Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Shadow Slave – Capítulo  135

Coabitação

Traduzido usando o ChatGPT



Harper guiou-os pelo castelo, explicando pequenos detalhes sobre as regras e costumes que se deveriam seguir uma vez lá dentro. Ele era um rapaz falador e simpático, então Sunny rapidamente entendeu o essencial.

Em geral, era muito simples. Eles eram livres para fazer o que quisessem, a menos que quebrassem as regras básicas de convivência, com algumas pequenas ressalvas. Havia áreas na fortaleza de mármore abertas a todos e áreas que apenas membros do séquito de Gunlaug podiam entrar. Essas eram marcadas pelo símbolo de uma serpente enrolada em uma torre alta.

Enquanto caminhavam, Sunny notou várias tapeçarias grosseiras com aquele símbolo tecido nelas. O tecido das tapeçarias era preto, com uma torre branca estilizada e uma serpente dourada bordada no centro. Ele adivinhou que isso representava a Cidade Sombria, o Castelo Brilhante e seu senhor, respectivamente.

Além disso, não havia muito a saber, exceto quando e onde encontrar comida, água e outras necessidades. A última coisa que Harper disse foi sobre como eles deveriam se comportar em relação aos outros habitantes da fortaleza:

“As pessoas aqui são muito legais, mas vocês ainda devem lembrar-se de ter modos. Especialmente quando interagirem com os guardas e os caçadores. Esses caras nos protegem e arriscam suas vidas para nos prover, então merecem nosso respeito. Se um deles… ah… se houver um mal-entendido, estejam atentos aos seus fardos. Sim.”

Sunny lançou um olhar sombrio para o jovem magro e traduziu aquela declaração para “não mexa com o pessoal de Gunlaug e, se eles estiverem mexendo com você, apenas engula isso.”

Que maravilha.

Enquanto isso, ele conseguiu dar algumas olhadas em como as pessoas realmente viviam dentro do castelo. Para surpresa de Sunny, elas não pareciam tão abatidas e miseráveis quanto ele esperava. Na verdade, todos pareciam mais ou menos bem, cuidando de seus negócios com casualidade mundana.

Claro, havia sinais de preocupação, estresse e pressão em seus rostos, mas o mesmo poderia ser dito sobre as pessoas no mundo real. No geral, os habitantes do castelo pareciam surpreendentemente… comuns.

‘Acho que os humanos podem se adaptar a qualquer coisa.’

E como a Estrela da Mudança havia lhe ensinado, a adaptabilidade era a maior força.

Desde que houvesse alguma aparência de estabilidade, os humanos encontrariam um caminho. E parecia que o tirânico senhor da antiga fortaleza, por mais odioso que fosse, estava proporcionando aos Adormecidos presos na Costa Esquecida essa estabilidade. As palavras de Effie sobre como o bastardo era a única coisa que mantinha este lugar unido ecoavam na mente de Sunny.

‘Talvez ele seja um… mal necessário?’

Finalmente, eles chegaram à torre mais ocidental do castelo. De fato, estava praticamente vazia e silenciosa. Poucas pessoas pareciam querer ficar ali, afastadas pela inquietante visão do Pináculo Carmesim se destacando ao longe.

No entanto, para os dois, era perfeito. Cassie não conseguia ver nada, enquanto Sunny já estava acostumado com a presença do Pináculo por causa de sua sensibilidade às sombras. Além disso, neste momento, todas as janelas da torre estavam fechadas, escondendo-o da vista.

Harper parou de repente e disse, em um tom meio constrangido:

“Ah… esqueci de perguntar. Vocês precisarão de um quarto ou dois?”

Sem pensar muito, Sunny e Cassie responderam ao mesmo tempo:

“Um.”

“Dois.”

Então, eles congelaram e se voltaram um para o outro com expressões petrificadas. Cassie corou, enquanto Sunny ficou ainda mais pálido.

Ele não tinha intenções impróprias ao solicitar um único quarto para os dois. É que, ao longo dos meses acampando juntos, ficar perto de Cassie caso ela precisasse de ajuda com algo se tornou um hábito dele. Mais importante ainda, ele não estava disposto a deixá-la sair de sua vista nem por um segundo neste castelo imprevisível. Ele não confiava em ninguém aqui.

Mas nessas novas circunstâncias, solicitar um único quarto sugeriu um significado diferente.

Mas não havia!

Limpando a garganta, Sunny olhou para Harper e disse:

“Dois quartos, se forem um ao lado do outro. Se isso não for possível, então um.”

O jovem nervoso coçou a parte de trás da cabeça e respondeu em um tom meio surpreso:

“Ah… certo. Acho que posso encontrar dois quartos adjacentes para vocês. Sigam-me.”

Com isso, ele começou a caminhar.

Sunny lançou um olhar para Cassie, sacudiu a cabeça e seguiu atrás de Harper.

‘Ela não vai entender errado. Certo?’

Logo, eles estavam parados diante de duas portas de madeira sólida. Harper entregou a Sunny duas chaves de ferro e sorriu.

“Aqui estamos. Os quartos não são muito grandes, mas são bem… ah… aconchegantes. Aproveitem a primeira noite segura de vocês, pessoal! Vocês devem estar sem se sentir seguros há muito tempo. Eu sei que eu nunca me senti antes de entrar no castelo. Graças aos céus que esse tempo ficou para trás! De qualquer forma, a comida será servida uma hora após o nascer do sol amanhã, no salão principal da fortaleza. Vejo vocês lá!”

Com isso, ele olhou para eles mais uma vez, sorriu constrangido e se afastou.

Sunny e Cassie ficaram sozinhos em um silêncio constrangedor.

Ainda se sentindo um pouco envergonhado, Sunny suspirou e disse:

“Espero que você não tenha pensado que eu estava…”

Cassie de repente riu.

“Eu sei. Só não esperava isso. Deixe-me adivinhar, você desconfia de todas as pessoas neste castelo e, portanto, vai ficar de olho em mim como um falcão para afastá-las. Como um irmão mais velho superprotetor, mau e violento. Certo?”

Com um sorriso, ela virou a cabeça para um lado e para o outro, e acrescentou:

“Para ser sincera, eu também não me sinto segura aqui. Então, obrigada! Embora eu deva dizer, este lugar parece quase como um hotel. Meus pais me levaram uma vez para umas férias na montanha e ficamos em um hotel muito antigo. Ah, qual era o nome… Overgaze? Overlook? Enfim, este lugar é exatamente assim.”

Sunny sorriu.

“Verdade? Eu nunca estive em um hotel, mas esse foi meu primeiro pensamento também.”

Claro, isso seria se o hotel em questão fosse habitado por centenas de portadores do Feitiço do Pesadelo, com um tirano assassino como proprietário e nenhum policial por perto para pedir ajuda se algo acontecesse.

‘Huh. Engraçado…’

Sunny passou a maior parte de sua vida com medo dos policiais e tentando evitá-los a todo custo.

Mas agora, ele realmente sentia falta deles.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

5 10 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
9 Comentários
Mais recente
Mais Antigo Mais votado
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Hazzard4CmDuro
Membro
Hazzard4CmDuro
7 meses atrás

Esse capítulo revelou muito do sunny, percebemos que o mlk e atacante e da fuga em polícia

ᴍᴇᴜ ᴏᴠᴏD
Membro
ᴍᴇᴜ ᴏᴠᴏ
6 meses atrás
Resposta para  Hazzard4CmDuro

Ele é prestativo, quem daria banho na Cassie se não ele?

Nonno
Membro
Nonno
8 meses atrás

Irmao… sei piranha grrr to puto

Obg pelo cap

CavaloD
Membro
Cavalo
5 meses atrás
Resposta para  Nonno

Sempre foi mostrado q o Sunny gostava da neph ent eu não liguei

Beiceta
Membro
Beiceta
4 meses atrás
Resposta para  Nonno

“Grrr”… ui tigreso! Q medo!

GicafeD
Membro
Gicafe
3 meses atrás
Resposta para  Beiceta

Kkkkkkkk perfeito esse comentário

SandyD
Membro
Sandy
2 meses atrás
Resposta para  Beiceta

Kkkkkkkkkkkkk

LuizSG⛔D
Membro
LuizSG⛔
10 meses atrás

O hotel existe, o nome é Overlook
É dhr ver essas coisas pra ter uma idéia melhor de como funciona o ambiente, apesar de não ser necessariamente igual, já que o Sunny nunca foi em um hotel, e a Cassie não consegue ver, mas enfim

Pereira RD
Membro
Pereira R
7 meses atrás
Resposta para  LuizSG⛔

Pra mim parece referência ao Hotel do filme/livro de terror chamado O Iluminado kkkkkk (tlgd que o hotel existe na vida real mas ele ficou famoso por conta do O Iluminado)

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar