The World After the End – Capítulo 78

Guerra da Renovação (5)

A Fortaleza Manticore foi destruída, deixando centenas de Meio Homens Mortos chorando em choque com a derrota que enfrentaram. Mas Sirwen não sentiu nada. Já tinha visto isso muitas vezes. Ela não viveu tanto quanto os [Mestres], mas recentemente estava ficando cansada de viver.

“Talvez eu esteja passando por outra temporada suicida.”

Os [Pesadelos] tinham um período na vida chamado ‘temporada suicida’. Era quando os [Pesadelos] se tornavam indiferentes a tudo no mundo e eram tentados a se matar para encontrar uma saída para a monotonia.

No entanto, a [Pesadelo] Sirwen, que viveu por dois mil anos, encontrou algo que não era monótono.

Alguém com poder suficiente para destruir uma fortaleza. Ela enfrentou muitos Despertados e até foi perseguida por eles algumas vezes, mas nunca tinha visto um ataque desses com uma [Estocada] poderosa o suficiente para distorcer um mundo.

“Ele quebrou o ‘Mundo Adaptado’ apenas usando meios físicos. Quão sólido é seu mundo único?”

Sirwen sabia que havia ataques mais poderosos que poderiam causar muito mais danos. Os Monarcas acima do décimo estágio, ou Despertados de quarto estágio, poderiam facilmente causar mais destruição, mas mesmo eles não poderiam destruir um mundo.

Destruí-lo era diferente de apenas abrir um mundo único. Não era vulnerável o suficiente para ser destruído pela vontade ou imaginação de alguém. Se uma peça faltasse, seria substituída por outra. Era como a natureza ou o cosmos. Não era algo que pudesse ser combatido por um único ser.

Esse era o ‘Mundo Adaptado’, ou o Sistema.

No entanto, aquele homem fez uma rachadura nele. Ou talvez fosse bom chamá-lo de ‘Caminho’. Sirwen sentiu uma onda de empolgação assim que o viu. O cheiro vindo do homem também era familiar. Ele tinha o cheiro de um [Pesadelo] que ela admirava e tinha inveja ao mesmo tempo.

— O que é você?

Ela perguntou. Estava corada, e seu corpo esquentou. Era uma característica típica que [Pesadelos] tinham quando ficavam curiosos.

— E o que você é?

— Hã?

Sirwen ficou chocada.

— Você não me conhece?

— Não.

Sirwen perguntou novamente, com raiva:

— Você não lê os [Dez mais da semana] ou os [Melhores de Todos]?

Jaehwan ficou confuso e Sirwen ficou ainda mais irritada.

— Você não tem hologramas em casa?

Sirwen não conseguia acreditar. Sejam Adaptados, Despertados ou Monarcas, todos nas <Grandes Terras> a conheciam. Afinal de contas, ela era uma dos [Pesadelos] mais conhecidas entre os quinhentos [Altos Artesãos] ou [Pesadelos] que frequentemente apareciam nos meios de comunicação de massa, e sempre era aquela que ocupava o primeiro lugar nas pesquisas de popularidade no [Pequeno Irmão]. Ela era Sirwen Armelt, o Fogo Sedutor.

Chunghuh tossiu e falou.

— Garoto, ela é um [Pesadelo].

— [Pesadelo]…?

— Sim. Um famoso.

Jaehwan se virou. Ela não era nada como a figura ‘demoníaca’ que Jaehwan havia imaginado. E um top preto e shorts? Aquelas eram roupas que ele via na Terra durante o verão. Se não fosse pelos chifres, ele teria acreditado que ela era humana.

— E você conhece ela?

— Claro que sim.

Chunghuh falou enquanto olhava para o corpo esbelto de Sirwen.

— Todo homem no <Caos> a conhece.

Sirwen de repente ficou séria.

— Ei, velhote. Obrigado por me apresentar, mas deve tomar cuidado com o que fala, se quiser viver.

Ela estava fumegando.

— Todos os [Pesadelos] são raças diferentes. Você deveria saber disso se viveu tanto tempo.

Às vezes [Pesadelos] não gostavam de ser chamados de ‘pesadelo’ só porque não eram realmente um ‘pesadelo’. [Pesadelo] era apenas a representação da combinação de raças muito raras com certas características semelhantes.

— Meu nome é Sirwen Armelt. E não sou apenas um [Pesadelo].

Chunghuh franziu a testa.

— Todos os [Pesadelos] são assim. Eles parecem bem do lado de fora, mas estão todos presos

— …

— Mas é a primeira vez que a vejo pessoalmente. Acho que é verdade que ela parece diferente dos vídeos.

Jaehwan então olhou para Sirwen.

“[Pesadelo]…”

Ele ouviu que o Céu Dourado tinha um [Pesadelo] com eles. Então se lembrou que estava procurando por um [Pesadelo] antes de se tornar o Mestre de Gorgon. Precisava perguntar algumas coisas. Queria perguntar como chegar ao <Abismo>, ou sobre o [Primeiro Pesadelo] que estava no topo da Árvore das Miragens, mas não tinha tempo para isso agora.

— Entendi. Seria ótimo se você saísse do caminho agora,

Jaehwan comentou. Sirwen se encolheu, pois era a primeira vez que era tratada dessa maneira e mordeu o lábio.

— Desculpe, mas não posso fazer isso.

— Por quê?

— Porque me pediram para impedi-lo.

— Eu?

— Bem, quem perguntou provavelmente está à beira da morte.

Sirwen falou enquanto olhava para a fortaleza. Jaehwan preparou sua espada.

— Então não tenho escolha.

— Espere!

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar