Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx
Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Shadow Slave – Capítulo  1077

Sol da Meia-Noite

Traduzido usando o ChatGPT



O verão havia chegado à Antártica. Os ventos ainda traziam consigo um frio penetrante, mas estava quente o suficiente para a neve derreter sob a luz direta do sol. Riachos borbulhantes transformaram a Antártica Oriental em uma terra de inúmeros riachos e numerosos lagos, todos brilhando ao sol ou afogados nas sombras das altas montanhas.

O sol em si estava distante e frio, mas nunca desaparecia da vastidão azul do céu. Assim como não havia fim para a noite, agora não havia fim para o dia. O crepúsculo do longo amanhecer gradualmente se transformou em luz do dia, e agora que outubro estava em pleno andamento, todo o continente estava impregnado de brilho intenso… e assim seria pelos próximos cinco meses.

No entanto, a situação no continente estava longe de ser leve. Era sombria e terrível, como se a Antártica tivesse mergulhado mais fundo em um ciclo interminável de pesadelos terríveis… a Cadeia de Pesadelos estava se intensificando a cada dia, e o Exército de Evacuação era forçado a tomar medidas cada vez mais desesperadas para resistir a ela.

… Os restos de uma cidade outrora próspera estavam enterrados sob a neve derretida, com os restos esqueléticos de prédios altos erguendo-se acima dela como penhascos escuros. Este assentamento não havia sido escolhido para se tornar uma capital de cerco, e assim foi abandonado no início da campanha. Agora, não passava de uma ruína desolada. De tempos em tempos, essa ruína se transformava em um campo de batalha, sofrendo ainda mais danos.

Atualmente, uma batalha furiosa estava chegando ao fim nas ruas da cidade abandonada. Uma patrulha de soldados havia sido perseguida até aqui por uma horda de Criaturas dos Pesadelos e forçada a resistir. Os humanos haviam lutado violentamente e quase derrotado as abominações atacantes… mas infelizmente, os sons do combate despertaram um demônio que estava adormecido nas ruínas.

A criatura havia aberto um caminho sangrento através das abominações restantes e depois massacrado os soldados. Agora, apenas um deles permanecia vivo. A tenente Catphine estava lutando desesperadamente com os controles de sua MWP, mas de nada adiantava – a poderosa máquina havia sido danificada demais e tombada, seus sistemas vestibulares completamente desativados.

Ela poderia tê-la levantado contando apenas com suas habilidades de pilotagem, mas a maioria dos hidráulicos dos membros estava destruída, e a estrutura em si estava dobrada e rasgada, grandes seções da armadura de liga já faltando. Até mesmo os caminhos de refrigeração foram rompidos, transformando a cabine do piloto em um inferno escaldante. A tinta que ela usava para decorar as paredes com desenhos estava estourando e derretendo, e Catphine mesma sentia como se fosse derreter também.

Mas, é claro, ela não iria.

A abominação que havia massacrado seu esquadrão estava atualmente em cima da MWP, arranhando a máquina de guerra com seus membros poderosos. A armadura se partia diante das garras aterrorizantes como papel. Cada golpe enviava uma onda de choque concussiva através da estrutura, jogando Catphine para cima e para baixo nos limites apertados de seu cinto de segurança. A criatura iria matá-la muito antes que o calor tivesse uma chance.

‘Maldição!’

Não havia como ela lutar contra um Demônio Caído… e era isso que a criatura provavelmente era. Pelo menos o líder Desperto da patrulha a havia chamado assim antes de ser morto pelo demônio. Mas mesmo sabendo o quão desesperadora era a situação, Catphine teimosamente controlava o único braço funcional da MWP, dobrando-o no cotovelo para pressionar os sete canos da metralhadora cinética instalada no antebraço da plataforma de guerra contra o lado da abominação. Os canos giravam, liberando uma enxurrada de projéteis pesados de tungstênio na pele impenetrável do demônio.

Em apenas um segundo, a metralhadora disparou quase duzentas balas perfurantes de armadura.

No entanto, todas elas simplesmente ricochetearam na pele aterrorizante da criatura, nem mesmo a machucando. O demônio foi empurrado ligeiramente para o lado, então olhou para a arma disparadora com seus olhos loucos e ardentes. No momento seguinte, as garras da abominação atingiram, rasgando o braço da MWP e o separando completamente. O próximo golpe finalmente rompeu a cabine, destruindo as telas e permitindo que Catphine visse o demônio com seus próprios olhos. Ela rangeu os dentes.

‘Pelo menos agora tem um pouco de ar fresco…’

Ela sabia que estava prestes a morrer.

…Mas ela não morreu.

A batalha havia causado plumas de fumaça espessa a se erguerem acima das ruínas, obscurecendo o sol e submergindo o campo de batalha em uma escuridão profunda. Naquele momento, a escuridão subitamente avançou e se moveu para frente. Catphine piscou, pensando que estava vendo coisas.

Duas mãos gigantes surgiram do chão, agarrando o Demônio Caído pelos ombros. As mãos tinham pele fosca e negra como tinta, pulsos esbeltos e dedos longos e habilidosos que terminavam com garras afiadas. Essas garras cortaram a pele indestrutível da abominação com facilidade.

Então, as mãos escuras puxaram… e rasgaram a criatura.

Metade de seu corpo monstruoso caiu à esquerda da MWP caída, a outra metade à direita. Um rio de sangue e vísceras espirrou, caindo na terra revirada.

Assim, a criatura aterrorizante havia sido massacrada.

‘O que…’

Catphine de repente sentiu frio. O Demônio Caído era uma criatura aterrorizante… então que tipo de horror sobrenatural seria capaz de matá-lo com tanta facilidade?

Enquanto ela observava, uma figura emergiu da escuridão, pousando suavemente na estrutura rasgada da MWP. Era um jovem de pele porcelana e cabelos negros, seus olhos brilhando como pedras preciosas escuras. Apesar do frio cortante e do ambiente de pesadelo, ele não usava armadura e não empunhava armas. Seu corpo esbelto estava coberto apenas por uma túnica leve de seda preta.

Quando o jovem apareceu, a escuridão que envolvia a cidade destruída de repente parecia se tornar mais profunda, mais escura e mais assustadora.

A visão dele contrastava tanto com a ruína devastada pela guerra que ele parecia mais uma aparição do que um ser vivo.

Catphine engoliu em seco.

O jovem ficou por um momento e depois olhou para ela calmamente.

“Você está bem, soldado?”

‘Oh deuses… ele fala…’

Levou alguns segundos para ela digerir o que o estranho sinistro acabara de dizer.

“…O quê?”

Ele se inclinou para a frente e agarrou as bordas irregulares da abertura na armadura da cabine, facilmente separando a liga para ampliar a abertura.

“Eu disse, você está bem?”

Catphine hesitou por um momento.

“Ah… s-sim.”

‘O estranho assentiu.’

“Ótimo. Eu sou Ascendido Sunless da Unidade de Reconhecimento Especial. Você pode me chamar de Mestre Sunless ou Major Sunless. Vamos tirar você dessa coisa…”


Comentários

5 3 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
2 Comentários
Mais recente
Mais Antigo Mais votado
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Italo
Visitante
Italo
1 mês atrás

Meu deus heim, quando é que ele vai saturar as sombras dele e ganhar mais um núcleo?

ZeusD
Membro
Zeus
1 mês atrás

que pena do gale, ou dos outros, espero que ess campanha seja melhor, e menos mortífera:'(

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar