The Book Eating Magician – Capítulo 305

Acordo de Fim de Guerra

Era algo surpreendente. O bruxo do 9º Círculo — que foi libertado do grimório Culto da Morte — tentou entrar em contato com o imperador de Andras?

Talvez o Jerem pretendesse preencher a vaga deixada pelo ex-imperador, Invidia. A maioria das Sete Espadas foi perdida, mas o poder de Andras ainda era forte. Eles tinham terras amplas e uma vasta população, algo que seria difícil para um bruxo ignorar.

Andras tinha humanos para fornecer como oferendas.

Eles ocupavam cerca de 60% do Continente Norte. Sacrificar apenas 1% ou 2% da população seria suficiente para ganhar um poder tremendo. Se o Jerem obtivesse o trono de Andras, Meltor teria que devastar Belfort com todo o seu poder naquele momento.

Com uma luz fria em seus olhos, Crowd começou a falar sobre o bruxo, – “De alguma forma, ele conhecia minha identidade e me procurou. Ele pensou que eu era um traidor cego por poder e disse que poderíamos controlar este Continente Norte se déssemos as mãos.”

– “Hah, então?”

– “Se eu fosse chegado em cadáveres, até teria pensado melhor no caso.”

Theodore riu das palavras do Crowd. Era verdade, apesar de ser uma piada. Se o Crowd tivesse ocultado esse fato e conspirado com o Jerem, a maior parte da população de Andras seria usada como sacrifício para magia negra. O Continente Norte teria se tornado um inferno em um mês, em vez dos três meses que o Heathcliff previu.

– “Mas eu não queria governar sobre cadáveres podres, então recusei.”

– “Ele recuou?”

– “Sem chance. Ele revelou suas verdadeiras cores na hora. Vampiros, banshees e outras coisas apareceram atrás dele.” Crowd acariciou sua bainha vazia e seus olhos se aprofundaram enquanto ele olhava para as memórias do que aconteceu.

Afinal, Jerem era uma lenda que havia alcançado o status de 9º Círculo. Então, foi uma experiência terrível mesmo para o Crowd, que podia ser chamado de o espadachim mais forte daquela época.

Crowd continuou falando em um tom muito mais pesado, – “Honestamente, foi bem perigoso. Isso apesar do fato de que ele estava em um estado terrível e eu estava em perfeitas condições. Se meu ajudante não tivesse chegado naquele momento, é provável que esta reunião tivesse sido cancelada.”

– “Ajudante?”

– “Você não o viu antes? O mestre do arco que possui a habilidade de previsão, ele me ajudou.”

– “Ah.” Theodore se convenceu.

Ele estava se perguntando por que o mestre do arco não apareceu com o Invidia. Como ajudante do Crowd, então era natural que ele não se juntasse à missão suicida absurda. Para um mercenário, isso era apenas uma relação contratual. Era raro os mercenários aceitarem uma missão onde morreriam, mesmo que fossem pagos para isso.

Enquanto um nó se desfazia em sua cabeça, Theodore fez outra pergunta, – “Então? Você matou o Jerem?”

– “Não, ele fugiu. De alguma forma, ele não pôde mostrar todas as suas habilidades. Ficou claro que com o prolongar da luta, mais energia estava sendo consumida. Ele resistiu por uma hora antes de desistir.”

Theodore assentiu. Como o Gula disse, Jerem havia sofrido um golpe mortal. Apesar de seu oponente ser inferior a ele, Jerem recuou porque não podia continuar lutando. Isso significava que o Theodore podia derrotar o Jerem naquele período de tempo. Theodore tinha que procurar rapidamente pelo Jerem enquanto ele não estava em um estado perfeito.

– “Mas agora vem a parte principal.” Naquele momento, Crowd falou com uma expressão séria. – “No processo de tentar me influenciar, eu consegui descobrir as intenções do bruxo. Eu sei o que ele está tentando fazer e onde é seu próximo destino.”

– “…Onde?”

Theodore não pôde deixar de reagir inclinando a parte superior do corpo para a frente, o que fez o Crowd sorrir.

– “Heh. Eu não posso te contar tudo.”

– “O quê?”

– “Agora, vamos começar o acordo para acabar com a guerra. Eu me pergunto que concessões eu poderei obter com essa informação.”

Theodore perdeu a compostura e levantou a voz, – “Você está usando informações sobre o Jerem para negociar? Você não sabe que negligenciá-lo causará um desastre para todo o continente?”

– “Sinto muito, mas também estamos na corda bamba.”

– “Kuk…!

Parecia que o Crowd já estava agindo como imperador, independentemente de quanto tempo fazia desde que ele foi coroado. O Theodore frustrado foi forçado a dar um passo para trás. Claramente, era impossível persuadir o governante de Andras, que estava sentado no trono de responsabilidades. Além disso, não era o Theodore ou a Veronica quem estava no comando das negociações, mas sim o Orta.

– “…Hah. Então, por favor, siga em frente, Mestre da Torre Branca.”

Orta assentiu e respondeu, – “Não se preocupe. Nem tudo será decidido com este acordo. Pense nisso como base da diplomacia.”

– “Obrigado.”

– “Ainda assim, levará algumas horas. Mas eu tentarei concluir o mais rápido possível.” Orta sentou de frente para o Crowd em nome do Theodore e tirou a pilha de documentos que preparou com antecedência.

Daquele ponto em diante, seriam as verdadeiras negociações.

Até onde eles iriam e o que eles conseguiriam? Esta era uma batalha que ia além das forças militares. Veronica odiava a visão de documentos, Randolph só conhecia a espada e o Theodore só tinha conhecimento da biblioteca, então não era uma luta em que eles pudessem se envolver.

Três horas depois…

– “…Este parece ser o acordo primário.”

– “Eu concordo. Estou um pouco cansado.”

Os dois — Crowd e Mestre da Torre Branca Orta — falaram na mesma língua, mas os assuntos eram tão complicados que era difícil entender o que eles estavam dizendo.

Resumindo brevemente, designação e desenvolvimento das zonas de comércio, excluindo algumas das minas que estavam no território incluído nos 30% que o Reino de Meltor obteve, seriam divididas em 5:5. Ao contrário das condições da primeira carta, que eram unilateralmente desvantajosas, Andras pôde obter benefícios razoáveis.

– “Certo, vou cumprir minha promessa.” Crowd estava com um rosto cansado, mas satisfeito, quando se virou para o Theodore. A Veronica e o Randolph, que estavam meio cochilando, acordaram e a história voltou a ficar séria.

– “Ele disse que estava indo para Lairon.”

– “Lairon, que propósito um bruxo teria lá?”

– “Eu não ouvi os detalhes. Eu só sei que tem algo a ver com a família real. Parece que o Jerem está procurando por algo que sobrou dos velhos tempos.”

– “Um bruxo e um reino religioso…”

Era incompreensível, mas o Theodore ficou satisfeito com a pista sobre a localização do Jerem. Theodore organizou as informações em sua cabeça e falou com o Crowd, que ainda estava olhando os documentos, – “Eu tenho que perguntar. Você vai nos ajudar a capturá-lo?”

– “Não.” Crowd respondeu decisivamente. – “Sinto muito, mas não posso me dar ao luxo de agir de forma independente, independentemente da minha vontade. Você não sabe que todas as Sete Espadas do império estão mortas, exceto eu? Eu não posso abrir mão do papel de rei para assumir um papel de apoio.”

Era uma resposta que o Theodore esperava.

– “E o mestre do arco? Se ele for um mercenário, eu estarei disposto a pagar uma compensação apropriada.”

– “Isso… Ele não pode. Eu não posso te contar tudo, mas ele não pode fazer isso agora.”

– “Pode ser depois. Quando ele estiver livre, me diga.”

– “…Eu farei isso.”

E assim, a conversa com o Crowd terminou. Virando as costas para o Crowd, Theodore encarou as três pessoas que o esperavam. Orta fez uma pergunta ao Theodore primeiro, – “Agora que as negociações terminaram, o que você vai fazer?”

– “Vamos ver… As negociações correram bem, mas seria bom para mim dar uma passada em Lairon.”

– “E quanto à Mestra da Torre Vermelha e o Sr. Clovis?”

A Veronica e o Randolph responderam instantaneamente.

– “Eu seguirei com o Theo.”

– “Eu não quero voltar sem fazer nada.”

Foi como esperado. Orta suspirou levemente e assentiu para o Theodore. Como negociador do contrato, Orta era obrigado a se reportar ao Kurt. Antes de voar para longe da torre, Theodore olhou brevemente para o Crowd.

Um humano nascido de um monstro, que se tornou um rei dos humanos…

– “Crowd.”

Crowd encarou o Theodore sem responder.

– “Eu sinto que não vou lutar com você novamente.”

– “…Huh, o que você está dizendo?”

Um consenso desconhecido foi formado entre os dois homens envolvidos com os Sete Pecados.

Por quê?

De alguma forma, Theodore podia sentir isso. Pelo resto de sua vida, ele nunca lutaria com aquele homem. Theodore voou para longe da torre convencido disso, apesar de não haver base para essa afirmação.

Aquele foi o dia em que o único império do Continente Ocidental desapareceu.


*Clarão*

Desta vez, luz rotacionou no céu. Era o princípio ao se mover para um lugar onde as coordenadas não eram claras ou eram desconhecidas.

Teletransporte para pelo menos 100 metros no céu — este era o primeiro conselho que um mago aprendendo magia espacial recebia, já que não ameaçaria a vida de alguém azarado. Theodore também aprendeu sobre isso, então ele definiu o ponto mais distante no céu como seu ponto de chegada, mesmo que fosse um lugar sem humanos.

– “Eu não sei onde é esse lugar. Theo, onde fica esse lugar?” Veronica perguntou enquanto flutuava no ar com magia.

Era um terreno desconhecido.

– “É a parte noroeste do Reino de Soldun. Eu já estive aqui antes, então me lembro das coordenadas espaciais.”

– “Ah, então você pensou até nisso? Há muitos lugares em Lairon onde o teletransporte não funciona.”

– “Isso mesmo. Eles são cautelosos e aparecer de repente pode ser considerado um ato hostil do Reino de Meltor.”

Theodore manteve a magia de voo no Randolph enquanto falava. Era bem conhecido que o reino religioso de Lairon odiava magos e magia. No entanto, muitas pessoas não sabiam que os templos espalhados pelo reino obstruíam a própria magia.

Este era o poder de uma barreira de poder divino em escala nacional.

Lairon não tinha defesas físicas, mas era excelente em detectar teletransportes elaborados ou ativação de grandes feitiços. Não era nada que eles não pudessem romper com força, mas era melhor evitar atrair atenção até que soubessem onde o Jerem estava.

‘Eu não posso deixá-lo fugir.’

Fazia alguns séculos que os bruxos foram declarados inimigos públicos do continente, mas ainda assim eles sobreviveram. Isso porque era impossível encontrar um bruxo se ele estivesse determinado a se esconder. Um bruxo do 9º Círculo definitivamente podia se esconder da perseguição do Theodore, um mago do 8º Círculo.

– “Agora, devemos ir para o norte. Em minhas memórias, deve haver uma cidade por lá…”

Então, naquele momento…

– “Theo.”

– “Hum?”

– “O Norte é nessa direção, certo?” A voz do Randolph estava baixa e pesada, fazendo com que o Theodore voltasse os olhos naquela direção.

Então a expressão do Theodore endureceu. – “…Fumaça?”

O céu estava ficando preto. Estava anoitecendo, quando o sol se punha a oeste e a lua se levantava. Ele pensou que a luz vermelha era do pôr do sol, mas a luz escura no horizonte não era da dispersão da luz do sol. Era a cor de uma grande quantidade de chamas queimando e ganhando força.

‘Não, vamos nos concentrar.’ Theodore concentrou seus cinco sentidos e ouviu gritos e sons de metal se chocando.

Era claramente o barulho de batalha. Vendo seu sinal, as outras duas pessoas se prepararam para a batalha enquanto esperavam que o Theodore falasse. Eles deveriam se apressar e verificar? Ele estava muito nervoso com a perturbação que estava ocorrendo em Lairon para deixar passar.

– “Vamos lá.”

Usando magia de voo, as três pessoas rapidamente dispararam em direção ao oeste.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar