The World After the End – Capítulo 85

Rei do Caos (4)

Sirwen ficou sombria. O [Laboratório Pessoal] era um local dimensional que todos os [Pesadelos] tinham. Era um lugar onde trabalhavam para construir suas criações.

— Leve-nos ao seu [Laboratório Pessoal] e use a ‘Dobra Espacial’. Então assim vamos poder nos teletransportar.

Sirwen ficou chocada. Ele estava certo. O [Laboratório Pessoal] também funcionava como um esconderijo secreto para [Pesadelos] e tinha a ‘Dobra Espacial’ instalada para permitir que eles se teletransportassem para lugares distantes.

— Mas como um humano poderia saber uma coisa dessas…

— Não importa ‘como’ eu sei. O importante é que você PODE fazer isso.

No entanto, Sirwen não podia concordar com a ideia de qualquer maneira.

— Não posso!

— Por quê?

— P-Porque…

Ela não conseguia explicar bem. Era algo muito pessoal. O [Laboratório Pessoal] era um lugar muito particular. Nenhum [Pesadelo] jamais convidou outras pessoas para seus [Laboratórios Pessoais]. Para Pesadelos, expor seu [Laboratório Pessoal] era ainda mais vergonhoso que dançar nu na frente de milhares de pessoas.

— Merda. Tá bom.

De qualquer jeito, ela ainda tinha que concordar. Mesmo que estivesse expondo seu [Laboratório Pessoal], ela queria saber o que estava dentro do oitavo portão.

E esse foi o resultado. Sirwen terminou de trabalhar em seu painel de controle e olhou para trás.

— Ei, acabei de configurar. Não chegaremos exatamente no Palácio…!!

Sirwen não conseguiu terminar. Os três homens estavam olhando ao redor da sala. Ela estava tão envergonhada.

— O-O que vocês estão fazendo! Eu disse para não olharem para isso! Não faço mais torres!

Seu padrinho Mulack disse uma vez que mostrar aos outros o processo de fazer uma torre era como mostrar sua bunda nua. Ter suas criações fracassadas expostas a deixava ainda mais envergonhada.

“N-Não. De qualquer forma, eles não saberiam muito sobre torres.”

Mas isso foi esmagado no segundo comentário de Chunghuh.

— Ei, garoto! Veja isso. Aquela garota fez esta torre.

Todos agora estavam rindo da explicação escrita na frente do pequeno modelo da Torre dentro da caixa de vidro.

[Informação do produto]

Nome: Aquele que retornou um milhão de vezes!

Explicação: Para você que retornou um milhão de vezes, o lendário Pesadelo ‘Sirwen Armelt’ o concederá o poder de governar as Grandes Terras!

— N-Não riam! Eu fiz isso quando tinha apenas mil e duzentos anos de idade!

Sirwen rapidamente a cobriu com um cobertor com o rosto corado. Há muito tempo, quando Mulack foi elogiado por criar uma ‘Torre do Remorso’, ou a primeira torre que continha o poder de ‘retornar’, o poder de retornar tornou-se uma tendência.

— Se todos retornarem os [Produtos] ao início, eu os retornarei um milhão de vezes!

E foi assim que ela foi criada. Foi um fracasso. Todas as torres, incluindo a dela, que incluía uma maneira de retornar, foram consideradas um fracasso. Não tinha nenhum efeito positivo real no [Cultivo] e até mesmo destruia o estado mental do [Produto].

A torre ‘Aquele que retornou um milhão de vezes!’ foi, aliás, a torre que recebeu 1 de 5 estrelas na revista mensal da torre <T.M.>.

— Aquela ali… alguém a concluiu?

— É… Bem…

Sirwen não conseguia falar. Ela não podia dizer a verdade: que o [Retornado de um milhão de vezes] ainda estava em processo de [Cultivo] no mundo 9.766.245 e o [Cultivador] morreu enquanto esperava, abandonando assim todo o processo.

Chunghuh então encontrou outra coisa e perguntou:

— O que é isso?

[Descrição do item]

Nome: Cultivador não cultiva

Descrição: Oh não! Meu amigo era um cultivador?! Uma torre única está chegando—

Sirwen então ficou pálida e saiu correndo, gritando.

— NÃOOOOOO! NÃO OLHAAAAAAAAA!!!!

— HAHAHAHA! Isso é muito engraçado.

— E-Eu posso fazer uma melhor se refizer! Eu era jovem quando fiz essa!

— Cultivador não cultivando? HAHAHA!

Chunghuh riu e Sirwen sentiu que queria encontrar um lugar para se esconder.

“Era por isso que não queria trazê-los aqui!”

Ela fez aquela torre para que o [Cultivador] não sentasse e relaxasse no topo da torre, mas para começar do primeiro andar junto com o [Produto]. No entanto, foi obviamente muito impopular entre os [Cultivadores] que queriam fazer exatamente o oposto.

— Haha. Mas acho que teria envelhecido demais se não sentisse nada olhando para isso.

— Mas ainda assim, não me sinto muito bem com isso.

Sirwen, enquanto cobria suas criações, parou ao ouvir Chunghuh e Cayman falando.

“Verdade. Eles foram [Produtos] uma vez.”

Ela então percebeu que nunca havia encarado a torre da perspectiva de um [Produto]. Ela sempre estava muito concentrada em como a União dos Pesadelos ou os Cultivadores pensariam nisso.

Para [Produtos], como seria estar no lugar que deu origem às torres?

Sirwen então voltou para cobrir as torres restantes. Ela sabia que não podia dizer nada a eles. Enquanto cobria a maioria delas, encontrou Jaehwan em pé na frente da última torre.

O que ele estava olhando era a criação inacabada mais recente. Ela havia construído o modelo básico três dias antes, quando uma ideia repentina lhe ocorreu.

— Qual é o nome desta torre?

Sirwen tremeu.

“Ele a reconheceu?”

Havia um grande olho no céu. A torre estava coberta de escuridão, sua forma lembrando a de uma árvore sem folhas.

Foi feita a partir de várias ideias com estruturas complicadas. Ela teve que trabalhar várias vezes para tirar coisas desnecessárias. Foi há dez dias que ela teve aquela ideia, a primeira vez que conheceu Jaehwan. Ela não sabia o motivo, mas se lembrou dessa árvore quando o viu pela primeira vez. Sirwen disse:

— O Mundo após o Fim. Esse é o nome dessa torre.

— Entendi.

Jaehwan continuou olhando para ela como se tivesse deixado algo dentro da torre. No entanto, de alguma forma ele parecia triste, então Sirwen não pôde acrescentar nada à explicação.

Aquela torre foi feita apenas para [Cultivar] um homem.

Naquele momento, uma luz começou a brilhar na Dobra Espacial.

— Está pronto.

A hora chegou.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar