Participe do nosso novo grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx
Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação e veja os benefícios.

The Great Mage Returns After 4000 Years – Volume 2 – Capítulo 495

Capítulo 495

Ao mesmo tempo.

Yang In-hyun estava viajando para a pradaria para encontrar o Chefe da Divisão Montada do Campo, [Baljinnyam].

Em vez de pradaria, seria mais correto chamar a cena de campo de neve. Sob o luar, o cenário extenso era tão bonito que parecia que poderia paralisar todo o senso de realidade.

Yang In-hyun correu por ele.

Se alguém presenciasse essa cena e tivesse olhos capazes de discernir a realidade, provavelmente não conseguiria conter seus gritos.

A velocidade do homem correndo com roupas esvoaçantes era extraordinariamente rápida, a ponto dele nem deixar pegadas na neve. Em outras palavras, parecia que um fantasma estava passando pelo campo nevado.

Yang In-hyun, que já viajava pelo campo nevado há algum tempo, reduziu gradualmente seu ritmo.

Isso porque várias tendas se tornaram visíveis, com a fumaça subindo em direção ao céu noturno.

Eram casas tradicionais da Mongólia chamadas ‘ger’. Em outras palavras, este lugar era a residência de Baljinnyam.

Apagando sua presença, ele se infiltrou.

Embora fosse tarde da noite, apenas algumas pessoas estavam realmente dormindo. A maioria daqueles que estavam dentro das tendas com os olhos bem fechados eram idosos ou crianças.

“Guerreiros bem treinados…”

Eles não eram artistas marciais, mas não podiam ser desprezados.

Yang In-hyun estava bem ciente de que as artes marciais eram simplesmente uma das formas de treinar o corpo. Embora a maioria das pessoas no murim não admitisse isso, era um fato.

A atmosfera era amena.

As raças das pessoas ali eram diversas. Não havia apenas mongóis, mas também chineses do continente, povos Koryo e Semu misturados. (N/T: Koryo(Goryeo, Goguryeo) é o nome do Reino que unificou e governou a Península Coreana e é de onde o nome “Coreia” é derivado. Semu é o nome de uma casta estabelecida pela dinastia Yuan.)

— Huu, o tempo ficou bem frio.

— Trouxe um pouco de frango da cidade, quer uma bebida quente?

— Ótimo. Irei para sua casa depois de terminar de trabalhar.

Uma coisa peculiar era que eles não pareciam ter qualquer discriminação ou escrúpulo ao lidarem uns com os outros.

Yang In-hyun sabia o que isso significava. Era um sentimento de parentesco que só poderia ser compartilhado por aqueles que caminharam a linha da morte juntos.

Ele passou por eles.

Entre as tendas alinhadas em fileiras havia um ger particularmente grande. A presença mais forte podia ser sentida dali.

Abrindo a tenda, ele entrou. Ao mesmo tempo, parou de esconder sua presença.

— Hm?

Talvez percebendo o ar frio que entrava, o homem gigante na tenda levantou a cabeça.

— Quem é você?

Uma figura grotesca que estava inchada por causa de uma estrutura óssea e muscular inata, bem como de treinamento e combate. Todo o seu corpo estava coberto de cicatrizes e sua aura era semelhante à de uma fera selvagem.

Isso podia ser visto de relance. Este homem era Baljinnyam.

O chefe do único exército na cidade de Manjuri e uma das três pessoas que definitivamente tinham um distintivo.

De fato.

As cicatrizes em seu corpo não eram à toa. Ele deve ter arriscado a vida mais vezes do que conseguiria contar. E ficou mais forte cada vez que conseguiu superar.

Yang In-hyun decidiu confirmar primeiro.

— Você é Baljinnyam.

— Eu perguntei quem você é.

— Alguém que pode apagar este lugar do mundo.

O homem, Baljinnyam, fez uma expressão confusa por um momento antes de cerrar os punhos.

— Louco desgraçado.

Seu punho estendido atingiu Yang In-hyun. Quando atingiu seu corpo magro, fez ele desmoronar como um espantalho podre.

Ou, pelo menos, deveria ter acontecido.

Crack.

Um som estranho foi ouvido. Não. O som não era estranho. Afinal, Baljinnyam brandiu o punho com a intenção de esmagar totalmente o intruso.

Então não era o som que era estranho, para ser mais preciso, o que era estranho era de onde ele vinha.

O som veio do braço de Baljinnyam. Hã? Quando Baljinnyam abaixou a cabeça sem compreender adequadamente a situação, seu braço abaixo do cotovelo caiu e balançou como um cadáver preso pelo pescoço.

A dor veio depois.

— Ee—!

Mas mais proeminente do que isso foi a sensação de perigo.

Seu braço estava quebrado. Mas ele nem tinha notado.

Isso significava… que era perigoso.

Em vez de balançar o outro braço, Baljinnyam rapidamente ampliou a distância. Foi uma resposta apropriada, mas para Yang In-hyun foi tão lenta que ele conseguia bocejar.

Ele suavemente o perseguiu.

— Hup!

A distância foi diminuída em um instante. Provavelmente deve ter parecido que seu rosto, que antes estava a cinco passos de Baljinnyam, apareceu na frente dele num piscar de olhos. Enquanto Baljinnyam tentava levantar o punho da mão restante, sua visão de repente ficou branca.

Paak!

Ele sentiu uma dor aguda na mandíbula e seus dentes formigaram como se tivessem sido atingidos por um raio.

Antes que ele pudesse cuspir o sangue, o corpo de Baljinnyam caiu no chão.

Uma espada afiada foi então cravada no chão ao lado de seu rosto suado.

— Ouvi dizer que você tem algo chamado distintivo da Aliança.

— Você está fazendo isso apesar de saber disso?!

— …

— Eu não acho que você entende o que está fazendo agora ao mostrar suas presas para a Aliança! Você não sabe? A Aliança nunca esqueceria um ser que identifica como ‘inimigo’! Eles serão perseguidos até os confins do inferno e serão aniqui—!

— Achei que você teria um pouco mais de coragem.

Yang In-hyun falou em tom desapontado.

— Todo mundo neste lugar parece ser assim. Se você é pressionado demais, se achar que está em perigo, se sentir que sua vida está sendo ameaçada, você imediatamente se gaba das forças que estão por trás de você. Isso deixa você orgulhoso?

— Do que você está falando…

— Seu apoio não pode garantir nada em uma situação realmente perigosa. Se eu matasse você aqui agora, não haveria nada que eles poderiam fazer sobre isso.

Kikik.

A lâmina que foi cravada no chão começou a se aproximar cada vez mais do olho de Baljinnyam.

— Eu preciso desse distintivo. E não quero que nenhuma informação sobre eu ter pegado vaze.

Ele não ousou respirar.

Se ele se movesse um pouco, suas pupilas seriam cortadas.

Baljinnyam era um guerreiro que havia vivenciado todos os tipos de batalhas de vida ou morte, mas agora estava tão impressionado com a atmosfera que Yang In-hyun criou que não conseguia nem murmurar internamente.

— Mas se você morrer, eu não seria capaz de esconder isso. Então tenho uma pergunta para você: o que considera mais importante?

— P-Pare…

— No mínimo, não deveriam ser ordens de cima. Eu já olhei em volta deste lugar. Vi diferentes raças tratando-se como iguais, sem discriminação. Tal atmosfera não poderia ter sido formada se o líder não fosse uma pessoa de princípios. Você provavelmente os tratou como uma família. Não é mesmo?

Yang In-hyun continuou com um rosto inexpressivo.

— Então vou perguntar novamente. Entre sua família e suas ordens, qual é mais importante para você?


— Perdemos ele de vista depois que entrou na cidade, mas acredita-se que ele pretenda se hospedar no [Hotel Lagoa] a partir do dia nove de outubro. Já foi confirmado que ele tem reserva. Até lá, provavelmente conseguiremos reunir mais informações… Fim de relatório.

Enquanto Lukas permanecia distraidamente, Bistrong desligou o monitor e recostou-se na cadeira com um suspiro.

— Droga. Eu realmente não consigo fazer isso. Se eu não tivesse cometido aquele pequeno erro, não teria ficado neste fim de mundo…

Um fio de fumaça circulou pelo quarto seguindo o som de um cigarro sendo aceso. Bistrong fumou cinco cigarros seguidos antes de sair do quarto.

— …

Com um suspiro, Lukas parou de esconder sua presença.

“[Lukas Trawman] está nesta cidade.”

Ele pensou que iria encontrá-lo algum dia e, mesmo que não o fizesse, já havia decidido vê-lo pessoalmente pelo menos uma vez. Mas para Lukas, encontrá-lo não era uma necessidade.

Na verdade, ele havia se esquecido dele antes desse ponto.

“Diablo e o Rei Demônio por si só são suficientes para me dar dor de cabeça…”

Ele não conseguia acreditar que até mesmo o falso Lukas tivesse aparecido.

Não terminou por aí.

Havia Pale, que parecia ter se acalmado, mas ele nunca poderia baixar a guarda, os membros VIP que ele ainda não havia encontrado, e a força chamada Grande Aliança Galática. A essa altura, havia tantas incógnitas que Lukas ficou com dor de cabeça. A palavra que os Magos mais odiavam era incerteza.

De qualquer forma, se o falso Lukas pretendia entrar na Próxima Fase e participar da reunião de revisão geral como membro, um encontro era inevitável.

Na pior das hipóteses, ele poderá ter que lidar com Diablo, o Rei Demônio e o falso Lukas ao mesmo tempo.

— Huu.

Lukas suspirou novamente antes de firmar sua determinação.

Ele olhou para o andar de baixo.

Lá estava Bistrong, que foi até lá depois de sair do quarto. Não havia sinais da lamentação que ele acabara de sentir. Pode-se dizer que ele estava gostando muito do banquete sórdido. Portanto, não foi um truque, era simplesmente uma combinação de trabalho e diversão.

Esse cara era realmente cinco estrelas? Pareceu-lhe que Dok Go-yun havia feito um julgamento errado.

De qualquer forma, depois de ver o que tinha visto, ele não achou que conseguiria olhar para aquele quarto por muito tempo. Lukas começou a vasculhar o pequeno quarto.

As chances eram baixas, mas havia uma chance de Bistrong ter deixado o distintivo neste quarto secreto. É claro, uma pessoa que fosse minimamente meticulosa nunca cometeria um ato tão irresponsável, independentemente do quão bem o quarto estivesse escondido.

Durk.

— …

No momento em que ele estava tendo esse pensamento, seus olhos pousaram no distintivo que estava em uma gaveta.

Um distintivo que combinava perfeitamente com a aparência que Dok Go-yun lhe mostrara.

Ele realmente era um cara durão.

Lukas estalou a língua. Não seria difícil tirar o distintivo naquele momento, mas se ele fizesse isso, até mesmo alguém como Bistrong notaria. Por enquanto, ele estava satisfeito apenas em saber a localização.

Saindo do quarto logo em seguida, ele voltou ao hotel onde estavam hospedados.

O lounge vinte e quatro horas do hotel era equipado com máquinas simples de comida e bebida. Eles decidiram se encontrar lá depois de completarem suas tarefas.

Assim que ele pegou algo para comer e sentou-se no sofá, Yang In-hyun apareceu. Ao ver Lukas, foi até ele.

— Você chegou rápido.

— Porque o meu era o mais próximo. E você?

— Eu completei o objetivo.

— …

Essas palavras se destacaram por algum motivo.

No momento em que Lukas estreitou os olhos e estava prestes a dizer algo, Yang In-hyun tirou um distintivo do bolso.

— Onde você conseguiu isso?

— Eu peguei de [Baljinnyam].

— Por quê?

Em vez de responder à pergunta de Lukas, Yang In-hyun perguntou…

— Os distintivos não eram nosso objetivo?

— Isso mesmo. Porém, foi explicado que nosso objetivo hoje era apenas um simples reconhecimento.

— Há momentos em que é possível completar seu objetivo durante o reconhecimento.

— Este caso é diferente.

Yang In-hyun sentou-se no sofá e disse…

— Eu sei com o que você está preocupado. Mas não há necessidade de se preocupar. Não há como vazar.

— Não há como vazar?

A expressão de Lukas endureceu.

— Você matou todos eles?

— A aniquilação não é a única forma de garantir sigilo total. Eu coloquei um bloqueio em suas mentes.

— O bloqueio eventualmente se enfraquecerá.

— Não se enfraquecerá em seis dias.

— Você não entende o que estou dizendo? No momento em que um segredo vaza, ele deixa de ser segredo. E foi isso que você fez.

— Você está dizendo que não confia em mim?

— Não foi isso o que eu quis dizer…

Embora ele tenha dito isso, ficou um pouco desapontado. Sem perceber, essa inflexão foi acrescentada ao seu tom.

Mas Yang In-hyun não pareceu se importar.

— Lukas.

Ou, pelo menos, foi assim que pareceu em sua expressão.

— Não tente me mudar.

— Eu não pretendo.

— Se esse for realmente o caso, então deve ser uma coerção inconsciente.

— …

A atmosfera congelou.

As várias pessoas no salão sentiram um arrepio por algum motivo. Claro, não foi porque o sistema de aquecimento estava com defeito.

Bem a tempo, Dok Go-yun voltou.

— Ah. Eu sou o último. As coisas deram certo para vocês dois? Comprei pizza no caminho…

— Coerção.

— Isso. Você está me coagindo a seguir seu método.

— Foi uma sugestão, não uma coerção.

— Essa é apenas uma diferença entre ativo e passivo, mas no final, permanece o fato de que você tentou me mudar. Você não sabe? Isso é diferente da nossa conversa no Ômega.

— …

Dok Go-yun abaixou silenciosamente a caixa de pizza que estava levantando e sentou-se em um canto.

— Está tudo bem você me contar sobre coisas que eu não sei. Ainda sou grato por isso. Mas quando se trata de resolver um problema, cem pessoas teriam cem métodos para resolvê-lo. Esse é o método de vida deles. Algo que é alcançado quando suas experiências de vida, inclinações pessoais e pensamentos se combinam.

— …

— Quero deixar isso bem claro para você. Eu não sou seu subordinado.

Depois disso, Yang In-hyun levantou-se e saiu do lounge.

— Huu

Soltando um suspiro, Lukas recostou-se no sofá.

Foi então que ele percebeu a figura de Dok Go-yun, que piscava perplexo.

E percebeu que ele estava segurando alguma coisa.

— Isso é para nós comermos?

— Ah, sim. Isso…

— Estou com fome. Deixe-me comer um pouco.

— C-Claro.

Assentindo, Dok Go-yun abriu a caixa de pizza. O cheiro de queijo saboroso se espalhou.

— Por favor, ouça meu relatório enquanto você come. Consegui obter algumas informações interessantes do gabinete do prefeito Gao Lin.

— Você não tocou no distintivo, não é?

— Hein? Ah, claro que não. O propósito de hoje não era apenas reconhecimento…?

— Não. Eu disse algo tolo. Continue…

Lukas olhou para o queijo elástico e se perguntou como comê-lo de maneira limpa.

— Eu localizei o Rei Demônio e Diablo. Err. Pode ser difícil de acreditar… mas os dois estão hospedados no mesmo hotel.

— Hotel?

— Claro, não é um estabelecimento oficial. É um lugar onde visitantes não qualificados nunca conseguiriam entrar, mesmo que pagassem um bilhão de dólares. Após alguma investigação de antecedentes, parece que é administrado pelos [VIP].

— O nome?

— É o Hotel Lagoa.

Lukas soltou mais alguns suspiros.

Esse era o hotel onde o falso Lukas estava hospedado.


Gostaria de ter sua novel favorita em PDF ou algum outro formato digital para ler offline?? ACESSE AQUI e saiba como!!

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar