Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Super Detective in the Fictional World – Capítulo 188

Seja Barulhento Quando Aprecia Café

Acabou que o primeiro andar do prédio era uma oficina onde drogas ilegais estavam sendo produzidas para distribuição.

Observando com cuidado, Luke desligou as câmeras de vigilância e se preparou para agir.

Estava muito ansioso porque ainda precisava destruir a oficina de drogas.

De repente, a luz acima do elevador piscou, qual indicava que alguém estava vindo.

Surpreso, Luke se escondeu atrás da cortina próxima.

As portas do elevador abriram e Taha e o fortão entraram.

O que surpreendeu Luke foi que o fortão estava carregando a irmã de Leto.

O que diabos os irmãos fizeram? Como Taha mudou as coisas?

Espiando a conversa entre Taha e o fortão, Luke percebeu o que aconteceu.

Após Leto fugir, ele foi traído por um oficial corrupto e agora estava preso, enquanto Taha foi pegar a irmã de volta para aliviar a raiva.

Luke não sabia o que dizer.

Felizmente, não precisava trabalhar com os policiais, ou vários perderiam o emprego.

Após o musculoso sair, Taha pensou por um momento, então pediu por um copo de café quente. Ele reclamou: — Droga. Um vadio qualquer arruinou minha hora do café.

Reclinando confortavelmente na cadeira, tomou um gole de café com grande satisfação.

Cruzando os braços, Luke olhou para o cara de maneira despreocupada por trás.

Dois segundos depois, Taha levantou o copo de café novamente.

— Hu.

— Ha.

— Hu.

— Ha-

Após três goles, Taha ficou finalmente satisfeito. Olhou para a irmã de Leto, que havia acabado de acordar e falou: — Você tem coragem para me sequestrar.

— Você vê isto? Este é meu preço para você. Você será tão obediente quanto uma vadiazinha em alguns minutos. Haha! — Taha usou um cartão para separar uma pilha de cristais brancos na mesa.

Os olhos da irmã do Leto brilharam de medo e raiva, mas estava amordaçada e amarrada. Não conseguia se mover.

— Vou te entreter depois que terminar este café com leite. — Taha levantou o copo de novo.

— Hu-

— Ha~

No chão, a irmã de Leto parou de lutar de repente. Seus olhos arregalaram de surpresa.

Taha riu: — Está com medo? Porém, é inútil. Você me envergonhou na frente de tod… hgn!

Antes que pudesse terminar, alguém agarrou sua cabeça e enfiou um pedaço de pano em sua boca.

Taha não teve tempo para reagir quando seus braços foram torcidos e amarrados para trás. Em seguida, foi amordaçado.

Taha queria lutar, mas foi em vão.

Naquele momento, a pessoa que o amarrou o chutou para que caísse próximo da irmã do Leto.

Taha e a irmã de Leto olharam para o atacante com medo.

A pessoa estava usando um capuz preto na cabeça e sentou sem pressa e se virou. Quando fez isto, havia um copo de café fumegante em sua mão.

Sem pressa, o homem levantou o copo e tomou um gole.

— Hu-

— Ha-

Taha e a irmã de Leto ficaram sem palavras.

Após isso, Luke colocou o copo de café de volta no espaço pessoal satisfeito.

Você acha que é o único que pode aproveitar um café? Eu também posso aproveitar um café alto!

Após se exibir para Taha, Luke cortou o fio do telefone que estava no canto da sala.

Amarrou o final do fio na moldura da janela e fez um nó na outra ponta, antes de arrastar Taha para a janela.

Percebendo qual era o plano de Luke, Taha gemeu e balançou a cabeça freneticamente enquanto implorava por misericórdia.

No chão, a irmã de Leto ficou tão chocada que simplesmente olhou em silêncio.

Taha, um chefão que estava no topo dos três traficantes da área, foi pendurado com um nó feito de fio de telefone por um homem misterioso de cinza.

A moldura da janela rangeu antes de calar.

Naquele momento, alguém no comunicador disse: — Chefe, estamos com problemas.

Luke olhou para o monitor, só para ver o fortão esperando no elevador.

Pensou por um momento e o deixou entrar.

No momento que as portas do elevador e o musculoso saiu, então viu o corpo de Taha pendurado na moldura da janela.

Completamente chocado, foi na direção de Taha para descobrir o que aconteceu.

Porém, logo após sair do elevador, foi atingido na nuca e desmaiou.

Arrastando o cara para a mesa, Luke abriu a boca do homem. Coçando o próprio queixo, se virou para os cristais brancos na mesa.

Bem, não havia necessidade de ele encontrar um banheiro agora! Pensando nisto, varreu os cristais para uma revista sobre a mesa.

Em seguida, enrolou a revista e enfiou na boca do fortão.

Certificando que todos os cristais deslizaram na boca do homem, Luke tirou a revista.

Contudo, os cristais não dissolveram nada e simplesmente empilharam na boca.

Luke olhou em volta. Pegando o copo de café de Taha, despejou na boca do homem.

Logo, o homem engoliu a mistura de café com leite e cristais.

Luke assentiu satisfeito e colocou o copo na mesa. Caminhou até a irmã do Leto e pressionou o botão play do celular falso: — Espere aqui. Vou te levar embora mais tarde.

Então, foi para o porão.

O local parecia com um estacionamento. Ninguém estava por perto quando Luke saiu do elevador. Vagou entre os carros com facilidade enquanto olhava para as coisas que precisava.

Dez minutos depois, Luke retornou ao primeiro andar e quebrou uma das janelas silenciosamente, zombando da falta de defesa que a gangue tinha dos guardas do lado de fora.

Talvez os traficantes pensassem que ninguém pudesse invadir seu ninho cercado por uma parede alta e protegida por centenas de guardas fora.

Luke escalou e logo nocauteou todos na oficina. Então espalhou a gasolina e os combustíveis que havia colocado junto na oficina, antes de definir um temporizador.

Após tudo terminar, saiu do primeiro andar e voltou ao escritório de Taha no quinto andar com seu gancho.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar