Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Shadow Slave – Capítulo  48

A Tempestade

Traduzido usando o ChatGPT



“Precisamos nos mover, agora.”

Enquanto Nephis se virava para ele, Sunny agarrou Cassie e ajudou-a a se levantar. Seu rosto estava ainda mais pálido que o normal, e havia um olhar de pânico em seus olhos.

“Agora! Me ajude a colocá-la de volta no carniceiro!”

A garota de cabelos prateados levantou a cabeça e olhou para o céu. Logo, sua expressão escureceu. Sem dizer nada, ela fez como ele havia pedido.

Cassie parecia um pouco desorientada. Ela agarrou as rédeas e se virou, impotente, para sua amiga:

“Neph? O que está acontecendo?”

Estrela da Mudança olhou para ela. Quando finalmente falou, sua voz soou pesada.

“Uma tempestade está chegando.”

Enquanto isso, Sunny enviou sua sombra para escalar um alto pilar de coral e olhou à frente, tentando entender quão distantes estavam os penhascos que procuravam. Pela aparência, ainda havia uma distância considerável a percorrer. No entanto, a estátua gigante já estava muito mais distante.

Voltar agora seria suicídio.

Ele se virou para Nephis:

“Estamos a cerca de três ou quatro quilômetros de distância dos penhascos. Você… você acha que conseguimos chegar lá?”

Ela franziu a testa.

“Se pegarmos a rota mais direta. Talvez.”

Sunny hesitou e perguntou:

“E os monstros?”

Estrela da Mudança olhou para frente e cerrou os dentes.

“Teremos que passar por eles.”

‘É isso? Esse é o plano?’

Enquanto tentava inutilmente encontrar algum truque astuto para salvá-los, Nephis virou a cabeça e olhou para ele, intrigada.

“Do que você está esperando? Corra!”


Enquanto avançavam rapidamente, gotas pesadas de chuva começavam a cair no chão. Ventos fortes uivavam entre as lâminas de coral, enviando pedaços de lama e algas marinhas voando. Com as nuvens de tempestade se acumulando no céu, a luz do sol diminuiu e um crepúsculo frio desceu sobre o labirinto.

Sunny corria com todas as suas forças, como se sua vida dependesse disso – porque realmente dependia. Ele liderava o pequeno grupo, escolhendo o caminho mais reto em direção aos penhascos com a ajuda de sua sombra. Nephis estava um passo atrás dele. O carniceiro carregando Cassie estava pisoteando a lama com suas oito pernas na retaguarda.

Sem a necessidade de evitar monstros e com a morte respirando em seus pescoços, eles se moviam com uma velocidade incrível. Passagens laterais e paredes carmesim passavam por eles em um borrão. Não havia necessidade de se conter e conservar energia para o longo prazo – se estivessem atrasados para chegar aos penhascos por um minuto, suas vidas acabariam. Eles tinham que dar tudo de si.

Sunny estava pronto para lutar em uma série de escaramuças sangrentas ao longo do caminho, mas, para sua surpresa, os habitantes do labirinto não lhes deram muitos problemas. Os carniceiros pareciam estar tão apavorados quanto eles. As bestas volumosas estavam ocupadas tentando se esconder dentro dos montes de coral ou se enterrando no subsolo.

Nas raras ocasiões em que um deles mostrava agressividade, um rápido golpe de espada ou um estalo ameaçador de uma pinça era suficiente para fazer o monstro mudar de ideia.

No entanto, não importava o quão rápido eles estivessem se movendo, a tempestade era mais rápida. A chuva rapidamente se transformou em um dilúvio intenso, cada gota se tornando um torrente. Os ventos aumentaram de força, atingindo seus corpos com força suficiente para fazê-los tropeçar. A luz diminuiu ainda mais, reduzindo a visibilidade a quase zero.

Finalmente, um relâmpago cegante rasgou a escuridão, seguido quase imediatamente por um estrondo ensurdecedor.

No momento seguinte, o chão sob os pés de Sunny tremeu, fazendo-o perder o equilíbrio e cair. Ele rolou na lama e tentou se levantar, mas escorregou e caiu novamente. O braço de alguém o agarrou pelo ombro e o ajudou a se levantar.

Na escuridão da tempestade, Sunny viu o rosto de Estrela da Mudança. Ela abriu a boca e gritou:

“Não pare! Corra!”

Ele quase não conseguia ouvi-la por trás do vento e da chuva estrondosos.

Quando Sunny começou a se mover, a água escura e salgada já estava tão alta quanto suas canelas. Ele cerrou os dentes.

O mar estava voltando.

Ele não conseguia determinar de onde a água vinha, mas a cada minuto, ela subia mais. Logo, estava até seu joelho, depois até sua cintura, tornando quase impossível correr. A velocidade do grupo diminuiu consideravelmente.

Foi então, em um súbito clarão de relâmpago, que viram uma massa escura de pedra à frente.

Eles haviam chegado aos penhascos.

Quase ao mesmo tempo, um som terrível e retumbante veio das profundezas do labirinto. Olhando para trás, Sunny viu um colossal e esmagador torrente de água negra correndo através da floresta carmesim. A alguma distância, um carniceiro atrasado foi pego por ele e jogado contra as paredes de coral. A carapaça inquebrável da poderosa criatura rachou e estourou como um ovo podre.

‘Maldição!’

Ele se virou para Nephis:

“O tempo acabou! Comece a escalar!”

Ela o agarrou pelo braço.

“Dispense  seu Eco!”

Sunny não sabia se o carniceiro conseguiria escalar o penhasco. De qualquer forma, Cassie não teria sido capaz de se segurar se ele o fizesse. Ele ajudou a menina cega a descer e depois enviou o monstro de volta ao Mar da Alma.

Nephis abaixou-se para deixar Cassie subir em suas costas e, em seguida, amarrou-as juntas com a corda dourada. Sem perder tempo, ela cerrou os dentes e avançou para agarrar as pedras molhadas da parede do penhasco.

Eles começaram a subida, correndo para ficar o mais alto possível antes que o torrente negro atingisse. Algum tempo depois, Sunny gritou:

“Segurem-se!”

No momento seguinte, uma parede de água escura atingiu as rochas a poucos metros abaixo dos seus pés. Enquanto Sunny se segurava com todas as suas forças, todo o penhasco estremeceu. Alguns pedregulhos caíram de algum lugar lá no alto, passando perto de sua cabeça apenas por acaso.

De alguma forma, todos os três ainda estavam vivos.

No entanto, as coisas estavam longe de acabar. A água negra ainda estava subindo, agora com uma velocidade assustadora, ameaçando engoli-los a qualquer segundo. Eles tinham que continuar escalando, e tinham que ser mais rápidos que o mar avançado.

Sunny amaldiçoou enquanto procurava o próximo apoio para agarrar. Para sobreviver, ele tinha que escalar a face do penhasco com uma velocidade louca. No entanto, escalar apressadamente as rochas molhadas era uma receita para o desastre: um deslize da mão, e ele cairia para ser esmagado contra os penhascos, se afogar ou ser devorado por algum monstro gigante.

A chuva torrencial e o vento de furacão tornavam tudo ainda pior.

E, mesmo assim, não havia escolha.

Ele continuou freneticamente escalando, rasgando sua pele nas pedras afiadas. Cada músculo de seu corpo estava em agonia. Se não fosse pela sombra envolta firmemente ao redor de seu corpo, Sunny já estaria morto há muito tempo. Mas mesmo com sua ajuda, a água escura e avançada estava ficando cada vez mais perto.

“Maldição! Maldita seja tudo!”

Não importava o quanto Sunny tentasse, ele não conseguia ganhar distância. Logo, a água estava em seus pés. O mar engolia lentamente suas pernas e depois seu tronco. Ele continuou escalando, agora lutando contra o peso da água e a força da maré que tentava arrancá-lo do penhasco.

Mas, no final, foi inútil.

Quando a água cobriu seus ombros, ele sentiu seus dedos escorregarem das pedras molhadas. Sunny tentou se segurar, mas a correnteza era muito forte. Ele foi empurrado para longe como um brinquedo sem peso, perdendo qualquer apoio…

‘Não!’

…No último segundo, uma corda dourada caiu na água ao lado dele. Abalado, Sunny agarrou-a e se segurou com toda a sua força. A corda se esticou e o tirou da água. Seus pés tocaram a parede do penhasco novamente.

Sem perder tempo, ele retomou a escalada com a ajuda da corda. Finalmente, uma mão forte o agarrou por cima e arrastou seu corpo para a borda do penhasco.

Sunny caiu no chão, lutando para respirar. Depois de algum tempo, ele olhou para Nephis, que estava deitada em uma posição semelhante à sua direita, igualmente exausta. Ela ainda segurava a corda dourada em sua mão. Cassie estava sentada a alguns passos deles.

Ele queria rir, mas não tinha forças para isso.

Eles sobreviveram.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

4.8 13 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
13 Comentários
Mais recente
Mais Antigo Mais votado
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
deus das imagensD
Membro
deus das imagens
7 dias atrás

🍷🗿
nem noé carregou tanto animal

Samira Vitória
Membro
Samira Vitória
21 dias atrás

E olha que a Nephis tava carregando a Cassie nas costas hein kkkkkk essa mulher é braba

Shiba WhiteD
Membro
Shiba White
25 dias atrás

Neph carregou o time

Leitor
Visitante
Leitor
29 dias atrás

Interessante, bom msm

GreyD
Membro
Grey
1 mês atrás

Boa Neph

Sunny
Membro
Sunny
3 meses atrás

UFF referências

Joãomateus 3110
Membro
Joãomateus 3110
4 meses atrás

Ufa essa foi por pouco

Nonno
Membro
Nonno
7 meses atrás

a neph carregou a cass e chegou antes q o mc mdsss

obg pelo cap

IfosD
Membro
Ifos
1 mês atrás
Resposta para  Nonno

é pq a neph é foda

suco de laranjaD
Membro
suco de laranja
11 meses atrás

Teoria: o mar dessa floresta de corais não é água e sim sombras o que justificaria o fato de ele sumir durante o dia e reaparecer a noite

Cavalo
Membro
Cavalo
4 meses atrás
Resposta para  suco de laranja

Mas teriam q ser sombras deq ser? Uma sombra q interage com o mundo material? Então o MC conseguiria domar ela se ele fosse mais forte?

Ell Picasso
Membro
Ell Picasso
6 dias atrás
Resposta para  Cavalo

E os monstros não conseguiriam ver. O MC pq ele “faz parte das sombras”

Jupiter
Visitante
Jupiter
1 ano atrás

As merdas vem junto com as bençoes ksksksk

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar