Participe do nosso novo grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx
Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação e veja os benefícios.

The Villain Wants to Live – Capítulo 78

Máscara (1)

[Flor de Porco], um restaurante famoso perto da Universidade Imperial.

“Vou matá-lo!”

Sylvia olhou para sua colega estreante, descobrindo como ela explodiu de raiva enquanto rasgava o Roahawk engraçado.

“Vou encontrá-lo e matá-lo, não importa o que aconteça!”

Ela não encontrou quem rasgou seu papel ainda, e talvez ela nunca soubesse. Havia tantas pessoas por perto na época.

“Epherene sua estúpida.”

Virando a cabeça, ela olhou para Sylvia, lágrimas amargas brotando de seus olhos ferozes.

“Você não conseguirá fazer nada, mesmo sabendo quem fez isso. Seu papel não voltará ao estado original.”

“… Você veio zombar de mim?”

Rindo desdenhosamente, Sylvia puxou seu próprio papel, deixando Epherene com inveja.

Whoong—

A barreira de Sylvia envolveu a mesa de jantar.

“O Professor Assistente Allen nos disse para não perdermos este papel, mas ela não nos disse o local do exame.”

“… Você descobriu alguma coisa?”

“Não. Ainda não.”

Como este papel se relacionou com o que eles aprenderam até agora?

Embora fosse duvidoso, Sylvia acreditava em Deculein e suas palestras.

“Se você ainda não descobriu nada…”

Olhando levemente para ela, Epherene hesitantemente trouxe uma proposta.

“V-você quer se unir? Fizemos o projeto do grupo junto de qualquer maneira. Você se lembra, certo?”

“Epherene sua estúpida.”

“Oo quê? Serei uma grande ajuda. Estou atrás apenas de você, você sabe.”

Ela colocou o pedaço de Roahawk na mesa, o que mostrou claramente o quão desesperada ela estava. Mesmo assim, Sylvia balançou a cabeça.

“Você não tem papel. Eu tenho.”

“… Quem não sabe disso?”

“Talvez casos como você sejam mais frequentes. Ainda temos três semanas para o exame.”

“Sigh… quero chorar.”

Ela fungou e tirou um lenço do bolso. Tentando parecer lamentável, ela enxugou as lágrimas dos olhos, mas Silvia estava muito focada no pano que ela tirou para notar.

“…”

Sylvia se lembrou do lenço que Deculein deu a ela, que ela usou para decorar seu panda.

O padrão era o mesmo que o das mãos de Epherene.

“Você.”

Seu corpo se moveu por conta própria, agarrando rapidamente o pulso de Epherene, fazendo-a estremecer.

“Oo quê?”

“Onde você conseguiu isso?”

“Este l-lenço?”

“Sim.”

“… Isso é segredo.”

Epherene balançou a cabeça com firmeza, mas Sylvia, surpreendentemente, insistiu.

“Diga-me.”

“Por que eu deveria?” Epherene franziu a testa. Por que ela se preocupa com isso? Era porque o lenço era muito luxuoso?

‘Uau, esse é um tesouro de luxo que nem mesmo a família Iliade pode obter facilmente?’

“Se você me disser, posso deixar você se juntar a mim no exame.”

“…”

“Comprarei Roahawks durante o período de teste.”

Isso fez Epherene pensar.

A identidade de seu patrocinador era anônima de qualquer maneira. Não seria uma traição se ela apenas dissesse que foi ‘patrocinada’.

Realmente não era devido ao Roahawk grátis… Talvez fosse, mas só um pouco. No entanto, ela tinha que manter suas notas altas se quisesse ver o rosto de seu patrocinador.

Epherene olhou para Sylvia.

“Eu não roubei. Você acredita em mim?”

“Se você não fez isso, então onde você conseguiu isso?”

Ela respondeu logo após hesitar um pouco.

“… É um presente de um patrocinador.”

“Patrocinador?” As sobrancelhas de Sylvia franziram quando ela apertou a mão escondida sob a mesa.

“Sim. Recebi um patrocínio. Eu nem sabia que iria.”

“Você é patrocinada.”

“Sim ~ eu nem pensei que poderia conseguir um. Mas isso é tudo que sei. É um patrocínio anônimo. Acredito que seria desrespeitoso investigar isso… Mas por que você perguntou de repente? Você viu este lenço em algum lugar?”

Os olhos de Epherene se arregalaram de curiosidade e os de Sylvia se estreitaram.

“Não. Simplesmente não combina com você.”

“… Poxa. Enfim, eu disse o que sei, então faremos isso juntos, certo?”

“…”

Sylvia cortou a carne na frente dela sem dizer nada enquanto olhava seu rosto atentamente.

Sua expressão estava tão vaga como sempre, não revelando nada que estava em sua mente. Ela nem mesmo sorriu.

Seu rosto rígido e parecido com uma máscara era inicialmente desagradável de se olhar, mas…

“Aceitarei o seu silêncio como sua aprovação, ok?”

Agora, não foi tão ruim.

Epherene começou a se animar. Sylvia olhou para ela, aparentemente por rancor, enquanto colocava um pedaço de carne na boca.

Julie segurava uma xícara de café em um café perto da torre.

De agora até meia-noite, Deculein teve que verificar uma tese no laboratório.

Foi uma pausa momentânea.

Não importa o quão forte eles tivessem, o Altar não cometeria um sequestro na Torre da Universidade, e ela sabia que não devia interferir no tempo pessoal do Professor Deculein para estudar.

“… O tempo voa rápido.”

Olhar para o campus do lado de fora da janela a lembrava dos velhos tempos.

Se ela caminhasse um pouco mais, ela encontraria o Centro de Treinamento dos Cavaleiros. Um pouco mais longe do que isso, ela encontraria na Praça dos Cavaleiros, e ainda mais longe, no grande edifício principal da Ordem Imperial.

“…”

A Ordem Imperial, que todos os cavaleiros do continente consideravam um sonho.

Ela tinha uma história de trabalho naquele Salão da Fantasia, mas agora estava tudo no passado. Ela não podia voltar, e ela não podia voltar no tempo.

“Julie!”

Seus olhos imediatamente olharam na direção de onde ela ouviu seu nome vindo.

“Então você estava aqui.”

Na entrada do café, ela encontrou Gwen, Raphael e Syrio, sorrindo para ela enquanto se aproximavam dela.

“Você veio observar os exames dos cavaleiros?” Julie perguntou.

“Huh? Sim, isso também.”

O encontro deixou Julie feliz, mas Gwen coçou a nuca, parecendo se desculpar.

“Bem, eu não tenho muito a dizer. Aqui. Pegue.”

Ela deu a ela uma carta, o selo imperial nela a surpreendeu.

“Oh! É sobre a missão da última vez, não é?”

“Sim, mas acredito que você está em uma tarefa diferente agora…”

“Está bem. Este envolve o professor Deculein também.”

Com as palavras de Julie, Gwen parecia mais misteriosa.

Ela se alegrou como uma criança. Participar de uma missão importante também era um dos sonhos de um verdadeiro cavaleiro, mas…

“… Leia-o.”

“Sim!” Ela respondeu vigorosamente ao abri-la, apenas a primeira frase para destruir suas expectativas que vinham se acumulando.

[Juramento de Confidencialidade de Segredos]

“Não… divulgação de segredos…?”

Julie olhou para Gwen como se esperasse uma explicação, aparentemente incapaz de entender o que isso significava.

Sua companheira cavaleira suspirou.

“A condição de Deculein para a sua participação é o seu afastamento desta tarefa.”

“… O quê?”

“Ele está fazendo isso em vez de você. Não com você.”

“…”

Ela leu a carta sem dizer nada.

As palavras de Eunuch Jolang foram mais concisas, o que basicamente disse a ela: ‘Deculein está preocupado com sua noiva, então você está fora. Só não conte aos outros sobre esta missão’.

“… Julie?”

Ela permaneceu em silêncio por um longo momento, parecendo não saber o que fazer.

Após mostrar uma expressão vívida, ela agarrou a carta em sua mão, fazendo-a amassar.

“… Isso é verdade?”

“Sim. Deculein é o pior, não é? ” Gwen sorriu amargamente.

Em vez de ouvi-la, Julie enrolou a língua na boca, as bochechas inchando uma de cada vez.

Era um hábito que surgia sempre que ela estava realmente com raiva.

“Por que-“

“Deculein sabe sobre sua lesão”, Raphael respondeu. Olhando para ele, ela o encontrou parado atrás de Gwen com os braços cruzados.

“… Minha lesão?” Julie perguntou.

Gwen acenou com a cabeça. “Sim. Ele sabe que você ainda não se recuperou completamente. Que você fingiu”.

“…”

“Eles disseram que o porão do Palácio Imperial está cheio de mana. Com o seu estado atual, ingressar nesta missão seria como entrar em um mar de veneno, não é?”

Ela sofreu aquele ferimento durante uma missão. Na época, ela quase morreu, mas ela havia superado isso agora.

Pelo menos, era isso que ela estava pensando.

“Deculein a eliminou de ensinar a imperatriz por causa disso também. Parece que ele descobriu assim que sentiu sua mana. Bem, ele é o professor-chefe, afinal.”

Gwen então continuou, murmurando: “Ele me disse para não contar a você, mas o que ele sabe? Dane-se ele ~”

“Talvez ele soubesse que prejudicaria sua carreira se o Palácio Imperial soubesse de sua situação, então ele está tentando esconder isso do seu próprio jeito para você. E sem te dizer.”

Julie sabia disso muito bem. Devido à natureza de seu ferimento, se piorasse, a posição de Cavaleiro Guardião ficaria ainda mais distante.

“Deculein tem a reputação de não gostar dos eunucos, especialmente Jolang, mas ele ainda assumiu a missão em seu lugar. Bem, isso era apenas adequado. Você foi ferida por causa daquele bastardo em primeiro lugar.”

A relação entre a família Yukline e os eunucos não poderia ser pior. Eles não foram os únicos. Famílias prestigiosas e de alto escalão frequentemente brigavam e discutiam com eles, mas de todos eles, Freyden e Yukline foram os que lutaram mais duramente contra eles.

“De qualquer forma, isso é só até você melhorar. Se falharmos na missão, esperaremos até você melhorar. Isso significaria que seria impossível sem você.”

“Certo ~” Syrio interrompeu atrás. Gwen olhou para ele, e ele imediatamente deu um passo para trás, grunhindo. “Não consigo nem dizer nada…”.

“Sim. Tudo bem. Eu entendo. Agora volte”. Quando Julie pediu que eles fossem embora, Gwen e os outros hesitaram por um momento, mas acabaram seguindo seu desejo.

“…”

Deixada sozinha, ela colocou a mão abaixo da clavícula, sentindo um caroço claro. Apenas tocá-la fez com que ela sentisse uma dor ardente. Ela pensou que tinha superado isso, mas foi se revelando lentamente nos últimos dias.

“Você sabia sobre isso… desta vez também?”

Julie pensou em Deculein.

Houve um tempo em que ela não conseguia estimar o tamanho de seu amor por ele. Esse enorme afeto a amarrou e pesou em sua mente. Seus efeitos sobre ela não eram muito diferentes da violência.

Foi assim que ele a empurrou.

Agora, entretanto, ele tinha mudado definitivamente tão claramente que era quase inacreditável.

Claro, outros disseram ser tudo encenação. Reylie, Rockfell e o resto disseram que ela não deveria ser enganada –

“É atuação!”

“Oh!”

Uma voz alta a assustou. Ela tremeu, fazendo-a parecer que estava vibrando.

“Ou não?!”

A presidente da Universidade da Torre sorriu para ela.

“… Eu estava falando sozinha em voz alta?”

“Não! É a habilidade de ler mentes que desenvolvi! ‘Claro, outros dizem que ele está agindo-‘ Acabei de ouvir essa parte!”

Os olhos de Julie se arregalaram.

“I-Is-isso é rude! Como você ousa ler a mente de alguém?!”

“Aaaaghh! Por que você tem que gritar?! Eu também não sabia que ia funcionar! Você assustou meu bebê!”

“… Seu bebê?”

Só então Julie percebeu a guia em sua mão, presa a um cachorrinho fofo.

“Você está bem, Orme Spartinza Adrienne II ?!?!”

— Woof! Woof!

“Ele disse que ficou com medo!”

Julie apenas olhou para o cachorro sem expressão.

“Oh. OK…”

Ofegante, ele abriu a boca, sorriu e mostrou a língua.

Parecia tão fofo que ela pensou que iria tirar sua alma…

A presidente, olhando para ela, perguntou: “Hmm, Gosta de cães?”

“Sim? Oh, oh, isso sim… Não. Não. Estou em uma missão.”

“Huhu!”

O presidente riu e colocou ‘Orme Spartinza Adrienne II’ nos joelhos de Julie, fazendo-a corar instantaneamente.

Quando o cachorro latiu, seu rosto enrijecido derreteu.

No entanto, no momento seguinte, Julie rapidamente liberou seu mana.

“Pare com isso. Estou falando sério.”

A presidente usou sua magia [Leitura de Mentes] para ver através dela novamente.

“Poxa. Eu não farei isso, então me compre uma xícara de café!”

“… Ah ~ parece que os tempos em que eu caminhava por este campus como estudante foram ontem.”

Julie fingiu estar distraída. A presidente, fixando o olhar fora da janela, pediu uma xícara de café para ela.

Tick— Tock—

O relógio bateu meia-noite, mas eu ainda estava verificando a magia no laboratório.

“… Estou preso.”

A ideia que o pai de Epherene inventou. A pesquisa que passei mais tempo neste mundo, resultou em cerca de 3.000 páginas.

Uma parede bloqueou a pesquisa de desenvolvimento mágico.

“…”

Olhei para a mesa cheia de documentos.

Este papel mágico cheio de fórmulas, círculos mágicos, operações e lógica era concreto e sistemático. No entanto, o maior problema era que eu não tinha o enorme talento e mana necessários para realizar o “nó final” dessa ideia.

Obviamente, a mana estática das pedras de mana pode servir como suplemento para um determinado nível. No entanto, não havia nada que eu pudesse fazer com minha falta de talento. Foi doloroso.

Este estudo exigiu talento em todos os quatro elementos. No entanto, Deculein tinha apenas dois elementos, Terra e Fogo.

“Tsk.”

Eu tinha [Homem de Ferro], mas minha cabeça latejava. Foi porque atirei no crânio com um revólver três dias atrás?

“Terminei por hoje.”

Como não havia muito que eu pudesse fazer sobre isso agora, levantei os dados da pesquisa com [Psicocinese], armazenei todos em um cofre e saí do laboratório.

Quando eu estava prestes a entrar no elevador, o escritório de Allen apareceu em meus olhos.

[Professor Assistente Allen]

Era uma pequena sala no canto do 77º andar. Ainda tinha luz vindo de dentro dela.

Aproximei-me devagar e bati na porta.

“Ugh!”

Allen, dormindo na mesa, acordou. Ela parecia cansada.

“Ugh. Você ficou até o fim, o que o trouxe aqui?”

“O quê?”

“… Você ficou. Quer dizer, é… Está tarde, professor.”

“Você estava esperando por mim?”

“Oh. Julguei que não seria educado sair primeiro…”

Eu ri. Allen coçou a cabeça.

“Vamos sair juntos, então.”

“Oh, tudo bem! Espera! Vou trazer o diário!” Ela correu para algum lugar.

Olhei ao redor de seu escritório, encontrando documentos bem organizados, diários que ela vinha escrevendo desde que ele se tornou assistente, registros de alunos, programas de estudos, boletins e assim por diante em estantes sem poeira…

Era uma sala limpa e organizada, e o ar aqui parecia limpo. Pode até ser chamado de “depósito” sistematizado, não de escritório assistente.

(…) Mas isso não era o que eu achava mais importante.

Não havia nem um pouco dos vestígios de Allen aqui, o dono deste lugar. Nem mesmo seu cheiro ou pegadas.

Não foi apenas aqui.

Em meu escritório e em toda a Torre da Universidade, seus rastros foram cuidadosamente escondidos.

Talvez fosse algo semelhante a doenças ocupacionais.

Antes de sair, ela apagou seus rastros.

Eu não sabia exatamente qual era o seu trabalho, no entanto.

“Acredito que está quase acabando.”

Isso me fez perceber.

Não demoraria muito para a partida de Allen.

“…”

Vi um livro em sua mesa. Foi meu presente, [Yukline: Compreendendo os elementos puros – revisado].

Parecia que ela estava estudando muito, mas muitos pontos de interrogação estavam em muitas de suas páginas. Felizmente, eu os encontrei na segunda metade do livro, não no processo básico.

“Professor.”

Allen havia retornado.

“Por favor, olhe para isso. Fiz outro! Deve ser um pouco melhor desta vez… ”

O documento que ela me mostrou era uma lista de magos que queriam estar sob meu comando.

Embora tenha sido melhor que da última vez, ainda não estava satisfeito.

Deslizando o documento no bolso, olhei para ela.

“Allen.”

“Sim?”

“Estamos agora no final do semestre. Este é um momento importante para você também. ”

Este período foi valioso e agitado para qualquer pessoa na torre. Ninguém demonstraria interesse se alguém desaparecesse, então não haveria melhor hora para sair.

“Oh, certo ~ Mas eu estou bem! Ainda estou sobrecarregado com o trabalho de professor assistente! ” Ela respondeu com um sorriso.

Esse olhar era muito familiar para mim, mas parecia um pouco arrogante. Por quanto tempo mais ela pretendia se esconder?

“Quantos anos você esteve comigo?”

“Desde que você se tornou o Professor Chefe!”

“Eu vejo.”

Que tipo de oportunidade ela estava almejando desde então?

Ela queria me matar ou apenas me observar?

Eu não sabia seu propósito, mas como ela estava prestes a partir, isso significaria que ela já havia cumprido ou estava prestes a cumprir.

Eu queria saber o que ela estava pensando.

Não vi uma variável de morte de Allen, mas sabia que ela poderia simplesmente estar escondendo.

Josephine também havia enganado meus olhos antes, afinal.

“… Allen.”

Recitei cuidadosamente o nome dela e coloquei minhas mãos em seu ombro.

“Obrigado por tudo.”

Essa curta frase, como se fosse uma sugestão de adeus, fez com que seus olhos se arregalassem.

“… O quê?”

O luar que fluía pela janela dava à sua expressão sombras claras e escuras. Naquele momento, suas emoções foram reveladas.

Vi pura surpresa e perguntas repentinas.

Nada mais do que isso.

… Minhas palavras foram feitas para testá-la. Bem, se isso fosse o suficiente para revelar suas verdadeiras intenções, eu a teria pegado desde o início.

“Outro dia, eu disse que você passou no teste.”

“Oh, certo!”

Allen colocou as mãos uma em cima da outra em seu peito.

“Você me disse que minha sinceridade me fez passar no teste quando me deu o cargo de professor assistente, mas também disse que ainda havia a próxima fase…”

“Se a primeira fase foi ‘sinceridade’, a próxima é ‘confiança’.”

“Confiar…”

Quando parecia que ela havia caído profundamente em seus pensamentos, coloquei uma mão em seu ombro.

“Allen, você tem minha fé.”

“H-huh?!”

Sua surpresa ficou evidente em suas bochechas inchadas, suas emoções ocultas surgindo através de sua vermelhidão.

“Não posso deixar você, em quem confio, ser um assistente para sempre.”

“Isso significa…”

“A partir do próximo semestre, acredito que você pode ser professor.”

“…!” Os olhos de Allen se encheram de lágrimas.

(…) Não sabia qual parte dela era sincera ou falsa, mas foi exatamente por isso que a coloquei do meu lado, aderindo a um provérbio que já ouvi antes.

‘Mantenha seus amigos perto, mas seus inimigos mais perto.’

No entanto, se Allen fosse meu inimigo, eu ficaria um pouco desapontado, então isso não era muito diferente de persuadi-la a não ser.

“Então, espero que você confie em mim também.”

Enxuguei suas lágrimas com a mão que usava uma luva, deixando gotas transparentes no couro preto grudando na minha pele.

“Permaneça nesta torre.”

A expressão de Allen afundou lentamente.

Eu não sei se isso mostrou sua surpresa ou se simplesmente revelou o que estava escondido debaixo de sua fachada.

“Eu permitirei.”

Eu nem tinha como saber disso.

No entanto, encontrei seus olhos enquanto a lua se escondia atrás das nuvens.

“Apenas fique perto de mim.”

Uma mensagem do sistema cobriu seu rosto.

[O Destino do Vilão: Variável de Morte evitada.]

◆ Recompensa adquirida: Moeda da loja +2


Gostaria de ter sua novel favorita em PDF ou algum outro formato digital para ler offline?? ACESSE AQUI e saiba como!!

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar