Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Shadow Slave – Capítulo  1314

Revelações da Loucura

Traduzido usando o ChatGPT



Protegido pelo Pecado do Consolo, Sunny de repente foi capaz de atravessar a névoa novamente. Ele recuou enquanto o Profanado sorria ainda mais largo.

“Para onde você está indo, assassino? Não quer aprender um segredo? Você não vai se arrepender de saber… ah, talvez você vá…”

Sunny não sabia o que estava acontecendo, mas tinha certeza de uma coisa – qualquer coisa que o Príncipe Louco quisesse lhe contar não era algo que ele devesse aprender.

A menos que quisesse se tornar tão louco e quebrado quanto a abominação do Profanado.

Já era loucura o suficiente lutar por sua vida – ou melhor, por sua humanidade – dentro de um sonho.

O qual ele estava sonhando dentro do Terceiro Pesadelo.

Cambaleando para longe, Sunny convocou suas Sombras.

Instantaneamente, três figuras surgiram do chão. Santa taciturna, o Diabinho magricela e um cavalo tenebroso envolto em trevas.

O Príncipe Louco explodiu em risadas.

“Ótimo, ótimo… isso me traz nostalgia…”

‘Nós vamos…’

…Santa foi a primeira a cair. Antes que ela pudesse sequer se mover, uma espada lampejou, seguida por um redemoinho turbulento de névoa agitada. A graciosa cavaleira de pedra congelou, uma rachadura fina surgindo repentinamente em sua armadura de ônix.

Então, silenciosamente como havia nascido, Santa se desintegrou em milhares de fragmentos de pedra negra. Uma nuvem de poeira rubi explodiu no ar, pintando a água parada de vermelho.

“Santa!”

Os olhos de Sunny se arregalaram, mas antes que ele pudesse fazer alguma coisa, o Pecado do Consolo o empurrou para longe.

“Corra, seu bastardo! Ela não é real!”

O Diabinho foi o segundo. O pequeno demônio hesitou, visivelmente assustado com a figura esfarrapada do Titã louco. No entanto, então, ele saltou corajosamente adiante, estendendo suas garras para a carne do Profanado. A espada invisível assobiou novamente, e a figura magricela cambaleou repentinamente.

Com chamas líquidas saindo de sua boca, ele olhou para Sunny com uma expressão assustada. Então, seus olhos se apagaram, e sua pequena cabeça escorregou de seu pescoço, caindo na água com um leve splash.

‘Ah…’

Sunny sentiu como se sua própria mente estivesse à beira da quebra. Pressionando a tempestade de dor e culpa que rugia em seu coração, ele cerrou os dentes e se afastou.

Sua mão agarrou a crina de Pesadelo, e com um grito abafado, ele saltou nas costas do garanhão.

O corcel negro já estava galopando, para longe… para longe… para longe através da névoa turbulenta.

A risada do Príncipe Louco chegou até eles de trás.

“Para onde você está indo, assassino?! Eu não… terminei… com você…”

Sunny não se virou para olhar para trás. Agarrando as laterais de Pesadelo com as coxas, ele levantou as duas mãos e as pressionou contra os ouvidos.

‘Não ouça… não ouça…’

No entanto, ele ainda ouviu. A voz do Pecado do Consolo, que disse com um toque de resignação em sua voz odiosa e familiar. A própria voz de Sunny.

“Maldito lunático… você está tentando roubar meu trabalho?”

Ele nunca tinha ficado tão feliz em ter um espectro nascido do sussurro do Demônio do Pavor preso em sua cabeça antes.

Pesadelo voou através da névoa, e em breve, o véu dela obscureceu o Príncipe Louco e o Pecado do Consolo, abafando suas vozes até que nada além do silêncio restasse.

Sunny também havia voltado a si mesmo… finalmente. Ele tinha um corpo humano novamente, assim como duas mãos humanas. O manto escuro foi substituído pela seda macia do Manto do Crepúsculo.

Olhando para baixo, ele deu um tapinha no ombro do garanhão negro e soltou um suspiro trêmulo.

“Eu… acho que estamos seguros agora.”

Então, ele hesitou por um momento e acrescentou em voz baixa:

“Mas você acha… que eu posso acordar agora?”

Pesadelo bufou e bateu com os cascos na superfície da água parada, subindo alto no ar.

Enquanto subiam mais e mais alto, a névoa ficava cada vez mais fina, até que, eventualmente, um raio de sol rompeu seu véu cegante.

E assim que isso aconteceu…

Sunny acordou assustado.

“Argh!”

Ele se sentou, coberto de suor frio. Com o coração batendo descontroladamente, Sunny agarrou o peito e congelou, olhando ao redor do quarto escuro do templo desolado. Lentamente, seu pânico começou a se dissipar.

‘Um sonho… era apenas um sonho.’

Sunny soltou lentamente o ar, então estremeceu e sacudiu a cabeça.

Não… poderia ter sido um sonho, mas definitivamente não tinha sido apenas um sonho. Ele não sabia que tipo de poder poderia ter permitido ao Príncipe Louco – que provavelmente já estava morto ou muito, muito longe – aparecer em seu pesadelo. No entanto, ele tinha certeza de que a criatura que ele havia encontrado no sonho não era um simples produto de sua imaginação.

Sunny não sabia se a abominação esfarrapada que ele havia enfrentado era o próprio Titã Profanado ou algum eco deixado por sua passagem, mas sabia que ouvir o segredo que a abominação queria compartilhar teria sido o fim dele.

‘Maldição… nem mesmo os sonhos estão seguros aqui.’

Enquanto seu coração se acalmava um pouco, ele ficou em silêncio por um tempo, tentando reunir seus pensamentos. Havia muitas coisas estranhas sobre aquele sonho terrível… no entanto, antes que pudesse considerá-las cuidadosamente, uma preocupação repentina nublou sua mente.

Sunny enviou às pressas suas sombras para verificar Nephis e Ananke. Certificando-se de que ambos estavam dormindo tranquilamente nos quartos vizinhos, então estremeceu ao lembrar de suas Sombras sendo destruídas e prosseguiu para convocá-las uma após a outra.

Ele convocou o corcel negro primeiro. Como o Pecado do Consolo disse, Santa e Diabinho não deveriam ter sido reais – o corcel negro poderia ser convocado para seu sonho porque essa era a natureza dos poderes de Pesadelo, mas os outros dois eram diferentes. Então, apenas Pesadelo realmente enfrentou o Príncipe Louco… muito provavelmente.

O garanhão negro apareceu nas sombras, mantendo sua forma intangível. Ele parecia agitado, mas sem ferimentos. Aliviado, Sunny soltou um longo suspiro.

“…Obrigado, camarada. Você realmente salvou minha pele ali.”

Dispensando Pesadelo, ele convocou Santa em seguida. A cavaleira graciosa apareceu das trevas, tão estoica e indiferente como sempre. Ela não estava ferida. Sentindo como se um grande fardo tivesse sido tirado de seu coração, Sunny fechou os olhos por um momento.

“Você está segura. Graças aos deuses…”

Santa o olhou de forma estranha, mas permaneceu em silêncio… bem, é claro que ela ficou.

“Agora volte… não, na verdade, fique aqui. Fique de guarda durante toda a noite, certo?”

A cavaleira graciosa o encarou por alguns momentos, então virou-se e saiu em silêncio do quarto para ficar de guarda no corredor.

Sunny respirou fundo e esfregou o rosto.

Agora, apenas o Diabinho restava.

Ele convocou o goblin magricela, então coçou a parte de trás da cabeça.

‘Ah, certo… esse pestinha ainda está preso digerindo a armadura da Tartaruga Negra. Droga, quando ele vai parar de ser preguiçoso e…’

Mas antes que Sunny pudesse terminar o pensamento, uma figura assustadora surgiu repentinamente das sombras… erguendo-se sobre ele como um demônio forjado em aço escuro e lâminas afiadas…

“Argh, o que é isso?!”

…Desconhecido por Sunny, o pestinha já havia despertado de seu sono.

Só que ele não era mais tão pequeno assim.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

5 2 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar