Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

The Villain Wants to Live – Capítulo 359

Epílogo (3)

#Colapso

Partículas de magia se espalharam pelo ar, brilhando como a luz das estrelas. Estes eram fragmentos de Lokralen, que não resistiram ao “milagre” encarnado.

Era uma paisagem tão linda e fantástica que ainda parecia um sonho, então Ifrin mal conseguiu conter as lágrimas.

“Isso é estranho…” ela murmurou.

1 ano e 3 meses.

Esses 15 meses permanecerão para sempre no coração de Ifrin. Ela vai valorizar cada dia passado ao lado dele.

“Foram os momentos mais felizes da minha vida.”

Ifrin estava tão feliz.

Em Lokralen, onde tudo parou e o conceito de tempo desapareceu, os dias não pareciam vazios, porque ele estava por perto.

Mas agora ela se sentia como se tivesse acordado de um sonho muito feliz. E agora esse sonho nunca mais voltará.

Segurando seu diário perto dela, Ifrin abaixou a cabeça.

E enquanto ela estava lá assim, muitas emoções foram despertadas nela que não podem ser expressas apenas em palavras. Sua garganta estava seca e seu coração afundou. Ela estava magoada e triste só de pensar nele.

Porque Ifrin sabe…

Agora ela não poderá vê-lo novamente. Não importa o quanto ela quisesse, não importa o quanto ela tentasse. Não importa o quão grande arquimaga ela se tornasse, ela não poderia mais estar com Deculein.

-“Claro, ainda resta um abrigo.”

Abrigo “Tempo”. Lá, ela ainda podia falar com o Deculeindo passado, como ele mesmo havia dito.

-“Mas isso não é suficiente.”

Ifrin sorriu e balançou a cabeça.

Conversa com ele no refúgio. Apesar de curto, ainda será uma conversa.

Mas agora que ela ama Deculeinde todos os tempos, tal encontro seria nada menos que um veneno.

Seria um veneno que a faria nunca mais esquecê-lo, atormentá-la pelo resto da vida.

Remédio que não vai fazer ela se sentir melhor mesmo que ela tome. Isso só vai fazer com que ela sinta cada vez mais a falta dele.

“Ainda assim… não vou desistir.

Este “encontro” com ele será passageiro e a dor permanecerá para sempre. Mas mesmo este momento será importante o suficiente para superar a eternidade.

O tempo é relativo.

“Vou aproveitar todas as chances.”

Ifrin avançou vigorosamente, afastando-se do Lokralenem colapso.

###

Norte

A maior cidade do norte é Freiden.

Após o incidente com o Altar, a fortaleza do norte do Império recuperou seu antigo status de local sagrado para os cavaleiros. Milhares de cavaleiros visitam todos os meses o castelo do senhor, chamado Castelo de Inverno, como se estivessem em peregrinação.

Graças à cooperação com Yuklein, até a província de Freiden, que parecia dura, estéril e atrasada, começou a prosperar.

“Hum…”

Em uma oficina onde blocos de madeira eram dispostos aleatoriamente, além de diversos metais como cobre, prata e ouro, Julie esculpia esculturas.

“Está pronto.”

Ela enxugou o suor da testa e sorriu amplamente enquanto olhava para sua nova criação.

De certa forma, esgrima e escultura eram muito semelhantes. Ambos exigem movimentos refinados, concentração e investimento da alma.

Ding!

Enquanto Julie desfrutava dos resultados de seu trabalho de parto, alguém abriu a porta.

Julie estremeceu.

“Alguém entrou na minha oficina? Ninguém sabe que esta é a minha oficina, certo?

Julie inclinou a cabeça e olhou para o visitante.

“Hum?”

Um homem com uma túnica preta estava parado na entrada. A julgar pelo físico, era um homem, mas seu rosto não era visível.

Ele entrou, examinando cuidadosamente o trabalho dela. Pela sua aparência, pode parecer desconfiado, mas parece que apreciava as esculturas como um conhecedor.

Ele logo assentiu, como se estivesse satisfeito.

Demonstrando interesse, Julie perguntou:

“Quem é você?”

Ele virou a cabeça. Por causa do capuz de seu manto, ela só podia ver a parte inferior de seu rosto, então este homem parecia completamente desconhecido para ela.

“Um Visitante.”

Mesmo sua voz era desconhecida para ela.

“Então é isso”

Julie caminhou até ele.

Este visitante inesperado foi o primeiro visitante em sua oficina, então ela não queria ser rude. E embora ele não fosse familiar para ela, ela sentiu um cheiro que de alguma forma parecia familiar.

“Posso comprar isso? ele perguntou, apontando o dedo para a estatueta.”

-“Hum?”

Vendo para onde ele apontava, Julie se encolheu e balançou a cabeça.

“Essa coisa…”

Era uma estatueta de alabastro de Julie von Deja Freuden.

Uma estatueta do tamanho de seu antebraço, retratando um grande herói que sacrificou tudo para salvar o continente.

-“Não está a venda.”

Cavaleira, envolto em gelo eterno, com uma espada na mão. Uma mulher que realizou todos os seus desejos.

Ela não poderia vender esta estatueta.

– …

De repente, ele se virou para ela. Mesmo como cavaleira, Julie, que havia atingido o nível de mestre, estremeceu ligeiramente.

“Eu ainda quero comprá-lo”, ele insistiu.

“Me desculpe, mas não há…”

Julie recusou educadamente.

Ele suspirou. Não, esse suspiro foi mais como uma risada.

E então disse em voz baixa:

“É uma pena. Você decidiu largar sua espada e se dedicar à escultura?”

“MAS? Ah… eu não larguei a espada, mas…”

Ela agora é Julie.

Em outras palavras, a Julie que todos no continente conheciam não existe mais. Portanto, essa Julie não teve escolha a não ser fingir que conhecia aqueles que estiveram associados a Julie no passado.

Porque o impacto do meteorito causado pelo Altar não existia neste continente. Pessoas conhecedoras não quiseram revelar esse fato. E Julie também.

“Você está certo sobre as esculturas.”

Julie pigarreou de vergonha.

Era difícil para ela lidar com pessoas que conheciam seu passado. Ela imitou sua futura eu com a técnica de maquiagem de Josephine.

“É assim que é?”

-“Sim.”

“Bem, boa sorte com isso.”

E então ele se virou sem dizer mais nada. Sem sequer fazer algumas perguntas, ele simplesmente abriu a porta da oficina e saiu.

Olhando para a porta fechada, Julie piscou. De repente ele veio e de repente saiu.

Julie ficou confusa por um momento, mas então se virou, imaginando quem era. E neste exato momento…

Os olhos de Julie se arregalaram.

“O que?!”

Foi um grito que ela não soltou nem quando foi apunhalada por uma espada. E tudo por causa do canto vazio da vitrine, onde ficava a estatueta de Julie.

“Tch!”

Este convidado acabou por ser um ladrão.

Julie correu para fora, mas a porta já estava vazia. Apenas céu frio e ar viciado.

“Aquele desgraçado…

Julie quase xingou pela primeira vez na vida, mas reprimiu a raiva e voltou para a oficina.

“Bem, cuidado. Você será atendido pelas autoridades competentes.”

Ela estava prestes a chamar a polícia usando a bola de cristal no canto da oficina.

Mas de repente Julie notou algo. Havia uma pequena nota sobre a mesa.

Uma frase muito curta e simples.

[Vamos pensar nisso como mensalidades atrasadas.]

“Mensalidades?”

Mensalidade.

Mensalidade.

Mensalidade.

Julie, repetindo essa palavra três vezes, de repente sentiu arrepios por todo o corpo.

“Espera…”

Se alguém a ensinasse…

“Não pode ser… Deculein?

Julie olhou para trás com o pensamento, mas o vento frio soprou pela porta aberta às pressas.

###

 Cabana de inverno

Os picos nevados das montanhas, onde soprava um forte vento gelado.

Liaescalou o topo de uma montanha coberta de neve. Como uma aventureira contratada pela Imperatriz, e como uma jogadora que quer respostas para suas perguntas, ela vagava em busca do “vilão da época”.

“Está lá”

Finalmente, ela alcançou o cume de Aksan, a montanha mais íngreme e mais alta da província de Freiden.

Liaolhou para longe e deu um suspiro de alívio.

“Onde?!”

Então houve um grito alto.

“Onde? Onde olhar?!”

Essa pessoa de pavio curto era o atual chefe da Yuklaine, Yeriel.

“Eu não vejo!”

Ela costuma ser calma e fria com tudo, levando alguns a dizer que ela não tem sentimentos. Ela sempre parecia que não se importava com ninguém.

Mas agora ela estava muito animada.

“Vamos! Onde?!”

“Senhorita Lia, eu também não consigo ver~”

Eles também tinham com eles uma garota que foi de grande ajuda para encontrar Deculein, o herói dos Sangue Demoníaco, Ellie.

Esta montanha acidentada também era um espaço mágico, e eles teriam levado anos para escalá-la se não fosse por seu talento.

“Lá. A chaminé da cabana sobressai um pouco.”

Lia apontou para a cabana. Era difícil vê-la, porque estava coberto de neve e apenas a fumaça da chaminé o denunciava.

-“Sim! Sim eu entendo! Eu vejo! Yeriel gritou com os olhos arregalados.”

Ela começou a roer as unhas e a respirar mais rápido, como se estivesse esperando.

“Vamos até lá! Não hesite!”

No entanto, Yeriel, que estava prestes a correr, não conseguiu dar um único passo.”

“…ha? O que? Me deixar ir.”

Porque Liaagarrou a mão dela.

Era um olhar muito descontente e intimidador, mas Lia balançou a cabeça.

“Sinto muito… mas você poderia esperar um pouco?”

Yeriel ficou em silêncio por um momento e apenas piscou. Ela não entendeu as palavras de Lia.

Eles finalmente o encontraram. Ele estava bem na frente de seus narizes, mas agora, por algum motivo, eles tiveram que esperar?

…por que? Yeriel perguntou inocentemente.

Foi tão estranho que ela nem ficou com raiva. Ela estava apenas curiosa.

“Bem…”

Liacoçou a nuca.

“Há algo que quero dizer a ele em particular. Não leva muito tempo.”

“O que você disse? MAS? Sozinha…”

Naquele momento, Yeriel começou a ferver. Ela parecia pronta para perfurar Lia com seu olhar.

“Senhorita Yeriel?”

No entanto, Ellie a interrompeu. Ela se aproximou com um sorriso e colocou as mãos em concha.

“Por favor, deixe-a. Em todo caso, não demorará muito. Certo, senhorita Lia?

Ellie olhou para Lia, que assentiu rapidamente.

“Sim. Vai demorar 10 minutos, não, menos de 5 minutos.”

Mas…”

“Encontramos o professor graças a Lia, certo?”

“… por que vocês se uniram de repente?”

Yeriel olhou para Ellie e Liaalternadamente.

Para ela, irmã de Deculein, essa situação era absurda e injusta, mas as expressões faciais dessas mulheres eram estranhamente sérias.

Parece que não importa o quanto ela tente, ela não vai conseguir convencer as duas.

“…só se for rápido,” Yeriel disse com os dentes cerrados.”

Liafez uma reverência.

“Sim, obrigado. Obrigado.”

“Ok, vá. Cinco minutos… não, três minutos. Termine em menos de 3 minutos.”

“Sim!”

“Saia antes que eu mude de ideia.”

Lia saiu correndo.

Ela deslizou pela crista da montanha mais rápido que a velocidade humana, logo alcançando a porta da cabana.

“Oh…”

Foi um momento que a deixou mais nervosa do que ela pensava.

Lia respirou fundo e então olhou nos olhos de Yeriel, que a observava por trás e contando três minutos.

TFR!

Ela abriu a porta de madeira da cabana. Ela foi saudada pelo crepitar e calor do fogo na lareira. Assim como…

“Você veio?”

Tom nobre e majestoso.

Lia virou a cabeça e olhou para ele com a mão no peito.

“Deculein…”

Ele se sentou em uma cadeira de balanço perto da lareira e olhou para ela. Como sempre, com uma expressão relaxada, como se soubesse que ela viria.

“Você encontrou este lugar.”

Deculeinsorriu.

Sua aparência não é diferente de antes, mas Lia pode ver a diferença. Ela sentiu algo diferente.

…sua vida estava em jogo.

“Você está morrendo,” Liadisse sem rodeios.

Deculeinapenas ergueu as sobrancelhas.

Por que você está dizendo algo que todo mundo sabe?

“Eu li o diário.”

O diário. O caderno dado a ela por Deculein antes da destruição do continente.

“É isso”, disse Deculein com indiferença.

Eu o li inúmeras vezes.

Riya pegou o diário, que já estava gasto.

– Não havia nada lá.

O conteúdo do diário não importava. Em outras palavras, era apenas “prova”.

Evidências que fizeram de Deculein o vilão. E nada mais. Ela se sentiu uma tola por tentar encontrar algum significado oculto ali.

“Mas algo semelhante aconteceu no passado.

No entanto, foi uma dica que Liapercebeu mais tarde.

“Alguém já me entregou uma carta semelhante.”

Foi há muito tempo.

Ele entregou a carta a ela antes de começarem a namorar, ou seja, antes de confirmarem os sentimentos um do outro. Uma carta sem nada. Uma carta na qual ele descrevia coisas aleatórias que aconteceram com ele nos últimos dias.

Não, era algo como um diário, não uma carta.

“Eu então pensei sobre o mesmo. Qual era o significado oculto? Eu olhei para esta carta por horas.”

No entanto, no final, não havia nenhum significado oculto na carta.

Afinal, isso não significava nada. Foi escrito para tirar sarro de mim.

Porque era uma piada. Foi uma piada maldosa daquele cara.

“Haha.”

Então um sorriso malicioso saiu dos lábios de Deculein. Liaestreitou os olhos.

-“Sim. Não havia nenhum significado oculto no diário. Mas poderia ser usado como prova dos meus pecados.”

“… e sem arrependimentos? Liaperguntou.”

Declain respondeu com um sorriso no rosto:

O que?”

“Sobre tal morte.”

Deculein ainda estava sorrindo. Ele olhou para Liacomo se ela fosse bonita.

“… Não tenho certeza se não me arrependo ou se foi projetado para que eu não me arrependa.”

Lianão conseguia descobrir a quem pertencia aquela voz suave. Kim Woojin ou Deculein?

Mas não tenho medo dessa morte.

“Eu tenho uma passagem”, disse Lia.

Ela não tinha muito tempo. Após os três minutos prometidos, eles não poderão ficar sozinhos.

– … um ingresso?

Em resposta a essa pergunta, Liatirou uma folha de papel do bolso interno.

Recompensa final para a missão principal. Embora este papel fosse menor do que a palma da mão, ainda era um bilhete que trazia o jogador de volta à realidade.

“Com isso, você pode sobreviver.”

A essa altura, Liajá estava convencida.

Que esse homem que agora está olhando para ela é definitivamente Kim Woojin.

“Volte lá…”

“Yuara.”

No entanto, ele gentilmente a interrompeu.

“Ele é seu.”

“…por que?”

“Você pode se aproximar por um segundo? Meu corpo não está se movendo.”

Ele acenou para ela.

Quando ela se aproximou, ele sussurrou para ela:

“Porque eu te amei.”

Sem nenhuma retórica, ele disse sem rodeios que a amava. No entanto, seu tom estava cheio de tristeza.

– Se eu estiver lá sozinho, não vai fazer sentido.”

Essa foi a desculpa dele?

No entanto, isso não a agradou em nada.

“Você sabe…” Yuara disse com a voz trêmula.

Ela colocou a mão na bochecha do menino lamentável.

Você era meu mundo.”

“Não.”

Ele balançou sua cabeça.

Yuara estreitou os olhos novamente. Esse cara queria estragar a atmosfera até o fim.

Seu mundo é tudo que você vê, ouve e sente.

Ele inclinou a cabeça e pressionou sua testa contra a dela.

“Não sou só eu. Você sabe.”

O calor de sua voz se espalhou por seu corpo.

Seu coração palpitava como fogo em uma lareira.

“Para que…”

Nesse ponto, seus 180 segundos chegaram ao fim.

“Tome cuidado”

TFR!

No momento prometido, a porta se abriu.

Yeriel e Ellie apareceram na porta.

“irmão!”

Assim que Yeriel viu Deculein, ela se jogou em seus braços e começou a chorar. Sem palavras, ela transmitiu todas as suas emoções através do grito mais primitivo.

– …

Olhando para os dois, Liarecuou. Ellie ao lado dela sorriu suavemente e colocou a mão no ombro de Lia.

“A senhorita Sylvia também está vindo para cá.”

Lia assentiu sem dizer uma palavra. Agora ela não podia dizer nada.

Lágrimas brotaram em seus olhos e seus lábios estavam inchados de tanto mordê-los.

Ellie acrescentou:

“Obrigado por seus esforços, aventureira Lia.

Essas palavras soaram como “Game Over”.

Quer ela ganhasse ou perdesse, o jogo acabaria de qualquer maneira.

“…sim.”

Com uma expressão um pouco confusa, mas mais calma, ela olhou para Deculeine disse:

“Todos nós passamos por muita coisa.”

###

 Tempo

O tempo no continente continuou inexoravelmente seu curso.

Não importa quem morreu e quem viveu, a vida humana é constante e sempre segue o mesmo caminho.

Mesmo que a pessoa mais importante do mundo morra, eventualmente o tempo fará com que o resto o esqueça.

Assim como os gigantes que outrora governaram o continente se tornaram uma lenda, da mesma forma, a destruição do continente causada pelo último seguidor também se tornou “inexistente”.

Claro, Ifrin sabia disso.

Ela agora era uma arquimaga cujo aprendiz todo mago do continente sonhava em se tornar.

Ela se sentou na praia e olhou para a bóia.

Faz 1 ano, 2 anos ou 3 anos desde que ele morreu?

Ela não sabia exatamente quantos anos haviam se passado.

– …

Ifrin estava apenas passando o tempo. Claro, não foi nada divertido.

Houve um tempo em que ela tentou adicionar um pouco de diversão à sua vida. Pescar, escrever, ler e tudo mais neste continente que pode ser chamado de “hobbies”.

Mas não foi tão fácil. Não, era muito difícil.

“Professor,” Ifrin murmurou baixinho. “Eu entendo porque você se foi.”

Pessoas.

Dizem que as pessoas são assim porque vivem juntas e interagem umas com as outras, mas agora Ifrin não via sentido em morar com alguém.

Os mágicos pensam apenas em si mesmos, os nobres são muito obcecados por pretensão e status, e a Ilha Flutuante apenas anseia por sua pesquisa…

Tudo neste continente não interessava a Ifrin.

“O arquimago só pesca?”

Em certo momento, uma voz nobre, que pertencia ao ser mais majestoso do continente, chegou aos ouvidos de Ifrin. Era a Imperatriz Sophie.

No entanto, Ifrin permaneceu indiferente.

“Sim. estou pescando.”

A velha Ifrin, gaguejando e se curvando para ela, não existia mais.

“Eles dizem que você não vai à Ilha Flutuante há anos. Cinco anos?

“…cinco anos? Já se passaram cinco anos?”

Mas Ifrin não demonstrou muita reação, como se ela não se importasse.

“Sim. Assisti à morte de Declan de longe e cinco anos se passaram desde então. Hoje é o quinto aniversário.”

” assim que é”

Ifrin acenou com a cabeça com indiferença.

Cinco anos são cinco anos.

“Hmph.”

Sophie riu e se sentou na cadeira ao lado dela.

“Talvez eu vá pescar também.”

Sentados em duas pequenas cadeiras de pescador estavam duas das mulheres mais ilustres do continente. Foi uma visão incrível, mas, infelizmente, não havia um único espectador que pudesse contar essa história.

“Não é bom ser muito obcecado por uma pessoa.”

Ifrin. foi engraçado ao ouvir isso. Essa “uma pessoa” era mais querida para ela do que todo o continente junto.

Eu sei isso. Tempo, espaço e pessoas são todos relativos.”

“Você gostaria de vê-lo novamente?”

Ifrin silenciosamente olhou para Sophie.

Sophie sorriu e repetiu:

“Então, você gostaria de vê-lo novamente?”

” …ts, claro.”

Ela até estalou a língua. Arrogância sem precedentes.

Mesmo na frente da imperatriz, ela era indiferente.

“Bem. Eu conheço o caminho.”

– …

Simultaneamente com essas palavras, a imperatriz jogou sua bóia na água.

Arranca!

As ondas espirraram ao redor.

Sophie olhou para a água e sorriu amplamente.

“Caminho? Você está falando dA pesca?”

Com a pergunta de Ifrin, Sophin balançou a cabeça.

“No entanto, isso requer sua e minha dedicação.”

O significado dessas palavras era misterioso até mesmo para o arquimago Ifrin.

“Então eu vou te perguntar.”

Mas Sophie não gostava de enigmas, então ela não perdeu tempo indo direto ao ponto.

Você está pronto para se sacrificar por Declain?

Quando questionada se ela poderia se sacrificar, Ifrin sorriu involuntariamente.

“Devo perguntar?”

Arranca!

Nesse momento, o peixe bicava a isca.

“Ele me disse para viver minha vida.”

AmbAs pegaram suas varas de pescar.

“Mas se eu puder vê-lo novamente apenas uma vez…”

E puxou-os ao mesmo tempo.

“Não sou contra tal sacrifício.”

Fshhhh!

O peixe disparou sobre a superfície da água, espalhando borrifos que distorciam a luz do sol em um arco-íris de sete cores.

Sophie e Ifrin trocaram olhares com esta bela vista…


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar