Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Shadow Slave – Capítulo  173

Armadura Negra

Traduzido usando o ChatGPT



Por um momento, Sunny congelou. No entanto, um segundo depois, continuou a se comportar como antes, como se nada tivesse acontecido.

A primeira regra de pechinchar — nunca deixe o inimigo ver que você está interessado em comprar algo. E Sunny estava decidido a pechinchar até que as orelhas de Stev começassem a sangrar hoje.

Fingindo não ter notado a armadura empoeirada, ele andou um pouco mais, aproximando-se lentamente do canto onde ela estava exposta. A julgar pelo descuido com que a armadura era mantida, o mestre do Mercado de Memórias não conhecia seu verdadeiro valor.

Sunny realmente queria que continuasse assim. Porque, se ele estivesse certo… aquela armadura era muito mais valiosa do que qualquer outra coisa aqui.

Ele não tinha certeza, mas suspeitava que não era nada menos do que um verdadeiro tesouro.

Porque ele a reconheceu.

O traje de armadura de placa antiga era de cor preta como azeviche, seu design intrincado e solene. Irradiava uma sensação de resolução sombria e uma graça firme e adamantina. Todas as partes dela se ajustavam perfeitamente umas às outras, criando uma barreira quase contínua de aço impenetrável.

…Ou melhor, pedra.

Porque a armadura empoeirada era quase exatamente igual à que a Santa de Pedra usava.

Claro, havia algumas diferenças. Para começar, esta era de alguma forma mais… impressionante. Dava a impressão de que já pertenceu a uma criatura de status mais elevado do que a firme Sombra. Enquanto a armadura da Sombra era feita de granito escuro, esta era esculpida em ônix preto puro. Sua superfície brilhante parecia absorver e devorar qualquer luz que caísse sobre ela.

E isso era apenas em seu estado dormente. Uma vez que fosse animada como a da Santa de Pedra… quem sabia o quão temível ela se tornaria?

Por que esse tesouro estava acumulando poeira em um canto mal iluminado do Mercado de Memórias?

Sunny franziu a testa. Sim, ele provavelmente era a única pessoa na Cidade Sombria que tinha visto as formidáveis estátuas vivas de perto. Mas ainda assim, tudo na armadura de ônix gritava o quão incrível era uma Memória. O que estava fazendo aqui, negligenciada e aparentemente esquecida?

Ele tinha muitas perguntas.

Finalmente, ele conseguiu chegar à armadura sem mostrar o quanto estava interessado nela. Com uma falsa expressão de tédio no rosto, Sunny levantou a mão e a colocou distraidamente no peitoral preto como azeviche.

Um momento depois, sua máscara de tédio quase se quebrou. Suas pupilas se dilataram.

O que ele viu sob a superfície da armadura o chocou até o âmago. A trama de cordões de diamante etéreo dentro dela era… estava em um nível completamente diferente de tudo que ele já tinha visto.

Era muito mais complexo e vasto do que até mesmo o Manto do Titereiro. O que não era surpreendente, considerando que havia não menos que seis brasas brilhantes conectando tudo isso.

E essas brasas eram muito maiores e mais brilhantes do que as de suas Memórias atuais.

Sunny engoliu em seco.

Na frente dele, coberta de poeira, estava uma Memória Ascendida do sexto nível. Algo que apenas um Terror Caído poderia deixar para trás.

‘Jackpot.’


Sua alegria, no entanto, não durou muito. Quase instantaneamente, Sunny percebeu que havia algo errado com a trama da armadura de ônix. Estava… danificada.

Milhares de cordas estavam rasgadas, deixando todo o padrão quebrado e cheio de desarmonia. Em vez de fluir perfeitamente, elas flutuavam na escuridão, desvinculadas umas das outras e dos núcleos. Tudo estava uma bagunça.

Por isso ele não conseguia sentir nenhuma lógica ou propósito na trama. Simplesmente não estava mais lá.

Sunny franziu a testa.

Como uma Memória poderia permanecer danificada além do reparo? Isso não fazia sentido. As Memórias deveriam se reparar dentro do Mar da Alma, desde que não fossem completamente destruídas. Essa regra era praticamente universal. Não podia ser quebrada.

A menos que…

Uma semente de compreensão apareceu em sua mente.

No entanto, antes que Sunny pudesse elaborar sua ideia, Stev riu e colocou uma mão gigante em seu ombro.

“Que armadura incrível, né, meu querido amigo Sunny?”

Dizendo isso, ele se inclinou para frente e riu.

Ao longo da exploração de Sunny no Mercado de Memórias, Stev havia se aproximado dele várias vezes para descrever as qualidades mais sedutoras de suas mercadorias ou apenas para conversar. Ele estava obviamente entediado em seu íntimo nesta sala sem janelas.

Sunny olhou para ele e piscou algumas vezes.

‘Se você soubesse que tipo de tesouro inestimável isso é, tolo!’

“Dentre todas as porcarias neste mercado seu, esta aqui é de longe a mais absurda. Mal posso acreditar que você teve a audácia de mostrá-la às pessoas.”

O que ele quis dizer foi que era genuinamente a melhor Memória nesta sala inteira, senão em todo o castelo – exceto pela armadura dourada de Gunlaug, é claro.

No entanto, se parecesse que ele estava culpando Stev por ser descarado e tentar vender às pessoas um pedaço de lixo… bem, ele não poderia fazer nada sobre isso, certo?

Stev suspirou.

“Normalmente, eu entraria em uma discussão e tentaria defender meu estoque, mas realmente não posso discordar desta vez. Essa armadura, por mais incrível que pareça, é de fato absolutamente inútil. Ela está aqui desde muito antes de eu ser encarregado do mercado, na verdade. Eu até a considero uma espécie de mascote.”

Sunny coçou a nuca.

“Como é que ninguém nunca comprou isso?”

Ele tinha quase certeza de que sabia, mas precisava ouvir qual era a explicação de Stev para entender quanto o homem gigante compreendia.

Stev deu de ombros.

“Por que alguém compraria isso? Você não percebeu que é feita de pedra? Tipo, pedra de verdade? É tão pesada que nem mesmo Tessai consegue se mover sob todo o peso. Talvez um Desperto consiga, mas para nós Adormecidos, usar essa armadura é praticamente como tentar andar vestido com uma montanha. E essa pedra não é tão difícil de quebrar também.”

Ele olhou para a armadura de ônix e suspirou.

“Na verdade, essa armadura tem uma história bem interessante. Pertenceu a um membro da lendária coorte que conquistou este Castelo. Alguns até dizem que pertenceu ao primeiro Senhor. Supostamente, havia um encantamento que a tornava muito mais leve naquela época.”

Ele olhou para a armadura com dúvida.

“Mas quando eles estavam lutando contra algum terror antigo, talvez o Mensageiro Pináculo que vivia aqui, a armadura foi seriamente danificada. Algo deu muito errado, o encantamento foi quebrado e ela se transformou em uma peça de pedra. Está tão danificada que nem o Feitiço consegue entendê-la, simplesmente descrevendo-a como desconhecida isso, desconhecida aquilo…”

Sunny teve que se controlar para não prender a respiração.

A Santa de Pedra foi, supostamente, criada por um dos Desconhecidos. Fazia sentido que as armas de seu tipo também fossem.

Independentemente disso, não importava tanto. Ele estava agora bastante certo de que sabia por que a armadura de ônix permanecia em sua forma dormente e não conseguia se consertar.

Tinha a ver com a diferença entre os Adormecidos e os Despertos.

Quando um Adormecido terminava seu julgamento passando por um Portal, dava o passo final para se tornar um verdadeiro Desperto. Sua maneira de entrar no Reino dos Sonhos mudaria, seu Aspecto destravaria uma segunda Habilidade e seu núcleo evoluiria para o próximo nível.

Havia um salto quantitativo de poder, mas a maior parte da diferença vinha da qualitativa…


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

4.9 11 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
2 Comentários
Mais recente
Mais Antigo Mais votado
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Nonno
Membro
Nonno
8 meses atrás

up pra santa?
obg pelo capp

GodSpeed_zD
Membro
GodSpeed_z
1 mês atrás
Resposta para  Nonno

Pq ele daria pra santa uma armadura muito melhor que a dele? Seria mais lógico ele ficar com essa armadura e dar o do titereiro pra santa, eu acho né

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar