Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Shadow Slave – Capítulo  1259

Alma Pristina

Traduzido usando o ChatGPT



De manhã, a ilha tremeu novamente. Sunny abriu os olhos e estendeu-se através do sentido das sombras, verificando Santa. Como o cavaleiro taciturno estava em pé calmamente acima da fenda, ele relaxou e bocejou com grande satisfação.

Ele se sentiu incrivelmente revigorado.

A ilha escura estava intacta e nada estava se aproximando para matá-los. A vida era ótima.

Ele se sentou, apoiou-se na encosta da fenda e depois esfregou os olhos e olhou ao redor. Nephis já estava acordada, fazendo alguns alongamentos leves a poucos metros de distância. Sunny a observou por alguns momentos, depois se forçou a desviar o olhar.

O som de sua voz uniforme, mas frágil, ressoando da escuridão ainda ecoava em seus ouvidos.

O Segundo Pesadelo de Neph… era diferente do seu próprio, assim como o Primeiro Pesadelo tinha sido. Ela não tinha lutado contra Santos imortais para libertar um demônio aprisionado de correntes divinas. Em vez disso, ela havia tentado salvar um pequeno grupo de criaturas miseráveis e abandonadas, apenas para vê-las todas morrer.

Nephis tinha sido a última a ficar na Costa Esquecida e, depois de viajar sozinha pelo purgatório do Deserto do Pesadelo, ela construiu uma pequena comunidade no meio da escuridão fria, apenas para vê-la ser destruída.

Ela tinha sido tão forte, mas o Pesadelo a enfraqueceu. Ela tinha sido tão orgulhosa, mas o Pesadelo a fez implorar por misericórdia de joelhos. Ele não tinha certeza se podia imaginar o quanto isso era doloroso para ela, sacrificar as duas coisas que estavam no cerne de seu senso de identidade.

Sim, Neph não tinha matado inimigos impossivelmente poderosos com sua espada radiante no Pesadelo… mas, para ela, empunhar uma espada contra um inimigo avassalador não era algo a ser temido.

Talvez fosse por isso que o Feitiço sempre tentava quebrá-la de alguma outra forma, mais cruel.

Sunny olhou para a superfície desgastada da rocha negra.

‘O Feitiço… eu me pergunto…’

Como o Feitiço avaliou o desempenho de Neph no Segundo Pesadelo?

Sunny não tinha certeza, mas ele tinha uma ideia de que a avaliação era extremamente alta. Se sua teoria estivesse correta, é claro, e a avaliação dependesse de quanto o desafiante havia mudado o fluxo do destino. Nesse sentido…

Ele suspeitava que o que Nephis havia feito era miraculoso. Ela queria mudar o destino das criaturas abandonadas vivendo na escuridão no fundo do Submundo.

Nessa tarefa, ela falhou.

…No entanto, ela havia conseguido mudar algo mais.

Ela mudou a criatura aterrorizante que havia vindo da escuridão.

A criatura havia sido compelida por suas palavras? Por suas súplicas?

Ou… ela havia sido infectada pelo mesmo anseio que Neph tinha acendido nos corações dos abandonados? A criatura das trevas havia sido envenenada por um vislumbre de um desejo indescritível? Ela aprendeu a desejar a luz?

Se o coração de um ser abissal poderoso o suficiente para ser um horror no Submundo tivesse sido mudado, mesmo que apenas um pouco, então Sunny não conseguia realmente imaginar que ondas essa mudança poderia causar na grande tapeçaria do destino.

Portanto, o Feitiço poderia ter avaliado o desempenho de Neph como glorioso.

Mas isso… isso não era importante.

Porque Nephis mesma não via dessa forma. O Feitiço e seus portadores tinham critérios diferentes para o sucesso, afinal. O Feitiço pode estar satisfeito com o desempenho de Neph, mas Neph obviamente o via como um fracasso amargo e irremediável. O tom de sua voz ontem disse tudo.

Continuando a olhar para o chão, Sunny suspirou.

Depois de voltar ao mundo desperto, Nephis parecia muito mais… tranquila do que antes. Mas sua determinação de matar os Soberanos e destruir o Feitiço também parecia muito mais firme do que antes.

Agora que ele sabia a verdade… muitas coisas sobre suas palavras e ações passadas faziam sentido.

‘Deuses… o que diabos eu vou fazer com ela?’

Sunny olhou para Nephis, que estava alheia aos seus pensamentos, com uma expressão complicada.

Havia mais uma coisa que ele precisava considerar.

A descrição do Aspecto de Neph, Portadora da Luz…

[Você é uma criatura da luz que foi banida e condenada a existir na escuridão. Você traz radiância e calor para onde quer que vá, mas com isso vem um anseio indescritível.]

Não era muito semelhante ao desafio que o Feitiço tinha apresentado a ela no Segundo Pesadelo?

A Habilidade Ascendente que ela havia desbloqueado como resultado também se chamava [Anseio].

Anseio, anseio, desejo… vontade…

Será que o anseio inesgotável de destruir o Feitiço que queimava como fogo no coração de Neph era tão poderoso que tornava sua alma incorruptível?

Ele já havia refletido sobre essa Habilidade dela antes, mas agora, Sunny a via sob uma nova luz. Parecia uma habilidade bastante inútil de se ter, fora de circunstâncias muito raras… como enfrentar o Skinwalker.

No entanto…

Se essa Habilidade tornasse Nephis imune à Corrupção, então ela não era, na verdade, a Habilidade mais quebrada e incrivelmente absurda que ele já tinha ouvido falar?

Afinal, até Tecelão teve que cortar o próprio braço quando ele foi infectado pela Corrupção. Não apenas o grande e terrível Demônio do Destino não era imune à Corrupção, ele ou ela era impotente diante dela.

…Afinal, o que era Nephis, exatamente?

E, mais importante, o que ela era para ele?

O sujeito de seus pensamentos, enquanto isso, terminou seus exercícios de alongamento, puxou a alça presa de sua túnica branca de volta para o ombro pálido e olhou ao redor.

Nephis sorriu.

“Você está acordado?”

Sunny sorriu de volta.

“Sim. Como você está se sentindo?”

Parecia que ela havia se recuperado de abrir as antigas feridas para contar sobre seu Segundo Pesadelo ontem.

No entanto, um momento depois, o rosto sorridente de Neph escureceu um pouco. Ela suspirou.

“Eu queria fazer o café da manhã. Mas… não temos mais comida.”

Sunny inclinou a cabeça, depois olhou para baixo.

Eles estavam literalmente sentados em uma montanha de carne. Mas, com a Serpente de Azur circulando o cadáver da Tartaruga Negra, mergulhar no rio para conseguir um pouco dela seria uma tarefa completamente letal.

Ele balançou a cabeça com resignação.

“Nós resolveremos esse problema quando chegar a hora.”

Nephis assentiu, hesitou por um momento e depois apontou para o saco de dormir.

“Viu? Eu não rasguei.”

Sunny a encarou, tentando determinar se ela estava falando sério ou fazendo uma piada com ele. Ultimamente, estava ficando difícil dizer…

‘Qual desgraçado está exercendo tanta má influência na minha Neph correta e desajeitada? Vou quebrar os dentes deles!’

Ele permaneceu em silêncio por alguns momentos, depois sorriu.

“Bom. Porque, sabe… você ainda me deve pelo projetor…”


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

5 4 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
2 Comentários
Mais recente
Mais Antigo Mais votado
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Beiceta
Membro
Beiceta
15 dias atrás

Sabia q esse momento ia chegar. Afinal toda essa jornada é só para o Sunny manter sua casa muito bem equipada

LokinD
Membro
Lokin
20 dias atrás

👵 👩 👨

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar