Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Super Detective in the Fictional World – Capítulo 107

Fuga, e o Gordo Apaixonado

Luke imediatamente começou a correr ao sentir o cheiro de Selev indo para o portão dos fundos.

Após um breve atordoo, Elsa correu para acompanhá-lo.

Sally foi deixada confusa: — Aonde vocês vão, Elsa?

Elsa não teve tempo para responder. Apenas acelerou e tentou alcançar Luke.

Luke correu ainda mais rápido. Saiu pelo portão dos fundos vários segundos depois e virou a esquerda.

No momento que Elsa saiu pelo portão dos fundos e olhou para sua direita, Luke já havia virado a esquina.

Pela direita da entrada dos fundos estava a rua principal, enquanto havia várias outras mansões na esquerda. Era um ambiente complicado.

Naturalmente, foi graças ao Olfato Aguçado que Luke conseguiu rastrear Selev.

Agora, tinha 24 de Força e 20 de Destreza. Era um corredor extremamente rápido.

Em menos de um minuto, viu Selev correndo loucamente.

Contente, Luke gritou: — LAPD! Selev, não se mova!

Porém, Selev correu ainda mais rápido.

Luke, no entanto, sorriu e gritou de novo: — Selev, pare e volte comigo para investigação!

Várias pessoas discutiriam que era sem sentido dizer tais coisas, mas, na real, não era.

O devido processo era uma das importâncias supremas da polícia americana.

Uma vez que o oficial revelasse sua identidade e mandasse a pessoa parar, o oficial teria o direito de prender o homem se o último não obedecesse.

Também era fácil de adivinhar o que estava acontecendo aqui — por que o homem fugiria se não fosse culpado?

Inclusive, gritar disponibiliza aos oficiais se identificarem aos transeuntes, no caso deles pensarem que os oficiais eram bandidos e os atacar.

Luke gritou duas vezes e concluiu o devido processo. Assim, imediatamente acelerou.

Se Luke não tivesse desacelerado, Selev já teria sido pego. Porém, desde que este continuou correndo após ouvir o aviso, Luke estava livre para prendê-lo.

Um momento depois, alcançou Selev e atacou, derrubando-o no chão.

Considerando que tinha mais destreza comparado a Selev, Luke saltou e mirou a Glock nele: — LAPD, Selev, não se mova!

Selev não ousou mais se mover agora que estava na mira de uma arma.

Ele, na verdade, estava carregando uma arma.

Tinha corrido apesar do aviso. Se ele se movesse de novo agora, Luke poderia disparar nele com facilidade, e não teria problemas contanto que ele proclamasse que Selev havia sacado sua arma.

Mais importante, Selev sabia que havia feito algo idiota.

Ontem, o diretor do departamento de polícia declarou saberem quem era o culpado, contudo, seu nome estava sendo omitido enquanto a investigação ainda estava ocorrendo. Selev ficou ansioso após ler as notícias.

Quando Luke e Elsa chegaram, ele estava na sala, escondido atrás da porta.

Imediatamente começou a fugir quando ouviu que os oficiais estavam aqui por ele.

Luke mandou Selev deitar lentamente no chão e colocar as mãos atrás da cabeça.

Selev não teve escolha além de obedecer.

Naquele momento, Elsa finalmente chegou, ofegando muito. Tirou a arma e também mirou em Selev.

Selev era um guarda de segurança que teve autorização de carregar uma arma. Elsa não ousou ser descuidada.

Então disse: — Selev, você está preso. Você tem o direito de permanecer calado. Tudo que disser pode e será usado contra você no tribunal. Você tem o direito a um advogado…

Bem, o famoso Advertência de Miranda também era parte do processo.

Enquanto falava, Elsa fez um gesto para Luke.

Luke assentiu e guardou a arma. Então pressionou Selev e o algemou.

Arrastando o cara para cima, Elsa disse com um sorriso misterioso: — Selev, comporte-se se quiser viver.

Selev ficou em silêncio.

Elsa não continuou. Este não era um lugar para interrogatório mesmo.

Eles levaram Selev de volta à mansão. Sally ficou bem surpresa: — Ah, Elsa, por que prendeu o Selev?

Elsa não deu uma resposta direta. Simplesmente disse: — Sally, você precisa vir conosco também. Precisamos da sua ajuda na nossa investigação com Selev.

Atordoada, Sally assentiu.

Desta vez, Sally sentou no assento do passageiro do carro, e Luke e Selev sentaram no assento de trás.

Selev parecia em pânico. Seu pé não parava de balançar.

Luke o observou e balançou a cabeça. O homem não tinha ninguém além de se culpar.

Se seu palpite estivesse correto, Selev era o motivo pelo qual o filho gordo de Sergei apareceu na mansão de Katie.

Porém, o filho gordo morreu, e Katie foi morta pelo pai, que a culpou por isto.

Após retornar ao departamento de polícia, Elsa conversou com Selev pessoalmente e logo o intimidou a revelar como o filho gordo de Sergei morreu sem pedir por um advogado.

Como se viu, o filho de Sergei era o extremo oposto de seu pai. Era tímido e excêntrico. Naturalmente, fez poucos amigos enquanto crescia.

Sergei ficou tão desapontado que apenas deu dinheiro ao seu filho todo mês e não o pediu para fazer nada.

O filho já poderia viver uma vida pacífica. Sergei já havia estabelecido um fundo para seu filho inútil para que o último nunca tivesse que se preocupar com dinheiro.

Porém, este se apaixonou de repente por Katie Winterster, que era sexy e cativante. Esse foi o começo da tragédia.

O filho tentou ao máximo se aproximar de Katie, mas não tinha muitas maneiras de fazer isto. Também era muito gordo para qualquer tipo de perseguição.

Na sua impotência, finalmente se lembrou do seu pai, ou melhor, da influência do seu pai.

Após mexer alguns pauzinhos, adquiriu o contato de Selev e exigiu visitar a casa de Katie.

Selev recusou a princípio, contudo, o filho de Sergei estava muito determinado, e o ameaçou com o nome de seu pai.

Selev trabalhou para Sergei por um tempo, então sabia quão vicioso este poderia ser.

Além disso, o filho de Sergei não estava pedindo demais. Só queria fotografar a casa de Katie à noite, e dar uma olhada nos itens que Katie usava.

Isso mesmo, ele não pediu para se encontrar com Katie. Só queria sentar na cadeira onde ela sentou, e tirar uma foto como lembrança.

Selev eventualmente aceitou o pedido, mas com certeza não era idiota.

Prometei que abriria a entrada dos fundos. Também avisou ao filho de Sergei que, embora não se importasse com o que o último ia fazer, realizaria seu dever como guarda se segurança e o jogaria na rua quando Katie notasse algo incomum.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar