios de navegação. No passado, eles tentaram fazer navios entrarem nos territórios uns dos outros, mas os navios foram afundados pelas fortes correntes. Além disso, eles desenvolveram pequenos navios mercantes e barcos de pesca, mas não puderam investir mais devido às guerras.

– “Ufa, me sinto melhor agora.” Randolph olhou ao redor do quarto antes de cair no sofá. Significava que não havia nada que pudesse ser um problema. Foi o mesmo com o Theodore. Ele usou o Olho de Falcão para examinar o navio, mas nenhum problema foi encontrado.

No entanto, Theodore ainda se sentia desconfiado. – “…É muito normal.”

– “Hã? E isso não é bom?”

– “Não, apesar do luxo, ele é normal demais.” Theodore balançou a cabeça e rejeitou as palavras do Randolph. – “Eu pensei que seria um navio prostíbulo, ou um navio de apostas, ou até mesmo um navio de contrabando. Esses são os únicos motivos para operar um navio em segredo. Pelo contrário, este é apenas um navio de passageiros.”

No entanto, este navio era muito normal, mas não era particularmente bom ou ruim. Theodore foi capaz de confirmar isso porque ele usou magia de penetração de visão em todo o navio.

Os passageiros nos quartos estavam todos vestidos e o comportamento deles não era frívolo. Eles eram nobres, ou pelo menos ricos. Sendo assim, deve haver algo neste navio que possa espremer suas carteiras.

‘Não. Eu olhei em volta algumas vezes e não existe nenhuma instalação assim.’

Não havia lugares para jogos de azar ou festas. A estrutura dos quartos e salas de jantar era completamente fiel à sua função como um navio de passageiros. Além dos passageiros, apenas a tripulação estava a bordo.

Theodore sabia que o mundo não era assim tão limpo, então ele não podia abandonar suas dúvidas tão facilmente. No entanto, o modo de pensar do Randolph era um pouco diferente. – “Bem, por que você não pensa nisso depois?”

Assim como os magos, os mercenários tinham suas próprias lógicas.

– “Além disso, não há ninguém no navio que possa me ameaçar ou ameaçar o Jovem Mestre. Não faz sentido se preocupar com um problema sem resposta.”

– “…Você não está relaxado demais?”

– “Eu sou um mercenário. Sua cabeça faz parte dos seus bens. Você deve usar este tempo para descansar.”

As palavras do Randolph eram uma bagunça, mas no final, Theodore se convenceu. Como ele disse, não havia pistas suficientes para chegar a uma resposta. Seria melhor fazer um julgamento após conferir o navio por alguns dias. Agora, era hora de se recuperar da perseguição que durou dois dias.

‘…Vou fechar os olhos desta vez.’

Theodore subiu na cama macia e fechou os olhos ao sentir o tremor do navio. O som das pessoas gritando e remando indicava que o navio estava prestes a partir. Também significava que eles haviam escapado da perseguição da Companhia Orcus.

Chwack… chwack…

Enquanto ouvia o som agitado das ondas, Theodore adormeceu.


Alguns dias se passaram.

Ao contrário das dúvidas que o Theodore teve no primeiro dia, o navio de passageiros continuou sua viagem sem problemas. Não houve interrupções a bordo, e os outros passageiros passaram o tempo andando pelo convés ou em seus quartos.

No início, Theodore ficou ocupado vigiando. No entanto, suas expectativas foram logo derrotadas e ele começou a estudar. Ele alcançou o 6º Círculo, mas o Theodore não teve a chance de aprender muitas magias do 6º Círculo por ter sido perseguido.

‘Se possível, eu queria aprender magia espacial primeiro, mas…’

Theodore olhou para alguns dos livros empilhados com olhos infelizes.

O nível de dificuldade da magia espacial estava além do absurdo. Ele não esperava alcançar o mesmo nível do Mestre da Torre Branca. No entanto, apenas para aprender a viajar longas distâncias como o Shugel exigiria ficar em uma sala por anos e aumentar sua proficiência no cálculo da magia espacial.

Ele não sabia se o Mestre da Torre Branca tinha escrito algum livro, mas agora, o entendimento do Theodore não era bom o suficiente. A única fonte de conforto era que a expansão do seu recipiente estava indo bem.

– “…Hum.”

Naquele momento, Randolph abriu os olhos de onde estava meditando em um canto. No primeiro dia, ele descansou sem pensar. No entanto, depois disso, Randolph não perdeu um dia de treinamento.

Ele já se tornou um mestre em termos de habilidades de espada e habilidades físicas, então a única tarefa remanescente era despertar sua habilidade de aura. Randolph explicou gentilmente que a meditação era necessária para obter uma imagem dessa habilidade.

No entanto, a meditação de hoje não teve resultados.

– “Droga, é visível, mas não é visível. Eu senti que quase poderia alcançá-la se eu me esticasse. No entanto, eu realmente não gosto de meditação.” Randolph resmungou enquanto relaxava os músculos que ficaram rígidos.

Os dois nunca saíram do quarto desde o momento em que o navio partiu até agora. Refeições eram levadas até o quarto, então, fora quando eles iam no banheiro, eles só treinavam.

Randolph terminou de resmungar e finalmente olhou para o Theodore.

– “Ah, isso me lembra, Jovem Mestre.”

– “Hã?”

– “Parece que você aprendeu uma arte marcial interessante desde a última vez que te vi. Quer treinar um pouco? Será um treino leve, só com as mãos.”

– “Hum…” Theodore pensou por um momento, mas ele também sentiu uma rigidez por ficar preso em um só lugar. Ele colocou um marcador no livro que estava lendo antes de responder à sugestão do Randolph.

– “Então vamos fazer um treino leve.”

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar