The World After the End – Capítulo 36

Médico do Desespero (3)

Havia um motivo pelo qual Jaehwan os seguiu até o escritório do Castelo sem protestar.

— Você estava procurando por um Pesadelo, certo?

A Fortaleza de Gorgon era um lugar grande. Mesmo que Pesadelos fossem raros, poderia haver um ou dois se procurasse com atenção. Foi o que Meikal disse.

— Vá para o escrivão do castelo. Diga meu nome e mostre a bainha. Você vai então dar uma olhada no registro de entrada.

Parecia uma boa ideia rastrear um possível Pesadelo que havia entrado na fortaleza. Era isso que ele planejava fazer, a menos que encontrasse outros problemas.

“Está ficando confuso.”

Mas talvez seja melhor. O homem de meia idade parecia ter uma posição alta, então poderia ser mais fácil se ele ajudasse a encontrar um Pesadelo. Jaehwan olhou para ele.

O homem tinha um bigode limpo junto a um rosto sábio e inteligente. Euren parecia muito nobre e inteligente. Mas era seu 221º ano depois de ter morrido nas Grandes Terras. Ele era um dos mais velhos na Fortaleza de Gorgon.

— Primeiro terei que me apresentar. Meu nome é Euren Chiver, Chanceler dessa “Fortaleza de Gorgon”.

— Jaehwan.

Euren riu.

— Você realmente se parece com o que ele disse. O doutor me contou sobre você.

Jaehwan olhou e o doutor estava murmurando:

— Olha, eu disse que ele era rude.

— Mas deve saber que não é o seu nome que queremos saber.

Ele foi direto ao ponto, mas com muita educação. Foi interessante ver um oficial de posição tão alta ser tão educado.

— Deixe-me perguntá-lo isso logo de cara, senhor Jaehwan. Você é o mensageiro dos Pieris Verde?

— Não.

— Entendo.

Euren não parecia surpreso.

— Você não era?!

— Não disse isso?

Chunghuh completou:

— Ei, garoto. Deixe-me te perguntar. Se você não é dos Pieris Verde, então onde conseguiu essas pedras?

Chunghuh perguntou enquanto olhava para a pedra nas mãos de Jaehwan.

A resposta de Jaehwan foi simples.

— Eu as peguei.

— Espera que eu acredite nisso? O que aconteceu com os donos?

— Estão mortos.

— Mortos? Quem se atreve a matar uma das cinco famílias…

— Eu os matei.

O comandante ficou chocado e Chunghuh se levantou, mas Euren o impediu.

— Por favor, se acalme, doutor.

O chanceler era tão digno que até deixou Jaehwan admirado.

— Ele matou todos eles!

— Não sabemos o que aconteceu entre eles e o senhor Jaehwan.

— …

— Deveríamos ouvi-lo. Ele deve ter tido motivos.

Euren olhou para Jaehwan e Jaehwan respondeu:

— Eles me atacaram primeiro. Queriam meu chifre, então lutei contra eles.

Jaehwan em seguida tirou o último chifre da mochila dele. Euren assentiu.

— Entendo…

Os Pieris Verde eram famosos por sua ganância por materiais. Se um mero humano estivesse andando com um material de alto valor como o chifre de um Garnak, havia uma chance deles atacarem. Se Jaehwan os matou para se proteger, então não era culpa dele. Euren ficou curioso. Como esse cara veio até aqui?

— Senhor Jaehwan, se importaria de me explicar sua história um pouco mais?

Depois de um tempo…

— Entendo. Deixe-me resumir sua história.

Euren recontou os acontecimentos:

— Primeiro. Você foi “acidentalmente” arrastado para esse <Caos>.

Jaehwan concordou.

— Segundo. Você “acidentalmente” encontrou os Pieris Verde e entrou nessa fortaleza.

Jaehwan concordou.

— Terceiro. Você “acidentalmente” arrumou problemas e conheceu o doutor. E copiou o que ele fez.

Jaehwan concordou.

— Certo. Entendo.

Chunghuh franziu a testa enquanto os observava.

— Chanceler, acredita mesmo nele?

— Sim, acredito.

— Você enlouqueceu por causa da doença do Mestre?

Euren sorriu.

— Doutor.

— O que é?

— Para ganhar a confiança de uma pessoa, deve confiar nela primeiro.

— …

O doutor ficou confuso e Euren olhou de volta para Jaehwan.

— Senhor Jaehwan, posso te fazer mais algumas perguntas, se não for exagero?

— Claro.

— Então, primeira pergunta. Seu corpo está vivo agora. Correto?

O dedo de Jaehwan que brincava com a pedra paralisou.

— Como sabia que eu não morri?

— Não disse que foi “acidentalmente” arrastado para o <Caos>?

— Sim.

— Sabia que ninguém no <Caos> expressa a própria “morte” dessa maneira?

Ele era um homem muito inteligente. Jaehwan levantou sua guarda.

— Segunda pergunta. Há um motivo para esconder sua identidade?

Jaehwan ficou em silêncio e respondeu:

— Sim.

— É por causa de uma determinada ameaça?

— Talvez sim, talvez não.

— De certa forma é, como também não é.

Euren colocou a mão sobre a mesa e continuou:

— Devo me desculpar de antemão.

— O quê?

— Para ser sincero, eu estive observando você pelos últimos três dias.

— Eu sabia.

— É claro.

Jaehwan se lembrou do homem com uma roupa verde escura que ele nocauteou perto da Queda do Crepúsculo.

— Foi difícil já que você era muito poderoso, mas houve alguns resultados.

— …

— Conseguimos descobrir algumas coisas sobre você. Quer saber quais são?

— Vá em frente.

Euren sorriu.

— Esse documento resume o que aconteceu depois que entrou na fortaleza.

Jaehwan olhou para baixo e leu o papel na frente dele.

Primeiro dia.

O alvo entrou em confronto com Carlton.

O alvo tirou a [Pedra do Espírito Esquecido] e fez os civis se sentirem aterrorizados.

O alvo massacrou gangues locais.

O alvo invadiu a Queda do Crepúsculo e ameaçou o Vice-Chefe.

O alvo tomou a Queda do Crepúsculo ilegalmente. (Resultou em 180 milhões de hóruns em perda de propriedade).

O alvo começou a processar um material de grau SS, “Chifre de Garnak”.

Terceiro dia.

O alvo destruiu a estrada mercante do norte. Perda de propriedade estimada: 40 milhões de hóruns.

O alvo entrou em confronto com os irmãos JanYa e o Clã Céu Dourado. (O Capitão da Guarda Norte e outros 14 guardas foram feridos no processo).

O alvo massacrou os irmãos JanYa e o Clã Céu Dourado.

O alvo entrou em confronto com o Homem Morto intermediário.

O alvo matou o Homem Morto intermediário. (Perda de propriedade estimada devido aos danos: 30 milhões de hóruns).

O alvo entrou em confronto com o Médico do Desespero.

O alvo usou a “Retaliação do Homem Morto”.

Grau de perigo do alvo: SS.

Força física do alvo: impossível mensurar.

Perda de propriedade estimada: 380 milhões de hóruns.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar