Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Shadow Slave – Capítulo  91

Fuga

Traduzido usando o ChatGPT



Lambendo os lábios, Sunny disse cautelosamente:

“Não é… não é como você pensa, Neph. Caímos em uma armadilha da Árvore da Alma. Ela não é benevolente… não está nos protegendo. Na verdade, está fazendo o oposto. Se não sairmos desta ilha, seremos seus escravos para sempre. Ou até que encontre alguém mais forte e nos devore!”

Ela inclinou a cabeça e olhou para ele com uma expressão indecifrável.

“Vamos, Nephis! Lembre-se! Já conversamos sobre isso! Esta ideia toda foi sua desde o início!”

Por um momento, ele pensou que suas palavras tinham despertado as memórias roubadas em sua mente. Mas a resposta dela destruiu essas esperanças em pedaços.

“Sair… da grande árvore? Você realmente perdeu a cabeça.”

‘Maldição!’

Estrela da Mudança levantou sua espada e disse em um tom que fez Sunny tremer.

“Solte Cassie. Agora.”

Ele hesitou, pensando na melhor ação a tomar. Então, ele cuidadosamente colocou a garota cega no chão.

“Está bem. Eu soltei. Viu? Agora, me escute. Tenho algo muito importante para lhe contar…”

Antes que ele terminasse de falar, Nephis desapareceu de sua vista. Percebendo que estava prestes a ser atacado, Sunny se preparou para se defender…

No entanto, um momento depois, ele já estava deitado no chão, a ponta da espada prateada pressionada contra sua garganta. Estrela da Mudança estava em pé sobre ele, luzes pálidas ardendo em seus olhos.

‘Bem, isso foi… constrangedor.’

Todo o seu treinamento, toda a experiência que ganhou em inúmeras batalhas sangrentas, todo o poder que adquiriu… Sunny realmente pensou que tinha uma chance decente de se manter firme em uma luta contra Nephis, talvez até empatar. Mas, no final, durou apenas um segundo.

Seria tentador chamar essa exibição vergonhosa de capitulação prematura.

‘Belo trabalho, idiota! Agora pare de brincadeiras e se concentre!’

Sentindo o aço frio tocando sua pele, Sunny tentou se mover o mínimo possível. Ele tinha quase certeza de que Estrela da Mudança não o mataria a sangue frio, mas ainda era melhor não lhe dar motivos para fazer algo drástico.

Afinal, a mente de Neph não estava totalmente lá.

Olhando para seu rosto frio e indiferente, Sunny forçou suas cordas vocais e gritou exasperado:

“Aster, Song, Vale!”

A mão de Nephis tremeu, fazendo uma gota de sangue escorrer pelo seu pescoço. Seus olhos se abriram, cheios de surpresa e choque. Então, uma expressão sombria apareceu em seu rosto.

Pressionando levemente a espada, ela deu um passo à frente e o encarou com um olhar ardente. Quando falou, sua voz tremia com emoções reprimidas:

“Como… como você sabe esses nomes? Quem é você?”

Sunny piscou, igualmente surpreso com a reação dela. Ele pensava que essas palavras estranhas eram apenas parte de algum código para despertar sua memória. Mas, pelo visto, não eram…

‘Aster, Song, Vale… o que diabos isso significa? O que pode fazer Nephis perder a calma? Tem que ser algo importante…’

Tentando ficar o mais imóvel possível, ele lançou um olhar cauteloso para a lâmina da espada e respondeu honestamente:

“Eu nem sabia que esses eram nomes. É apenas o que você me disse para dizer no caso de esquecer o que tinha que ser feito. Você disse que se eu te dissesse isso, você me escutaria.”

Nephis encarou-o, uma sombra de dúvida aparecendo em seu rosto por uma fração de segundo. Desapareceu quase instantaneamente, substituída por uma determinação sombria. Rangeu os dentes e rosnou:

“A qual Domínio você pertence?!”

Sunny não fazia ideia do que ela queria que ele dissesse. Então, ele apenas perguntou:

“O que é um domínio?”

Ela sorriu, um brilho maníaco aparecendo em seus olhos. Isso era muito diferente da calma e composta Nephis. Se Sunny não soubesse melhor, pensaria que uma pessoa completamente diferente estava diante dele.

Uma pessoa muito mais imprevisível e perigosa.

Enquanto isso, Neph disse:

“Não finja ser… ser…”

De repente, ela cambaleou e franziu a testa. Parecia que a pergunta de Sunny tocou algo na mente de Estrela da Mudança, causando uma reação em cadeia. Alguns segundos se passaram, a cada um aprofundando sua carranca.

Lentamente, a familiar calma composta retornou aos seus olhos. Não parecia que ela se lembrava de tudo, mas, assim como Nephis havia prometido, parecia suficiente para fazê-la ouvir o que Sunny tinha a dizer.

Ele entendeu isso pelo fato de ela finalmente ter removido a ponta da espada de sua garganta. Ela até o ajudou a se levantar.

Olhando para Sunny com uma expressão estranha, ela então disse:

“Eu realmente te disse essas palavras?”

Esfregando seu pescoço levemente cortado, ele simplesmente assentiu. A Trama de Sangue já estava ocupada reparando o dano em sua pele.

Nephis olhou para baixo e fechou os olhos por alguns momentos. Quando os abriu novamente, estavam cheios de determinação.

“O que eu preciso fazer?”

Sunny realmente queria perguntar a ela sobre o significado dos três nomes misteriosos, mas decidiu não fazer isso. Eles tinham que se apressar.

“Peça à Cassie para invocar o cajado dela. Depois, coloque-a no barco.”

Dispensando sua espada, Estrela da Mudança lançou-lhe um último olhar e caminhou em direção à amiga.


De alguma forma, Nephis conseguiu convencer Cassie a segui-la e embarcar na embarcação horripilante. Ela provavelmente teve que mentir sobre muitas coisas, mas Sunny não quis perguntar, com medo de que seu Defeito estragasse tudo.

Depois que as meninas entraram no barco, ele envolveu seu corpo cansado na sombra e colocou as mãos no casco de metal. Cada parte de seu corpo parecia doer de uma maneira única.

Sua mente estava completamente exausta.

‘Vamos lá, Sunny. Mais um esforço.’

Com um sorriso torto, ele contraiu os músculos e empurrou o barco em direção à água negra.

Enquanto a última luz do crepúsculo desaparecia, mergulhando o mundo na escuridão absoluta, o barco construído com os ossos de um demônio deslizou da areia cinzenta para o abraço frio do mar escuro.

Seguindo as instruções de Sunny, Cassie mirou seu cajado e ativou seu encantamento, fazendo um vento forte encher a vela modesta deles.

A princípio, o barco se movia lentamente, o mastro rangendo sob pressão. Mas o artesanato de Estrela da Mudança era meticuloso e confiável. A espinha dorsal do demônio se manteve, e pouco a pouco, a pequena embarcação começou a ganhar velocidade.

Sunny sentou-se na popa, controlando o remo do leme. À frente deles, um vasto espaço de água negra estendia-se até o horizonte, escondendo horrores indescritíveis em suas profundezas.

Atrás deles, a aterrorizante Árvore Devoradora de Almas ia ficando cada vez menor.

Sunny olhou para ela, sentindo um profundo sentimento de arrependimento apertar seu coração. Ele desejava ser poderoso o suficiente para destruí-la. Partir assim, sem se vingar do monstro antigo, o enchia de raiva.

Bem… pelo menos ele deixou um presente.

De volta ao Túmulo Cinzento, uma vela estava acesa em um pequeno nicho de pedras que protegia sua chama do vento. Perto da vela, uma pilha alta de folhas secas e caídas se erguia sobre o nicho.

Levou muito tempo para Sunny reunir essa pilha. Ele vasculhou a maior parte da ilha, esperando torná-la o mais alta possível. Ele também misturou algas secas e a gordura restante do Demônio Carapaça nas folhas.

Algum tempo depois, a pequena vela estava perto do fim de sua vida. A maior parte da cera já havia derretido, tornando-a ainda menor. Assim que a chama estava prestes a se apagar, incendiou as folhas. Depois de alguns segundos, uma fogueira maciça e abrasadora se acendeu no meio da ilha, iluminando as folhas escarlates da árvore maligna. Quase instantaneamente, as águas negras ao redor da ilha agitaram-se com movimento.

Sunny já estava muito longe para ver qualquer coisa.

Ele não sabia se as criaturas do mar escuro seriam capazes de aniquilar o Devorador de Almas. Ele duvidava muito que o antigo demônio fosse tão fácil de destruir. No entanto, com o Demônio Carapaça morto e os três humanos destinados a substituí-lo longe dali, não havia ninguém na ilha para proteger a árvore glutona. Talvez ela ficasse seriamente ferida, pelo menos.

Por enquanto, era o melhor que ele podia fazer.

Olhando para trás, na direção do Túmulo Cinzento, Sunny cerrava os dentes e pensava:

‘Um dia, eu me tornarei poderoso o suficiente para destruir aquela árvore, esses monstros e qualquer um que ouse ficar no meu caminho. Um dia, serei poderoso o suficiente para nunca mais ter medo de ninguém ou qualquer coisa. Em vez disso, todos eles terão medo de mim!’

Ele não percebeu que, assim que estava pensando essas palavras, Cassie de repente levantou a cabeça e se virou em sua direção.

Em seu rosto, uma expressão sombria apareceu, logo apagada pela incerteza e dúvida.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

4.9 17 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
5 Comentários
Mais recente
Mais Antigo Mais votado
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
GreyD
Membro
Grey
1 mês atrás

Tu vai conseguir sunny

Luiz
Membro
Luiz
6 meses atrás

Obrigado pelo cap.

Nonno
Membro
Nonno
7 meses atrás

Spoiler
finalmente man… pior q eu queria q ele voltasse, até onde eu li n deu pra voltar aqui na arvore… e esse final da visão da Cass…

obg pelo cap

Última edição 19 dias atrás por BanKai
Leywin
Membro
Leywin
23 dias atrás
Resposta para  Nonno

Qual foi mané, praticamente um spoiler… Tmnc KK

Rauan
Membro
Rauan
8 meses atrás

Mano essa novel me dá uma ansiedade do caralho e um suspense um drama de enlouquecer
kkkkkkkkk

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar