World Domination System – Capítulo 92

Novos inimigos chegam

Dentro da garra de dragão, o Vice-Mestre da Seita Folha Fulminante estava caído no chão, ofegante enquanto tentava recuperar sua energia. Nesse tempo todo estava lançando feitiço atrás do outro para escapar da garra.

As tentativas foram falhas por conta da capacidade impenetrável da garra de dragão que a permitia ignorar quaisquer ataques sob um certo nível. O espaço estava trancado, mas felizmente as comunicações não. Dessa forma, tudo o que podia fazer era pedir repetidamente ao Mestre da Seita para enviar alguém para negociar em seu nome.

A situação era a mesma com a Igreja da Retidão e a Sociedade TriCobra. Só que a diferença era que esses dois homens simplesmente esperavam calmamente.

De repente, a garra ao redor do Vice-Mestre da Seita começou a se fechar mais um pouco. Até então, ele estava em algo similar a um quarto escuro em que podia pelo menos suportar.

Agora, se via envolto pelas garras brilhantes que apertavam seus braços e pernas. Apenas quando pensou que iria sufocar e morrer, uma abertura apareceu perto de sua cabeça permitindo que respirasse fundo.

Um Daneel sorridente o saudou, fazendo o Vice-Mestre se sentir frustrado novamente ao lembrar o que havia acontecido antes. Olhando ao redor, viu o rei morto no chão. Uma pequena satisfação ao ver o homem que tinha sido a causa de seu último ataque errar foi exposta quando Daneel começou a falar.

“Vice-Mestre da Seita. Você deve estar bem ciente de sua situação. Quanto vale sua vida? Pergunte ao seu Mestre da Seita quando ele enviar alguém para negociar. Se os termos não me agradrem, tudo que preciso fazer é…”

O Vice-Mestre da Seita gritou ao sentir as garras apertarem ainda mais, fazendo-o sentir como se estivesse sendo esmagado de todos os lados por uma força colossal.

“… squeeze. Entende?”

Quando Daneel viu o homem concordar fervorosamente e começar a enviar mensagens novamente, Daneel deu o mesmo recado para os outros dois homens capturados.

Sendo o mestre da formação, Daneel poderia transmitir sua voz para todas as áreas que ela controlava.

Embora não pudesse ouvir nem ver as respostas das outras duas pessoas, ele sabia que eles estavam definitivamente falando com seus superiores e esperando alguém chegar.

Como um Rei recém-proclamado, ainda precisava de tempo para avaliar tudo sobre o Reino e se estabelecer em sua função. Se esse processo tivesse algum problema, era possível que essas forças pudessem tirar vantagem novamente. Assim, não podia se dar ao luxo de antagonizar e atrair o ódio de três forças poderosas tão cedo e correr o risco de ser atacado por alguma delas. A situação precisava ser aliviada, e essas forças precisavam ser expulsas do Reino. Por essa razão, também optou por não interrogar o Vice-Mestre da Seita. Neste momento, este homem era sua peça de barganha, não seu prisioneiro.

“Comandantes, eu preciso que vocês venham para o meu lado o mais rápido possível. Como funciona? Será que um de vocês está na fronteira permanentemente para cuidar de assuntos críticos?” Perguntou Daneel no canal privado. Ele queria tê-los por perto quando as negociações começaram para que pudessem oferecer mais sugestões, assim como tinham feito com o exército inimigo.

Enquanto isso, os soldados nas muralhas estavam comemorando ao ver seus inimigos jurados saindo com o rabo entre as pernas. Esta foi facilmente uma das vitórias mais doces que já ganharam nas muralhas.

Quanto aos comandantes, a leve admiração de antes tinha se transformado em respeito total. Embora ainda não acreditassem que ele era um Rei que valia a pena colocar suas vidas em risco, suas ações rápidas e eficazes os fizeram sentir aliviados que, pela primeira vez, um Rei tinha ouvido seus conselhos e agido tendo eles como base.

Vendo os soldados comemorando, Cassandra limpou o suor que, sem saber, se formou em sua testa ao dizer ao novo Rei que ele estava errado. Olhando para Aran, ela disse: “Bem, isso foi… muito bom. Quem poderia imaginar.”

“Sim…. Você deve tentar apostar de novo, Cass. Talvez seus instintos estejam certos novamente.”

Socando o ombro de Aran, Cassandra olhou para o homem com cicatrizes e perguntou: “O que você acha, Luther? Será que a sorte do Reino finalmente cresceu?”

No entanto, antes que o homem pudesse responder, eles ouviram Daneel falar no canal.

Ouvindo suas palavras, o homem com cicatrizes que tinha acabado de ser chamado de Luther disse: “Vão vocês dois. Eu vou ficar e cuidar dos assuntos. Sirvam-no bem, mas fique de olho nele. Filhos e filhas mais do que o suficiente morreram por um Rei que não podia controlar suas ambições.”

Enquanto Luther se afastava em direção aos soldados, Cassandra e Aran suspiraram ao ver seus ombros fortes que pareciam carregar um fardo que pesava sobre ele como uma montanha. Como sempre, suas palavras carregavam uma tristeza que adicionava uma solenidade à atmosfera sempre que ele falava.

“Sim, Vossa Majestade. Luther, o comandante do Exército de Guerreiros regular ficará na fronteira, enquanto eu e Aran chegaremos ao seu lado em alguns minutos.”

Tirando um artefato do bolso, Cassandra começou a apertá-lo e esperar o mago do transporte chegar para levá-los ao palácio depois de responder a Daneel pelo canal privado.

Para qualquer Reino, a segurança nas fronteiras era um aspecto muito importante que precisava ser enfrentado se eles não quisessem que os inimigos se teleportem livremente e causem estragos nos cidadãos. Assim, quase todos os reinos tinham algum tipo de formação de teleporte na fronteira.

Bloqueios espaciais eram feitiços de alto nível que eram usados apenas em circunstâncias terríveis. Assim, pelo menos para os Reinos nesta parte do mundo, era impossível sequer pensar em usar formações de bloqueio espacial em larga escala para manter os inimigos fora. Afinal, quanto maior o nível do feitiço, maior o preço da formação.

A alternativa foi a formação de detecção de teleporte instalado nas fronteiras do Reino. Quaisquer flutuações espaciais originárias no Reino que vinham de fora das fronteiras seriam detectadas imediatamente. Na detecção, o Grande Mago da Corte ou a pessoa encarregada de manter um olho no Reino seria imediatamente alertado para manter o controle dos intrusos no caso de se teleportarem novamente para mudar de local rapidamente.

Após a detecção, ações subsequentes necessárias poderiam ser decididas pelo Rei.

Claro, tudo isso era discutível se alguém acima do nível de um Mago Guerreiro decidisse invadir as instalações do Reino.

Muito menos as formações o detectariam, era altamente improvável que o próprio Reino continuasse a existir se alguém neste nível decidisse interferir.

Afinal, pessoas como estas eram raras e quase nunca vistas nesta parte do mundo. Sua longevidade já aumentou muito com o avanço de um Guerreiro para um Campeão, elas buscariam o próximo nível e continuariam no caminho do poder.

Quando as formações de detecção começaram a tocar significando que alguém havia se teleportado para o Reino, 3 pessoas apareceram no ar acima do palácio.

Um usava o manto de um sacerdote semelhante ao usado pelo homem gorducho. A diferença era que o seu era de um roxo brilhante, enquanto um grande chapéu roxo que parecia a boca de um peixe também estava em sua cabeça. Na mão, ele carregava um cajado dourado com outra joia roxa no topo.

O segundo tinha um manto verde esvoaçando com folhas brilhantes bordadas na superfície. Uma máscara de seda cobria seu rosto, enquanto o manto esvoaçava pelo vento que cobria seu corpo por completo.

O último era o mais peculiar de todos. Embora seu corpo fosse humanoide, sua pele era escamada como a de uma cobra. Sua cabeça parecia uma mistura de uma serpente e um humano, sem nariz visível e olhos escuros que pareciam turvos.

Chegando alguns segundos separados um do outro, os três olharam para os lados e começaram a ignorar um ao outro.

Enquanto isso, Aran e Cassandra tinham acabado de chegar ao lado de fora do palácio e agora estavam entrando por uma passagem secreta que Daneel abriu usando o sistema que controlava a Formação Coração de Dragão.

Enquanto esperava os dois comandantes chegarem, Daneel olhou para os painéis mostrando as três pessoas e ficou esperando que eles falassem algo.

Embora não quisesse muitos problemas, não havia como ele deixar esses três irem tão facilmente, especialmente depois de terem conspirado para trazer ruína ao Reino que eles achavam que seria impotente para se defender.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar