Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Shadow Slave – Capítulo  1309

Príncipe Louco

Traduzido usando o ChatGPT



Logo, eles diminuíram a velocidade e entraram em um dos canais. Ananke sussurrou algumas palavras, e as velas se abaixaram. Convocando sua longa arpão, ela se levantou e usou-o como uma vara para empurrar o ketch para a frente. Conforme ele avançava mais para o coração da cidade, Sunny e Nephis observavam em silêncio os distritos que passavam flutuando. De fato, não havia seres vivos aqui – pelo menos nenhum que eles pudessem ver.

Nephis se mexeu ligeiramente.

“Você disse que Weave foi devastada por um Profanado. Ainda há algum deles aqui?”

Ananke balançou a cabeça lentamente.

“Não. Mas… eu estive ausente por muito tempo. Algumas abominações podem ter rastejado do Rio para fazer um ninho entre as ruínas. É melhor ter cuidado.”

Sunny e Nephis se olharam e convocaram silenciosamente suas armas.

‘O que diabos… aconteceu aqui?’

Eventualmente, o ketch chegou a um cruzamento de dois canais largos. Ananke permitiu que ele derivasse por alguns metros e depois parou em uma pequena plataforma. Havia degraus de pedra levando da plataforma para um dos distritos centrais da cidade, e depois de amarrar o ketch a um poste, ela pulou levemente para baixo.

Juntos, os três subiram as escadas e entraram em uma ampla praça. Estava deserta e parcialmente submersa em água, com cicatrizes nos prédios desmoronados insinuando uma batalha terrível que deve ter acontecido aqui há muito tempo.

Ananke, que antes tinha sido estranhamente relutante em responder às perguntas deles, finalmente suspirou e se virou para encará-los.

“O Profanado que destruiu Weave… nos visitou há quase meio século. No entanto, a cidade não morreu até algumas décadas depois disso.”

Tanto Sunny quanto Nephis a olharam confusos. Como uma cidade poderia ser destruída décadas depois de ser atacada?

A jovem sacerdotisa permaneceu em silêncio por um tempo e depois fez um gesto para a praça alagada.

“Foi aqui que a batalha terminou e o massacre começou. Eu já disse antes que os Forasteiros são vitais para a existência do Povo do Rio. Eles são os mais antigos e poderosos entre nós. Eles também são os únicos que podem viajar sem impedimentos pelo Rio. Sem eles, as cidades se tornariam completamente isoladas umas das outras… bem, isso não se aplica realmente a essa cidade de exilados, já que sempre estivemos por nossa conta.”

Ela olhou para baixo.

“Mas como Weave está localizada perto do futuro desolado, tivemos que nos defender constantemente dos Corrompidos poderosos. Os anciãos eram os únicos que podiam perseguir e erradicá-los – caso contrário, essas criaturas horríveis poderiam entrar e sair à vontade, recuando quando feridas para atacar de novo… e de novo, e de novo. Então, foi assim que o Profanado destruiu nossa cidade.”

Ananke olhou para a praça alagada com uma expressão sombria.

“Ele simplesmente matou todos os Forasteiros em Weave. Depois que os anciãos se foram, o resto de nós foi lentamente levado à extinção. Alguns morreram lutando contra os Corrompidos, alguns sucumbiram à tristeza e ao desespero. Quanto menos éramos, mais difícil era manter os que restavam vivos. Um golpe após o outro… um desastre após o outro… eventualmente, apesar de todos os meus esforços, Weave não existia mais.”

A jovem sacerdotisa respirou fundo e se voltou para eles com um sorriso triste.

“Os navios e os prédios permanecem, mas sem as pessoas, eles são apenas uma casca vazia.”

Ela respirou fundo.

“Meu Senhor, minha Senhora. Eu disse que devíamos vir aqui para reunir suprimentos, mas isso não era totalmente verdade. Para ser honesta… eu só queria que vocês vissem Weave, pelo menos uma vez. Para que alguém se lembrasse dela – se lembrasse de nós – mesmo quando os navios e os prédios também tivessem ido embora.”

O peito de Sunny ficou pesado, mas Nephis pareceu ser afetada ainda mais. Seu rosto estava imóvel como sempre, mas havia um toque de escuridão em seus olhos. Dando um passo à frente, ela colocou a mão no ombro de Ananke e apertou suavemente.

Ela deve ter se visto na jovem sacerdotisa.

A Sacerdotisa do Feitiço do Pesadelo… em uma cidade construída pelos seguidores de Tecelão, esse título deve ter carregado um peso incrível. Era muito provável que Ananke tivesse se tornado subitamente a governante da Weave dizimada depois que todos os anciãos foram mortos pelo Profanado.

Apenas para ver a cidade murchar e morrer, não importa o quanto ela lutasse para salvá-la… assim como Nephis havia visto a vila que construiu ser engolida pelas trevas no Segundo Pesadelo. Até que ela fosse a única sobrevivente, assim como Nephis tinha sido a única a sobreviver.

Ananke afagou a mão de Nephis e sorriu.

“Está tudo bem, minha Senhora. Ah… isso aconteceu há muito tempo, afinal.”

O canto da boca de Sunny tremeu. Desviando o olhar, ele perguntou com uma voz perfeitamente calma:

“Aquele Profanado… ele deve ter sido forte. Se os Forasteiros eram os mais poderosos entre vocês, então qualquer criatura não poderia ter matado todos eles. Apenas por precaução, caso eu tenha a chance de encontrá-lo um dia… há alguma forma de eu poder reconhecê-lo?”

‘Vou matar aquele bastardo.’

A jovem mulher hesitou por um momento, então suspirou.

“Sim, meu Senhor. Ele não era apenas um Profanado qualquer, de fato. Aquele que veio a Weave é bastante famoso, até mesmo nós já tínhamos ouvido falar dele. Ele é chamado de Príncipe Louco.”

Ele franziu a testa.

“O Príncipe Louco?”

Ananke assentiu.

“Ele é chamado de Príncipe Louco ou Príncipe da Loucura. Aquele monstro é uma das Seis Pragas.”

Ela estremeceu e desviou o olhar, como se de repente estivesse inquieta.

“As Seis Pragas não são os mais poderosos dos Profanados, e nem os mais antigos. No entanto, eles são os mais temidos e repugnantes. Príncipe Louco, Ladrão de Almas, Matador Imortal, Tormento, Besta Devoradora e o mais aterrorizante de todos… o Senhor do Pavor. Todos no Grande Rio já ouviram seus nomes. Eles também são chamados de Arautos do Estuário, às vezes.”

A jovem sacerdotisa franziu a testa.

“Alguns até dizem que o Senhor do Pavor é o verdadeiro governante de Verge e que todos os Profanados se submetem a seus comandos. Se for assim… talvez tenha sido ele quem enviou o Príncipe Louco para Weave. Duvido, no entanto. Não tenho certeza se aquela coisa pode ser controlada por alguém, então ele deve ter vindo por conta própria.”

Nephis, que tinha estado ouvindo em silêncio por um tempo, perguntou de repente com uma voz firme:

“O… Senhor do Pavor é dito ser o governante da Profanação? E o Primeiro Buscador? Que poderes possuem ele e as outros cinco Pragas? Qual é o seu Rank e Classe?”

Ananke sorriu impotente.

“Me desculpe, minha Senhora. Weave está muito longe das outras cidades humanas, então qualquer notícia que costumava chegar até nós era vaga e fragmentada. O Primeiro Buscador… ninguém o viu há muito, muito tempo. Alguns dizem que ele se tornou uma massa sem mente de carne apodrecida por causa da Profanação. Alguns dizem que ele foi gravemente ferido pelo Rei Serpente e ainda está se recuperando. Alguns dizem que o Senhor do Pavor o subjugou e o aprisionou.”

Ela hesitou.

“Quanto às Seis Pragas, nós sabíamos muito pouco sobre elas. Dizem que o Ladrão de Almas possui a capacidade de usar a pele daqueles que ele mata. A Besta Devoradora é imensamente feroz e se alimenta de carne humana. Tormento é conhecida por submeter suas vítimas a torturas horríveis. Matador Imortal é eternamente consumido por uma sede insaciável de sangue. O Senhor do Pavor… ninguém nunca sobreviveu enfrentando-o, então seus poderes são desconhecidos.”

A jovem sacerdotisa sorriu amargamente.

“Posso falar sobre o Príncipe Louco, no entanto. Ele é um lunático delirante que parece ser tão assassino quanto atormentado por sua própria loucura. Ele parece humano, ou pelo menos com forma humana. Suas roupas estão esfarrapadas e seu rosto é uma massa de cicatrizes, que parecem ter sido infligidas por suas próprias unhas. Dizem que ele usa uma coroa manchada, mas eu mesma não vi. À primeira vista, ele parece bastante miserável… no entanto, sob essa superfície esfarrapada esconde-se um monstro vil e odioso.”

Ela cerrou os dentes e olhou para os prédios marcados ao redor da praça.

“Seus poderes… são de um santo da espada. Mas sua esgrima é tão louca quanto ele mesmo. É violenta e completamente caótica, mas cruel e ferozmente letal. Ele encontra alegria em atormentar suas vítimas, para depois ficar indiferente à sua dor no momento seguinte. A coisa mais aterrorizante sobre ele, porém, é que sua loucura se espalha como uma doença. Além disso… talvez eu nem tenha visto seu verdadeiro poder. Ele despedaçou nossos anciãos apenas com sua espada, como se fossem crianças fracas.”

Nephis olhou para sua própria espada e perguntou sombriamente:

“E quanto ao seu Rank e Classe?”

Ananke abaixou a cabeça.

“Foi… difícil dizer. Acho que ele é do Rank Corrompido. Quanto à sua Classe… tenho quase certeza de que ele é um Titã.”


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

5 3 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
2 Comentários
Mais recente
Mais Antigo Mais votado
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Newton borges do carmo
Membro
Newton borges do carmo
14 dias atrás

Kkkkkkkk esse príncipe louco tá mais me parecendo o sunny no futurob

Leywin
Membro
Leywin
7 dias atrás
Resposta para  Newton borges do carmo

Talvez o pecado do consolo já foi a espada dele?

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar