Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

The Runesmith – Capítulo 421

Tornando-Se Um Executor.

“Então está tudo bem?”

“Sim, não há ataques repentinos de monstros, nem nobres bisbilhotando, e também não há ladrões. Os Paladinos também não tentaram sequestrar Agni…”

“Auuu?”

Antes que Elodia pudesse continuar, Roland observou um grande nariz aparecer na tela holográfica. Seu capacete estava sobre a mesa e projetava a imagem de sua esposa. Ela estava usando uma bola de cristal modificada que produzia um efeito olho de peixe. Ele poderia vê-la claramente se ela estivesse em um determinado ângulo, mas quando Agni se aproximava, seu nariz parecia gigantesco.

“Você quer dizer algo ao seu mestre, Agni?”

“Woof!”

“Você ouviu isso?”

“Sim, ouvi…”

Ele respondeu enquanto sorria para o grande lobo enfiando a cabeça pela janela para olhar a bola de cristal que Elodia estava usando. Depois de dar uma pequena lambida no objeto mágico, sua conversa com sua esposa foi retomada.

“Se você está perguntando isso, então… não está me contando alguma coisa?”

“Hum? O que você quer dizer?”

“É como se você estivesse tentando encontrar uma desculpa para voltar aqui, está tudo bem aí?”

“Claro, se estiver tudo bem… eu… uh, tenho que ir agora… te amo.”

“Se você diz, e eu também te amo.”

Roland suspirou ao encerrar a conexão com sua esposa. Não fazia nem uma semana desde que chegou ao instituto mágico e as dúvidas já estavam surgindo. Elodia estava certa, ele estava procurando qualquer desculpa para voltar rapidamente para casa e bancar o herói. Roland estava um tanto relutante em iniciar suas funções como oficial de execução na academia. Hoje marcava seu primeiro dia no trabalho e precisava chegar lá prontamente para não se atrasar, como havia acontecido da última vez.

‘Acho que ela está certa, estou começando a procurar desculpas agora…’

Enquanto Roland voltava para o Departamento de Execução, um desconforto permanecia dentro dele. Apesar das maravilhas mágicas que o fascinaram em toda a academia, havia uma sensação subjacente de que a escola escondia mais do que aparentava. Os misteriosos ferimentos de sua irmã Lucienne e o comportamento peculiar de sua amiga Margaret ocupavam seus pensamentos.

Inicialmente inclinado a descartar o assunto, Roland, já adulto, reconheceu que esses tempos de escola logo desapareceriam em memórias distantes. Envolver-se nos assuntos de sua família era algo que desejava evitar, e talvez sua irmã tivesse parte da responsabilidade pelo recente incidente. Não havia provas suficientes para que pudesse julgar, então considerou a possibilidade de investigar mais a fundo o assunto. O lugar que poderia lhe oferecer ajuda estava logo ali na esquina.

“Bom dia.”

“Ah, você deve ser o novo professor assistente. O chefe do departamento, Thorn, me contou sobre você. Espero que tenha se familiarizado com nossas regras.”

Após a chegada de Roland ao Departamento de Execução, ele conheceu um de seus membros. O líder do Departamento, um homem ocupado, normalmente conduzia breves entrevistas com os novos contratados antes de mandá-los embora. Ao contrário de um nobre, o homem não tinha nome de casa. Isto pode ter sido vantajoso para os estudantes, já que ele parecia menos inclinado a colaborar com os nobres e conceder-lhes clemência com base no seu estatuto mais elevado.

“Sim, memorizei todas as regras e deveres do livreto.”

“Ótimo, não terei que explicar muito então.”

A pessoa assentiu enquanto se levantava. O homem com quem ele estava conversando parecia ter cerca de quarenta anos. Tinha uma expressão severa e seus olhos carregavam o peso da experiência. O escritório em que estavam era pouco decorado, com um grande mapa da academia pendurado na parede, marcado com áreas de preocupação e incidentes. Parecia um centro de comando para gerenciar a segurança e a ordem dentro do instituto mágico.

“Sua primeira tarefa é patrulhar os campos de treinamento. Houve relatos de estudantes entrando sorrateiramente à noite e participando de atividades que não deveriam. Suspeitamos que possa estar relacionado a experimentos ou práticas mágicas não autorizadas.”

“Eu entendo, há alguém em particular com quem eu deveria tomar cuidado?”

Roland perguntou sobre sua primeira missão, já que os campos de treinamento foram mencionados. Ele tinha ouvido sua irmã e a outra garota conversando sobre eles.

“Não no momento. Não temos nomes específicos, mas fique atento a qualquer comportamento incomum. Relate qualquer coisa suspeita imediatamente.”

“Não há nomes específicos?”

Isso era um tanto estranho, e Roland percebeu a discrepância na história de Lucienne. Ela alegou que um professor a salvou de monstros, mas este Mago Executor parecia não saber do evento. Várias possibilidades passaram pela cabeça de Roland, ou a pessoa que salvou Lucienne não apresentou queixa, ou alguém deliberadamente impediu que a informação chegasse ao Departamento de Execução. Também poderia haver outra possibilidade de essa pessoa não ser um membro real do corpo docente. No entanto, o incidente foi mantido em silêncio por algum motivo, indicando que esta poderia não ser uma questão tão simples.

“Posso confirmar uma coisa?”

“Sim, vá em frente.”

“Se eu encontrar algum aluno vagando pelo Campo de Treinamento, tenho o direito de deter todos, correto?”

“Certamente. Detenham-nos e serão punidos conforme as regras do Instituto, ninguém está acima deles.”

“Hum…”

“Você encontrará seu roupão naquele quarto. Por favor, use-o sempre que estiver cumprindo deveres para que os alunos possam identificá-lo facilmente. A sala também contém registros de incidentes presentes e passados. É o local onde você precisará trazer qualquer evidência para seus relatórios, portanto, familiarize-se com ele. Agora, boa sorte no seu primeiro dia.

Ele assentiu e o homem lhe deu algumas últimas palavras de despedida antes de sair. A voz um tanto severa continha um toque de animosidade, não parecia que este homem aprovasse sua presença aqui. Dado ser novo no trabalho, semelhante a um policial, isso não era nada incomum. Construir confiança levaria tempo, mas havia também um problema subjacente. Em qualquer organização, múltiplos grupos e facções eram comuns. Não era incomum que esse homem desconfiasse do fato de Roland ter segundas intenções ou conexões com pessoas que ele não poderia ofender facilmente.

‘Política no local de trabalho, eu esperava nunca mais fazer parte de algo assim…’

Roland não era estranho a tal dinâmica, tendo vivenciado situações semelhantes em seu mundo anterior, onde frequentou a escola e trabalhou em uma loja de conserto de peças de computador. Nesse ambiente, certos trabalhadores tinham mais margem de manobra e enfrentaram consequências mais leves pelos mesmos erros. A situação piorava se um dos indivíduos fosse parente do dono da loja, colocando sobre os outros trabalhadores o ônus de compensar suas deficiências.

‘Eu deveria acabar com isso e retomar minha pesquisa, a biblioteca fica fechada durante a noite, então isso não será um grande contratempo.’

Primeiro, se dirigiu ao vestiário, onde um peculiar manto do departamento de fiscalização o esperava. Não havia armários aqui, em vez disso, cada executor tinha que abrir um cofre especializado com a ajuda de seu padrão de mana único. Depois de colocar a mão e abri-lo, encontrou um manto encantado com um leve brilho, indicando algum tipo de feitiço. Trazia o símbolo do Departamento de Execução, uma espada cruzada e uma varinha sobre um escudo, significando a combinação de habilidades mágicas e de combate necessárias para o trabalho.

‘Nunca pensei que teria que ser monitor nesta fase da minha vida…’

O novo traje era um tanto único, pois podia se alargar e alongar após ser infundido com mana. Tinha um encantamento peculiar junto com fios únicos feitos de um material desconhecido. No início, o manto parecia bastante folgado, mas logo se apertou em torno de seu corpo blindado, exatamente como ele gostava. Era como se o feitiço conhecesse suas preferências sem que ele precisasse alterá-lo.

‘Eu me pergunto se poderia levar alguns desses para casa…’

Roupas adaptadas ao tipo de corpo de quem as usava eram uma descoberta fascinante. Provavelmente era um item que muitas pessoas cobiçariam. No entanto, o uso de mana era considerável e, a menos que uma pessoa fosse um mago, provavelmente desmaiaria. Com seu novo traje, Roland estava quase pronto para fazer sua ronda. Antes de sair, porém, precisava dar uma olhada na outra sala que guardava registros de todos os acidentes passados. Talvez lá ele pudesse encontrar mais informações sobre no que sua irmã mais nova havia se metido.

A sala com os discos revelou-se mais extensa do que Roland pensava inicialmente. Parecia uma pequena biblioteca, com prateleiras cheias de pastas e livros bem organizados. Num mundo desprovido de computadores, a maior parte da informação era armazenada em papel. Normalmente, ele provavelmente precisaria passar horas procurando o que procurava, mas, felizmente, havia um espírito de manutenção de registros responsável por tudo isso.

“Bom dia, professor assistente Wayland. Eu posso te ajudar com alguma coisa?”

O espírito era bem sincero e provavelmente poderia identificá-lo pelo padrão de mana ou pelo emblema da academia. Outras pessoas também estavam no local. Havia uma seção designada para os executores escreverem seus relatórios. Roland os observou colocando pergaminhos em envelopes, que depois encolheram para um tamanho menor. Logo em seguida, uma cópia do espírito, parecida com uma coruja, pegou a carta miniaturizada e organizou-a com as demais.

“Ah sim. Posso ver alguns registros antigos de um aluno?”

“Claro. Você por acaso tem o nome desse aluno?”

“Sim, Lucienne Arden.”

“Este nome está nos registros, por favor, espere um momento.”

O espírito de manutenção de registros flutuou graciosamente em direção a uma das prateleiras, recuperando uma pasta chamada “Arden, Lucienne”. Ele trouxe a pasta para Roland e entregou-a a ele com um leve bater de asas.

“Aqui está, professor assistente Wayland. Se precisar de mais ajuda, fique à vontade para perguntar.”

“Obrigado”

Roland assentiu em agradecimento, pegando a pasta e encontrando um canto isolado para examinar seu conteúdo. Ao abrir a pasta, Roland descobriu uma história detalhada de incidentes envolvendo Lucienne Arden durante seu tempo no instituto mágico. A maioria eram ofensas menores, como chegar atrasado às aulas ou não concluir as tarefas no prazo.

‘Ela começou a frequentar a academia mágica há quatro anos…’

Os relatórios afirmavam que Lucienne começou aos onze anos. Inicialmente, as crianças passavam apenas alguns meses na academia antes de voltarem para casa, mas à medida que cresciam, o tempo de frequência aumentava. A essa altura não era muito diferente da escola regular, pois ela precisava frequentar nove meses por ano, sendo quatro meses alocados como tempo livre ou para alunos que precisavam retomar as aulas.

‘Nada fora do comum aconteceu nos primeiros três anos, só recentemente parece que as notas ela começaram a cair?’

À medida que Roland se aprofundava nos registros, notou uma mudança significativa no comportamento de Lucienne no último ano. Suas notas começaram a cair e havia anotações sobre suas faltas às aulas com mais frequência. Os incidentes pareciam piorar porque ela também foi acusada de roubar alguns materiais e artefatos mágicos. O incidente recente não foi incluído e parecia que a professora que a ajudou nunca o relatou.

‘Alguma coisa deve ter acontecido há cerca de um ano, mas o quê?’

Era evidente que sua irmã estava passando por alguma coisa. Havia a possibilidade de ela estar em sua fase rebelde ou ter se envolvido com um grupo ruim. Qualquer que fosse o motivo da mudança, estava claro que ela estava agora em uma situação difícil. A academia tinha um sistema de demérito e ela quase atingiu o limite. Se o incidente no campo de treinamento fosse relatado, poderia muito bem ter sido expulsa.

‘A professora que a ajudou poderia ter sido uma aliada, também não posso descartar isso.’

Roland continuou examinando os registros, procurando qualquer padrão ou pista que pudesse esclarecer os recentes problemas de Lucienne. Ele notou casos em que ela recebeu deméritos por envolvimento em experimentos mágicos de pequena escala e até mesmo um incidente envolvendo a convocação de uma criatura em seu dormitório. Estava claro que Lucienne tinha uma propensão para se envolver em travessuras mágicas.

Contudo, uma nota em particular chamou a atenção de Roland. Referia-se à acusação de roubo de artefato mágico que Lucienne negou. O incidente gerou uma investigação significativa por parte do Departamento de Execução, mas eles não conseguiram encontrar nenhuma evidência que a ligasse ao crime. A acusação parecia basear-se mais na sua reputação e comportamento malicioso anterior do que em provas concretas. O que chamou a atenção foi a pessoa que a acusou disso, a menina tinha idade semelhante e foi notada durante a investigação.

“Castellane… Viola?”

A pessoa mencionada aqui era desconhecida para ele, mas ele reconheceu a casa nobre por estar relacionada à propriedade de Arden. Suas suspeitas começaram a crescer, mas não havia nada em que pudesse realmente baseá-las, foi principalmente apenas um palpite. Parecia também que depois desse incidente a maioria dos problemas de sua irmã havia começado. No entanto, antes que pudesse pesquisar mais, o relógio da sala bateu. Eram nove da tarde e em meia hora ele precisaria começar seu trabalho.

‘Vou ter que adiar isso, ainda preciso encontrar o pessoal do turno diurno.’

A patrulha da escola era feita em turnos, seu turno começava às nove e meia e terminava às seis e meia da manhã. Saindo da sala de registros, dirigiu-se ao campo de treinamento, onde começaria sua patrulha noturna. Os campos de treinamento eram uma vasta área cheia de criaturas mágicas e ambientes simulados de masmorras. Ao chegar antes da entrada, encontrou-se com outras duas pessoas, outros executores que ele iria substituir.

“Você é o substituto?”

Os dois indivíduos eram magos humanos que não pareciam felizes. Eles o observaram da cabeça aos pés e não pareciam muito intimidados por sua aparência blindada. No entanto, apesar do desdém em seus olhos, eles se abstiveram de antagonizá-lo demais. Roland só poderia atribuir isso ao seu status de nível 3 e sua mana sendo várias vezes maior que a deles. Eles provavelmente reconheceram que ele era um conjurador superior, fazendo-os resmungar baixinho.

“Eu sei que este é seu primeiro dia aqui, mas não cause nenhum problema.”

“Não tenho intenção de causar problemas. Só estou aqui para fazer o meu trabalho.”

Roland respondeu calmamente, não deixando que suas atitudes o afetassem. Ele havia lidado com situações semelhantes em sua vida passada e sabia da importância de manter uma atitude profissional.

“Ah.”

Um dos dois homens riu antes de partirem. A entrada do campo de treinamento foi fechada por um grande portão metálico. Do lado de fora, todo o lugar parecia uma estufa gigante com uma cúpula de vidro que selava tudo dentro. Parecia uma bolha de vidro, mas na realidade era um grande escudo alimentado pelas quatro torres mágicas. Nenhum monstro poderia escapar de dentro, e apenas alguns portões, como aquele por onde ele estava passando, permitiam a entrada de pessoas.

‘Quanto mais penso nisso, mais suspeito se torna todo esse incidente.’

Havia um sistema de segurança rigoroso em vigor. Todos precisavam escanear o emblema da academia antes de entrar, e apenas os membros do corpo docente com os emblemas corretos poderiam abrir os portões que levavam para dentro. Se a irmã dele conseguiu entrar neste campo de treinamento fora do horário comercial, ela deve ter recebido ajuda de alguém. A teoria de Roland sobre um professor ajudando os alunos parecia mais plausível do que nunca.

Logo o portão bateu atrás dele e ele se viu em uma floresta escura. Este lugar estava aqui para simular uma masmorra, mas ele não sabia como os magos adquiriam os monstros. Ele só podia presumir que eles usavam pessoas com classes de domadores de feras e talvez invocadores que soubessem mais sobre eles.

Não demorou muito para encontrar uma dessas criaturas. Enquanto se aventurava por cerca de cem metros, uma cobra estranha se lançou sobre ele. Não emergiu de dentro das árvores, mas sim de um buraco escondido no chão. Ela mostrou suas presas para ele enquanto voava em direção ao seu rosto. No entanto, em vez de causar ferimentos, apenas colidiu com seu manto de mana de corpo inteiro. O manto, uma forma superior de escudo de mana, chocou o monstro com eletricidade, fazendo-o voar de volta. Logo, estava no chão, se contorcendo antes de morrer.

‘Eles vão reclamar dos monstros morrendo aqui?’

Roland contemplou as implicações do desaparecimento da criatura. Embora a academia estivesse provavelmente preparada para tais ocorrências, ainda levantava questões sobre a ética do uso de seres vivos nesses ambientes simulados. No entanto, tinha um trabalho a se fazer e ponderar sobre as complexidades dos campos de treinamento mágico teria que esperar.

Finalmente, eram nove e meia e seu turno noturno começou. Ele se aventurou na floresta enquanto usava seu dispositivo de mapeamento, que havia atualizado para gerenciar as diversas flutuações de mana no ambiente. Voltou a funcionar como planejado e, armado com isso, ele esperava evitar a maioria dos problemas que tais ataques de monstros ocultos trariam.

‘Espero que nada aconteça, mas conhecendo a minha sorte…’

Ele soltou um suspiro enquanto se aventurava a tentar encontrar algum convidado indesejado. Seu trabalho era encontrar qualquer estudante que pudesse tentar se aventurar nesta zona restrita e o uso da força também não estava fora de questão.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar