Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Super Detective in the Fictional World – Capítulo 186

Ágil ou Morto

Luke manteve uma moeda de euro e cinquenta centavos para si e decidiu usar o resto das moedas como bolinhas para atingir os criminosos.

De repente, ouviu um grito prolongado.

Desacelerando o carro, esticou a cabeça e olhou para cima, só para ver um homem gritar enquanto caía do décimo andar de um prédio.

Luke ficou surpreso. Isto era o que as pessoas queriam dizer com “seja ágil ou esteja morto”?

No entanto, a arma que o sujeito estava segurando sugeria que não era uma pessoa comum.

Luke não estava interessado em se exposto ao resgatar o atirador caindo.

Bang! Whooosh!

O homem colidiu num carro estacionado próximo do prédio, deixando um enorme amassado.

Luke viu sangue sair da boca e nariz do homem. Balançou a cabeça e saiu, então levantou a cabeça.

Notou o sujeito balançando numa grande corda do décimo andar ao terraço do prédio vizinho como o Homem-Aranha antes de saltar agilmente.

Luke comentou com um sorriso: — Interessante! Ele é corajoso e habilidoso!

Da postura enquanto balançava e saltava, Luke podia dizer que tinha uma habilidade atlética atordoante.

Gritos leves soaram do primeiro prédio. Várias pessoas então saíram e saltaram para o prédio vizinho também.

Luke achou bastante engraçado: — Este lugar é realmente incrível.

Voltou ao carro e os seguiu.

Porém, três metros depois, parou.

O jovem que estava sendo perseguido havia desaparecido em uma lacuna entre dois prédios, atrás do qual havia um monte de bangalôs.

Como um estrangeiro, Luke não conseguiu encontrar uma estrada para entrar na área.

Vou apenas considerar como um filme de ação grátis! Luke pensou enquanto dirigia.

Daniel mencionara várias gangues e Luke estava aqui para descobrir qual delas seria mais lucrativa.

Após cerca de meia-hora, parou o carro na frente de um supermercado.

Comprou duas garrafas de água com gás da máquina de venda.

De repente, ouviu motores.

Luke se virou, só para ver dois carros parando atrás do seu.

Bang!

Um dos carros até colidiu no carro de Luke com seu para-choque reforçado e empurrou cerca de dois metros.

Luke levantou as sobrancelhas. Ora, ora, ora, você não é agressivo?

Um dos motoristas notou Luke e brandiu a arma: — Garoto, quer levar um tiro?

Luke imediatamente abaixou a cabeça e fingiu tremer de medo.

As pessoas a sua volta não mostraram nenhuma surpresa. Claramente estavam acostumados a isso.

Permanecendo a dez metros de distância, não estava com medo, mesmo que duas das seis pessoas que saíram tivessem carregando armas.

Vários minutos depois, um homem forte que obviamente era o líder puxou uma garota, que lutou em seu aperto.

O homem tinha quase 1,9 metros de altura e a garota 1,65 no máximo. Não podia parecer mais patética.

Porém, seu temperamento era maior que sua constituição. Ela xingou alto, e não obedeceu nenhum pouco.

Tinha longos cabelos pretos, bochechas rechonchudas, embora sua mandíbula fosse acentuada.

— Cuzão, o que vai fazer? — ela gritou.

O homem musculoso olhou para ela como se fosse um cordeiro prestes a ser abatido: — O chefe quer ver você.

— Idiota, meu chefe nunca aparece de tarde! — a garota gritou novamente.

O homem musculoso riu: — Estou falando do meu chefe, Taha. Tenho certeza de que já ouviu seu nome antes, não é?

Sim, eu já!

Os lábios de Luke curvaram. O nome ainda estava fresco em sua mente.

Taha era um dos famosos chefões que Daniel mencionou várias vezes. Especializava em drogas e vender maconha. Suas remessas estavam sempre entre os três melhores na área em termos de volume.

Observando-os agarrar e arrastar a garota para longe, Luke entrou no carro e seguiu levemente.

Vinte minutos depois, parou num bloqueio.

Estalou a língua para os prédios na frente, sentindo-se um pouco chocado.

Cem metros na frente estava um muro alto que cercava vários prédios e Luke podia ver apenas uma entrada.

Vários homens estavam na rua como guardas. Esse era um poder de fogo sério.

E esse não era o fim.

Luke viu guardas patrulhando em cima do muro alto. Obviamente estavam armados com pistolas, fuzis — o lote todo.

Este era algum tipo de fortaleza militar?

Todavia, aqueles guardas eram claramente preguiçosos e desleixados. Luke não achava que este lugar era um campo militar.

Era uma fortaleza construída individualmente, mas era realmente impressionante.

Luke estacionou o carro num beco não muito longe. Já era quatro da tarde e a noite chegaria logo.

Entrou num prédio adjacente e subiu as escadas.

Chegando no terraço, avaliou o ambiente.

Enquanto observava a fortaleza circular, viu alguém escalando agilmente o muro no lugar.

Um guarda passando pela área parou e olhou, mas em seguida balançou a cabeça e seguiu caminho, sem ideia que um estranho havia acabado de esgueirar bem debaixo do seu nariz.

Luke achou engraçado. Essa era a consequência de uma falta de profissionalismo.

Se tivesse organizado melhor os guardas e câmeras de segurança, seria quase impossível alguém ter esgueirado sem reforços ou equipamento.

Luke era cauteloso por natureza e faria o reconhecimento primeiro. Se fosse tão corajoso quanto o estranho, no entanto, também poderia ter entrado na fortaleza com facilidade.

Após dez minutos de observação, balançou a cabeça.

Esta fortaleza de rua não era tão intimidante quanto parecia.

Com o celular falso, Luke detectou algumas câmeras na área e alguns locais importantes que deveriam ter, mas não tinham.

A patrulha também não estava fazendo bem o trabalho. Eram mais como dissuasores para mostrar que havia uma linha defensiva real contra os intrusos.

O céu ficou mais escuro enquanto Luke estava fazendo seu reconhecimento.

Sem mais demora, desceu as escadas e escalou a fortaleza da rua através de uma falha na defesa que havia acabado de descobrir.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar