The Book Eating Magician – Capítulo 308

Lairon, o Último Dia #3

Kwarururung! Um grande estrondo ecoou no meio da cidade.

A torre do sino foi atingida por um raio azul e desabou. Havia também uma estátua feita por muitos escultores, bem como um salão onde as pessoas se sentavam e ouviam a palavra de Deus. Detritos se espalhavam toda vez que um raio caía. Para resistir a essa destruição implacável, era necessário um poder equivalente.

No entanto, a cidade não tinha forças para resistir aos invasores. Os invasores apareceram no céu sem nenhum aviso, e despejaram fogo e raios, enterrando os habitantes sob as ruínas dos edifícios. Esse poder que tratava os humanos como formigas continha um poder explosivo comparável ao dos desastres naturais.

No entanto, não houve vítimas causadas por este desastre. Pois não dava para considerar como vítimas pessoas que já estavam mortas.

‘Droga. Mesmo assim, essa não é uma sensação boa.’

Do meio das nuvens no céu, Theodore olhou para o chão com olhos amargos. Os zumbis e carniçais costumavam ser humanos não muito tempo atrás. Theodore os enterrou sob a terra e destruiu o solo onde viviam. Em sua mente, ele sabia que isso era algo necessário, mas ele não conseguia parar as emoções negativas que cresciam dentro dele.

Kwaaaaang!

Houve uma explosão semelhante à distância. Edifícios desmoronaram e chamas subiram até as nuvens. A pessoa que causou esse calor voou rapidamente na direção do Theodore. Com a túnica vermelha e cabelos vermelhos, a maga — Veronica — parou perto do Theodore. – “Ufa, esse é o 13º? Você está quase terminando?”

– “…Eu cortei todos os galhos principais. Os mortos-vivos não se espalharão mais, então eu deixarei os outros limparem o resto.” Theodore falou com uma voz seca. – “O grande círculo mágico que cobre todo o Reino de Lairon… Com base nas igrejas em cada propriedade, a consciência dos mortos-vivos se espalha como uma teia de aranha. Certamente, a ideia e a estrutura são geniais. No entanto, é difícil defender se for muito grande.”

Fazia quatro dias desde que o Theodore e a Veronica entraram em Lairon depois que deixarem o território do Albert. Se eles estivessem voando em linha reta, levaria menos de um dia. No entanto, eles optaram por percorrer alguns territórios em vez de ir direto ao palácio do rei divino.

Isso devido à grande quantidade de poder mágico consumida por voar em alta velocidade, bem como algo que eles perceberam enquanto cruzavam o reino. Era a magia ritualística, o Palácio de Plutão. Essa magia existia no conhecimento que o Jerem deixou para trás no Theodore. Um necromante estabelecia um alcance para o feitiço, e todas as criaturas dentro que não podiam resistir à magia se tornavam mortos-vivos. De acordo com os registros, era um feitiço enorme de magia negra que variava de uma área de dezenas de metros quadrados a centenas de quilômetros quadrados, dependendo das habilidades do lançador.

‘Agora eu consegui entender um pouco da situação. O falso deus, a identidade do Lairon… Além disso, o círculo mágico de mortos-vivos que reverteu a fé de todos.’

Theodore ainda não podia ter certeza, mas considerava sua especulação um fato.

Afinal, ele era o mago que sabia mais sobre a Era da Mitologia do que qualquer outro atualmente vivo e que também tinha um contrato com um elemental antigo. No processo, Theodore treinou seus poderes intuitivos, incluindo sua supersensibilidade.

‘Os restos da luz são provavelmente um deus que morreu, uma expressão indicando uma divindade que perdeu seu mestre.’

Uma divindade sem mestre era inócua por si só, mas mudava quando se tornava a posse de outro ser. Usando uma analogia, as igrejas em cada propriedade de Lairon eram poços, e a divindade era a fonte de água que fluía para esses poços. Se o Jerem se tornasse o mestre dessa divindade, Lairon se tornaria um demônio e a água seria envenenada. Aqueles que quisessem a bênção de seu deus seriam vítimas da magia negra imediatamente.

Então a Veronica falou com o preocupado Theodore, – “Bem, não é por isso que fomos atrás das fraquezas? Mesmo que não consigamos arrancar as raízes, podemos atingir os galhos. Ao destruir todos os pontos do círculo mágico que são nós, a situação não vai piorar.”

– “Mas não é uma solução. Nós precisamos ir ao palácio do rei divino para resolver isso completamente.”

Cortar os galhos grossos poderia impedir o crescimento de ramos menores, mas se as raízes permanecessem, os galhos cresceriam novamente. No final, eles precisavam destruir o círculo mágico que mantinha as raízes — o Palácio de Plutão. Era óbvio que o círculo mágico estava provavelmente no centro do reino, o palácio do rei divino que era o símbolo da igreja.

O lugar onde os “restos da luz” que o Heathcliff previu também provavelmente estaria no palácio do rei divino.

– “…Veronica, qual é a condição do seu corpo?”

– “Hã?” Veronica inclinou a cabeça pela pergunta abrupta de preocupação.

– “A partir de agora, eu aumentarei a velocidade. Se possível, eu gostaria de chegar ao castelo do rei divino ao pôr do sol de hoje. O que acha?”

Theodore não precisava se apressar tanto, mas havia uma pequena possibilidade de que o grande círculo mágico ficasse fora de controle. Não, era altamente possível se o Jerem tivesse previsto essa situação.

– “Ha! Você sabe para quem está perguntando?” A túnica da Veronica se moveu ao vento enquanto ela estufava o peito.

A luz do sol atrás dela iluminou a sombra de sua túnica, tornando as curvas de seu corpo sensual mais definidas. Não se sabia se a Veronica viu o rosto vermelho do Theodore ou não enquanto sorria confiante.

– “Eu sou a Veronica. Aconteceu quando eu era mais jovem, mas eu sou uma maga que atravessou o continente usando magia de voo. A distância até o castelo do rei divino é de 200 quilômetros? Eu posso chegar lá em uma hora e ainda ter poder mágico suficiente para lutar.”

– “I-Isso é reconfortante.” Os olhos do Theodore foram atraídos para outro lugar antes que ele assentisse e se virasse.

Ele era um mago do 8º Círculo, tornando possível para ele voar tão rápido quanto a Veronica. Então, ele não precisava mais voar nos braços dela como costumava fazer. No entanto, Theodore logo foi agarrado por um par de braços. – “Veronica…?”

Veronica se pressionou deliberadamente contra as costas dele e sussurrou em seu ouvido, – “A propósito, Theo, você quer que eu te ensine uma coisa?”

– “O quê?”

– “As mulheres são bem sensíveis aos olhos dos homens. Pouco antes, era como se minha pele estivesse sendo lambida… Se você olhar para alguém daquela forma, a maioria das reações serão divididas em dois tipos.”

Se não gostassem da pessoa, seria um desconforto grave. Ou—

– “—Você está tentando testar minha paciência?”

Se gostassem da pessoa, a atmosfera esquentaria. Os olhos dourados da Veronica eram como ferro fundido. Ter o sangue de um dragão vermelho significava que ela era facilmente varrida pelas emoções, e paixão fervia em seu corpo.

– “Eu aceitarei a qualquer momento se você me pedir. Mas você ainda tem assuntos inacabados. Então, você deve tomar cuidado, entendeu?”

– “…Entendo.”

– “Essa é a punição.”

Imediatamente depois disso, asas flamejantes apareceram atrás da Veronica.

– “Fique assim até chegarmos ao palácio do rei divino, tudo bem?”

Theodore não teve escolha a não ser assentir. Sua resposta não faria diferença.


Levou exatamente uma hora para eles chegarem ao palácio do rei divino. Até mesmo um cavaleiro bem treinado levaria quatro horas para percorrer 200 quilômetros, e um hipogrifo, famoso por sua velocidade, levaria duas horas. Com a magia da Veronica, Asas Flamejantes, eles viajaram a uma velocidade que só foi alcançada liberando o poder natural inato do fogo para obter um tremendo impulso.

– “Ah, nós chegamos.” Veronica diminuiu a velocidade e olhou para os jardins do palácio do rei divino.

Theodore foi então liberado de seus braços. Ele olhou ao redor com um pouco de pesar.

‘Esta é a capital de Lairon, o palácio do rei divino?’

Foi a primeira vez que ele viu aquele lugar. Nos livros, a capital era descrita como uma cidade feita de mármore branco puro que brilhava com uma luz dourada divina. Havia muitas pessoas que não gostavam da Igreja de Lairon e do reino, mas não havia ninguém que não admirasse aquele lugar.

– “Aos meus olhos, parece o palácio de um livro de histórias.”

Theodore estava meio brincando e meio sério. Sua visão espiritual viu uma energia misteriosa subindo do palácio para o céu. As muralhas brancas e os portões brilhantes estavam intactos, mas os que os protegiam eram mortos-vivos. Havia uma luz vermelha que brilhava perversamente na névoa escura, tornando o lugar em uma terra da morte.

Era um castelo dos mortos que negava o acesso aos vivos. A concentração de magia negra naquele lugar era incomparável à concentração presente em todos os outros territórios pelos quais o Theodore e a Veronica viajaram anteriormente. A vegetação que se estendia por vários quilômetros ao redor do castelo estava seca e morta, enquanto os animais estavam apodrecendo.

– “Theo, quantos inimigos você consegue detectar?”

– “…Eu não vejo nenhum sinal do Jerem ou dos quatro cavaleiros. Existem pelo menos 100000 mortos-vivos comuns e pelo menos 1000 mortos-vivos intermediários. Esta escala equivale a 100 unidades.”

Theodore usou a Mitra e o Hugin para determinar com precisão quantos mortos-vivos estavam no castelo. E quanto ao centro do círculo mágico? Havia 13 mortos-vivos seniores e 1000 mortos-vivos intermediários que podiam funcionar como objetos de comando. O número de mortos-vivos reunidos naquele lugar era suficiente para destruir um ou dois países pequenos.

– “O que devemos fazer?”

– “Hum.” Theodore ficou pensativo por um momento. – “Bem, não deve ser um problema.”

– “Certamente.”

Eram palavras sem explicação. Os dois magos trocaram palavras e avançaram descuidadamente. Eles seguiram tranquilamente, lado a lado. Ambos eram magos de classe mestre que dominavam o mana ao redor de seus corpos. Assim que os dois magos do 8º Círculo se aproximaram, a magia negra foi empurrada para trás como uma onda.

Huuuuuuong!

Essa mudança imediatamente atraiu a atenção dos mortos-vivos que ocupavam o castelo. Os arqueiros esqueletos nas muralhas carregaram suas flechas envenenadas, enquanto o lich criou dezenas de bolas de fogo. Eles pretendiam lançar os ataques assim que os inimigos chegassem ao alcance.

Então os dois magos pararam de andar.

– “Eu primeiro? Ou você?”

– “Os dois ao mesmo tempo. As muralhas parecem bem grossas.”

– “Mas eu acho que é excessivo. Bem, certo.”

Theodore olhou na mesma direção e começou a girar seus oito círculos. De qualquer forma, não havia sobreviventes lá dentro. Além disso, não havia como o Reino de Lairon reviver agora que havia sido completamente destruído. Ele devia destruir os inimigos da forma mais eficiente possível.

Memorizar.

Três Slots Abertos.

Era o suficiente. Theodore calculou o poder destrutivo necessário para as muralhas do palácio do rei divino. Veronica também invocou sua própria magia única, a Espada da Explosão.

– “Lança do Relâmpago Keraunos.”

Theodore exclamou.

A magia de raio do 7º Círculo, que homenageava a arma do deus antigo, apareceu ao lado do Theodore.

Paijijik! Pajik! Pajijijik!

Uma lança tinha dezenas de relâmpagos comprimidos nela.

Devido à natureza do relâmpago, o alcance era um pouco fraco em comparação com a Espada da Explosão da Veronica. No entanto, a intensidade do poder concentrado em um ponto era mais esmagadora do que a da Espada da Explosão. Mesmo se o lugar estivesse protegido por um escudo de titânio, a lança ainda penetraria no escudo.

Era uma magia de ataque que muralhas sem poder divino não seriam capazes de resistir.

– “Por isso eu disse que era excessivo.” Veronica resmungou enquanto alinhava três espadas perto do Theodore.

Havia um total de seis armas. As espadas feitas de fogo e os relâmpagos apontaram para o castelo. Na sequência, o chão derreteu e a atmosfera ficou aquecida, criando uma névoa ao redor dos dois magos. Eles expiraram e exclamaram quase simultaneamente.

– “Vão!”

– “Ataquem!”

Ao mesmo tempo, os seis feitiços avançaram.

Kuooooh!

Os relâmpagos se transformaram em um raio de luz e percorreram o solo, criando um vento forte. Queimaram aqueles por onde passaram, enquanto o vento rodopiava como uma tempestade, fazendo com que muita poeira subisse. Esse fenômeno terrível era trivial comparado ao ataque real.

Seis fios de luz brilharam sucessivamente! Este foi o único precursor das espadas e relâmpagos que atingiram o castelo do rei divino. Então os feitiços acertaram.

――――――――――――――!!!

Houve um rugido alto, e as muralhas que protegiam o coração do reino foram horrivelmente quebradas. Os fragmentos de pedra quebrada evaporaram no local, e os mortos-vivos que bloqueavam corajosamente os dois magos desmoronaram. Foi um golpe que sinalizou o fim do Reino de Lairon, daqueles que pegaram emprestado o poder de um deus sem conhecer a verdadeira história.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar