Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Super Detective in the Fictional World – Capítulo 125

Pedido, Perguntas e Discriminação

Era óbvio que o plano de Elsa era impedir as mulheres se pudessem, e entregar o saque e os assaltantes ao NYPD.

Mas isso não seria um soco na honra deles?

Eles estavam aqui para ajudar a NYPD com um caso, porém, se eventualmente resolvessem um caso por eles, isso poderia acabar sendo um desastre.

Elsa, no entanto, foi tentada.

Ela era uma mulher ambiciosa e gostava de controlar tudo.

Sua paciência havia esgotado após ser ignorada na NYPD por uma semana.

Tinha se segurado antes disto porque estava sob o teto de alguém.

Luke, no entanto, havia colocado em mãos uma enorme vantagem que poderia muito bem ver o caso de Sergei ser transferido de volta para o Departamento de Policial de Los Angeles. Como não poderia estar tentada?

Elsa sorriu: — Você acha que não gosto de você? Sabemos o que fez em Houston. Lembra de como seu chefe não gostou de você no começo, certo?

Luke murmurou e sorriu amargamente: — Não fiz de propósito. Eu só deveria ter ficado lá e deixado os caras malvados dispararem em mim?

Elsa riu: — Você não fez nada de errado, e eu também não vou. Relatarei ao Dustin. Se ele não concordar, só vamos ficar para trás e fazer o papel de espectadores. Se ele concordar, o que há para ter medo? Por mais zangada que a NYPD possa ficar, eles podem dizer ao nosso diretor para demitir você?

Luke imediatamente entendeu.

Elsa não ia trabalhar no caso em segredo, ia pedir pela permissão de Dustin.

Se o diretor concordasse, não seriam realmente punidos mesmo que algo desse errado.

Essa era a tradição dos departamentos de polícia locais.

Mesmo que um diretor pudesse ser forçado para rebaixar seus próprios homens, os reestabeleceria uma vez que tudo passasse.

Se não os rebaixasse, mais nenhum policial sob seu comando seria leal a ele.

Pensando nisto, Luke concordou com a proposta de Elsa e a observou fazer a ligação.

Era diferente de como as coisas funcionavam em Houston.

Contanto que o departamento concordasse com o plano, os dois estariam lutando me nome da LAPD, e todos, do diretor a Dustin, teriam que apoiá-los.

Após o almoço, Elsa finalmente recebeu uma resposta do Dustin: — Você pode ficar de olho nas assaltantes e se preparar para detê-las. O diretor já está negociando com a NYPD. Direi a você quando tudo for resolvido.

Elsa disse animada: — Tudo bem. Obrigada, chefe.

Dustin riu: — Por que o agradecimento? Isto é trabalho, é claro que tenho que ajudar vocês. Não me desapontem.

Elsa respondeu: — Sim, senhor.

Desligou a ligação e olhou para Luke, que estava entediado: — Por que ainda está aqui? Se levante e fique de olho naquelas mulheres.

Luke perguntou: — E quanto a você?

Elsa respondeu: — Tenho que ficar aqui, ou o Berti vai suspeitar. Quando descobrir que aquelas mulheres planejam fugir, vou com você para impedi-las.

Luke falou: — Tenho outra pergunta.

Elsa perguntou: — Qual é?

Luke respondeu: — No caso de ter esquecido, dentre aquelas mulheres há uma ótima piloto. Você não espera que eu seja capaz de persegui-las numa bicicleta de segunda mão, certo? Elas são super corredores que escaparam de vinte viaturas nas ruas da cidade.

Elsa franziu a testa: — Onde quer chegar?

Luke riu e respondeu: — Cheque o que aconteceu com o carro da Bell. Notei onde que ele sumiu e ela estava com um policial.

Elsa perguntou: — Você realmente gosta dela? Vou dizer ao Jessi.

Luke revirou os olhos: — Pode tentar. Jessi pensou sermos um casal esta manhã!

Elsa ficou com raiva: — Se manda!

Luke deu de ombros e saiu na bicicleta.

Desde que Elsa decidiu intervir, ele tinha que fazer preparações.

Aquelas mulheres poderiam fugir, mas o dinheiro não podia.

Precisava de mais ferramentas para lidar com o carro no momento certo.

Daria a Bell uma ajuda de passagem só porque ela era uma pessoa legal.

Seria um desperdício de seu Sistema do Super Detective, contudo, se simplesmente colocasse todas as suas esperanças numa taxista.

Foi à loja de aparelho usado de novo e comprou uma grande quantidade de produtos do chefe negro.

Olhando para o chefe, Luke não pôde deixar de perguntar: — Você tem… um irmão gêmeo? Acho que já te vi antes.

O chefe bufou e olhou para ele de maneira intimidadora: — Ei, você está zombando de mim porque sou negro? Odeio racistas como você. Por que está me desprezando quando estou trabalhando de maneira legítima na minha própria loja?

Luke levantou o dinheiro na mão e disse: — Por que compraria aqui se desprezo você? Não estou zombando. Você realmente parece familiar para mim. Além disso, você não pode me discriminar só porque sou branco.

O chefe ficou atordoado: — O quê? Desculpa? Eu, discriminar você?

Luke abriu as mãos e argumentou: — Só porque sou branco e fiz uma pergunta porque você parece familiar, você me acusou de ser racista. Isso não é discriminação?

O chefe ficou embasbacado. Um momento depois, finalmente declarou com raiva: — As coisas que você comprou hoje custam duzentos e trinta e sete no total. Estou mudando para duzentos e quarenta. Me dê o dinheiro!

Luke ficou sem palavras: — … Você é bom!

Ele tirou 240 dólares e bateu com a mão no balcão antes de sair com as peças que comprou.

O chefe guardou o dinheiro com raiva e limpou os óculos: — Irmão gêmeo? Sou o único homem na família. Pareço com minhas irmãs?

Bem, suas irmãs eram obesas e pesavam mais de 90 quilos cada. Ele não pretendia virar elas.

Luke não prestou muita atenção ao chefe após sair da loja. Só tinha feito uma pergunta casual.

Fungou na garagem de novo quando retornou ao apartamento, mas o táxi de Bell ainda não estava lá.

Luke pensou por um momento e ligou para ela: — Ei, Bell, onde está seu bebê? … Seu docinho reclamou esta manhã que você não gosta mais dele… Quer que ele vá pro inferno? Passarei isso para o Jessi mais tarde… Não preciso? Okay… Bell, pode haver algumas pessoas que preciso perseguir em um ou dois dias, então onde exatamente está seu carro? Hm, Departamento de Transporte no Queens? … Farei uma investigação para você. A propósito, seu docinho parecia uma merda quando vi esta manhã.

Luke encerrou a ligação e balançou a cabeça.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar