Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Monarch of Evernight – Capítulo  213

Sombra

Foi nesse momento que um homem gordo de meia-idade correu apressado em direção a Qianye. Ele parou bem na frente do último, curvou-se e começou a ofegar. “Você é o capitão do corpo? Eu sou Hu Wei, o atual prefeito. Esperamos que o senhor cuide de nós daqui em diante!” 

Qianye avaliou Hu Wei e ficou um pouco surpreso – esse gordinho era um lutador de segundo nível. 

Após verificar a situação de Barro Negro, Qianye já havia descoberto que era completamente diferente da Cidade do Farol. O local onde ele havia vivido antes não se comparava em importância e periculosidade com essa cidade. Dito isso, o fato de Hu Wei ser capaz de ocupar firmemente o cargo de prefeito significava que era mais forte do que seu nível ou que tinha algum respaldo. No entanto, se realmente tivesse algum respaldo, por que não procurou uma subsistência mais estável em vez de vir aqui para se arriscar? 

Qianye apontou para os vagabundos espalhados por toda parte e perguntou: “Prefeito, o que está acontecendo aqui?” 

Hu Wei riu. “Senhor, esta cidade é sua a partir de agora, então por favor, não me chame mais de prefeito. Você pode me chamar de Hu Wei ou, contanto que não se importe, de Pequeno Hu”. 

Qianye lançou um olhar para o rosto enrugado do gordinho, do qual era difícil julgar se ele tinha 40 anos ou mais, e franziu a testa. “E essas pessoas?” 

Hu Wei varreu o olhar pelos desocupados espalhados pelo chão e respondeu: “São coletores que dependem da coleta de plantas medicinais e recursos naturais do pântano para sobreviver. No entanto, apenas alguns deles são verdadeiros coletores de ervas, os outros estão todos arriscando suas vidas em busca de sorte.” 

Colher ervas era uma ocupação que exigia habilidade. Caso contrário, não apenas haveria o risco de confundir ervas semelhantes, mas também algumas ervas poderiam se tornar venenos poderosos quando combinadas, apesar de serem inofensivas por conta própria. No entanto, esse era um trabalho que envolvia altos retornos, já que as ervas valiam muito mais do que os restos de metal que podiam ser encontrados em todo o Continente da Noite Eterna. Assim, a multidão ainda continuava nessa busca frustrada, apesar de, visivelmente, carecer do quesito profissional. 

Qianye estava parado na entrada de uma determinada ruela. Olhando ao redor, havia pelo menos 20 a 30 pessoas deitadas dentro dela. Os ociosos que estavam dormindo se levantaram em sucessão ao ouvir a voz deles. Com olhos semelhantes aos de uma fera, encararam Qianye e o gordo prefeito que os apontava. 

De repente, Qianye viu uma sombra passar pelo outro lado da viela! 

Era um aventureiro com aparência comum, cujos verdadeiros traços estavam completamente escondidos sob uma capa de cor escura. No entanto, Qianye sentiu uma sensação inexplicável ao ver o jeito de andar e a postura dessa pessoa. Parecia quase como se o indivíduo não estivesse caminhando em terreno plano, mas sim flutuando sobre a superfície da água. 

“Espere!” Qianye correu para dentro da ruazinha, mas os vagabundos deitados estavam tão densamente agrupados que ele mal conseguia encontrar espaço para pisar. 

Por algum motivo, os vagabundos começaram a se mover depois de ver Qianye se aproximar – alguns deles levantaram deliberadamente as pernas para causar mais obstrução, enquanto outros até tentaram agarrar Qianye diretamente. Pelo olhar de ganância que ardia em seus olhos, era possível perceber que Qianye seria roubado de todas as suas posses se fosse derrubado no chão. 

Como Qianye poderia permitir que essas pessoas comuns o obstruíssem? Ele deu um salto e chegou ao telhado depois de alguns passos rápidos nas paredes ao redor. Em seguida, seguiu em perseguição à sombra do aventureiro. 

No entanto, esse esforço causou um pequeno atraso. Qianye olhou para baixo, para fileira após fileira de telhados, mas simplesmente não conseguiu encontrar vestígios daquela silhueta. A iluminação das sombrias fontes de luz cobria apenas algumas dezenas de metros quadrados, onde os moradores de rua deitados ao ar livre estavam profundamente adormecidos.  

O coração de Qianye afundou um pouco – essa velocidade e habilidade eram superiores às suas e não inferiores às de Gu Liyu. Qianye percorreu novamente toda a cidade com seu olhar, mas pulou de volta ao chão depois de não encontrar nada estranho. 

“Senhor Qian, aquela pessoa agora… é seu amigo?” indagou Hu Wei. 

“Não, aquilo é um vampiro, e de alta patente.” 

O rosto gordo de Hu Wei imediatamente empalideceu. Ele soltou um grito agudo de espanto, mas imediatamente controlou sua voz depois. “Vampiro de alta patente!? Quão alto?” 

“Pelo menos um cavaleiro.” 

A resposta quase fez Hu Wei desmaiar. Ele perguntou com a voz trêmula: “Ca-cavaleiro! Por que um cavaleiro viria aqui? Não há nada em um lugar tão pequeno!” 

“Ter humanos é suficiente”, interrompeu um certo oficial do exército expedicionário que estava ao lado deles. 

“Impossível! A população da cidade é realmente alta, mas como os vampiros poderiam se interessar por pessoas assim?” Hu Wei quase gritou novamente. No entanto, ele sabia que tais coisas não podiam ser ditas em voz alta e manteve sua voz sob controle. 

Qianye lançou um olhar surpreso a Hu Wei. Como o prefeito de uma cidade tão remota poderia saber dessas coisas? 

A propaganda do império em relação aos vampiros era tão simples quanto extremista. Pode-se perceber, pelo medo dos cidadãos comuns de serem infectados apenas por ficarem perto de escravos de sangue, que o império não tinha a intenção de disseminar conhecimento a esse respeito. Mesmo Qianye não tinha autoridade para conhecer esses segredos durante o tempo em que esteve no corpo de elite. 

Somente depois de ter sido tomado pela contaminação de sangue é que Qianye percebeu que a atração do sangue fresco para os vampiros residia no teor de poder de origem. Isso era especialmente verdadeiro para os vampiros de alta patente – apenas o sangue contendo poder de origem suficiente seria capaz de despertar seu apetite. Quanto a esses vagabundos sem nem um vestígio de energia, mesmo que alguém os lavasse e os colocasse diante desses vampiros, estes talvez não ficassem muito interessados. 

Hu Wei olhou fixamente para os ociosos no beco, correu até lá e derrubou um deles com um chute. Ele gritou alto enquanto chutava furiosamente: “Vocês se atrevem a bloquear o caminho do nosso senhor! Será que todos os seus olhos de cachorro estão cegos!? Se não fosse por vocês, o senhor já teria capturado aquele vampiro! Se este pai não espancar vocês até ficarem negros e azuis, vocês realmente pensarão que Barro Negro é de vocês!” 

Com isso, aparentemente insatisfeito apenas com os chutes, ele trouxe um chicote e começou a espancar os mendigos sem pensar. Ele os espancou até que estivessem rastejando no chão e soltando uivos miseráveis. Logo, não restava mais ninguém naquele pequeno beco. 

Esses maltrapilhos estavam extremamente apreensivos com Hu Wei – não ousavam resistir nem um pouco e apenas fugiam. 

“Essa gente desprezível precisa ser espancada quase todos os dias!” disse Hu Wei com raiva. O chicote balançou selvagemente. Ele realmente havia usado bastante força. 

Qianye não comentou sobre isso. Ele continuou a percorrer a cidade e visitar vários lugares antes de seguir Hu Wei de volta para sua residência. 

A residência do prefeito ficava bem no centro da cidade. Era um prédio de pedra de baixo porte, mas resistente, de três andares. As janelas eram pequenas e estreitas, fazendo com que a casa parecesse um castelo medieval em miniatura. 

Após adentrar no edifício, Qianye descobriu que a sala de estar ficava no segundo andar e o quarto de Hu Wei no terceiro. O primeiro era composto pela cozinha e pelas residências dos oficiais do exército expedicionário guarnecidos ali. Portanto, o espaço pessoal de Hu Wei, dentro deste pequeno prédio, não era muito grande. 

Qianye sentou-se em um patético quarto de hóspedes no terceiro andar depois de percorrer o prédio de cima a baixo. Era possível quase tocar nas paredes do quarto ao estender os braços. Parecia bastante apertado com apenas três ou quatro pessoas sentadas ali. 

“Eu acho que não vi seus familiares”, disse Qianye. 

Hu Wei riu tristemente: “Como posso construir uma família em um lugar tão maldito? Quem sabe quando aqueles bastardos de sangue escuro vão sair do Pântano? É muito improvável que possamos segurar este lugar quando chegar a hora. Só a morte nos espera se não conseguirmos escapar.” 

Ele pausou por um momento antes de continuar em voz baixa: “Na verdade, eu tenho filhos, mas os coloquei aos cuidados da tia deles na Cidade do Pinheiro Vermelho…” Seu tom se tornou mais suave com um toque de afeto paterno. 

Qianye conversou com Hu Wei por um tempo e conheceu o ambiente e a história de Barro Negro. Hu Wei parecia ter lembrado de algo durante a conversa e quase pulou. “Ainda há um vampiro de alta patente na cidade!” 

Qianye respondeu indiferente: “E daí?” 

Hu Wei imediatamente parou de falar. Ele percebeu por que Qianye não havia ordenado uma busca em toda a cidade naquela época e o oficial do exército expedicionário ao lado dele não demonstrou sinais de movimento. Em um ambiente complexo como Barro Negro, um vampiro cavaleiro poderia facilmente ocultar seus rastros ou escapar para o pântano. A única maneira de lidar com um inimigo assim era preparar uma armadilha e esperar que ele caísse nela. 

O significado por trás das palavras de Qianye era que não deveria haver nada que valesse a atenção de um vampiro cavaleiro em Barro Negro… a menos que Hu Wei estivesse escondendo algo. 

Hu Wei começou a suar imediatamente ao entender isso e afirmou apressadamente que era inocente. Em seguida, ele franzia a testa pensativo enquanto murmurava: “Que coisas boas eu teria que pudessem valer a visita de um vampiro cavaleiro pessoalmente?” 

Qianye percebeu que Hu Wei provavelmente não estava fingindo – realmente não esperava descobrir pistas tão facilmente. “Deixe para lá se nada vier à mente. Será melhor se a aparição do vampiro for apenas uma coincidência. Meus soldados chegarão em dois dias para assumir as funções defensivas. Serão aproximadamente 200 homens, então por favor se prepare antecipadamente.” 

Hu Wei imediatamente abandonou suas preocupações inquietas e esfregou as mãos com alegria. “Fique tranquilo, sir, eu com certeza os atenderei adequadamente.” 

Qianye lançou um olhar estranho para Hu Wei e sorriu falsamente. “Você está tão ansioso para que meus homens cheguem?” 

A pergunta de Qianye tinha algumas outras implicações. Era de conhecimento geral que o exército imperial sempre deixava a desejar em disciplina, e o exército expedicionário era especialmente conhecido por isso. Eles fariam o que quisessem em nome da caça aos escravos do sangue. Qianye testemunhou isso mais de uma vez e também experimentou pessoalmente. A única razão pela qual os corpos de mercenários eram menos desordeiros era porque não tinham autoridade e força suficientes – afinal, a diferença entre mercenários e bandidos não era tão distinta nas terras selvagens. 

Os corpos de elite, como o Escorpiões Vermelhos em que Qianye costumava estar, pelo contrário, não estavam muito inclinados a perturbar as pessoas. Isso não era por causa de uma disciplina rígida, mas sim porque eram muito bem abastecidos. As posses insignificantes dos cidadãos comuns não chamavam a atenção deles. 

Portanto, como um dos burocratas de nível mais baixo do império, Hu Wei deveria estar mais inclinado a manter uma distância respeitosa. A situação mais comum era que o prefeito mantivesse sua própria força armada, e geralmente eles não eram fracos. Somente dessa forma teria as qualificações para compartilhar o saque com o exército expedicionário. 

Hu Wei sorriu melancolicamente. “O fato de até mesmo um vampiro cavaleiro ter aparecido claramente significa que a guerra não está tão distante. Além disso, essa minha terra é muito pobre. Eu permito que os mestres do exército expedicionário peguem o que quiserem, desde que ajudem a defender esta cidade. Precisamente por causa disso, há cada vez menos mestres dispostos a vir para cá. Mas, sir, como você descobriu esse vampiro de alto escalão?” 

“Experiência”, respondeu Qianye simplesmente. 

Na verdade, aquele vampiro de alto escalão provavelmente estava confiante demais de que não haveria especialistas neste pequeno assentamento capazes de descobri-lo e não fez nenhum esforço para conter sua aura. O poder denso do sangue fresco fez com que as energias do sangue dourado e roxo dentro do corpo de Qianye reagissem, permitindo-lhe enxergar os movimentos da outra parte. 

Qianye não tinha intenção de descansar. Depois de instruir Hu Wei a preparar algumas rações secas para ele, recolheu seu equipamento e deixou a cidade sozinho. Estava preparado para entrar no Pântano do Barro Negro ainda naquela noite. 


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar