Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

The Sex Beast System – Capítulo 164

Problemas Com o Sistema da Layla

O passeio continuou normalmente após o duelo entre Ilyrana e Saria. A única diferença é que Ilyrana estava visivelmente relaxada e muito mais calma do que antes – e qualquer um podia dizer o porquê. Depois de serem lembrados mais uma vez de seu poder avassalador, os alunos da academia pararam de fazer comentários desagradáveis ​​e até ficaram com um pouco de medo.   

E bem, obviamente, tudo isso também resultou em uma grande queda no humor de Leena. Em vez de caminhar com Ilyrana e Zakira, ela agora está ao meu lado enquanto continuamos, conversando sem parar em voz baixa.  

“… Quero dizer, ela é tão exibida, essa Ilyrana. Usar os mesmos feitiços de Saria para derrotá-la… Há um limite para o quão arrogante alguém pode ser. E de qualquer forma, ela não cresceu tanto quanto eu pensava. Sim, ela venceu, mas Saria sempre foi mais fraca que ela… Tenho certeza que ganhei mais níveis que ela, de qualquer maneira. Só se pudéssemos ter um duelo, mas ela não vai aceitar, tenho certeza. Não vou nem tentar solicitar um desafio…”  

E assim por diante. Qualquer um poderia dizer que Leena está bastante surpresa com o quanto Ilyrana cresceu e que ela não gosta nada disso. Mas bem, eu não me importo. Tudo o que tenho que fazer é acenar com a cabeça de vez em quando e fingir que a ouço.

[Ei, a propósito, o que você acha que Aeson vai te dar amanhã? Ele disse que tem um presente surpresa para você, lembra?]

‘Ah, isso… não tenho ideia. Talvez alguma coisa da cultura daqui? Como roupas ou algo assim?’

[Não fode, espero no mínimo umas escravas peitudas – quero dizer, mulheres formosas. Bem, mesmo que ele não dê isso, você ainda precisa meter em algumas elfas enquanto estiver por aqui, ou ficarei muito desapontado com você.]

‘… Sim, como se estivessem esperando por mim com as calcinhas abaixadas. Tudo o que preciso fazer é colocar meu pau dentro das bucetas delas, certo?’

[Sim! Elas podem ser mais bonitas que as supermodelos, mas você também é nada menos que um gostosão. Você dá conta!] 

…  

[…] 

[Ok, você não é nem fudendo um gostosão, mas vamos lá, você ainda é o novo cara exótico da cidade! E já é famoso! As garotas vão se atirar em você.] 

‘… Claro. Nada disso aconteceu até agora, embora eu tenha visitado uma grande parte da cidade, mas com certeza.’

…  

…  

Mais ou menos algumas horas depois, nosso passeio finalmente acabou e Ilyrana nos acompanhou de volta ao palácio. Porém, assim que cheguei no meu quarto e deitei na cama, começo a pensar no que fazer a seguir. Layla disse que virá ao meu quarto mais tarde esta noite, então tenho algum tempo livre em mãos até então.  

Hmm… obviamente estarei muito ocupado amanhã. Acho que deveria me concentrar em ganhar alguns pontos de vida agora.

[Boa ideia. Um lembrete amigável: Você só tem cerca de 40 dias para ganhar os pontos necessários para subir de nível. Isso pode não parecer uma tarefa difícil, mas não deixe para última hora. Você precisa aproveitar todas as oportunidades para ganhar mais pontos e subir de nível o mais rápido possível.] 

{Eu concordo com o Pink, mestre.} 

Ah, Black… Você sabe, você deveria continuar falando de vez em quando para que eu lembre que você está aqui.

{Como desejar, mestre.} 

De qualquer forma, vocês estão certos. Vamos começar agora…  

Depois de pensar um pouco, decido visitar primeiro Arora e Rose, a dupla de mãe e filha. Convidando Arora para ir ao quarto de Rose, começo a fazer um ménage à trois com as duas. E mesmo que as duas comecem a brigar por mim novamente, consigo ganhar um número considerável de pontos com elas. Finalizando com uma gozada nas bucetinhas das duas, saio do quarto depois de dar um beijo de despedida nelas.  

Ufa, agora então…  

Como meu vigor aumentou bastante e praticamente não tenho período refratário entre as primeiras 4 a 5 ejaculações todos os dias, ainda posso continuar com facilidade. Em seguida, visito Evelyn, discutindo algumas coisas sobre seu bordel antes de transar carinhosamente no estilo papai e mamãe com ela.

Depois de finalizar com Evelyn também, bato no quarto de Kate. Como ela não responde por um tempo, decido entrar de qualquer maneira (a porta está destrancada por algum motivo) – apenas para descobrir, agradavelmente, que ela está tomando banho. Depois de anunciar minha presença e perguntar se posso entrar no banheiro, acabo fazendo um sexo quente e cheio de vapor com Kate.  

Por fim, sentindo-me um pouco cansado, mas exultante pela quantidade de pontos que ganhei hoje; Volto para o meu quarto. Já está escuro lá fora e Layla e Rebecca virão me visitar em breve.

[Ainda é cedo para ficar mole, elas já estão aqui, amigo.] 

Oh…  

Entrando no corredor, noto Layla e Rebecca paradas do lado de fora do meu quarto, esperando por mim. Layla parece um pouco nervosa e Rebecca está esfregando as costas enquanto sussurra algo.  

“Ei! Espero que vocês não tenham esperado muito,” digo em voz alta, caminhando até elas.  

“Não, acabamos de chegar”, Responde Rebecca, virando-se com um sorriso. Layla também sorri para mim, mas não diz nada.  

Juntos, entramos no quarto e nos sentamos na cama, um de frente para o outro. Rebecca imediatamente começa a implantar uma barreira ao nosso redor e, quando ela termina, começo a conversa imediatamente.  

“Então, o que foi, Layla? O que a Rainha disse para você?” Eu pergunto.  

“Deixe-me contar algumas coisas sobre meu sistema primeiro, Jacob. Principalmente sobre os métodos de ganhar pontos”, diz Layla, respirando fundo antes de responder.  

“Então, basicamente, posso ganhar pontos de vida cuidando das pessoas que amo. Ser carinhosa, gentil, prestativa e até mesmo suprir suas necessidades me dá pontos. Na verdade, me considero sortuda porque isso era uma segunda natureza para mim, mesmo antes de adquirir o sistema.

“Mas há um porém. O veneno. Todos estes métodos só serão válidos para aqueles a quem tenho amor maternal e nada mais. Eles não precisam necessariamente ser meus filhos, mas meu amor por eles deve ser como o de uma mãe”, Ela me diz com um sorriso sombrio.

“Essa é uma das razões pelas quais nunca pensei duas vezes antes de vivermos juntos, você e Maya sempre foram como uma família. Eu queria cuidar de vocês dois como uma mãe faria. E embora eu tivesse feito isso mesmo sem o sistema, não tenho certeza se teria a mesma convicção.

“Eu sei, você deve estar pensando que eu só te ajudei por causa dos meus motivos egoístas. E não vou culpar você se estiver com raiva de mim. Sinto muito”, diz ela com a cabeça baixa.  

“…”  

“Você está brincando comigo!? Não há razão para você se arrepender. E também, não estou com raiva. Eu não tenho o direito de estar. Você me tirou das ruas e cuidou de mim. Você mudou minha vida. Quem se importa se você fez isso por causa do seu sistema ou não? Serei eternamente grato e estarei em dívida com você para sempre ”, digo, segurando as mãos dela.  

Sem mencionar que Layla tinha dezessete anos quando me acolheu. E ela não tinha pais. Sendo tão jovem, o que ela fez por mim e Maya não foi nada fácil, com ou sem sistema.   

“O-Obrigada,” Layla murmura com um sorriso.  

“Mas de qualquer forma, isso não funcionou como eu esperava. Quero dizer, no início foi assim — e ganhei muitos pontos por cuidar de você e de Maya —, mas depois comecei lentamente a desenvolver sentimentos por vocês que não eram nem um pouco maternais. Eu me apaixonei por você.  

“Os pontos vindos de você foram diminuindo – até que finalmente pararam no dia em que você me pediu em casamento. Mas eu estava feliz demais para me importar. Eu me convenci de que posso viver com os pontos que recebo da Maya. 

“Mas esses pontos também começaram a diminuir quando percebi que Maya ama você. Não sei exatamente o motivo pelo qual isso aconteceu, talvez por causa da mudança em nossos relacionamentos, mas o fato é que estou usando mais pontos agora do que posso ganhar. E só me restam cerca de um ou dois meses de pontos de vida”, ela me diz.  

… Isso é sério!?

“Isso é… isso é ruim. Você deveria ter me contado isso antes”, digo, balançando a cabeça.  

“Como eu disse, me convenci de que tudo iria dar certo. E foi por essa razão que a Rainha Ilsevel quis falar comigo. Para colocar algum sentido em mim e me avisar que ficarei sem opções se não encontrar outra fonte de pontos de vida rapidamente. Ela também insistiu que eu deveria conseguir… uma solução mais permanente. Para estar segura no futuro”, diz Layla, desviando o olhar ligeiramente.  

“Solução permanente?” Eu pergunto, confuso.  

“Ela disse… ela disse que é melhor eu engravidar.” 


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

5 1 voto
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
1 Comentário
Mais recente
Mais Antigo Mais votado
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Aquele acima de tudo e todos
Membro
Aquele acima de tudo e todos
30 dias atrás

Eitaaa, prota vai virar papaaiiiii!!

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar