Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx
Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Shadow Slave – Capítulo  1129

Ladrões e Lobos

Traduzido usando o ChatGPT



Logo, chegou a hora de dizer adeus novamente. Effie e Kai estavam retornando para a seção controlada pelo governo da Antártica Oriental com Wake of Ruin e Santa Tyris, enquanto Jet estava partindo com as forças de Song.

O exército conjunto já havia se retirado do campo de batalha e percorrido uma certa distância. Agora, estava pronto para se separar… antes disso, porém, Sunny conseguiu encontrar uma oportunidade para conversar com a Ceifadora de Almas em particular.

A longa coluna de veículos havia parado, e eles se encontraram no meio do caos iminente da separação.

“Como está sendo viver com o clã Song?”

Jet sorriu um pouco e deu de ombros.

“Está tudo bem. Eu frequentemente me lembro do motivo pelo qual eu nunca quis fazer parte de um clã Legado… mas está tudo bem. Estranhamente, eu sinto um pouco de parentesco com essas mulheres.”

Sunny ergueu uma sobrancelha.

“Parentesco, sério? Por quê?”

Ela hesitou por alguns momentos.

“Um ladrão conhece um ladrão, assim como um lobo conhece um lobo. É apenas uma sensação vaga, mas acho que os Defeitos delas são semelhantes aos meus… não exatamente os mesmos, mas similares. Eu não tenho provas concretas, é claro, mas há maneiras de perceber isso. Uma coisa assim influencia você de muitas formas sutis.”

Jet olhou para o lado e suspirou melancolicamente.

“Todas as filhas de Ki Song são adotadas, sabe? Muitas delas foram levadas das periferias quando eram muito jovens. Quem sabe, em outra vida, eu poderia ter sido uma princesa de um grande clã também… não seria uma visão interessante?”

Sunny olhou para ela sombriamente, tentando imaginar a Ceifadora de Almas com a vestimenta tradicional carmesim do clã Song. No entanto, sua imaginação falhou.

…Não importa o quanto Sunny tentasse, ele simplesmente não conseguia imaginar Jet usando um vestido.

Ele resmungou.

“Eu sei disso, e sim, seria uma visão interessante. No entanto, eu prefiro você como é agora.”

A Ceifadora de Almas riu.

“…Eu também, Sunny, eu também. Talvez você seja um pouco jovem demais para entender o sentimento, mas… eu lutei muito para me tornar quem sou agora. Não trocaria isso por nada.”

O sorriso aos poucos desapareceu de seu rosto, e ela olhou para ele com uma expressão séria.

“Você sabe que as coisas estão prestes a mudar na Antártica Oriental, não sabe?”

Sunny assentiu lentamente, o incentivando a perguntar:

“Então, o que você vai fazer?”

Ele ficou em silêncio por alguns momentos, depois deu de ombros.

“Provavelmente algo estúpido. Mas… não tão estúpido. É difícil dizer ainda.”

A Ceifadora de Almas estudou seu rosto por um tempo, depois assentiu.

“Vamos continuar em contato, então.”

Com isso, ela se virou e se afastou, indo em direção à força de partida dos Despertos de Song.

Sunny observou a Ceifadora de Almas se afastar, considerando se deveria ter contado mais a ela. Ele já havia a alertado para se manter longe de Mordret… quanto a informar Jet sobre a presença de sua sombra, isso não faria bem para nenhum dos dois. Não era como se ela pudesse ajudar o cara sombrio em sua missão.

“Há muitas variáveis desconhecidas em jogo. Não faço ideia de como a situação vai se desenrolar, para nós dois… uma coisa é certa, porém. Nossos caminhos irão se cruzar novamente em breve, antes de tudo acabar.”

Ele fez uma careta e se juntou à sua própria caravana.

A ostentosa tartaruga Eco havia sido dispensada, e eles iriam viajar usando meios de transporte mais mundanos.

Mas não muito mais mundanos… muitos dos Despertos de Valor possuíam montarias Eco, e iriam cavalgá-las pela paisagem desolada. Havia também veículos comuns.

Sunny iria pegar uma carona com os Guardiões do Fogo, mas antes disso, ele se esgueirou por uma pequena fenda que estava afundada em sombras profundas. Lá, ele encontrou uma pequena figura deitada imóvel no chão, esparramada, com uma expressão bêbada em seu rosto feio.

O Diabinho parecia ter crescido. Pelo menos sua barriga havia – ela sobressaía da estrutura franzina do pequeno demônio como um balão, parecendo prestes a estourar.

Ao notar Sunny, a Sombra virou a cabeça e sorriu estupidamente.

Sunny fechou os olhos por um momento, depois balançou a cabeça.

“Deuses, seu pequeno glutão. Você consegue ao menos ficar em pé?”

O Diabinho o encarou preguiçosamente e respondeu com uma voz estridente e irritante:

“…Glutão!”

Sunny fez uma careta.

“Quem você está chamando de glutão, seu glutão?”

O Diabinho nem se deu ao trabalho de responder, então ele suspirou e dispensou a Sombra, enviando o demônio esquálido para digerir seus ganhos ilícitos nas profundezas de um Núcleo de Sombra.

‘Vou verificar o progresso dele mais tarde… aquele bastardo melhor ter me escutado e só ter comido aquelas Criaturas dos Pesadelos relacionadas a aço e metal. Caso contrário, ele ficará em uma dieta vegetariana por um longo, longo tempo…’

Sunny saiu da fenda e caminhou até um dos veículos blindados. Já havia algumas caras conhecidas dentro – os membros da antiga coorte de Cassie. A curandeira, Shim, Kaor e Shakti, entre outros…

Ao notar Sunny, todos ficaram animados.

“Sunny… cara! Você foi um verdadeiro terror no campo de batalha ontem.”

“Quando diabos você ficou tão assustador?”

“Agora eu também quero Ascender. Talvez eu consiga uma habilidade de pseudo-transformação como você!”

“Você é uma Artesã, Kaor. Que tipo de transformação você vai ter? Virar um bloco de madeira?”

“Melhor ser um bloco de madeira do que uma cabeça de bloco como você…”

Sunny cumprimentou-os com alguns sorrisos e respostas evasivas, depois foi até onde Cassie estava sentada e olhou ao redor.

“Ei, Cas. Onde está a Nephis?”

A garota cega apontou para frente, onde outro veículo – este maior e mais bem blindado – era visível através do para-brisa do APC.

“Morgan a convidou para uma discussão de última hora.”

Ele sorriu sombriamente.

“Ah, sim? Discussão sobre o quê?”

Cassie hesitou com a resposta.

“Provavelmente sobre a emboscada.”

Ele realmente não sabia o que dizer.

‘Que tipo de emboscada estúpida é essa, quando todos sabem que ela está acontecendo? Droga, tenho certeza de que até os emboscadores sabem que nós sabemos. A pura estupidez de tudo isso…’

Sunny suspirou, depois se sentou perto de Cassie e ficou quieto.

Logo, a coluna de veículos começou a se mover, cercada por um escudo móvel de Despertos montados.

As forças humanas estavam retornando vitoriosas de uma batalha terrível contra uma horda aterrorizante de Criaturas dos Pesadelos, tendo matado quatro Titãs poderosos.

Mas o que os aguardava não era a calorosa recepção dos cidadãos, mas as espadas e balas de humanos companheiros.

Ele balançou a cabeça desanimado.

‘Não… na verdade, pode haver Criaturas dos Pesadelos na emboscada também. Afinal, estamos falando de Beastmaster…’


Comentários

5 1 voto
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar