Second Life Ranker – Capítulo 194

Floresta dos Demônios (9)

“Ugh, é tão desconfortável.”

“Cala a boca e anda logo.” Edora deu um tapa nas costas de Phante. Já que muitas pessoas sabiam que os irmãos da realeza da Tribo dos Unichifres estavam relacionados a Yeon-woo, eles tiveram que esconder suas identidades também.

Edora estava vestida com um manto e parecia como uma maga normal. Phante deixou o chifre aparente, mas seu rosto imaturo havia mudado para um de meia-idade. Yeon-woo ficou surpreso com a aparência de Phante e olhou para ele interrogativamente. Phante coçou o rosto e resmungou em resposta, “É uma máscara de pele.”

“Máscara de pele?”

“É algo especial que a nossa tribo fabrica, mas a maioria das pessoas não sabe. Usamos quando precisamos fazer alguma coisa em segredo.” Era um processo meticuloso aplicar o unguento no rosto e depois tinha que esperar secar. Phante ficava coçando o rosto, mas a máscara manteve-se no lugar e parecia completamente natural.

‘Se eu precisar, posso usar isso ao invés da minha máscara.’ Yeon-woo ficou tentado. Sua máscara negra ganhou muita atenção depois que sua fama cresceu. Algumas vezes, ele a trocava pela máscara branca, mas seria muito melhor ter algumas máscaras de pele. “Acha que posso pedir emprestado algumas delas também?”

“É um item especial que não damos a forasteiros, mas se for você, o nosso pai provavelmente vai concordar.”

Yeon-woo assentiu, fazendo uma nota mental para lembrá-lo de pedir ao Rei Marcial algum dia.

“De qualquer forma…” Phante franziu a testa e olhou para a multidão ao redor do lago. “Por que tem tantas pessoas aqui? É meio irritante. O que tem de tão interessante nessas ruínas?”

Depois da luta de Yeon-woo com Aether, a área ao redor do lago tinha sido completamente decimada. Parecia mais do que um terreno baldio agora, com algumas Árvores Demoníacas começando a crescer. Mas os jogadores pareciam não se importar e estavam se reunindo ao redor do lago. Alguns estavam até batendo boca.

“Provavelmente é porque estão tentando capturar o dinossauro.” O Dinossauro Ceratopsiano do Lago De Roy era uma espécie Demoníaca que se tornou forte depois de devorar outras espécies Demoníacas. Ocasionalmente ele apareceria a cada alguns meses para caçar e estava quase na hora dele aparecer.

“Você não disse que o Dinossauro Ceratopsiano era uma missão oculta?”

“Eu também disse que ele não tinha mais as qualificações para se considerar uma missão oculta atualmente.”

“Ugh. Não gosto disso.” Phante passou o peso do corpo de um pé para o outro como se fosse alguém que havia tido a sua comida favorita roubada de baixo de seu nariz. Ele virou a cabeça. “Não podemos expulsá-los?”

“Deixa eles.” Yeon-woo disse em um tom bem firme para o caso de Phante querer tentar causar problemas. Ele disse que Phante poderia voltar para a vila ou ir para algum outro lugar se não quisesse obedecê-lo. Yeon-woo não queria ficar parado sem fazer nada, mas já que Aether e Elohim poderiam não ter deixado o 23º andar ainda, eles precisavam não chamar muita atenção.

Embora Yeon-woo fosse forte, ele não conseguiria derrotar Aether se lutassem diretamente. Ele só conseguiu ajudar Galliard por causa do elemento da surpresa e ele duvidava que poderia ter essa sorte de novo. ‘Só depois de finalizar a Pedra Filosofal que vou ser capaz de competir com os rankers de alto nível.’

Ele tinha que ser extra cuidadoso. ‘E os caras de Elohim podem estar aqui por perto.’ Yeon-woo ativou sua Percepção Extrassensorial assim que chegou no lago. Por causa da personalidade orgulhosa de Elohim, eles tinham características únicas que eram facilmente perceptíveis e ele estava preparado para ir embora assim que aparecessem. “Os jogadores provavelmente estão fazendo algum tipo complicado de acordo para enfrentar o dinossauro. Acho que devíamos nos juntar.”

“Eh? Você vai caçar o monstro com eles sem causar discórdia, de mãos dadas e cantando com eles? Com a sua personalidade?”

Yeon-woo não gostou do que Phante estava insinuando sobre sua personalidade, mas ele fingiu que não tinha ouvido. “Quando tivermos a chance, vamos roubá-lo.”

“Ha! Era isso que eu estava esperando do hyung-nim! Ele realmente é discípulo do meu pai!”

“Você não tem medo de que alguém possa te jogar naquele lago?”

“Hehe. Hyung-nim, esqueceu que eu estou te seguindo já faz tempo?”

Yeon-woo balançou a cabeça enquanto Phante ria sem um pingo de vergonha. Esse moleque estava ficando cada vez mais esperto. “Por enquanto não irrite ninguém. Se formos pegos, eu vou te matar.” Yeon-woo resmungou, levantando seu punho.

Phante sorriu de um jeito ousado. “Haha. Que engraçado. Se alguém te ouvisse, pensariam que eu sou uma pessoa que causa problemas aonde quer que eu vá. Não se preocupe, paciência é o meu nome do meio,” Phante respondeu com confiança, dando um soquinho no peito.

Mas isso fez com que Yeon-woo ficasse ainda mais preocupado.


Uma hora nem havia se passado quando o que Yeon-woo mais temia aconteceu.

“O quê? Você está dizendo que vai ficar com tudo?” Phante deu um soco na cara de um jogador arrogante.

“Filho da puta! Peguem esse cara!”

“Haha! Isso mesmo! Venham até mim, seus fracotes!” Phante agarrou um jogador e o segurou no ar enquanto o socava.

Yeon-woo tentou se acalmar. Se não fosse pelo capacete, ele estaria furioso massageando a ponte do nariz. Para a surpresa de ninguém, não demorou muito para Phante começar uma briga.

Um grupo apareceu de repente e mandou todos irem embora porque queriam caçar o Dinossauro Ceratopsiano. Eles até disseram que deixariam os outros jogadores assistirem contanto que ficassem afastados 100 metros. Os jogadores murmuraram entre si, mas ninguém quis contrariá-los, pois havia um ranker chamado Lao, o Cobra de Gelo Venenosa, no grupo.

Ele recebeu seu apelido por causa dos movimentos suaves que utilizava para atacar seus inimigos com Veneno Congelante. Havia rumores de que a Terra do Sangue, um dos Oito Clãs, estava por trás dele, então ninguém se atrevia a confrontá-lo. Ele não disse uma única palavra desde que o grupo chegou, mas todos assumiram que a Terra do Sangue apareceria em seus encalços e muitos jogadores viraram as costas e foram embora.

Mas, obviamente, Phante não conseguiu se segurar e, como sempre, não conseguiu resistir o impulso de socar a pessoa que estava em sua frente. Era o que se esperava de alguém que gostava de dizer, “Vence quem atacar primeiro.”

Os jogadores correram gritando em direção a Phante, mas ele cerrou os punhos e os espancou como se estivesse dando umas boas-vindas extremamente violentas. Ele claramente havia ficado mais forte, pois todas as vezes que dava um soco, relâmpagos saíam de seus punhos.

Edora massageou sua têmpora com as mãos. Ela já tinha visto isso acontecer várias vezes enquanto subiam a Torre e já estava cansada. Talvez Phante tivesse uma doença que o fazia querer lutar o tempo todo.

Phante estava errado quando disse que Yeon-woo tinha a personalidade do Rei Marcial. Até os anciãos concordavam que de todos os filhos do Rei Marcial, o mais parecido com ele era Phante. Edora virou para olhar Yeon-woo e disse em um tom preocupado, “Oraboni, hm…”

“Não. Espera.” Yeon-woo cortou Edora antes que ela tentasse parar Phante. Ele também tinha considerado fazer isso, mas pensou ser um bom jeito de continuar em frente. ‘Nunca pensei que a Terra do Sangue apareceria aqui.”

A Terra do Sangue se considerava um país. Não se consideravam sobreviventes de um mundo destruído e também não ocupavam um território muito grande, mas juraram que algum dia iriam reivindicar sua terra prometida. De um jeito, eles estavam presos ao passado, pois queriam reviver o mundo passado da Torre.

Eles tinham uma forte determinação e treinavam bastante por causa de seu objetivo. E devido à sua disciplina, ninguém queria causar confrontá-los. Era muito anormal eles terem aparecido de repente no 23º andar. Por que dois superpoderes, a Terra do Sangue e Elohim, estavam no mesmo andar? ‘E justo agora? Não pode ser coincidência.’

Mesmo que o Dinossauro Ceratopsiano fosse famoso, a Terra do Sangue não teria enviado um ranker para lidar com ele. ‘Provavelmente estão aqui por causa de Elohim ou Brahm. Ou estão aqui para me convidar.’

Agora ele não só precisava se esconder de Elohim, como também precisava descobrir o que a Terra do Sangue estava planejando. Ele iria avaliar a situação de acordo com como ele reagissem ao Phante. ‘Talvez algo divertido aconteça.’

Elohim e a Terra do Sangue eram os clãs mais orgulhosos. ‘Mas não sei no que Lao está pensando.’ Mesmo com seus subordinados recuando, Lao continuou sentado lá.

Aqueles que não conseguiam lutar contra Phante lançavam olhares desesperados a Lao, mas ele só observava a luta de um jeito quase apático e claramente não tinha intenção de participar.

Boom! Phante faz o último jogador sair voando, deixando-o com os braços quebrados. Não tinha sobrado ninguém para lutar com ele. Crunch. Crack. “O quê? É só isso? Vocês estavam tão confiantes mais cedo e agora não conseguem nem dar um piu?” Os lábios de Phante se curvaram e ele disse friamente. Enquanto ele caminhava para frente, os jogadores que ainda estavam de pé recuavam.

Seus rostos estavam vermelhos e eles estavam aterrorizados com a aura dele. Um cara relativamente corajoso finalmente decidiu falar, suas pernas tremendo. “S-Seu desgraçado! V-Você acha q-que não vai ter nenhuma consequência por nos atacar?”

Phante deu um sorriso presunçoso. “Que consequências?”

“Temos a T-Terra do Sangue nos apoiando!”

“Oh, sério? Que medo! Mas o que posso fazer? Como pode ver, faço parte da Tribo dos Unichifres. Já que vocês também me atacaram, acho que significa que agora é uma guerra entre a Tribo e a Terra do Sangue?” Phante disse, exibindo seu chifre.

“Eek!” O jogador caiu de bunda no chão, suas calças molhadas.

Phante estalou a língua. Ele não sabia no que estavam pensando se ele podia assustá-los com uma ameaça dessas. “Bem, se vocês não vão revidar,” Relâmpagos brilharam em seus punhos, “Eu vou.”

Os jogadores empalideceram e Lao de repente se levantou. Phante riu. “Oh! O líder finalmente vai fazer algo? Eu estava aqui pensando em como seria divertido lutar com um ranker… Huh?”

Lao passou direto por Phante e de repente parou na frente de Yeon-woo. Seus olhos se encontraram e uma estranha expressão apareceu nos olhos de Yeon-woo.

“Acho que já é o suficiente. O que acha de colocarmos um fim a isso?” Ao mesmo tempo, Lao usou Discurso para falar somente com Yeon-woo.

『O nosso imperador gostaria de convidar você e Brahm para conversar. O que acha, Acumulador? 』

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar