Apocalypse Hunter – Capítulo 93

O Rei e o Grupo (4)

Zin foi levado para dentro de um prédio no centro da cidade. Devido a ele ter sido usado pela gangue do xerife previamente, o prédio estava em relativamente boas condições e era bem adequado para times de segurança já que continha muitas prateleiras para armas.

Todos os Salteadores estavam armados com um fuzil de assalto e prosseguiam com os deveres que receberam. Eles basicamente pareciam um exército. Havia Salteadores voltando para a base de um lado e Salteadores ajustando suas armas do outro.

Havia pouco menos de cem, mas dado o poder de suas armas, isso era muito para o propósito de controlar a cidade livre.

Parecem um exército de verdade.

Apesar dos Salteadores parecerem com eles mesmos do lado de fora, eles não estavam agindo como normalmente.

— Merda, estou tão de saco cheio de só comer batatas.

Entretanto, as reclamações que eles soltavam de tempos em tempos mostravam que não estavam completamente livres dos seus desejos, mas meramente os surprimindo.

Eles estavam cansados de não comer carne e por carne, eles queriam dizer carne humana.

Um exército consistindo de bombas relógio era uma visão bem radical.

O Salteador que trouxe Zin entrou no prédio enquanto Zin ficava esperando lá fora.

Olhando mais de perto, a situação parecia ideal. Os psicopatas foram domados e estavam sendo usados para proteger os cidadãos. Aparentemente, os Salteadores estavam só cumprindo seus deveres e não estavam assediando ninguém.

Talvez eu esteja testemunhando o primeiro caso de sucesso de um plano errante de um  caçador de malignos.

Todo plano até agora falhou, mas isso não significava que todos falhariam para sempre. SoSeoLan pode ser um caso único de sucesso.

Não havia como dizer o motivo do Grupo ter deixado a Terra Ocidental ou o motivo de haver uma mudança na liderança deles, mas parecia que houve um efeito positivo.

Eles pareciam querer mais governar do que destruir e como resultado, o Grupo não estava realizando atos de crueldade sem sentido. Baseado em tudo que ele viu em Shane até agora, a cidade parecia mais uma cidade livre do que um exército formidável.

O Salteador voltou e disse.

— O Administrador da Cidade quer te ver. Me siga.

Conforme Zin o seguia, ele pensou.

Administrador da Cidade?

Não havia um termo tão estranho para alguém que administrava a cidade, mas chamar um Salteador por esse título parece estranho para ele.

—-

Dentro do escritório do Administrador, estava um Salteador parrudo com músculos gigantes. Ele estava sentado em uma mesa com papéis e registros na sua frente.

Ha! Eu nunca pensei que veria algo desse tipo… — Zin não conseguia acreditar no que estava vendo, um Salteador que comia carne humana, agora estava fazendo papelada.

— Você é o caçador?

— Sim, eu sou.

O Salteador juntou os papéis, empurrou eles para um canto e, então, apontou com seu queixo em direção a um sofá velho na frente dele. O que estava acontecendo era como ver um prisioneiro no corredor da morte de repente se tornar o prefeito e, aparentemente fazendo um trabalho ótimo. Ele parecia pálido, como alguém que estava enterrado com um trabalho duro. Porém, ele parecia estar saudável e tinha uma expressão estóica em seu rosto.

— Primeiro, deixe eu me apresentar. Fui indicado pelo Rei como o Administrador da Cidade. — O Salteador disse conforme estendia sua mão. Sua voz e expressão facial cheias de orgulho.

— Como você já sabe, eu sou Zin… — No momento que a mão de Zin tocou na mão do Salteador, ele congelou. Por que a mão desse cara está tão fria? Mas sem mostrar sua surpresa, ele continuou, — … o caçador.

Depois de um aperto de mãos breve, Zin ficou momentaneamente sem palavras enquanto se encolhia de espanto e tensão escorrendo pelas suas costas. O rosto do Administrador parecia pálido. De primeira, pensou que era porque ele trabalhava demais, mas não era esse o caso. Ele falava e se movia como um ser humano, mas não tinha calor corporal como um ser humano normal.

Outros podem achar que o Administrador estava doente, mas não Zin.

Ele é um cadáver.

O Salteador na frente dele era uma cadáver.

— Um dia, nós iremos reconstruir a Família.

Leona estava curtindo com as crianças. Para ser exata, ela só estava participando da conversa privada deles. Eles falavam sobre vingança e sobre como o Grupo iria pagar por humilhá-los.

Durante o processo, Leona descobriu a história de Shane e sobre como ela foi controlada e como era a vida dos cidadãos depois.

Pelo visto, elas não eram apenas algumas crianças brincando de serem senhores das ruas, mas os membros da Família Caveira de verdade, uma das três gangues que costumavam controlar Shane.

Quando as três gangues foram desfeitas, todos na Família se tornaram membros da cidade. O Grupo proibiu todas as atividades em grupo, então as gangues tinham que ficar quietas ou encontrar outro jeito para sobreviver.

As crianças daquelas gangues não podiam aguentar uma situação daquelas. Essa era a razão das crianças se organizarem em três grupos, enquanto os adultos ficavam em silêncio. Leona, claro, pensou que as crianças – com seus cérebros meio formados – estavam meramente brincando de mafiosos, mas ela foi na onda de qualquer jeito.

Só calhava de que quando um grupo tinha um objetivo em comum, eles não falavam uns com os outros. A melhor coisa nessa situação era ser um forasteiro ignorante.

Se você começasse a fazer perguntas, eles começariam a gritar isso e aquilo para te convencer ou a eles mesmos. Tudo que Leona teve que fazer foi perguntar.

— Por que vocês querem  isso de volta?

— Conseguir de volta não é o que é importante.

— O que é então?

O menino falou com uma expressão rígida em seu rosto.

— Aqueles malditos mancharam a reputação da Família. Não é sobre conseguir nosso território de volta. É limpar nosso nome. — Tremendo com a memória da submissão, os olhos do menino ferviam com raiva. Sua reação fez os outros meninos ficarem tristes também.

O novo líder da Família teve que se ajoelhar na frente de Asura e bater sua cabeça no chão… até ela falar para ele parar.

O orgulho das três gangues foi obliterado naquele momento. A história do grupo – as lutas constantes ou as lutas que eles acreditavam que só acabariam quando seus oponentes fossem esmagados ou exterminados – acabou como se tudo tivesse sido uma mentira.

Os três líderes das gangues tiveram que ficar alinhados e se curvarem diante do Rei nove vezes. Os cidadãos se alegraram e os membros das gangues perceberam que tudo que eles tinham construído foi uma farsa, mas as crianças se recusavam a aceitar a realidade.

— Nós temos que ficar quietos agora, mas um dia nós vamos nos livrar do Grupo e dos outros dois também e a Família vai governar Shane mais uma vez.

Os futuros gangsters estavam queimando com paixão.

Mas ainda tudo que vocês fazem é brincar de mafiosos num beco.

Leona achou eles pelo menos dez vezes mais tolos do que tolos normais. Ela queria falar algo, mas se forçou a manter suas opiniões para si.

O que ela descobriu até agora seria o bastante tanto quanto sua missão precisava. Conforme Leona se levantava para ir embora, o menino perguntou.

— Ei, você é Leona, certo?

— Sim, por quê?

— Você não falou que seu companheiro é um caçador?

— Sim.

— Vocês estão indo embora logo?

— Éee… nós vamos ficar mais uns dias.

— É isso? Hmm… eu acho que o fato de você estar aqui pode ser nossa oportunidade.

— Uma oportunidade?

— Fale com ele que Turian, o herdeiro da Família Caveira, quer falar com ele.

Os olhos de Leona se alargaram com surpresa.

— Eu tenho uma proposta.

Leona não estava mais rindo deles. Eles não eram só crianças brincando de ser mafiosos. Eles estavam bem sérios. E se eles estavam sérios a esse ponto, ela não devia rir deles. O menino era jovem, mas era um membro crucial de uma das gangues que costumava dominar a cidade.


Ao terem completado suas missões, todos voltaram para o quarto ao pôr do sol. Todos compartilharam o que descobriram uns com os outros. Havia algumas histórias que se sobrepuseram assim como informações novas. Cho-Yul tinha informação sobre como o Grupo estava controlando a cidade e ele foi o primeiro a compartilhar.

— A cidade estava inicialmente sob controle de três gangues diferentes. Elas lutavam na maior parte por controle do tráfico de drogas. Quando o Grupo tomou Shane, eles confiscaram todos os tipos de drogas e destruíram elas, deixando todos do negócio das drogas nas áreas ao redor sem emprego. Alguns deles estavam fazendo cerveja falsa para vender, mas não parecia muito sustentável.

— Por que eles confiscaram as drogas? — Zin perguntou.

Cho-Yul sorriu amargamente e disse.

— Me disseram que Asura disse, “Os cidadãos não possuem a liberdade para sujarem seus corpos e mentes com essas coisas”. 

Eram pelas ordens de Asura. Esses tipos de negócios eram a única coisa que eles sabiam, os que vendiam drogas começaram a vender cerveja falsa.

As gangues primeiro perderam suas terras e, então, perderam seus recursos financeiros quando a fabricação e tráfico de drogas foram completamente cortados. Algo como uma reação em cadeia de falências estava acontecendo em Shane.

Quando o Grupo limpou todas as drogas de Shane, eles açoitaram todos que foram pegos fazendo drogas ilegalmente. A razão da vigilância em Shane ser tão pesada era para não apenas prevenir que as gangues se organizassem, mas também prevenir que venda de drogas acontecessem por baixo dos panos.

O que Ramphil descobriu foi similar.

— Eu não sei sobre as gangues, mas os cidadãos pareciam bem felizes que as gangues foram desfeitas. Eles temem os Salteadores, mas respiram mais tranquilos sabendo que só precisam pagar taxas a um grupo.

— Drogas não criariam Vagabundos?

Aqueles viciados em drogas se tornavam Vagabundos. Como uma cidade, ter um problema generalizado com drogas era coisa séria, então era estranho para Leona que as gangues correriam o risco e distribuir drogas na cidade.

— Parece que as gangues estavam encarcerando os muito viciados a fim de impedir que eles se tornassem Vagabundos e, então, usavam isso como um motivo para tomar lascas ou criar dívidas. Quando os viciados em drogas se tornavam um problema, as gangues cuidavam deles e pediam lascas em pagamento. Se alguém não tinha lascas para pagar, eles tinham que pagar um débito. Então, os viciados trabalhariam duro para pagar suas dívidas, mas quando as coisas melhoravam, eles eventualmente votariam ao vício de novo. Então, o cíclo vicioso continuaria. Em outras palavras, quando alguém toca em drogas, eles se tornariam escravos para sempre.

— Uou, esses filhos das putas são espertos. — Leona soltou, sentindo espanto e nojo ao mesmo tempo. Ela percebeu de repente que bolas aquele menino, Turian, tinha.

— Quando as gangues desapareceram, com elas foram as dívidas. Não havia mais gangues e as propriedades da elite foram tomadas, então não me admira que os cidadãos estavam felizes.

— Entendo. — Leona disse enquanto assentia em concordância.

Era como se um problema fosse substituído por outro, mas eles tinham que esperar e ver.

Ramphil adicionou mais uma coisa.

— Independente de como os cidadãos se sentem sobre isso, eu não entendo como Salteadores conseguem suprimir seus instintos e se acostumarem ao sistema do Grupo. Não consigo afirmar se Asura é tão poderosa assim, mas… há um rumor que ela controla a vida e a morte. Se esse medo é o que está fazendo os Salteadores obedecerem, acho que consigo entender mais ou menos.

— Isso é um pouco verdade. — Zin disse. — Eu não sei quanto a vida, mas ela certamente tem poder sobre a morte. Acho que eu tenho uma ideia de como Asura está controlando eles.

A momentos atrás, Zin recebeu um pequeno pagamento de lascas por se encontrar com o Administrador da Cidade e ensinar a ele como lidar com fantasmas. Foi um processo bem longo que precisou de procedimentos de verificação para ver se o método realmente funcionava. Perguntar diretamente levantaria suspeitas, então Zin perguntou sobre o que estava acontecendo com Shane para sentir como as coisas estavam sendo controladas. O que ele descobriu não foi tão diferente do que os outros disseram.

O Grupo controlava Shane como uma cidade. Quando necessário, eles coletavam materiais e lascas dos cidadãos. O objetivo a longo prazo deles era expandir a base energética ao criar instalações e fábricas, mas isso não iria acontecer por um bom tempo.

Entretanto, ele descobriu algo mais importante que isso.

— Asura está usando o feitiço do Espírito Morto.

Leona e Ramphil só inclinaram suas cabeças, mas Cho-Yul sabia do que se tratava e se levantou abruptamente de seu lugar.

— Não, isso é ridículo! Ela não ousaria fazer isso!

— Eu vi com meus próprios olhos, então se sente. — Zin começou a explicar calmamente, — o Administrador da Cidade de Shane, enviado pelo Grupo, é um cadáver que foi revivido com o feitiço do Espírito Morto.

Ao ouvir isso, não só a boca de Cho-Yul se escancarou, mas também as de Leona e de Ramphil.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar