Participe do nosso novo grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx
Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação e veja os benefícios.

Shadow Slave – Capítulo  1049

A Queda de Falcon Scott (67)

Traduzido usando o ChatGPT



Depois de sair do hospital e enviar seus soldados para os quartéis, Sunny permaneceu na rua, observando a neve dançar nos feixes claros da luz elétrica. Ele também precisava descansar…

Depois de um tempo, Sunny suspirou desconfortavelmente.

‘Certo. Agora estou sem-teto.’

Ele havia ficado no Rhino, mas agora, o APC tinha ido embora. Essa realidade, na verdade, deixou Sunny muito triste. O veículo confiável havia acompanhado os Irregulares até a borda do Centro Antártico e voltado, sobrevivendo a inúmeras batalhas. Ele tinha se apegado a ele, então perder o veículo foi um golpe.

Parecia… como o fim de algo.

Abanando a cabeça, Sunny começou a andar. Ele poderia arranjar um quarto nos quartéis, é claro. O Primeiro Exército sofreu perdas graves, então havia bastante espaço. Mas era exatamente por essa razão que ele não queria. Ser cercado por soldados enlutados não faria bem ao seu humor já ruim.

‘Eu não suporto a ideia de tê-los olhando para mim agora.’

Respeito, admiração, esperança… era isso que ele via nos olhos dos soldados quando olhavam para ele. Todos eles tinham uma expectativa em relação a ele, e carregar essas expectativas era cansativo.

‘Que se dane…’

Sunny simplesmente vagou sem rumo por um tempo, tentando não pensar em nada em particular. No final, ele se viu parado em frente a uma torre de dormitórios familiar. Ele hesitou por um momento, depois entrou e desceu para um dos níveis subterrâneos.

O dormitório parecia muito mais vazio do que antes. Havia três famílias morando no mesmo apartamento que o Professor Obel e Beth, mas agora, ele só podia sentir duas sombras lá dentro. Sunny olhou para a porta frágil por alguns momentos, depois bateu nela.

Alguns segundos depois, ela se abriu, revelando o Professor Obel. O velho parecia o mesmo de sempre, sem ter mudado nem um pouco.

Por que ele mudaria? O dia anterior foi extremamente agitado para Sunny, mas para o Professor, foi como todos os outros.

O velho olhou para ele com preocupação.

“Major Sunless? Oh, meu Deus! O que aconteceu?”

Mesmo que a maior parte do corpo de Sunny estivesse escondida pelo seda preta do Crepúsculo Sem Graça, ele ainda parecia bastante machucado. Havia hematomas feios cobrindo sua pele normalmente impecável, e seus olhos estavam cansados e sem brilho.

Ele forçou um sorriso.

“Oh… isso. Não se preocupe, estou bem. Foi apenas uma batalha muito difícil.”

Todos em Falcon Scott sabiam que o ataque anterior foi terrível. Afinal, uma grande parte do muro defensivo, assim como uma vasta extensão da própria cidade, foram substituídos por uma cratera gigante. Até mesmo as pessoas escondidas no subsolo sentiram a explosão titânica. Também havia rumores – o próprio Comando do Exército divulgou a morte de Golias, na esperança de melhorar a moral entre os refugiados.

O Professor Obel assentiu.

“Sim… ouvimos tudo sobre isso. Graças aos deuses que você sobreviveu!”

Sunny hesitou por um momento, depois disse:

“Eu… hum… você mencionou que guardou comida para mim da última vez que nos encontramos? Para dizer a verdade… estou morrendo de fome…”

O velho riu.

“Claro, claro! Entre. Beth, o Major Sunless está aqui!”

A jovem emergiu de um dos quartos e olhou para ele com um leve alívio. Ela ficou paralisada por um momento, depois se virou e limpou a garganta.

“Oh… é você. Bom. Eu… vou esquentar as sobras.”

Eles se acomodaram na cozinha e em breve, Sunny foi apresentado a vários pratos simples, mas deliciosos. O Professor Obel não estava brincando quando disse que faria um banquete – os ingredientes que Beth havia conseguido eram realmente raros para a cidade sitiada e resultaram em um prato esplêndido. Era definitivamente melhor do que o que estaria disponível para Sunny nos quartéis.

Sunny comeu e conversou despreocupadamente com os dois. Enquanto fazia isso, parte da tensão que pesava sobre seu coração dissipou-se estranhamente… mas a maior parte ainda permanecia.

Em algum momento, o Professor Obel sorriu de repente.

“Ah, acabei esquecendo completamente! Finalmente, fomos colocados na fila. Tanto Beth quanto eu iremos partir depois de amanhã. Já recebemos as passagens… Imagino que você também seguirá em breve, Major?”

Sunny sorriu também.

‘Finalmente, boas notícias.’

Ele assentiu e deu um gole no chá perfumado.

“Imagino que seremos os últimos a embarcar, alguns dias depois de vocês. Três semanas estão chegando ao fim, afinal… mesmo com alguns atrasos, o Exército conseguiu seguir o cronograma. De alguma forma. Então, da próxima vez que nos encontrarmos, provavelmente será na Antártica Oriental, a menos que eles o enviem para o Quadrante Norte imediatamente.”

Ele olhou para Beth, hesitou por um momento, depois disse desconfortavelmente:

“Ah, a propósito… meu APC explodiu, então… meio que não tenho onde ficar. Está tudo bem se eu passar a noite aqui hoje?”

O Professor Obel riu.

“Claro! A maioria das pessoas do dormitório já foi evacuada. Há três quartos vazios apenas no nosso apartamento, você pode escolher qualquer um.”

Beth escondeu um sorriso e assentiu.

“Claro… você pode ficar, se quiser.”

Sunny sorriu de volta e deu outro gole no chá. Depois disso, ele ficou em silêncio por um tempo, distraído. Percebendo seu estranho humor, o velho perguntou:

“Alguma vez eu já disse por que vim para a Antártica, Professor?”

O velho e Beth se olharam, depois balançaram a cabeça. Uma expressão melancólica apareceu no rosto de Sunny.

“É estúpido, na verdade. Alguém me disse que eu estava faltando em algo. Então, pensei que talvez eu fosse capaz de encontrar o que eu estou faltando aqui, no Quadrante Sul.”

Ele ficou em silêncio, o que levou o velho a perguntar com um toque de curiosidade:

“Então, você acabou encontrando o que estava procurando?”

Sunny hesitou, depois riu.

“Sinceramente, não tenho certeza. É difícil encontrar algo que você não sabe como reconhecer. Talvez eu tenha encontrado algo, talvez não. Na verdade, talvez até tenha perdido algo. Acho que o tempo dirá.”

Ele terminou seu chá e olhou para os dois com um sorriso:

“Mas encontrei algumas outras coisas preciosas. Quero dizer… esse prato? É um verdadeiro tesouro. Você deveria me ensinar a receita! Sempre sonhei em ter uma loja, sabe, mas depois de conhecer você, Professor, estou começando a pensar que abrir um restaurante pode ser uma ideia melhor…”


Gostaria de ter sua novel favorita em PDF ou algum outro formato digital para ler offline?? ACESSE AQUI e saiba como!!

Comentários

5 1 voto
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
2 Comentários
Mais recente
Mais Antigo Mais votado
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
BanKai
Admin
BanKai
12 dias atrás

Impulso de 5 capítulos patrocinados pelo Matheus liberado.

Não esqueçam de agradece-lo, e boa leitura a todos.

Rafa
Visitante
Rafa
5 dias atrás
Resposta para  BanKai

Valeu Matheus! Aeeeee

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar