Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Shadow Slave – Capítulo  59

Sombra do Pináculo Carmesim

Traduzido usando o ChatGPT



Pulando do carniceiro morto, Sunny recuperou sua espada e assobiou, avisando Cassie de que estava seguro sair. Logo, ela saiu de uma pequena abertura na parede de coral e colocou cuidadosamente os pés no chão. Apoiando-se em seu cajado, a menina cega se levantou e virou levemente a cabeça, ouvindo o som leve de seus passos.

Sunny se aproximou de Cassie e pegou sua mão, colocando-a gentilmente em seu ombro. Depois, evitando cuidadosamente as poças de sangue, ele guiou a menina cega até o Eco. Eles conversaram no caminho.

“Os centípedes apareceram?”

Durante a jornada pelo labirinto, descobriram que os carniceiros não eram as únicas criaturas que o habitavam. Diferentes tipos de monstros viviam na floresta carmesim, escondendo-se nos recifes durante a noite e saindo para caçar quando o sol nascia.

Havia colônias sencientes de vermes carnívoros que atacavam por baixo da lama negra, flores carnívoras que estrangulavam suas presas com cipós sugadores de sangue e tentáculos transparentes e estranhos que eles viram uma vez arrastando um carniceiro que resistia desesperadamente para dentro de uma fenda cavernosa e escura.

Ainda não sabiam que tipo de criatura estava escondida na fenda. Sunny esperava que nunca descobrissem.

Em resumo, o labirinto abrigava todos os tipos de horrores, cada um deles pelo menos do rank Desperto. Todos eles eram comedores de carniça, vivendo dos restos deixados pelos monstros do mar escuro. Dada a oportunidade, eles também estavam mais do que dispostos a devorar uns aos outros — sem mencionar os três humanos suculentos.

Felizmente, a legião carapaça se mostrou extremamente territorial e parecia ter a vantagem nesta região do recife carmesim. Embora sua armadura, tamanho e força física tornassem os carniceiros adversários formidáveis, lidar principalmente com um tipo de criatura era infinitamente melhor do que enfrentar constantemente perigos desconhecidos.

Os monstros centípedes eram o inimigo mais recente da legião carapaça que eles haviam encontrado. Algumas dessas criaturas tinham mais de três metros de comprimento, com quitina vermelha brilhante e centenas de pequenas pernas se movendo rapidamente. Eles eram abominavelmente rápidos e ágeis, sendo capazes de se mover pela lama, escalar as paredes de coral e até mesmo cair sobre as vítimas desavisadas de cima com incrível velocidade.

O pior é que seus corpos eram capazes de secretar um óleo negro corrosivo que derretia a armadura mais forte em segundos. A única qualidade redentora dos monstros centípedes era que suas carapaças de quitina não eram muito resistentes e podiam ser facilmente perfuradas por uma espada.

Sunny respondeu sem olhar para trás:

“Sim, seis deles. E alguns carniceiros também. Nós deixamos eles lutarem entre si e depois acabamos com os sobreviventes.”

Cassie engoliu em seco.

“Você se machucou?”

“Nada que nossa armadura não pudesse aguentar.”

“E o centurião?”

Ele olhou para a carcaça meio devorada e sorriu.

“Não vai nos incomodar de novo.”

Este foi o segundo monstro desperto que mataram depois de entrar no Reino dos Sonhos. Comparado ao primeiro encontro, esta batalha foi muito mais tranquila. Ninguém morreu, ninguém ficou gravemente ferido.

O Eco até manteve ambas as suas pinças.

“Quantos estilhaços de alma conseguimos?”

Sunny contou.

“Deve ser onze.”

Agora era a vez de Cassie sorrir.

“Essa é a nossa maior caçada até agora! Por muito!”

Ele concordou.

“Sim.”

No entanto, eles haviam falhado novamente em receber uma Memória. Sunny não tinha certeza se sua má sorte era a culpada, mas nem ele nem Nephis conseguiram adquirir uma sequer nas últimas duas semanas. Era quase como se o Feitiço tivesse decidido que eles já tinham conseguido o suficiente.

‘Nunca é o suficiente!’

Ele suspirou.

Um dos jogos que ele e Cassie gostavam de brincar durante o acampamento era discutir o que comprariam depois de voltar ao mundo real e ficar rico. No entanto, ele tinha que coletar algumas Memórias para leiloar primeiro. Caso contrário, de onde viria o dinheiro?

Consumido pela ganância e avareza, Sunny se aproximou do Eco e olhou para ele com desaprovação.

“Ei, você! Pare de mastigar!”

O carniceiro obedeceu prontamente, um pedaço de carne ainda pendurado em sua boca.

“Cospe isso!”

Balancando a cabeça, Sunny ajudou Cassie a subir em seu assento e entregou-lhe as rédeas.

“Esse esquisito realmente engoliu quase metade do centurião. O que está acontecendo? De todos os Ecos do mundo, por que eu tive que ficar preso com um defeituoso?”

Sua sombra concordou solenemente, expressando que entendia completamente seu sentimento. Sunny olhou para ela de soslaio. Que rara demonstração de solidariedade. A sombra não tinha Ecos, porém…

Que indivíduo defeituoso estava preso a ele?

‘Sacana atrevido…’

Cassie riu.

“Não fale mal do meu corcel. Ele é um ótimo Eco! Eu gosto muito dele.”

‘Agora é “ele”, né?’

Sunny balançou a cabeça novamente e começou a tirar a carne restante da carcaça do centurião. Em seguida, colocou a carne nas bolsas de algas marinhas presas ao carniceiro. Ele mesmo fez essas bolsas para aumentar a capacidade de carga do grupo. Afinal, o carniceiro era supostamente extremamente forte — não usá-lo a seu favor teria sido uma falha.

Depois disso, Sunny suspirou e passou à tarefa menos agradável — colher os sacos de óleo dos cadáveres dos monstros centípedes. Cada um tinha dois deles, conectados a uma glândula especial. Todo o processo era mais nojento do que perigoso, já que o efeito corrosivo só era alcançado após os líquidos dos dois sacos serem misturados.

Eles ainda não haviam encontrado uma maneira de utilizar o óleo de centípede, mas Nephis insistia em coletar o máximo possível. Ela tinha certeza de que seria útil um dia.

No mínimo, o óleo era altamente inflamável.

Falando em Nephis, quando Sunny terminou de coletar os sacos, ela já havia reunido todos os estilhaços de alma e estava parada em frente ao Eco. Ele mostrou a ela suas conquistas e as colocou cuidadosamente em uma bolsa separada.

“Terminou?”

Ela concordou.

Sunny olhou para o céu, tentando determinar a hora. O sol estava bem acima deles, alto no céu cinzento. Ainda havia bastante luz do dia.

“O que você acha? Estamos bem entre a Colina Plana e o Cume Ósseo. Devemos voltar ou tentar chegar à Cume hoje?”

O nível do solo do labirinto não era uniforme. Algumas partes dele estavam situadas mais altas que as outras. Atualmente, eles estavam em uma área assim. O mar escuro era muito mais raso aqui, o que significava que havia mais características naturais que permaneciam acima da água durante a noite. Isso tornava a distância entre eles menor.

Nephis pensou um pouco e disse:

“Vamos avançar até a Cume Ósseo.”

Já haviam explorado a maior parte do caminho até lá no dia anterior, então não havia muito perigo de se perderem no labirinto e não chegarem a tempo. Com o centurião carapaça morto, o elemento imprevisível que dificultava suas vidas nos últimos dias também se foi. Considerando isso, a decisão da Estrela da Mudança parecia adequada.

Sunny concordou.

“Certo.”

Com isso, ele enviou sua sombra à frente.


Algum tempo depois, estavam se aproximando do Cume Ósseo. O sol estava prestes a se pôr, mas ainda havia tempo suficiente para chegar a um lugar seguro. No entanto, Sunny se sentia alarmado e desconfortável.

Esse sentimento começou a persegui-lo logo depois que deixaram os penhascos. Sempre aparecia perto do entardecer e persistia até os últimos minutos do pôr do sol, depois desaparecia, deixando-o intrigado e inquieto. Quanto mais a oeste eles viajavam, mais forte o sentimento se tornava.

Era como se algo não estivesse certo com o mundo durante esse tempo. Mas não importava o quanto Sunny tentasse entender o que era essa anormalidade, ele não conseguia.

No final, ele decidiu compartilhar sua inquietação com o grupo. Depois de ouvi-lo, as meninas ficaram surpresas. Parecia que elas não notaram nada estranho. Até mesmo Cassie, cuja afinidade com revelações lhe proporcionava uma intuição incrível, não experimentou a estranha sensação.

No entanto, ela sugeriu uma teoria. Já que Sunny era o único suscetível ao sentimento, era lógico supor que havia algo único nele que tornava isso possível. E a única diferença que ele tinha das meninas em termos de percepção era o seu senso de sombra.

O que significava que a fonte da anormalidade, provavelmente, tinha algo a ver com o comportamento das sombras.

Guiado por seu conselho, Sunny finalmente conseguiu entender a razão de seu desconforto. Como se viu, Cassie estava certa — nas horas mais próximas do pôr do sol, quando o sol estava baixo no céu ocidental, uma vasta sombra se movia pelo labirinto, afetando seus sentidos e deixando sua pele arrepiada.

A sombra era muito distante e colossal para ser vista, mas ele ainda podia sentir sua presença.

Quando ele contou a Cassie sobre a sombra imensa, ela concordou, como se isso explicasse tudo.

Então, ela disse:

“Essa é a sombra do Pináculo Carmesim.”


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

4.9 14 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
4 Comentários
Mais recente
Mais Antigo Mais votado
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Shiba WhiteD
Membro
Shiba White
23 dias atrás

Essa Cassie é bastante SUS

GreyD
Membro
Grey
1 mês atrás

Essa cassie sabe coisa dms

Yago
Membro
Yago
1 mês atrás

Essa garota de merda tá escondendo muita coisa ainda.

Nonno
Membro
Nonno
7 meses atrás

quero muito que ele tenha um jeito de atacar sombras aaa, mas pelo jeito vai demorar mto

obg pelo cap

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar