Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx
Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Shadow Slave – Capítulo  1078

Batedor do Exército

Traduzido usando o ChatGPT



Sunny ajudou o piloto a sair do MWP destruído e olhou ao redor sombriamente. A ruína da cidade estava coberta pelos sinais de uma batalha feroz… infelizmente, ele chegou tarde demais. A maioria dos soldados já estava morta.

‘Maldição…’

Ele havia notado a comoção nas ruínas por acaso, enquanto seguia seu caminho pela natureza selvagem para cumprir uma missão diferente. Se não fosse o hábito de enviar suas sombras em um círculo amplo ao seu redor, Sunny nem mesmo saberia que um esquadrão de soldados humanos estava preso ali. Ele usou o Passo das Sombras para chegar o mais rápido possível, mas acabou salvando apenas uma pessoa.

Com um suspiro, Sunny ajudou a jovem mulher a descer do destroço do MWP, convocou a Primavera Eterna e entregou a ela.

“Aqui. Beba um pouco de água.”

A piloto continuou olhando para ele de forma estranha, mas ele já estava acostumado com olhares assim. Ele lhe deu algum tempo, depois pegou a garrafa de vidro de volta e perguntou, certificando-se de manter a voz neutra:

“Sinto muito pelos seus camaradas… mas como vocês acabaram nesse setor? Vocês não receberam a mensagem de que ele foi designado como uma zona negra pelo Comando do Exército?”

A jovem mulher fez uma careta.

“Nós… recebemos, senhor. Mas, naquela época, já era tarde demais. Estávamos em uma patrulha de rotina ao longo do Corredor de Evacuação Dezessete quando fomos atacados por uma horda de Criaturas dos Pesadelos. Nós as afastamos e perseguimos… infelizmente, alguns minutos depois, um Portal se abriu bem atrás de nós. Fomos rapidamente cercados e tivemos que correr por nossas vidas. Corremos até esta cidade, e…”

Ela suspirou.

Sunny deu um tapinha desajeitado no ombro da piloto.

“Entendo. Eu sei algumas coisas sobre má sorte, tenente… ela pode atingir qualquer um. Vocês fizeram o melhor que puderam.”

Internamente, ele balançava a cabeça.

‘Corredor Dezessete… esse lugar só atrai problemas, não é?’

O Corredor Dezessete conectava uma das maiores capitais de cerco da região à fortaleza costeira. Manter sua segurança era de vital importância para o esforço de evacuação, mas ultimamente estava cada vez mais difícil manter a área limpa.

Sunny mesmo estava em uma missão para investigar uma potencial ameaça para esse corredor.

Depois de chegar à Antártica Oriental, ele basicamente recebeu carta branca para escolher qualquer missão que quisesse – dentre aquelas adequadas para um Ascendido, é claro. No final, Sunny recusou outra atribuição de comando e pediu para ser enviado para a Unidade de Reconhecimento Especial.

A URE era responsável por patrulhar a natureza selvagem infestada de abominações em busca de alvos que pudessem representar uma séria ameaça para as capitais de cerco, monitorar seus movimentos e até mesmo tentar atraí-los para longe das cidades de tempos em tempos. Poderosos Tiranos, Terrores e até mesmo Titãs… essas eram as criaturas que o Comando do Exército os mandava observar e rastrear.

Desnecessário dizer que a tarefa era extremamente perigosa e muitas vezes letal. A URE era composta exclusivamente por Mestres poderosos, e cada um deles tinha um Aspecto especialmente adequado para esse trabalho ou era uma elite absoluta.

Quanto a Sunny, ele era ambos. A atribuição lhe servia bem, apesar do tremendo perigo… em parte porque lhe concedia muita liberdade em seus movimentos e ações, em parte porque ele relutava em ser colocado no comando de soldados novamente.

Ser um líder nunca foi algo que Sunny apreciou. A vez anterior foi o suficiente.

Foi até demais, na verdade.

Ele olhou para a piloto do MWP e suspirou.

“…Descanse um pouco. Não podemos ficar por muito tempo, embora este lugar não seja seguro, e estou com um cronômetro.” Olhando para ela, ele não pôde deixar de lembrar dos Irregulares. O rosto de Sunny escureceu.

A maioria de suas pessoas estava morta agora. Apenas Beth e Luster permaneciam… e, talvez, Quentin. Não havia notícias do valente curandeiro, então ele provavelmente também se foi.

Luster havia sido enviado de volta para NQSC há muito tempo. Ele agora estava se recuperando lentamente no complexo hospitalar da Academia, e indo muito bem – Sunny sabia disso porque Kim mantinha contato próximo com o sortudo. Na verdade, ele suspeitava que algo estava acontecendo entre eles.

Seu relacionamento jovem, no entanto, tinha que permanecer à distância por enquanto. Kim ainda estava aqui na Antártica Oriental, mas era mantida longe do campo de batalha. Depois de retornar do Centro Antártico, ela havia sido transferida para o Departamento de Inteligência Estratégica do Comando do Exército. Agora, seu Aspecto estava sendo usado para determinar as vulnerabilidades de várias Criaturas dos Pesadelos em grande escala e disseminar esse conhecimento para as tropas.

Havia muitos especialistas desse tipo estacionados na sede do exército, mas Kim estava se saindo especialmente bem.

Beth também havia sido evacuada e alcançado a segurança há algum tempo. Sunny e ela mantinham contato, enviando mensagens um para o outro de vez em quando. No entanto, ele tinha a sensação de que a jovem mulher queria esquecer o que havia acontecido no Quadrante Sul, pelo menos por enquanto. Falar com ele talvez fosse um lembrete doloroso.

Então, a maioria das comunicações de Sunny era com Rain. Sua irmã estava bem na segurança de NQSC. Ela estava treinando diligentemente e não mostrava nenhum sintoma de estar infectada pelo Feitiço. A Serpente a protegia também. Pelo menos nesse aspecto, Sunny se sentia um pouco mais tranquilo.

Quanto a si mesmo…

Desde que chegou à Antártica Oriental, Sunny tinha apenas três objetivos. Transformar o Devorador Voraz em uma Sombra, se tornar um Tirano e se preparar para a chegada dos grandes clãs. Ele havia gasto fragmentos no pequeno demônio primeiro, depois caçou inúmeras abominações na esperança de formar o quinto Núcleo das Sombras. Agora, ele estava a apenas alguns dias de alcançar Neph. Quanto ao terceiro objetivo… Sunny também havia progredido bem nesse aspecto.

Enquanto pensava nisso, seu dispositivo de comunicação de repente ganhou vida, e uma voz familiar ressoou em seu ouvido:

“Onde diabos você está, Sunny?”

Ele sorriu levemente.

“Desculpe, Jet. Fui atrasado um pouco. Você ainda está a caminho?”

Sua voz veio através do ruído estático, soando um pouco sem fôlego:

“Sim… e tenho uma horda de abominações desagradáveis atrás de mim.”

Sunny assentiu.

“Vou enviar Mongrel para o seu caminho. Leve-os até o ponto de encontro, e ela cuidará de tudo. Chegarei em algumas horas.”

Com isso, Sunny olhou para a piloto do MWP e suspirou.

“Hora de ir, soldado. Se despeça. Depois, eu a levarei para o posto do exército mais próximo.”

Ele se virou, dando um pouco de espaço para a jovem mulher, e olhou para cima, para o sol frio pendurado imóvel no alto.

Um longo suspiro escapou dos lábios de Sunny.

Como é brilhante. Nunca pensei que sentiria falta da noite polar…


Comentários

5 3 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
1 Comentário
Mais recente
Mais Antigo Mais votado
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Gabx
Membro
Gabx
26 dias atrás

já era hora de ele ficar sozinho dnv

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar