The World After the End – Capítulo 51

Mestre de Gorgon (9)

Irhan sabia o que todos se tornavam depois de ficarem presos nos Oito Portões do Inferno. Os presos iriam implorar para serem retirados da alucinação e acabariam com as mentes destruídas. A melhor parte dessa habilidade era o sigilo. Ninguém além do usuário e do alvo saberia que a habilidade fora usada.

No entanto, muitas pessoas do <Caos> haviam se reunido ali. Havia alguns que conheciam a habilidade e estavam desconfiados de Irhan usá-la.

[Ele está usando os Oito Portões do Inferno?]

[Isso é exagero para uma criança de 50 anos!]

Alguns até enviaram sussurros direto para Irhan.

[Irhan, pare! Ele é o Mestre da Fortaleza!]

Irhan franziu a testa. “Velhos idiotas são irritantes.”

Irhan não tinha intenção de parar. Se ele conseguisse, a permissão para construir o escritório seria fácil de ser obtida. Não havia motivos para recuar agora. Irhan ignorou os sussurros e se concentrou na mão de Jaehwan.

“É questão de tempo até reagir.”

Algo estava errado. Eram os [Oito Portões do Inferno] de um adaptado de 6º estágio. Até os mais poderosos guerreiros dos Dez-Clãs já teriam reagido. Mas esse Jaehwan não mostrou nenhuma alteração.

“Ele está escondendo alguma coisa? Então o 3º portão está tranquilo? Que tal isso?!”

Irhan instantaneamente abriu o 6º portão. Esse era o máximo que ele conseguia abrir antes de chegar ao Dragão de Gelo Velkisus.

“Isso será…!”

Mas de repente Jaehwan falou em voz alta.

— O que está fazendo? Pode soltar se já terminou de se apresentar?

— Hã? Ah, s-sim. Sinto muito.

Irhan ficou confuso. A habilidade não foi ativada? Ficou tudo bem mesmo depois dele enfrentar o Dragão de Gelo? Isso era impossível.

“Ele resistiu à habilidade?”

Essa era a única explicação. Não tinha como sair da alucinação criada pela habilidade a não ser enfrentar o próprio medo.

“Isso é impossível.”

Quando Irhan soltou a mão, se sentiu tonto. Ele viu seu campo de visão mudar na frente dele.

“O-O quê!”

Irhan claramente viu o mundo se transformando na frente dele por um instante. O que foi isso? Nem quando enfrentou o Líder dos [Oito Portões do Inferno] foi assim. Onde um lugar assim existia?

Era um lugar que só podia ser descrito como o próprio inferno. Quando Irhan recuperou os sentidos, estava caído no chão, tremendo.

[O que aconteceu?]

[A habilidade foi desativada?]

Jaehwan o alertou.

— Você insultou o Mestre, então merece uma surra, mas vou deixar passar. Não haverá uma próxima vez.

— V-Você…

Chunghuh ficou frustrado.

“O quê? É isso? Que chatice!”

Chunghuh estava esperando algo empolgante, achava que Jaehwan usaria a estocada no homem pelo desrespeito. Mas nada demais aconteceu. Parecia que só havia mostrado seu mundo e dado por encerrado. Não parecia fazer sentido para Jaehwan parar com uma repercussão tão pequena. Chunghuh conhecia Jaehwan melhor que qualquer um. Ele não era do tipo que mostrava piedade ou misericórdia. Mas estava hesitando.

“O que está tramando?

Chunghuh ficou preocupado. Foi quando Euren falou.

— Em seguida será o discurso do novo Mestre.

Discurso? Chunghuh ficou interessado. A cerimônia tinha o propósito de dar as boas-vindas ao novo Mestre, mas mesmo assim…

“Ele vai fazer um discurso? Interessante.”

Chunghuh não conseguia imaginar Jaehwan falando na frente de pessoas. Mas parte dele estava preocupado com o que o garoto iria falar.

— Hmph.

Todos se viraram para o novo Mestre nomeado.

— Meu nome é Jaehwan. Sou o novo mestre agora.

Alguns zombaram, enquanto outros ficaram frustrados. Ninguém começaria um discurso assim. Mas os homens de alguns clãs pareciam especialmente interessados. Um deles era o rank dois do clã da Dama Divina.

“Ele é interessante. Está tentando parecer forte?”

Mesmo que ele fosse o Mestre, a cerimônia estava cheia de guerreiros poderosos do <Caos>. Era estranho um Mestre começar um discurso com tamanha arrogância.

— Não sei quem Aimel Grosheck é. Não sei que tipo de homem ele era, e não me importo.

Era um discurso chocante. Até Euren que estava ao lado dele ficou pálido.

— Sei que não gostam de mim aqui. Não gostam do fato de alguém jovem como eu estar me tornando Mestre. Todos vocês provavelmente me veem dessa forma.

“Como aquele garoto idiota se tornou Mestre com aquele Poder Espiritual?”

“Ele deve ter é muita sorte!”

— E sim, eu entendo. Vocês estão certos. Não queria, mas me tornei mestre por sorte.

Alguns ficaram com raiva, enquanto outros zombaram. Alguns riram. Quem riu foi a mulher do Clã da Dama Divina. Ela perguntou a Chunghuh:

— Doutor, o que ele é, afinal?

Chunghuh não respondeu, então a mulher se virou para ele. Chunghuh estava espantado.

Jaehwan continuou:

— Então, vocês não me querem como mestre, e eu não quero ser um Mestre. Então, pensei que deveríamos combinar essas ideias juntos e criar algo novo. Após 10 minutos pensando, encontrei a resposta para isso.

As pessoas ficaram inseguras. Jaehwan esperou até o murmúrio parar.

— A partir de hoje não sou mais o Mestre. A Fortaleza de Gorgon nomeará um novo Mestre.

Alguns engasgaram, enquanto outros batiam em suas mesas e se levantavam. Mas todos pensavam na mesma coisa.

“Do que ele está falando?”

“Eu ouvi direito?”

Chunghuh pensou consigo mesmo.

“Droga. Foi um discurso para abandonar a posição de Mestre!”

Em seguida, as pessoas começaram a fazer perguntas.

— Se acalmem. Vou ouvir um de cada vez. Você, com o cabelo parecendo um raio.

O Ancião do Clã do Rei Relâmpago se levantou, irritado, com aquelas palavras.

— Veja bem, Mestre.

— Sim.

— Está ficando louco?

— Não.

— Sabe do que está falando?

— Sei.

— Quer dizer que vai “morrer” para entregar os direitos do Mestre?

O mestre de uma Fortaleza só poderia ser alterado quando o antigo morresse. Jaehwan assentiu.

— Pode-se dizer que sim.

— O que…

Chunghuh pensou, “então, ele realmente não quer se tornar o Mestre”.

Mais pessoas estavam curiosas e fizeram mais perguntas. Jaehwan decidiu responder perguntas essenciais primeiro.

— Vamos dizer que você vai nomear o novo Mestre. Como irá escolher?

— Apenas aquele que me vencer em um duelo receberá a chance de se tornar o Mestre. Qualquer um que me derrotar se tornará o Mestre.

Um duelo! As pessoas ficaram surpresas com os detalhes. Jaehwan estava falando sério. Então, alguém riu.

— HAHAHA! Que homem! Aimel escolheu um ótimo homem!

Todos pareciam se encolher com o enorme Poder Espiritual que irradiava do homem. Era Cayman, o Líder do Clã do Mar do Sul.

— Cayman também estava aqui.

— Sim, ele era amigo do antigo Mestre.

Jaehwan falou novamente.

— Vou dar um mês a todos vocês. Qualquer um. Se alguém me derrotar em um duelo, terei que nomeá-lo como novo Mestre de Gorgon.

— É isso? Alguma outra condição?

Cayman perguntou no lugar dos outros.

— Claro que sim. Não ganho nada com esse acordo. Vou adicionar uma condição.

— Qual é?

— Todos que me desafiarem e perderem terão que seguir minha ordem.

As pessoas ficaram enfurecidas com tais palavras. Essas pessoas eram dos Dez-Clãs, o grupo mais poderoso do <Caos>. Mesmo que fosse o Mestre da fortaleza, era impossível comandar os Dez-Clãs. Mas que ordem ele estava querendo dar? Cayman perguntou novamente.

— Qual será a ordem?

Jaehwan respondeu:

— Se eu vencer, todos os desafiantes terão que se juntar à minha [Equipe de Expedição do Abismo], que partirá em dois meses.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar