The Book Eating Magician – Capítulo 282

Seguidores do Fim #1

– “Rei do fim?” Era um título, e o Theodore olhou para o rosto da outra pessoa ao reiterá-lo.

A mulher estava bem limpa e tinha a pele muito branca. Suas feições tinham a simplicidade de um lírio que completava sua beleza. Quem iria querer machucar esta linda mulher que estava chorando? Um homem normal que não conhecesse a situação ofereceria um lenço na hora.

No entanto, Theodore apenas olhou para ela sem piedade.

‘…O quê, esta mulher?’

Ele viu muitas mulheres bonitas e sabia que a Hipatia estava entre elas. Ela era uma beldade branca comparável a Veronica, a Aquilo e a Ellenoa. Mesmo assim, sua cabeça estava fria. Todos os seus sentidos estavam em alerta, e ele não seria tentado pela luxúria ou simpatia.

Logo depois disso, algo veio à mente do Theodore. Foram as palavras “Jerem, o rei do fim” que emergiram da boca da mulher pálida. Jerem era um nome que ele já ouviu antes, então as memórias distantes do passado surgiram em sua mente.

Finalmente, Theodore se lembrou da origem do nome e sua expressão ficou tensa.

‘Jerem, será por causa daquele grimório…?’

Como se em resposta, a janela de informações do Culto da Morte apareceu em sua mente.

Já se passaram vários anos desde que o Theodore obteve o grimório. Naquela época, o grimório, Culto da Morte, assumiu o corpo de um investigador de Meltor na Baronia Miller e foi selado no inventário pelo Gula.

No entanto, esse grimório era a habitação de um bruxo do 9º Círculo. Theodore não era capaz de consumir o Culto da Morte, então o grimório era apenas um objeto deixado no canto de seu inventário.

Como aquela mulher, Hipatia, sabia o nome do bruxo, e por que ela chamou o Theodore de Jerem?

‘Existem algumas hipóteses possíveis, mas…’

Era apenas uma hipótese. Sua supersensibilidade o advertiu de que qualquer palavra errada poderia causar um relacionamento antagônico com aquela mulher. Claro, ele não poderia ter um relacionamento amigável com um bruxo.

No entanto, ele poderia usar esse mal-entendido. A experiência do Theodore sussurrou para ele. Em vez de negar, ele deveria obter mais informações da outra pessoa.

Theodore tomou uma decisão e falou corajosamente com ela, – “Rei do fim? Eu sinto muito, mas não consigo me lembrar.”

Será que foi a resposta certa ou errada? Os olhos da Hipatia se arregalaram com sua resposta e olharam para o Theodore com uma expressão triste. – “Ah, nosso rei…! Você perdeu suas memórias? Eu sou a Cavaleira Branca Hipatia, uma entre os quatro cavaleiros do fim! Eu julguei que, com base nas habilidades maravilhosas que você acabou de mostrar, você devia estar aumentando seu poder secretamente no reino mágico…”

– “Muita conversa. Se você não quiser que eu vá embora, é melhor você explicar diretamente.” Theodore moveu seu poder mágico, fingindo estar com raiva. Seus sete círculos giraram levemente, mas o poder mágico sacudiu a área e emitiu uma forte pressão. Um corpo não seria capaz de lidar com essa pressão sem boas habilidades.

No entanto, não houve nenhum tremor na postura da Hipatia. Ela continuou se prostrando educadamente, olhando para ele com olhos emocionados.

‘Esta mulher é a controladora do cavaleiro da morte.’

Ele tinha notado aproximadamente com base no poder mágico que sentia, mas agora estava totalmente convencido com este teste. Um necromante que alcançou pelo menos o 7º Círculo era o suficiente para causar um desastre em um pequeno reino.

Se ela fosse hostil, ele teria que acabar com ela naquele lugar.

Além disso, se os quatro cavaleiros do fim fossem quatro bruxos, isso significava que a organização da Hipatia possuía quatro mestres. Era uma variável grande o suficiente para reverter o curso da guerra de unificação.

Parecia que o Culto da Morte era algo importante para eles, mas o Theodore não admitiu que o possuía. Enquanto o Theodore engolia sua saliva seca, Hipatia olhou para ele e começou a falar, – “…Eu sou sua subordinada, mas me atreverei a falar.”

Ela colocou as mãos no colo em uma postura indefesa. – “Meu rei, nós começamos a observá-lo desde que perdemos o Colar da Charlotte na casa de leilões de Kargas.”

De fato, Theodore assentiu. Ele imaginou que esse seria o caso, já que a Companhia Orcus apareceu com o cavaleiro da morte. Este tipo de poder não seria mobilizado se o colar não fosse um objeto importante.

– “Você não foi para o Arquipélago Pirata com ele? Em retrospecto, eu não notei a loucura que cometi. Em vez de seguir a vontade de Vossa Majestade, eu tentei apressadamente agarrar seu tornozelo…”

– “O que você quer dizer?”

– “Você cedeu àquele dragão do mar arrogante, Aquilo! Já que seu corpo ainda não está completo… E essa Hipatia… Eu não tenho dúvidas de que o dia do fim está chegando.”

Hipatia dizia coisas que não podiam ser compreendidas. Se a Aquilo estivesse lá, ela teria dilacerado a Hipatia.

Conforme a explicação da Hipatia continuou, a expressão do Theodore ficou mais séria. As especulações dela sobre a Aquilo estavam completamente erradas, mas todos os motivos citados posteriormente eram plausíveis. Desde quando o Theodore invocou o demônio de alto nível, Magnus, nas Planícies de Sipoto até quando ele usou o Culto da Morte para escapar…

Finalmente, havia uma parte crucial na compreensão da Hipatia.

– “Por falar nisso, Vossa Majestade criou aquela coisa diretamente?”

– “…Aquela coisa?”

– “O cavaleiro da morte com a Habilidade de Aura! Sem nenhum traço de necromancia, você levou o cavaleiro da morte a um nível sem precedentes… Esta Hipatia mais uma vez percebeu que o rei foi ressuscitado!”

Theodore percebeu tardiamente sobre o que ela estava se referindo, ‘Não me diga que ela confundiu o Gladio com um cavaleiro da morte?’

Foi uma coincidência extraordinária. Necromantes, como aqueles que zombavam da vida, eram mais sensíveis à força vital do que qualquer outra pessoa. Hipatia entenderia naturalmente que o autômato “não estava vivo” após olhar para ele.

Ela viu que continha a alma de um mestre da espada. O autômato era um subproduto de uma época em que a engenharia mágica era comum. Era natural que ela confundisse o autômato com uma variante do cavaleiro da morte.

Theodore estava convencido, ‘…Eu também não seria enganado se estivesse na mesma posição?’

– Eu concordo.

Não foram apenas uma ou duas coincidências, mas muitas sobreposições que fizeram a Hipatia pensar assim. A voz do Gula chegou nos ouvidos do Theodore enquanto ele pensava sobre isso. Como o Theodore poderia usar esse mal-entendido?

Ele deveria apertar as mãos ou criar uma relação hostil com os quatro cavaleiros? Eles já estavam exaustos de lutar com seu antigo inimigo Andras, e agora eles tinham que lidar com uma organização de bruxos com quatro mestres? Era algo que Meltor não podia fazer.

No entanto, se o oposto fosse aplicado, Meltor poderia dominar o campo de batalha.

‘Não existe aquela expressão que diz; deixe os bárbaros lutarem entre si?’

Em outras palavras, ele poderia forçar os quatro cavaleiros a colidir com o Império de Andras e destruí-los. Podia ser benéfico, mas era difícil conspirar com bruxos que podiam ameaçar um reino.

Andras não seria capaz de evitar um desastre catastrófico.

– “Certo, eu acreditarei em suas palavras desta vez. Hum… Hipatia?”

– “Sim. Eu farei qualquer coisa, meu rei.” Hipatia não se importou com suas roupas brancas se manchando enquanto se ajoelhava e olhava para ele com os olhos cheios de carinho. A consciência do Theodore estava latejando. Ela podia ser uma bruxa, mas será que estava mesmo tudo bem em tirar vantagem de uma afeição tão pura? Ele sentiu um pouco de culpa. Portanto, Theodore não pôde deixar de perguntar para a Hipatia.

– “Chame isso de teste, mas eu gostaria de fazer mais uma pergunta.”

Ele queria saber se era capaz de coexistir com bruxos.

– “Qual é o objetivo final dos quatro cavaleiros?”

– “Huhu, você está perguntando algo óbvio.” O rosto doce da Hipatia riu enquanto ela se levantava. Abrindo os braços amplamente, ela exclamou, – “É uma promessa que não esquecemos depois de milhares de anos de espera, meu rei!”

Sob o céu noturno, onde a escuridão espessa descia como uma cortina, uma bela mulher vestida de branco gritou com uma voz de sino. Havia um vazio em seus olhos enquanto ela olhava para algo indescritível.

O corpo da Hipatia dançou onde as luzes das estrelas brilhavam, e ela respondeu à pergunta do Theodore, – “É nossa missão acabar com este mundo.”

Havia loucura nos olhos puros que o olhavam.

– “O objetivo dos quatro cavaleiros é destruir esta civilização horrorosa e toda a raça humana.”

– “…Certo.” Theodore entendeu com a resposta dela. – “Entendido.”

Eles nunca poderiam tolerar um ao outro.


*Passos*

O som de passos foi ouvido. Os elementais fizeram o túnel, mas não conseguiram pavimentar o solo. Theodore pisou em cascalhos ásperos enquanto se apressava. Ele precisaria de mais 10 minutos para se juntar ao grupo que partiu primeiro.

Theodore brincou com algo em seus braços e não conseguiu superar seu desconforto antes de guardar o objeto.

– “…Caramba, os bruxos realmente são famosos por seu mau gosto.”

Era uma pequena caveira. Hipatia explicou com uma voz alegre que ele poderia usar esse artefato para falar com ela a qualquer momento.

Ela disse que não deveria ser colocado em um espaço separado, mas ele não suportou o desconforto fisiológico por mais de 30 minutos. Theodore eventualmente jogou a caveira vermelha escura no inventário.

Ele lavou as mãos algumas vezes com magia da água e chamou um companheiro para fazê-lo se sentir melhor, ‘Gula.’

Gula respondeu imediatamente, – O que foi, Portador?

‘Você ouviu toda a história com a Hipatia?’

– É claro. Esses bruxos parecem os mesmos em qualquer época. Os seguidores do fim… Aqueles que acreditam que a morte é superior à vida estão em toda parte.

Os bruxos naturalmente adoravam a morte. A vida era apenas um momento em que eles não estavam mortos, e eles acreditavam que a verdadeira vida era pouco antes de nascer e depois da morte.

Eles presumiam que a vida das outras pessoas não tinha valor e pensavam que deveriam massacrar as pessoas para devolvê-las ao caminho certo. O fanatismo da Igreja de Lairon, mas sem qualquer moral ou consciência, era a essência de um mago negro.

No final das contas, os quatro cavaleiros nada mais eram do que uma organização com o objetivo de destruir o mundo. Era uma organização de bruxos bem comum.

– “Conheça o inimigo ou você será queimado…”

Era um conhecimento proibido, mas o Theodore agora tinha uma associação próxima com os quatro cavaleiros e não podia mais ignorar a situação. Ele respirou fundo e disse ao Gula, – “Gula, eu quero ouvir sobre magia negra.”

– Hum. Houve silêncio por um momento, antes que o grimório respondesse, – Certo. Vamos falar sobre o passado.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar